28
Seg, Set

O prosseguimento do impeachment depende de 47 votos favoráveis

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) vota na tarde desta quarta-feira (23) a resolução que autoriza o prosseguimento do processo de impeachment do governador Wilson Witzel. Ele está sendo processado por crime de responsabilidade.

O relatório do deputado estadual Rodrigo Bacellar (SDD), aprovado pela Comissão Especial da Alerj no último dia 17, alega que há indícios de que o governador afastado tenha cometido crime de responsabilidade por meio do recebimento de vantagens indevidas.

No dia 28 de agosto, Witzel foi afastado por 180 pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), por causa de investigações relativas a sua suposta participação em fraudes na área da saúde.

Witzel nega que tenha cometido qualquer irregularidade à frente do governo do Rio. “A vida me forjou nos desafios. Menino pobre, orgulho de uma doméstica e de um metalúrgico. Resistirei. Politicamente, minha história está apenas começando. Juridicamente, minha absolvição com o retorno imediato ao cargo no qual o povo me colocou é o único caminho possível”, escreveu em seu perfil do Twitter há dois dias.

A votação começa às 15h. Caso dois terços dos parlamentares, o equivalente a 47 dos 70 deputados, sejam a favor do impeachment, a denúncia será encaminhada ao Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ).

O tribunal, então, formará um tribunal misto de julgamento, composto por cinco deputados e cinco desembargadores, para definir os ritos finais do processo. Ao receber a denúncia, o tribunal decretará um novo afastamento, por 180 dias, do governador.

Senhas para entrar no sistema foram disponibilizadas hoje aos órgãos - Foto: Marcelo Casall Jr / Agência Brasil

A fila do sistema de regulação da Secretaria de Estado de Saúde (SES) passou a ter acesso liberado à Defensoria Pública, ao Ministério Público do Estado (MPE) e ao Ministério Público Federal (MPF).

A demanda histórica foi atendida nesta terça-feira (22), quando as senhas para entrar no sistema foram disponibilizadas aos três órgãos. A informação foi divulgada pela assessoria da SES.

O objetivo é dar transparência sobre as vagas oferecidas na rede de saúde do estado para internações, cirurgias e procedimentos de alta complexidade. Com a decisão, será ampliada a informação sobre as filas e o trabalho da Central Estadual de Regulação na busca ativa por vagas de centros de terapia intensiva (CTI) e enfermaria para cirurgias de alta complexidade, radioterapia, quimioterapia, cardiologia, entre outros serviços.

O acesso aos sistemas permitirá que Defensoria e Ministério Público trabalhem em parceria com a Secretaria de Saúde para encontrar melhores soluções para atender os pacientes da rede pública de saúde.

A transparência é um dos objetivos fundamentais do acordo. Com o acesso dos órgãos reguladores à Central Estadual de Regulação, ações judiciais poderão ser evitadas, diante da demonstração da situação real do sistema.

Foram retidos mais de 900 mil maços com irregularidades fiscais em ações com a PRF - Foto: Divulgação/Sefaz

Em três ações realizadas nos últimos dias, a Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro (Sefaz-RJ) bateu um novo recorde na apreensão de cigarros. Foram retidos 922.500 maços do produto em carregamentos que apresentavam irregularidades fiscais. Todas as apreensões aconteceram na Rodovia BR-101, foram realizadas em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e tiveram o apoio da Operação Barreira Fiscal, da Secretaria de Estado da Casa Civil.

Na última terça-feira, 15/09, 470 mil maços foram retidos na altura de Rio Bonito da rodovia. A carga iria para o Piauí, mas foi constatado que o destinatário informado na nota fiscal não existia, em um trabalho que contou com o apoio do Fisco daquele estado. Um caso semelhante aconteceu na quarta-feira, 16/09, com a apreensão, na altura de Campos dos Goytacazes da BR-101, de 302.500 maços destinados a um suposto destinatário no Ceará.

Também no dia 16, na altura de Itaboraí, foram apreendidos 150 mil maços que tinham como destino a cidade de Macaé. Desta vez, os Auditores Fiscais da Receita Estadual identificaram que a empresa que receberia o produto, de acordo com a nota apresentada, não tinha capacidade para estocar toda aquela carga, o que caracterizou uma operação simulada. Ao todo, as três apreensões geraram um total de R$ 4,6 milhões em autos de infração emitidos pela Receita Estadual.

“Estamos atentos e fechando o cerco contra as fraudes ligadas ao setor de cigarros, que são recorrentes”, afirmou Rodrigo Aguieiras, superintendente de Fiscalização da Sefaz-RJ.

Ele é apontado como responsável pela guerra entre milícia e tráfico no local - Foto: Divulgação

Policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (DRACO-IE) prenderam, nesta terça-feira (22/09), o miliciano conhecido como Playboy do Fubá, apontado como o responsável pela aliança entre o tráfico e a milícia em Cascadura, na Zona Norte. Ele foi capturado em um apart de luxo na Barra da Tijuca, Zona Oeste. 

De acordo com o delegado William Pena Junior, titular da unidade, o criminoso lidera, junto com o seu irmão e mais um comparsa, a guerra entre milícia e tráfico nas regiões de Cascadura, Madureira e Campinho, na Zona Norte, e Praça Seca e Bateau Mouche, na Zona Oeste. Todos os envolvidos têm ligação com o grupo conhecido como Escritório do Crime, grupo de milicianos que atua na Zona Oeste.

O preso, que já foi traficante, está foragido da Justiça desde 2013 e tinha dois mandados de prisão pendentes, por homicídio e organização criminosa. Além disso, Playboy é responsável pela aliança da milícia com o tráfico da comunidade da Serrinha, que causou confrontos com criminosos da Praça Seca, ocasionando mortes na região.

Crimes aconteciam por meio de falsos anúncios de aluguel de imóveis - Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), por meio da 16ª DP (Barra da Tijuca), prendeu, nesta terça-feira (22), um casal de estelionatários que aplicava golpes a partir de falsos anúncios de aluguel de imóveis. Eles foram presos pelos agentes quando tentavam embarcar para o Nordeste, no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro.

De acordo com os agentes, um casal vítima dos criminosos procurou a delegacia para registrar que havia caído em um golpe após ver o anúncio de um imóvel no Recreio dos Bandeirantes para alugar, a um preço muito atrativo. Ao entrar em contato com a imobiliária responsável, as vítimas foram informadas que, por conta da pandemia, os corretores não poderiam mostrar a casa pessoalmente, mas garantiriam o aluguel do imóvel a partir do pagamento de um "seguro caução" de R$ 9,6 mil. O casal fez o depósito e, ao longo das tratativas sobre o contrato, verificou inconsistências no nome apresentado pela mulher que se dizia a corretora responsável pelo anúncio. As vítimas perceberam, então, que caíram em um golpe e que os criminosos usavam nomes falsos para dificultarem sua identificação.

Após trabalho de inteligência e monitoramento, com pedidos de medidas cautelares, os agentes chegaram à identificação dos dois criminosos. Ao longo das investigações, os policiais verificaram pelo menos 22 procedimentos registrados com o mesmo modus operandi dos golpistas, além de constatarem que os endereços das supostas imobiliárias responsáveis pelo aluguel dos imóveis não existiam.

A apuração levantou também que os crimes são cometidos pelo menos desde 2018. Os agentes verificaram que, com o dinheiro obtido de maneira ilícita, o casal adquiria não apenas bens e imóveis, como também faziam gastos ostentativos com viagens, cruzeiros e jóias.

A nova norma altera a nomenclatura e as especificações dos cargos de especialistas pedagógicos, que passam a ser tratados também como professores - Foto: Divulgação

A regulamentação dos cargos de especialistas pedagógicos na Fundação de Apoio à Escola Técnica (FAETEC) foi discutida em audiência pública promovida pelas comissões de Educação; de Ciência e Tecnologia e de Servidores Públicos, nesta terça-feira (22/09). No encontro virtual, foi discutido o projeto de lei 3.000/20, que entrou na pauta do plenário para votação nesta tarde. Ele equipa pedagogos e professores, possibilitando a acumulação de cargos na rede pública.

A nova norma altera a nomenclatura e as especificações dos cargos de especialistas pedagógicos, que passam a ser tratados também como professores. A mudança inclui três cargos da instituição - professor inspetor escolar; professor orientador educacional e professor supervisor educacional. Pela proposta, todos estes cargos terão carga horário de trabalho de 40 horas semanais. Estes profissionais terão o direito de trabalharem por um terço da sua carga horária no planejamento das atividades e em estudos, conforme garante a todos os docentes a Lei Federal 11.738/18. O PL altera a Lei 6.720/2020, que instituiu o Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos profissionais da Faetec.

O presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, deputado Waldeck Carneiro (PT), defendeu alteração na Constituição Estadual do Rio de Janeiro para permitir esse acúmulo de cargo: “É preciso alterar a Constituição Estadual, e deixar bem claro que os pedagogos se enquadram nas exceções previstas na Constituição Federal à proibição ao acúmulo de cargos públicos”.

A Comissão de Eduação apresentou parecer da Procuradoria da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), que conclui pela legalidade da acumulação e reforça que esta já estaria disposta na Constituição Estadual. Foi esclarecido que as mudanças propostas pelo projeto de lei em questão não possuem impacto financeiro nas contas do Estado. A Comissão vai elaborar um parecer orientando os municípios a não excluírem sumariamente a matrícula dos pedagogos por supostas acumulações ilegais de matrículas na rede de ensino. A orientação será para que os casos sejam avaliados individualmente, a fim de que os profissionais possam exercer o ofício sem constrangimentos.

Representando o Sindicato dos Docentes do Ensino Superior da FAETEC, Gustavo Lopes ressaltou a importância da aprovação de projetos como o PL 3.000/20, que equiparam os especialistas pedagógicos aos professores: “Vivemos um momento de crise na educação fluminense. Falar em exoneração é falar da perda de profissionais qualificados”, disse.

O ponto de vista foi reforçado pela orientadora educacional da FAETEC, Marta Maciel: “Não reivindicamos tempo de planejar aulas nem aposentadoria especial, mas somos professores especialistas que se encontram isolados. Não pertencemos ao magistério nem ao departamento administrativo”.

O projeto será votado em discussão única, e caso receba emendas parlamentares o texto sairá de pauta, sendo votado novamente nas próximas semanas.

Protocolos de segurança deverão ser rigorosamente seguidos - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em reunião virtual realizada nesta segunda-feira às 17h, com representantes da Prefeitura do Rio de Janeiro e da Vigilância Sanitária; o presidente do Sindicato das Empresas Exibidoras de Cinema do Município do Rio de Janeiro, Roberto Darze; e o presidente do Sindicato do Estado do Rio de Janeiro, Gilberto Leal; os exibidores de cinema foram informados de que está confirmada a data do dia 1º de outubro para a liberação do consumo de alimentos e bebidas dentro das salas de cinema.

Com isso, os complexos de cinema serão reabertos na capital na data, respeitando os protocolos de segurança determinados pelas autoridades de saúde, incluindo redução de 50% dos ingressos postos à venda e oferta de álcool gel, entre outros.

A limpeza e manutenção de ar-condicionado são regulamentadas de acordo com o PMOC (Plano de Manutenção Operação e Controle) e desde sempre foi controlada e averiguada. A renovação de ar é feita de forma contínua durante toda a sessão. Através de 2 dutos distintos, o ar quente é retirado da sala por um duto e o ar frio, oriundo do ambiente externo, é limpo e filtrado, e injetado na sala por outro duto. Além disso, produtos foram adicionados aos sistemas de refrigeração para ampliar a purificação do ar, como por exemplo pastilhas antibactericidas.

Alguns itens dos protocolos de segurança aprovados pela prefeitura do Rio e adotados pelos cinemas:

  • Álcool gel disponível em diversos pontos de acesso do cinema
  • Consumo de alimentos liberado somente dentro da sala, com o espectador sentado em seu lugar pré-marcado
  • Ocupação máxima reduzida a 50%
  • Distanciamento social dentro da sala garantido de 1,5 metro
  • Fluxo de saída ao final da sessão fila a fila e orientado por funcionário do cinema
  • ATMs e bilheterias operando com distanciamento entre si
  • Fechamento de bebedouros públicos
  • Alternância de uso de pias em banheiros
  • Funcionário na porta do banheiro para garantir ocupação máxima
  • Marcação com adesivos no chão para filas para garantir o distanciamento social
  • Medição de temperatura dos funcionários e dos espectadores ou na porta do shopping ou na porta do cinema, quando o cinema for na rua
  • Uso de máscara e EPI pelos funcionários
  • Aumento do espaço de tempo dos intervalos entre as sessões
  • Higienização completa das salas com produtos específicos e adequados

Em alguns bairros choveu em um dia o esperado para o mês inteiro - Foto: Reprodução

Chove no Rio há quase 24 horas e a cidade se transformou em vários bolsões d’água em bairros das zonas norte, sul e oeste. Devido ao volume de chuva, a cidade entrou em estágio de atenção às 8h15.

De acordo com o Sistema Alerta Rio da prefeitura, “em alguns bairros choveu em um dia o esperado para o mês inteiro”. Em áreas de risco, devido a grande quantidade de chuva, a Defesa Civil municipal acionou 28 sirenes de alerta em 13 comunidades com alto risco de deslizamento, entre elas, a Rocinha, na zona sul, além do Salgueiro, Sumaré e Borel, na área do Maciço da Tijuca, que acumulou o maior volume de chuva.

O estágio de atenção é o terceiro nível em uma escala de cinco, e significa que uma ou mais ocorrências impactam a cidade e afetam a rotina de parte dos moradores.

Os registros nas estações pluviométricas do Alto da Boa Vista e da Grota Funda apontam que choveu em apenas um dia mais do que o esperado para todo o mês. A média histórica para a estação do Alto da Boa Vista é de 148,4 milímetros (mm), e nas últimas 24 horas, o acúmulo chegou a 248,4 mm. Na Grota Funda, que tem média histórica de 107,3 mm, choveu nas últimas 24 horas 181,8 mm.

O Alto da Boa Vista foi interditado ao trânsito. Às 14h foi atingido um dos parâmetros de fechamento da via, definidos pelo Instituto de Geotécnica do Rio (GeoRio), de 250 mm de chuva em 24 horas.

BRT
O serviço expresso de ônibus do sistema de transporte rápido foi normalizado por volta das 15h. Devido ao alagamento das pistas, o trecho entre as estações Santa Veridiana e o bairro de Santa Cruz, no corredor Transoeste, ficou fechado por cerca de 3 horas. Já os intervalos dos ônibus expressos que ligam Santa Cruz ao terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, ainda estão em processo de normalização, trafegando com atraso.

Atendimentos
A Defesa Civil municipal recebeu 56 chamados pelo canal 199, desde as 21h de ontem (21). Foram 20 ocorrências por ameaça ou desabamento de estrutura; 18 para imóveis com rachadura e infiltração; 13 por ameaça ou deslizamento de encosta; duas por queda de muro ou revestimento externo; uma por ameaça de rolamento de pedra; e outras duas de caráter preventivo.

De acordo com o órgão, os bairros mais atendidos são Tijuca, Itanhangá, Alto da Boa Vista, Campo Grande, Bangu, Guaratiba, Freguesia, Bonsucesso, Vargem Grande e Paciência. Além das vistorias, técnicos do órgão estão de prontidão no Centro de Operações Rio (COR) para atender os casos de emergência.

Os principais pontos de alagamento na zona oeste são as comunidades de Rio das Pedras e Muzema, com alagamento de casas e comércio. Há também o alagamento do Jardim Maravilha, em Guaratiba, e o transbordamento do Canal do Rio Morto, na Estrada Vereador Alceu de Carvalho, que liga o Recreio dos Bandeirantes ao bairro da Vargem Grande.

Ressaca do mar
De acordo com o Centro de Hidrografia da Marinha, o mar está de ressaca, com ondas que podem atingir a orla com até três metros de altura. O serviço indica também a presença de rajadas de vento forte.

Monitoramento
O Centro de Operações da prefeitura do Rio monitora os dados sobre a chuva. Segundo o Sistema Alerta Rio, um núcleo de chuva permanece estacionário no Maciço da Tijuca, mas começou a perder intensidade gradualmente, no início da tarde.

Limpeza
A Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) está com equipes em prontidão desde a noite de segunda-feira (21), atuando em ocorrências de bolsões de água e queda de árvores. O contingente é de 1.038 garis. As equipes foram acionadas para resolver 25 bolsões d'água, em diferentes pontos da cidade. Até o início da tarde, um já tinha sido concluído, 22 estavam em andamento e dois ainda dependiam do trabalho em equipe com outros órgãos. Houve até então 25 registros de quedas de árvores e grandes galhos, oito deles já com os serviços concluídos.

Trânsito
A Guarda Municipal do Rio atua com 144 agentes do Grupamento Especial de Trânsito, com apoio de 28 viaturas, na fiscalização do trânsito, em todas as regiões da cidade, para orientar motoristas e pedestres sobre a ocorrência de bolsões de água, quedas de árvore e de poste, alagamentos e semáforos apagados.

Em ações de apoio à Defesa Civil, COR e demais órgãos, equipes da GM trabalham nos pontos mais atingidos, como Jardim Botânico, Catete, Glória, Botafogo e Avenida Niemeyer, na Zona Sul; Itanhangá, Barra da Tijuca e Avenida Burle Marx, em Guaratiba, na Zona Oeste. As demais unidades operacionais da Guarda Municipal também prestam apoio à população dentro de suas áreas de patrulhamento.

Grupo constituiu uma associação criminosa para praticar estelionatos em série - Foto: Divulgação

Dez pessoas acusadas de estelionato foram presas nesta segunda-feira por policiais da 38ª DP (Brás de Pina). O grupo constituiu uma associação criminosa para praticar estelionatos em série, aplicando o golpe da casa própria e foi preso em Campo Grande.

As investigações apontaram que o golpe consistia em vender imóveis por preços abaixo do mercado por meio de um site de compra e venda. Nesse site, integrantes da quadrilha, que se intitulavam “corretores do Grupo Brasil”, incentivavam as vítimas a depositar cerca de 5% do valor do imóvel para entrada do financiamento da casa própria. Após o pagamento, a vítima era constantemente enganada, uma vez que não havia imóvel e tampouco financiamento.

Segundo policiais que participaram da ação, foram levantados mais de 100 estelionatos cometidos pela quadrilha e o chefe do grupo possui sete anotações criminais por estelionato. As investigações prosseguem para apurar individualmente os golpes praticados. 

Unidade recebeu investimento de R$ 2 milhões e tem como meta ser referência em procedimentos do tipo autólogo - Foto: Divulgação/Governo do Estado

Depois de dois anos sem realizar transplantes de medula óssea, o Hemorio (Instituto de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcante), unidade ligada à Secretaria de Estado de Saúde, voltará a fazer o procedimento em outubro. A expectativa do instituto é realizar dois procedimentos por semana, o que inclui o transplante autólogo (feito com as células-tronco extraídas do próprio paciente) e o alogênico (em que as células-tronco provêm de um doador compatível).

A meta é que o Hemorio seja referência em transplantes autólogos no Estado do Rio. Para isso, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) investiu R$ 2 milhões na infraestrutura da unidade e na aquisição de equipamentos do Centro de Transplante. O local funcionará, com três leitos, no quarto andar do prédio, em área fechada, isolada e com purificação de ar para diminuir a propagação de micro-organismos.

O anúncio da volta dos transplantes aconteceu no mês em que se comemora o Dia Mundial do Doador de Medula Óssea (19 de setembro).

"Hoje, o Hemorio tem 26 pacientes que necessitam de transplante. Com a volta dos procedimentos, pessoas com leucemia, anemias graves, linfomas, imunodeficiências e doenças relacionadas aos sistemas sanguíneo e imunológico poderão ser curadas com a retomada dos transplantes, que foram paralisados em 2018. Outra vantagem é que os pacientes não vão mais precisar buscar atendimento em São Paulo ou Minas Gerais, como acontecia anteriormente", afirma o diretor do Hemorio, Luiz Amorim.

A médica Paula Cristina Iglesias Bastos, de 30 anos, é uma das que ficará responsável pelos transplantes. Ela foi contratada por concurso público, em 2019, e possui especialização em clínica médica, hematologia e transplante de medula óssea. Paula disse que a expectativa é alta para a realização dos transplantes.

"Existe muita procura para atendimento. Com a retomada dos transplantes de medula, temos a possibilidade de ampliar a oferta, além de ser uma grande oportunidade de aprendizado", disse a médica.

Para a coleta da medula óssea para os transplantes autólogos, o paciente precisa receber medicamentos que vão estimular a produção de células-tronco que circulam no sangue. As células são colhidas por uma máquina de aférese e congeladas a menos 80 graus. Alguns dias depois, elas são descongeladas para serem transplantadas no paciente, que permanece por dez dias (em média) no hospital.

De acordo com o diretor do Hemorio, este ano, a unidade vai implementar inicialmente o transplante de medula autólogo, passando a ser referência na realização deste tipo de procedimento no estado. O segundo passo, em 2021, será a realização no Hemorio também do procedimento alogênico.

Os pacientes com doenças hematológicas devem consultar seus médicos para identificar a necessidade de um transplante de medula.

O Rio segue em estágio de atenção - Foto: Arquivo/Vladimir Platonow/Agência Brasil

A Prefeitura do Rio atua desde o início da manhã desta terça-feira, (22), com equipes de diversos órgãos nas ruas para reduzir os efeitos da forte chuva que atinge a cidade. Até 14:10, 28 sirenes foram acionadas em 13 comunidades com alto risco de deslizamento. Os acionamentos foram feitos pela Defesa Civil Municipal nos seguintes locais e horários:

 

- Rocinha (7 sirenes) - 08:10;

- Formiga (3 sirenes) - 10:40;

- Sítio Pai João (1 sirene) - 10:53;

- Guararapes (1 sirene) - 11:48;

- Salgueiro (2 sirenes) - 12:49;

- Sumaré (2 sirenes) - 12:49;

- Borel (4 sirenes) - 13:56;

- Santa Marta (2 sirenes) - 13:57;

- Ladeira dos Tabajaras (1 sirene) - 14:10;

- Cabritos (2 sirenes) - 14:10;

- Escondidinho (1 sirene) - 14:10;

- Prazeres (1 sirene) - 14:10;

- Vila Elza (1 sirene) - 14:10.

 

O município entrou em estágio de atenção devido à chuva às 8h15. Esse é o terceiro nível em uma escala de cinco e significa que uma ou mais ocorrências impactam a cidade e afetam a rotina de parte dos moradores. Nas estações pluviométricas do Alto da Boa Vista e da Grota Funda, choveu em apenas um dia mais do que o esperado para o mês inteiro. A média histórica para a estação do Alto da Boa Vista é de 148,4 mm, e nas últimas 24 horas, o acúmulo chegou a 248,4 mm. Na Grota Funda, que tem média histórica de 107,3 mm, choveu nas últimas 24 horas 181,8 mm.

O Alto da Boa Vista foi interditado ao trânsito. Às 14h, foi atingido um dos parâmetros de fechamento da via, definidos pela GeoRio: 250 mm de chuva em 24 horas. Motoristas devem optar pela Estrada Grajaú-Jacarepaguá e Linha Amarela.

Na Zona Sul, Avenida Borges de Medeiros e Rua Jardim Botânico também estão interditadas. A recomendação é evitar a Lagoa-Barra. As opções são orla e Túnel Santa Bárbara.

Chamados - A Defesa Civil municipal recebeu 56 chamados pelo canal 199, desde 21h de segunda-feira (21). Foram 20 ocorrências por ameaça ou desabamento de estrutura; 18 para imóveis com rachadura e infiltração; 13 por ameaça ou deslizamento de encosta; duas por queda de muro ou revestimento externo; uma por ameaça de rolamento de pedra; e outras duas preventivas. Os bairros mais atendidos são Tijuca, Itanhangá, Alto da Boa Vista, Campo Grande, Bangu, Guaratiba, Freguesia, Bonsucesso, Vargem Grande e Paciência. Além das vistorias, técnicos do órgão estão de prontidão no Centro de Operações Rio (COR) para qualquer eventualidade.

Alertas sonoros - O sistema de alertas sonoros é baseado no monitoramento dos índices críticos de chuva por meteorologistas do Sistema Alerta Rio, lotados no COR, onde profissionais da DCMRJ atuam, de forma integrada, 24 horas/dia. O sistema conta ainda com a participação de líderes e voluntários das comunidades, além de pontos de apoio previamente definidos, caso haja a necessidade de evacuar provisoriamente moradores. O Sistema conta com 83 pluviômetros, 165 sirenes e 194 pontos de apoio.

Informações via SMS - Qualquer pessoa pode receber alertas de chuva forte da Defesa Civil por meio de adesão voluntária. O cadastro é simples, rápido e gratuito: basta enviar mensagem de texto com o CEP de interesse para o número 40199.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.