19
Sáb, Set

Fecomércio promove live que discutirá roubo de carga e produtos piratas

O encontro virtual dessa semana discutirá roubo de carga e produtos piratas - Foto: Marcelo Feitosa

Rio de Janeiro
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Fecomércio RJ promove, nesta quarta (15), às 18h, a live “Os desafios da retomada do comércio”, com mediação do jornalista e apresentador Sidney Rezende, no canal da Federação no Youtube. O encontro virtual dessa semana discutirá roubo de carga e produtos piratas, que formam a base do comércio informal, um dos principais problemas que penaliza os empresários e a sociedade desde os anos 90. O debate contará com a participação de dois diretores da Federação: Jorge Luiz das Neves Morais, Presidente do Sincomac RJ, e Felipe Antônio Terrezo, Presidente do Sincofarma RJ, além de Vinicius Crespo, advogado da Fecomércio RJ.

Segundo estudo do Instituto Fecomércio RJ de Pesquisas e Análises Econômicas, 3,3 milhões de consumidores compraram produtos falsificados em 2019, o que representa 26% da população adulta do estado. O IFec RJ estima que as perdas econômicas para o estado do Rio de Janeiro tenham atingido aproximadamente R$ 822 milhões. Para 52% da população, os produtos originais são mais caros devido aos impostos elevados. Entre as soluções para combater a pirataria, os entrevistados sugerem a redução da carga tributária (62%), gerar empregos (49,2%), promover educação (38,6%) e conscientizar a população sobre os prejuízos causados pelo consumo desses produtos (37%).

Segundo dados do Instituto de Segurança Pública do estado do Rio de Janeiro (ISP/RJ), a partir de 2014, foi observado um aumento exponencial no roubo de cargas no estado. Em 2014 foram registrados cerca de 520 roubos, 2015 (559), 2016 (734), 2017 (1.240) – índice mais alto do período. Em 2018, com 752 roubos no ano, foi constatada uma queda em relação ao ano anterior, porém ainda mais que 2016. No ano de 2019, ocorreu mais uma redução, em comparação com 2018, chegando a um total de 710 roubos de cargas. Até maio de 2020, foram registrados aproximadamente 455 roubos de cargas.

“A Fecomércio RJ e cada um dos sindicatos filiados, assim como nossos convidados, tem um papel extremamente relevante no reforço aos pleitos que apoiam os empresários, na atenção e esclarecimentos quanto aos novos protocolos para cada tipo de operação do comércio, assim como gerar tranquilidade ao público para que volte a frequentar nossas lojas com segurança. O combate ao roubo de carga é uma luta de todo o setor, pois esta prática diminui investimentos, dificulta a arrecadação de tributos e gera ainda mais desemprego”, ressalta Antonio Florencio de Queiroz Junior, presidente da Fecomércio RJ.

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.