28
Qua, Out

Pesquisa mostra que 86% dos negócios fluminenses tiveram queda no seu faturamento

Estudo apontou que o empresariado acredita que a economia vai ser retomada somente em agosto de 2021 - Foto: Agência Brasil

Rio de Janeiro
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O Rio de Janeiro começou a reduzir as restrições de circulação de pessoas no estado e vários municípios já estão adotando os protocolos de saúde. Desde março, as micro e pequenas empresas estão com dificuldades de manter o seu negócio. O Sebrae realizou nova pesquisa e ouviu 564 empreendedores fluminenses, entre os dias 25 e 30 de junho, e constatou que 86% tiveram queda no faturamento e apenas 4% tiveram receita superior se comparado ao período antes da crise do covid-19. Levando em conta a situação, o estudo apontou que o empresariado acredita que a economia vai ser retomada somente em agosto de 2021.

A pesquisa mostra que a busca por crédito tem sido um dos principais obstáculos para os pequenos negócios. No Rio de Janeiro, 68% dos empresários que buscaram crédito tiveram seu pedido recusado, 17% ainda aguardam resposta das instituições financeiras e 15% dos empresários entrevistados conseguiram empréstimo.

Desde o início da pandemia, a obtenção de crédito tem sido um dos maiores entraves das MPEs. Para a coordenadora de Capitalização e Serviços Financeiros do Sebrae Rio, Taniara Castro, a falta de garantias dos empresários é uma das barreiras que afetam a concessão de crédito.

“O sistema financeiro habitual é muito burocrático. O resultado da pesquisa reforça que é o momento de um processo de inclusão financeira para promover o desenvolvimento econômico aliado à justiça social”, reforça a coordenadora.

Para facilitar os processos e reforçar a parceria habitual com pequenos empresários,por meio do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), o Sebrae pode ser avalista complementar de financiamentos para pequenos negócios. O Fampe pode garantir de forma complementar até 80% de um financiamento junto a uma instituição financeira conveniada, dependendo do porte empresarial e da modalidade de financiamento, cujas faixas de garantia (aval) variam de R$ 10 mil a R$ 700 mil.

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.