06
Qui, Ago

Cidade registra um total de 307 óbitos - Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói informa que o município já tem 8.365 pacientes recuperados da Covid-19.

Ao todo, a cidade registra 8.866 casos confirmados da doença e 116 pessoas em isolamento domiciliar sendo acompanhados pela Secretaria. Niterói registra 307 óbitos.

Serviço Fale com Ceppir vai orientar denunciantes sobre direitos e encaminhar as denúncias sobre o crime para autoridades competentes - Foto: Divulgação

A Coordenadoria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Ceppir) de Niterói está lançando um número de WhatsApp específico para denúncias a respeito do racismo. O número (21) 96992-9577 funcionará apenas para mensagens e áudios e envio de fotos e vídeos e vai funcionar com atendimento em horário comercial, de segunda à sexta, das 10h às 18h.

De acordo com a Coordenadora do Ceppir, Celecina Rodrigues, esse número do “Fale com a Ceppir” vai auxiliar a direcionar as pessoas que forem vítimas de racismo a saberem como agir e onde denunciar.

“Estamos disponibilizando um número de Whatsapp por entender que as vítimas de racismo não sabem como proceder para denunciar. É muito difícil imaginar uma pessoa negra indo à delegacia fazer uma denúncia de racismo. Há tempos se fala que as pessoas vítimas de racismo não têm espaço para serem acolhidas, o que acaba por inibir as denúncias”, explica Celecina.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) de 2017, revelam que a taxa de homicídios por 100 mil jovens é muito maior em negros do que em brancos. São 185 homicídios de homens pardos ou negros e 10,1 no caso de mulheres para 63,5 de homens e 5,2 para mulheres de pele branca. É importante ressaltar que, de acordo com a Constituição Federal de 1988, pela lei n.º 7716, de 5 de janeiro de 1989, o racismo é um crime inafiançável. Além disso, existe o Disque 10 que, desde 21 de março de 2019 (Lei Nº 6.496) também acolhe denúncias de racismo.

O Fale com a Ceppir vai funcionar de 10h às 18h, de segunda à sexta-feira. A equipe de atendimento manterá o sigilo do denunciante. O canal não está disponível para ligação, apenas mensagem por áudio e texto, assim como envio de vídeos e fotos de denúncia.

“Já temos recebido várias denúncias em nosso número convencional. Por isso entendemos a urgência de se implantar o serviço. A melhor forma de combater esse e outros delitos de preconceito é denunciando e trazendo a público. É importante lembrar que essa ação atende a uma demanda antiga do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Niterói (Compir-Nit), já incluído como proposta de conferências realizadas na cidade”, ressalta a coordenadora do Ceppir.

Celecina Rodrigues destaca ainda que as denúncias terão apoio jurídico para encaminhamento aos órgãos competentes para a investigação e prosseguimento de eventual processo, além de serviço de conscientização dos direitos.


Serviço: Fale com o Ceppir – denúncias de racismo

Número: WhatsApp (21) 96992-9577 para mensagens de texto ou áudio, além de envio de fotos ou vídeos da denúncia e 2618-0281 telefone fixo da Coordenadoria. Além disso, existe o Disque 10 que, desde 21 de março de 2019 (Lei Nº 6.496) também acolhe denúncias de racismo.
Horário: Segunda a sexta, 10h às 18h

 

 

 

Equipes da Clin vão reforçar a desinfecção nos bairros de maior incidência no número de casos do novo coronavírus - Foto: Luciana Cordeiro/Prefeitura de Niterói

Na última semana, a Prefeitura de Niterói iniciou mais uma fase de sanitização nas ruas da cidade. O trabalho recomeçou pelos bairros de Icaraí, Santa Rosa, São Francisco, Pé Pequeno, Teixeira de Freitas e Caramujo (Fonseca), Piratininga, Boa Viagem e Centro. Nesta terça-feira (4), os caminhões da Clin estiveram percorrendo ruas pelo Fonseca, por onde continuarão ao longo da semana e, na tarde de ontem (3), fizeram a orla da Praia de Icaraí. No próximo domingo (9), eles retornam ao Centro, para dar continuidade ao trabalho, aproveitando o dia de menor de circulação de pessoas no bairro. Equipes da Companhia de Limpeza Urbana de Niterói (Clin) estarão atuando com a utilização do sais quaternário de amônio de quinta geração.

 

“A equipe da Clin continuará com o trabalho enquanto for preciso para manter as ruas de Niterói em boas condições de higiene. Embora a sanitização nunca tenha parado, seguimos com os caminhões e as equipes atuando em pontos que identificamos como estratégicos e intensificamos nos bairros com mais incidência de casos. Estamos atuantes para vencermos essa guerra contra o novo coronavírus”, afirmou o presidente da Clin, Luiz Carlos Fróes Garcia.

 

O sais quaternário de amônio de quinta geração age como uma película que mata os micro-organismos que estão no local (vírus, bactérias, fungos e ácaros) e forma uma camada protetora que mantém a superfície desinfetada por semanas, dependendo da circulação de pessoas.

 

Niterói foi a primeira cidade do Rio de Janeiro a fazer a sanitização de todos os bairros e das principais comunidades utilizando o quaternário de amônio de quinta geração. A ação está sendo reforçada pelo Município em pontos onde há maior circulação e maior número de casos da doença.

Equipamento é obrigatório em espaços públicos da cidade - Foto: Douglas Macedo / Prefeitura de Niterói

A Prefeitura de Niterói segue com as ações de combate e prevenção ao novo coronavírus na cidade. Nesta quarta-feira (5), agentes da Administração Regional de Icaraí estiveram no Parque Prefeito Ferraz (Campo de São Bento) e imediações para distribuir mais máscaras para a população. Foram três mil máscaras distribuídas nesta tarde.

De acordo com o administrador da Regional de Icaraí, Alessandro Junqueira, a equipe está sempre fazendo um trabalho de conscientização.

“Apesar da grande maioria das pessoas já ter o equipamento, a gente conversa com eles sobre os cuidados, a necessidade do uso e da troca a cada 2 – 4 horas. Por isso, seguimos distribuindo. A máscara é um equipamento de proteção essencial no enfrentamento ao coronavírus”, disse Alessandro.

A Prefeitura já distribuiu mais de 1,5 milhões de máscaras de tecido reutilizável e lavável. Desde o dia 23 de abril, o uso do equipamento é obrigatório nas áreas públicas como ruas, ônibus, padarias, supermercados, hospitais, filas de bancos entre outras. O uso da máscara é fundamental para proteção individual e do próximo, porém é necessário que a mesma esteja na posição correta e cubra a boca e o nariz. O objetivo é diminuir a propagação do vírus que se espalha rapidamente e é invisível aos olhos.

Desde o dia 21 de maio, quem for flagrado sem o equipamento de proteção na cidade pode receber uma multa no valor de R$ 180, sanção aprovada na Câmara de Vereadores de Niterói. Até o momento, já foram aplicadas aproximadamente 600 multas pela Guarda Municipal pela falta do uso da máscara.

 

O homem responde pelos crimes de roubo, receptação e associação para o tráfico de drogas - Foto: Marcelo Feitosa

Policiais da 78ªDP (Fonseca), em conjunto com policiais militares, prenderam em flagrante, na última quarta-feira (29), um gerente do tráfico da comunidade Buraco do Boi, naquela região. Ele responde pelos crimes de roubo, receptação e associação para o tráfico de drogas.
De acordo com os agentes, a prisão aconteceu após eles receberam informações de um roubo de carga estaria em andamento em um dos acessos à comunidade Buraco do Boi. Ao chegaram ao local, os policiais encontraram o caminhão com as mercadorias de uma loja de eletrodomésticos e abordaram quatro homens que estavam próximos. Três deles eram funcionários da empresa e o último era o suspeito de interceptar o caminhão e anunciar o roubo.

Ainda segundo os agentes, com o suspeito do roubo, foram encontrados certa quantidade de haxixe e as chaves de uma motocicleta furtada na área da 14ª DP (Leblon). Ele tem anotações criminais por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, roubo de veículo, receptação.

Segundo a polícia, ele gravou todo o crime em vídeo- Foto: Divulgação

Policiais da 79ª DP (Jurujuba) prenderam, nesta terça-feira (4), um homem acusado de envolvimento na morte de duas mulheres – mãe e filha – em fevereiro do ano passado. Ele foi localizado e capturado em Cabo Frio, na Região dos Lagos.

Na ocasião do crime, as mulheres foram sequestradas e torturadas antes de serem mortas. A ação foi gravada em vídeo, em que aparece o criminoso. Ele responderá pelos crimes de homicídio qualificado, sequestro e cárcere privado, crimes de tortura, tráfico de drogas e condutas afins, concurso material e concurso de pessoas.

De acordo com os policiais, o crime teria sido motivado pela disputa entre duas facções criminosas pelo controle da comunidade do Capote, em São Gonçalo. As vítimas seriam ligadas a criminosos da facção rival. Outros dois indivíduos participaram do crime.

Objetivo da ação é chamar a atenção para a violência contra a mulher e estimular que as vítimas busquem os mecanismos para denunciar seus agressores

S. D. R., de 34 anos, poderia ser mais um número na estatística de violência contra a mulher, mas mudou sua história de vida: depois de sofrer abusos pelo antigo companheiro por quase oito anos, denunciou o agressor – que foi condenado há 13 anos de prisão – estudou, passou no concurso e há cinco anos é guarda municipal de Niterói. Ela é uma das agentes femininas da corporação que já estão nas ruas utilizando máscaras lilás e fitas na lapela, participando da campanha nacional “Agosto Lilás”, mês que marca o aniversário da Lei Maria da Penha. O objetivo é chamar a atenção para a violência contra a mulher e estimular que as vítimas busquem os mecanismos para denunciar seus agressores. As agentes também gravaram um vídeo que será veiculado em redes sociais com mensagens de alerta para todas as mulheres.

“Eu dei um basta no relacionamento abusivo e assumi o controle da minha vida. Agora quero passar a mensagem para todas as vítimas de que é possível se livrar de seu agressor. As mulheres têm mecanismos que as protegem e podem buscar os órgãos de apoio e denunciar. Essa campanha é importante, principalmente, neste momento de pandemia, em que muitas famílias estão confinadas, passando por stress emocional, e podem surgir conflitos”, destaca S.D.R.

A guarda ressalta que as mulheres podem fazer denúncias ou pedir auxílio para a Polícia ou pelos telefones 180 (Central de Atendimento à Mulher) e 153 (Centro Integrado de Segurança Pública).

No vídeo, as agentes destacam que toda mulher, independentemente de classe, cor ou idade podem ser vítimas de violência e chamam atenção para mais uma forma de pedir ajuda: a marcação do “X” vermelho na palma da mão. Esse é o sinal para o atendente ou farmacêutico ligar para a polícia. A ação é voltada para as mulheres que têm dificuldade para prestar queixa de abusos, seja por vergonha ou por medo.

Campanha Sinal Vermelho

A Prefeitura de Niterói assinou um termo de adesão à Campanha Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica. A iniciativa, em benefício das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar no Brasil, busca ampliar a rede de apoio às mulheres. Niterói foi a primeira cidade a aderir oficialmente à campanha, seguindo as diretrizes da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgãos idealizadores do projeto.

A campanha propõe que as farmácias funcionem como rede de apoio a mulheres que sofrem violência. Com isso, aquelas que sofrem algum tipo de violência poderão ir a um desses estabelecimentos, com um X vermelho marcado na mão, ou até falar sobre situações de violência sofridas. O atendente é orientado a levar a vítima para uma sala, ou algum lugar da farmácia, e deixá-la em segurança até ligar para o 190, para que a polícia vá prestar apoio a essa mulher, sem que a pessoa que fez a ligação precise ser testemunha, exceto se a agressão acontecer dentro do estabelecimento

Estatísticas 

A Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres (Codim) da Prefeitura de Niterói, atendeu, só em 2020, 474 mulheres vítimas de violência. Quase 100 casos foram de primeiros atendimentos. As medidas de prevenção à contaminação por Covid-19 podem ter gerado um aumento das subnotificações. Alguns casos passaram a ser percebidos a partir da mobilização de vizinhos, familiares e organizações sociais que buscaram, nas redes sociais e nos canais de atendimento remoto, expor e denunciar episódios de violência doméstica, além de apoiar mulheres a romper com o ciclo de violência.

Como denunciar

Para denunciar casos de violência contra a mulher pode-se ligar para o 180, central que funciona 24h por dia. Também é possível realizar o registro de ocorrência online pelo site https://dedic.pcivil.rj.gov.br/ e pelo telefone 197.- Situações de emergência são atendidas pelo 190. O Centro Especializado de Atendimento à Mulher está funcionando de segunda à sexta, na Rua Cônsul Francisco Cruz, 49 - Centro, Niterói. Os números para contato são (21) 2719-3047 e celular (21) 96992-6557.

Neste primeiro dia de funcionamento dentro das regras para o novo normal, foram servidos 130 cafés da manhã e 790 almoços - Foto: Berg Silva/Prefeitura de Niterói

O Restaurante Popular Jorge Amado, no Centro de Niterói, voltou a servir refeições para a população, nesta quarta-feira (5). Para a reabertura da unidade, que estava fechada desde 23 de março, o haverá limite de 50% da capacidade e usuários intercalados nas mesas para manter o distanciamento social. Os funcionários passaram, antes, por treinamento com a equipe da Secretaria Municipal de Saúde, no qual foram estabelecidos protocolos a serem seguidos de acordo com o plano gradual de transição para um novo normal. Neste primeiro dia de funcionamento, foram servidos 130 cafés da manhã e 790 almoços.

Na entrada do restaurante, um agente de desaglomeração mantém o distanciamento na fila. É feita a aferição de temperatura e orientação dos usuários para a higiene das mãos. O uso da máscara é indispensável no restaurante, só podendo ser retirada no momento da refeição, já à mesa. Aqueles que chegam sem o equipamento de proteção, recebem uma máscara de tecido, ainda na fila. Os funcionários servem as refeições em material descartável e individual.

“Estamos seguindo todos os protocolos para que possamos ter um espaço adequado e seguro para que a população possa cumprir esse direito à alimentação no nosso município, também por meio do restaurante cidadão”, enfatiza o subsecretário de Segurança Alimentar da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), Vilde Dorian.

A secretária municipal de Assistência Social, Flavia Mariano, ressaltou que a limpeza no local também foi intensificada, com a higienização dos corrimãos, área do restaurante e banheiros, além da limitação do número de pessoas dentro do restaurante.

“Adotamos o uso de material descartável para servir as refeições e uma mudança no fluxo da fila, para que os usuários possam lavar as mãos antes de entrarem para o almoço”, informou.

O coordenador do restaurante, Nilo Oliveira, destacou ainda que o cardápio segue mantendo uma refeição equilibrada como sempre foi, com vegetais e proteínas. Neste primeiro dia de funcionamento, foi servido, arroz, feijão, polenta, salada, e os usuários podiam escolher entre carne moída ou linguiça calabresa. Para acompanhar, suco, e a sobremesa foi paçoca.

A aposentada Maria de Fátima Fonseca, completou 65 anos nesta quarta-feira, e quando soube da reabertura do restaurante Jorge Amado, decidiu que o seu almoço especial seria lá.

“Minha festa foi aqui hoje. Moro em São Gonçalo, esta é a terceira vez que almoço aqui, as outras duas foram antes da pandemia. O cardápio é sempre saboroso. A comida hoje remeteu à minha infância, à comida que a minha mãe costumava preparar para a gente. Estou muito feliz com a reabertura do restaurante e fiquei muito tranquila quando cheguei e vi que todo mundo está usando os equipamentos de proteção”, disse.

O restaurante funciona de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h para o café da manhã, e das 10h às 15h para o almoço. As refeições custam R$ 2, e o desjejum, R$0,50.

Morador do Centro de Niterói, Omar Joaquim, de 69 anos, aposentado, também comemorou a reabertura do restaurante. Ele contou que vem com frequência na hora do almoço, e que a refeição aqui representa uma ajuda no orçamento mensal, devido ao valor mais em conta.

“O restaurante fez muita falta sem funcionar durante este período de pandemia. Encontrei aqui hoje muita organização, que demonstra cuidado com quem vem aqui para fazer a sua refeição. Este é um espaço muito importante para quem precisa, tenho certeza que a reabertura vai ajudar a muitas pessoas”, afirmou.

Municipalização – O restaurante foi municipalizado em janeiro de 2017, após ficar um período fechado quando o governo do Estado, que administrava o espaço, passou por uma crise financeira. A Prefeitura de Niterói investe aproximadamente R$ 4 milhões por ano para manter o local funcionando. O espaço é administrado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos e atrai pessoas não só do município, mas de todo o Estado do Rio.

Projeto vai oferecer vagas para crianças de 2 e 3 anos em escolas particulares com subsídio do Município por meio do custeio de bolsas de estudo - Foto: Arquivo/Agência Brasil

A Prefeitura de Niterói lançou, na segunda-feira (3), o edital para credenciamento de instituições de ensino para o Programa Escola Parceira, criado pelo decreto (Nº 13.654/2020). O projeto vai oferecer vagas para crianças de 2 e 3 anos em escolas particulares com subsídio do Município por meio do custeio de bolsas de estudo nas modalidades de turno parcial ou integral. A iniciativa se insere nas propostas da Prefeitura que objetivam mitigar os efeitos econômicos e educacionais ocasionados pela pandemia do coronavírus. As aulas estão suspensas pelo menos até 31 de agosto devido ao coronavírus. Ainda não há previsão de retorno das atividades presenciais nas escolas e creches.

“Nós vamos dar esse apoio para pequenas e médias empresas do setor de ensino da área de educação infantil não obrigatória da cidade porque elas foram as que tiveram maior dificuldade com a suspensão das aulas presenciais devido à pandemia. Assim, poderemos ampliar a oferta de vagas e contribuir para a redução do desemprego no setor de educação”, afirmou o prefeito Rodrigo Neves, em vídeo ao vivo nas redes sociais da Prefeitura, na noite desta segunda-feira (3).

Para pleitear uma vaga, a criança deverá já ter realizado sua inscrição na lista de espera de vagas da rede municipal de educação para o ano de 2020. Serão duas modalidades: tempo parcial, com mínimo de quatro horas diárias, ou tempo integral, com no mínimo sete horas por dia. As vagas destinam-se apenas aos moradores de Niterói, que deverão apresentar os comprovantes exigidos. Não poderão concorrer as crianças já matriculadas na rede municipal de ensino ou em creches conveniadas.

A Fundação Municipal de Educação, junto à Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia, irá credenciar escolas particulares de diversas localidades do município. As escolas credenciadas não poderão fazer nenhum tipo de cobrança à família, seja de material, uniforme ou de qualquer outro tipo.

O atendimento educacional às famílias beneficiadas será custeado totalmente pelo Município, por meio da remuneração contratada, de acordo com o Projeto Pedagógico, o Regimento Interno e o calendário letivo definido pela Instituição Privada de Ensino, que assegurem o cumprimento da legislação em vigor.

A FME pagará às escolas credenciadas, mensalmente, o valor correspondente ao quantitativo de crianças matriculadas, segundo a modalidade de período (parcial ou integral) e o valor acordado, conforme a proposta de preços, mediante encaminhamento mensal de relatório para a Fundação. O pagamento dos seis primeiros meses referentes às vagas concedidas pelas instituições privadas de ensino que matricularem as crianças indicadas pela Secretaria de Educação será antecipado pelo poder público municipal. A partir do sétimo mês, o pagamento será realizado mensalmente de acordo com relatório de prestação de contas.

Os interessados deverão retirar o edital no site da Fundação Municipal de Educação (www.educaçãoniteroi.com.br) até o dia 25 de agosto, preencher o recibo de entrega e enviar para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. O mesmo endereço eletrônico pode ser utilizado para dúvidas ou esclarecimentos sobre o programa.

Local funcionará com 50% da capacidade - Foto: Marcelo Feitosa

O Restaurante Popular Jorge Amado retomará o funcionamento nesta quarta-feira (5) para servir café-da-manhã e almoço. Os funcionários do restaurante, que é administrado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), passaram por um treinamento com a equipe da Secretaria Municipal de Saúde para estabelecimento dos protocolos a serem seguidos para evitar a propagação do novo coronavírus. O restaurante funcionará com 50% da capacidade e com usuários intercalados nas mesas para manter o distanciamento entre eles.

A secretária de Assistência Social, Flavia Mariano, explica como as ações vão acontecer.

“Tomamos algumas precauções no funcionamento do restaurante, como a intensificação na limpeza. Teremos uma equipe de manutenção para higienizar corrimãos, as áreas do restaurante e os banheiros. Além disso, seguiremos todos os protocolos estabelecidos pela Secretaria de Saúde, como distanciamento entre os usuários, uso de material descartável para servir as refeições e reforço na higienização das mãos e nos sapatos de cada pessoa que entrar no restaurante”, esclareceu a secretária. “Também adotamos como medida uma mudança no fluxo da fila, para que os usuários possam lavar as mãos antes de entrarem para o almoço. Também limitamos o número de pessoas dentro do restaurante”, informou.

Dentre os protocolos, o uso da máscara é indispensável. O equipamento só poderá ser retirado na hora da refeição, já à mesa. Na entrada, haverá um agente de desaglomeração para manter o distanciamento nas filas, aferição de temperatura e orientação dos usuários para higiene das mãos. O serviço de buffet está proibido. No lugar, os funcionários servirão as refeições em material descartável e individual. Quanto ao cardápio, a secretária ressalta que continuarão com a preocupação de investir em vegetais e em uma dieta equilibrada, rica em oxidante e vitamina C, que auxiliam na imunidade.

O restaurante funciona de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h, para o café da manhã, e das 11h às 15h, para o almoço. As refeições custam R$ 2, e o desjejum, R$0,50. O restaurante, que é aberto ao público, atrai pessoas de todo o Estado do Rio.


Serviço:
Local: Restaurante Cidadão Jorge Amado (Av. Visconde do Rio Branco, 281 - Centro, Niterói)

Horário: café da manhã – 6h às 9h e almoço – 11h às 15h

Valor: café da manhã R$ 0,50 e almoço R$ 2,00

Município já tem mais de 8.300 recuperados da doença - Foto: Divulgação

Focado no combate a pandemia do novo coronavírus, o município de Niterói atingiu no boletim atualizado nesta segunda-feira (03) pela prefeitura 8.801 casos de Covid-19 confirmados em moradores da cidade. E nessa nova atualização o município contabilizou mais 1 caso fatal da doença em relação ao último boletim divulgado chegando a um total de 302 óbitos.  Na contagem de domingo (02) a prefeitura divulgou 301 óbitos na cidade.

Dos pacientes confirmados com a covid-19, 116 estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pela Fundação Municipal de Saúde, 78 se encontram hospitalizados confirmados e 8.305 recuperados. Vale ressaltar que o município segue firme no isolamento social. Já está em prática na cidade um plano de retomada gradual a um novo normal. O município se encontra atualmente no estágio amarelo ll , com algumas atividades econômicas retomadas no município.

Rodrigo Neves ainda lembrou a população que os casos confirmados seguem aumentando por conta do programa de testagem massiva em moradores de Niterói através dos testes rápidos, que foram iniciados no dia primeiro de maio. Com isso o município já tem uma proporção de testes em relação a habitantes superior a cidades de países desenvolvidos com em média um teste para cada dez pessoas.  O prefeito ainda ressaltou que já foram realizados mais de 60 mil testes em moradores da cidade . Niterói é cidade que mais realiza testes no país.

Além disso, cravou que o município conseguiu  achatar a curva de contágio se tornando a cidade com a  menor taxa de letalidade do estado. A ocupação dos leitos está atualmente em 26%.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.