Niterói começa a oferecer atividades online para alunos da rede municipal

Estudantes de todas as séries podem acessar material didático pela internet para continuarem estudando de casa durante o período de isolamento social - Foto: Berg Silva/Prefeitura de Niterói

Niterói
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Secretaria Municipal de Educação começou a disponibilizar nesta semana um programa virtual de estudos para os alunos, com vídeo-aulas, atividades integradas e possibilidade de interação com os professores através do endereço http://portal.educacao.niteroi.rj.gov.br. De acordo com a secretária municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Flávia Monteiro, afirmou que o objetivo dessas atividades é fazer com que os alunos sigam no processo de aprendizado mesmo durante o período de isolamento social.

“Nesse momento, estamos trabalhando com atividades que mantenham nossos alunos mobilizados em relação a seus processos educacionais. Desejamos que, mesmo em diferentes condições, cada um deles tenha a possibilidade de se manterem aprendendo, de se manterem conectados com a escola. É a forma que visualizamos de diminuir os efeitos prejudiciais dessa crise sobre o processo educacional”, disse a secretária.

A cidade já contava com o portal educacional, que foi ampliado para atender os 32 mil alunos matriculados nas unidades de educação do município. A administração do portal ficará a cargo da Assessoria de Mídias e Novas Tecnologias, coordenada pela professora Carla Sena, e do Departamento de Tecnologia da Informação da Secretaria de Educação, coordenado por Marcos Apolinário.

No portal os alunos poderão acessar o conteúdo educacional voltado para cada série fazer exercício e tirar dúvidas, sem sair de casa.

A secretária Flávia Monteiro ressaltou que as atividades remotas cumprem o papel de manter nossos estudantes ativos, engajados, próximos à realidade escolar, mas não contaram como carga horária obrigatória.

“Dias letivos serão computados presencialmente, tão logo tenhamos a possibilidade. Temos estudado os diferentes cenários e buscado maneiras de garantir isso, pois acreditamos que essa sim é a forma de favorecer acesso igualitário a todos”, destacou.