25
Dom, Out

BRT recebe fiscalização para verificar número real de ônibus

Equipes inspecionaram a quantidade de coletivos nos pátios e quantos saíram para atendimento à população - Foto: Divulgação/SMTR

Rio de Janeiro
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, realizou uma grande ação na madrugada desta segunda-feira (15/06) para verificar a quantidade de ônibus do BRT presentes nas garagens e quantos realmente saíram para circular e fazer o atendimento à população.

Os fiscais da SMTR estiveram na maioria das garagens do BRT, como Redentor, Futuro, Pégaso, Normandy e Jabour, e vistoriaram 238 ônibus. Deste total, 149 entraram em operação, o que representa 63% da frota encontrada nessas garagens. As equipes também verificaram que 89 coletivos estavam fora de operação, em sua maioria por problemas mecânicos.

A frota do BRT cadastrada na SMTR e que deveria estar em circulação é de mais de 376 veículos. Esse número foi dimensionado para que seja respeitado o intervalo entre os ônibus, proporcionando agilidade e maior conforto à população. Quando o sistema BRT opera com frota inferior, principalmente neste momento delicado de pandemia e retomada das atividades, os intervalos aumentam e os ônibus ficam lotados.

Além do número de veículos, os fiscais verificaram a higienização dos ônibus e a condição de manutenção. Todos os coletivos que saíram das garagens estavam devidamente higienizados e os motoristas usavam máscara.

"Esta ação é de extrema relevância para inspecionar o número real de ônibus do BRT nas garagens e a frota que está saindo para atender à população. O objetivo da Prefeitura, especialmente neste momento de retomada das atividades, é atuar para manter o transporte funcionando de forma plena e segura para a população, e vai cobrar pontualmente dos operadores as inconformidades encontradas", disse Paulo Jobim, secretário municipal de Transportes.

Alinhada ao Plano de Retomada da Cidade do Rio de Janeiro em função dos impactos da pandemia de Covid-19 e consciente de que a demanda de passageiros no transporte público municipal irá aumentar gradativamente, a Secretaria Municipal de Transportes seguirá cobrando dos operadores que reforcem a frota de ônibus e cumpram os protocolos sanitários. A pasta também vai acompanhar os serviços ofertados à população por meio de levantamentos em campo e inspeções ordinárias em pontos estratégicos.

"Os fiscais vão continuar atuando, de forma incansável para verificar os serviços prestados aos passageiros. Com a retomada de algumas atividades, mesmo com limitação eventual de circulação de pessoas, os ônibus precisam operar de forma plena e eficaz. Precisamos unir forças para que essa retomada seja responsável e que o transporte público não seja mais um vetor de transmissão do vírus. A solidariedade e a responsabilidade com a saúde devem nortear nossos passos e decisões", afirmou o subsecretário de Transportes, Allan Borges.

As ações da SMTR continuarão ocorrendo de forma reforçada, tanto em garagens quanto em estações e terminais, para a verificação dos serviços prestados à população. Se irregularidades forem encontradas, o BRT será notificado e autuado. Somente durante a pandemia, mais de 930 multas foram aplicadas por lotação e outras inconformidades nos serviços do BRT.

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.