22
Qui, Out

Projeto de concessão dos serviços da Cedae tem adesão de 46 municípios

Governador em exercício participa de videoconferência com dirigentes do BNDES e secretários para discutir os próximos passos - Foto: Rafael Campos

Rio de Janeiro
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O governador em exercício, Cláudio Castro, participou, nesta sexta-feira (18), de videoconferência sobre a continuidade do processo de concessão dos serviços da Cedae. Proposto pelo BNDES, o modelo de concessão já tem a adesão de 46 dos 64 municípios do estado do Rio de Janeiro, abrangendo 90% da população atendida pela companhia. Itaocara, Laje do Muriaé – ambas no Noroeste Fluminense - e Piraí - na Região do Médio Paraíba - foram as cidades mais recentemente aderiram à proposta. O prazo para adesão dos municípios se encerra nesta sexta-feira.

Na reunião, Cláudio Castro reiterou seu compromisso com a finalização do processo de concessão.

"Todo esse processo nasce da união de esforços e se baseia em uma ação estritamente técnica, que vai gerar 46 mil empregos em todo estado, com investimentos de aproximadamente R$ 30 bilhões. A concessão do serviço de saneamento será um marco histórico para Rio de Janeiro e referência no país, beneficiando 14 milhões de pessoas", afirmou.

Além do governador, participaram do encontro os secretários Marcelo Lopes (Desenvolvimento Econômico) e Guilherme Mercês (Fazenda); o Procurador Geral do Estado, Bruno Dubeux; o presidente do BNDES, Gustavo Montezano; o Diretor de Infraestrutura, concessões e PPPs, Fábio Abrahão, entre outros membros do banco.

Responsável por conduzir o processo de concessão dos serviços da Cedae, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Lopes, destacou a aproximação feita com os municípios em audiências virtuais e o encaminhamento dado a todo o processo em parceria com o BNDES.

"Ao longo dos últimos meses, fizemos um trabalho de esclarecimento, principalmente junto aos prefeitos de cidades do interior fluminense. Realizamos reuniões e buscamos a adesão ao plano, certos de que os benefícios para os municípios são enormes ", ressaltou o secretário.

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, destacou a complexidade do processo e seu impacto social, inclusive no reaquecimento do setor de construção civil, gerando empregos.

"Quero agradecer à minha equipe e a do Governo do Estado por conduzir de forma técnica um processo de tamanho impacto num momento político difícil", disse.

O projeto de concessão de serviços da Cedae prevê redução dos custos com saúde pública; melhoria na educação, com o aumento do tempo médio de permanência na escola por redução da incidência de doenças provenientes da falta de saneamento; crescimento da produtividade; valorização imobiliária; expansão do turismo; geração de empregos; movimentação da economia local; recebimento de outorga pelos municípios; e aumento da arrecadação tributária.

O edital de concessão está previsto para ser divulgado em 30 de outubro. O leilão deve ocorrer no início do ano que vem.

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.