Obras do projeto Comunidade Cidade, na Rocinha, são retomadas

Trabalhos, que preveem intervenções de saneamento e infraestrutura, haviam sido interrompidos em razão da pandemia da covid-19 - Foto: Divulgação

Rio de Janeiro
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O governador Wilson Witzel recebeu, na última segunda-feira (27), o presidente da Associação de Moradores da Rocinha, Wallace Pereira, que veio agradecer a retomada das obras do programa Comunidade Cidade na localidade. Os trabalhos, que preveem intervenções de saneamento e infraestrutura, haviam sido interrompidos em razão da pandemia da covid-19. Desde o último dia 17 de julho, operários da Cedae, que lidera o projeto, voltaram a trabalhar nas obras de saneamento básico na Vila Cruzado, parte alta da Rocinha.

"Até 2025, estão previstos investimentos de cerca de R$ 2 bilhões na localidade dentro do programa Comunidade Cidade. A Rocinha é a primeira a receber o projeto, que prevê a construção de unidades habitacionais, mobilidade urbana e equipamentos de educação, lazer e cultura", disse o governador, que já planeja a expansão para o Complexo da Maré.

Wallace Pereira também pediu ao governador e ao presidente da Cedae, Renato Espírito Santo, que a Rocinha receba cerca de 85 caixas d’água de 5 a 10 mil litros para garantir o abastecimento da população.

O secretário de Infraestrutura e Obras, Bruno Kazuhiro, informou ainda que o governo do estado fará, nos próximos meses, a regularização fundiária de cerca 300 famílias no Pavão-Pavãozinho. A comunidade recebeu obras de urbanização, a partir de um convênio entre a Seinfra e a Caixa Econômica Federal, que disponibilizou cerca de R$ 15 milhões. Para que o projeto prosseguisse era necessário formalizar a titularidade das propriedades habitadas por essas famílias, o que agora será feito pelo Instituto de Terras e Cartografia do Estado do Rio (Iterj).