19
Sáb, Set

Cláudio Castro troca comando de duas secretarias

As pastas de Ciência e Tecnologia e de Cidades serão ocupadas por quadros técnicos - Foto: Divulgação

Rio de Janeiro
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O governador em exercício do Estado do Rio, Cláudio Castro, trocou o comando de duas secretarias estaduais. A pasta de Ciência e Tecnologia será liderada pela professora universitária Maria Isabel de Castro de Souza.

O engenheiro Uruan Cintra de Andrade assume a Secretaria de Cidades. Além disso, responderá interinamente pela Secretaria de Estado de Trabalho e Renda. As nomeações foram publicadas na edição do Diário Oficial desta quarta-feira (16).

"As pastas de Ciência e Tecnologia e de Cidades são muito importantes para o estado. Ambos os nomes têm condições de realizar um bom trabalho à frente das secretarias. Desejo que possam desempenhar bem suas funções e caminharmos juntos pelo melhor para o Rio de Janeiro", destacou o governador.

Perfil

Ciência e Tecnologia

Maria Isabel de Castro de Souza é doutora em Odontologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi subsecretária de Ciência e Tecnologia/SECTIDS/RJ e presidente da Faperj. Tem experiência em Odontopediatria, Saúde Coletiva e Telessaúde.

Cidades

Engenheiro formado pela Universidade Gama Filho, Uruan Cintra de Andrade tem experiência nas áreas de Gestão, Comercial, Operacional e de Equipamentos da extinta Telerj. Também foi gestor de Projetos Estratégicos de Infraestrutura no Detran-RJ.

Assumiu a presidência do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Rio de Janeiro (DER-RJ) em janeiro de 2019, trabalhando desde então na revitalização da malha rodoviária do estado.

 

Redução de gastos

Na terça-feira (15), o Governo do Estado do Rio de Janeiro iniciou a primeira etapa de mudanças administrativas que fazem parte do pacote de austeridade anunciado pelo governador em exercício no fim do mês passado. Para reduzir gastos, as secretarias de Vitimados e Extraordinária da Covid, o RioPrevidência e o Instituto Rio Metrópole perderão status e passarão a compor estrutura de outras secretarias. A medida pretende garantir o equilíbrio das finanças do Estado, com redução prevista de 40% dos cargos comissionados.

De acordo com o novo planejamento, a antiga Secretaria de Vitimados passa a fazer parte da estrutura da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. O RioPrevidência ficará subordinado à Secretaria de Fazenda. A Secretaria de Saúde recebe a antiga Secretaria Extraordinária da Covid. Já o Instituto Rio Metrópoles será incluído na estrutura da Secretaria das Cidades.

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.