06
Qui, Ago

Eles estão nas ruas por nós

Profissionais de serviços que não podem parar colocam a vida em risco para que possamos ficar em casa - Foto: Douglas Macedo / Prefeitura de Niterói

Niterói
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Eles são essenciais e merecem todas as homenagens. Em meio à pandemia do coronavírus, milhares de trabalhadores, mesmo com o temor da contaminação, saem do conforto e da segurança de suas casas para seguir exercendo, sem pestanejar, os serviços que são considerados essenciais para a sociedade. Assim como os profissionais de saúde, chamados de heróis durante a pandemia, policiais, bombeiros, garis, entregadores, frentistas, motoristas de ônibus, funcionários de concessionárias, de supermercados e de farmácias, entre outras profissões, estão saindo às ruas para o bem-estar da população. É por causa do trabalho deles que não faltam comida, remédio, luz, água, ruas limpas, segurança e transporte público. Eles continuam trabalhando por todos e têm que redobrar os cuidados para não serem infectados e acabarem levando o vírus para casa, quando retornam de um dia de trabalho.

Responsáveis pela limpeza das vias públicas, os garis têm desenvolvido um trabalho ainda mais importante durante a pandemia. Trabalhando há 12 anos na Companhia de Limpeza de Niterói (Clin), Alcir Cabecinho, que atua na limpeza da orla da Zona Sul de Niterói, é muito conhecido pelos moradores da Praia de Icaraí. Sempre simpático, cumprimenta a todos que passam pelo calçadão e nesse período de pandemia está tomando todos os cuidados preventivos. Ele segue muito orgulhoso pelo seu trabalho, tão importante nesse momento de crise.

O gari Alcir Cabecinho, que atua na limpeza da orla da Zona Sul, não se descuida no trabalho, tão importante nesse momento de pandemia - Foto: Luciana Carneiro/Prefeitura de Niterói

"Temos que fazer o nosso papel. Estamos seguindo todas orientações e cuidados com os materiais de proteção. E sabemos que temos que continuar trabalhando para manter a cidade limpa. Vamos seguir em frente e vencer isso", acredita Alcir.

O país parou, mas eles seguem servindo à nação. Em função de manter a ordem e segurança, os policiais militares continuam com sua rotina de trabalho. Apesar das dificuldades no mercado internacional para aquisição de EPIs, o Comando da Polícia Militar conseguiu comprar insumos em quantidade suficiente para oferecer condições de segurança aos policiais e minimizar ao máximo os riscos de contaminação na tropa. A Corporação elaborou protocolos para orientar os PMs num cenário de crise sanitária sem precedentes. Entre as orientações, estão técnicas e procedimentos para higienização de viaturas, uso de máscaras e maior rigor com a segurança pessoal nas unidades de saúde.

Sargento Andrade, de máscara nas ruas, cuida da segurança da sociedade - Foto: Divulgação

"Somos preparados para o combate, mas atualmente estamos combatendo um inimigo invisível que pegou o mundo inteiro de surpresa. Estamos na linha de frente, não está sendo fácil, todo dia é uma luta. No dia a dia percebo que o reconhecimento do trabalho da Polícia Militar pela população tem sido muito positivo e um elogio nessa época é sempre bem vindo. Na última semana, recebi um depoimento de uma pessoa agradecendo pelo fato de estar equipado com os equipamentos de segurança, pois essa atitude transmite credibilidade para todos, já que muitos nos têm como referência. Isso é gratificante, uma vez que estamos na linha de frente dando exemplo, onde foco principal é a preservação da vida e o bem-estar da população", relatou o sargento Alexander Gomes de Andrade, lotado no 12° BPM (Niterói).

A Guarda Municipal de Niterói também segue trabalhando com empenho durante a pandemia. Todos os servidores estão seguindo as recomendações de prevenção e proteção individual da Fundação Municipal de Saúde. A guarda Luciene Antônia dos Santos, de 26 anos, recebeu os equipamentos, mas optou por fazer sua própria máscara, que, não à toa, é estampada com o rosto da personagem Mulher Maravilha.

"Nosso papel é fundamental na cidade, ainda mais nesse período pois, além das fiscalizações em locais específicos, também temos o papel de conscientizar a população a ficar em casa, usar máscaras, além de terem todos os cuidados para não propagar o vírus. Tenho muito orgulho de poder estar prestando um serviço para a população", diz Luciene.

Responsáveis por salvar vidas, o trabalho do Corpo de Bombeiros - profissão admirada por tantas pessoas - não pode parar, pois incêndios e acidentes continuam acontecendo. E a corporação não mede esforços para dar continuidade ao atendimento à população, sem descuidar da saúde de seus militares. Por isso, segue todas as medidas de enfrentamento à propagação do coronavírus e os procedimentos operacionais de segurança preconizados pelo Ministério da Saúde.

Incêndios e acidentes continuam ocorrendo e bombeiros não podem parar - Foto: Divulgação

"Estar na linha de frente nesta pandemia é acima de tudo amar o que se faz e pensar sempre no bem maior: a população. Neste momento, estamos saindo de nossas casas com o foco na ajuda ao próximo e com o compromisso de levar alento, na medida do possível, e segurança às pessoas. Diariamente, realizamos as conferências dos equipamentos e viaturas, assim como a desinfecção de todo o material, para que estejamos sempre prontos para atender a sociedade. Nosso trabalho não pode parar. É um orgulho pertencer a essa corporação e poder, junto com os meus companheiros de farda, desempenhar um trabalho tão bonito. Estamos cumprindo a nossa missão por todos vocês. E pedimos que, se puderem, fiquem em casa por nós", pede o tenente Maisner Almeida Faria de Paula, do quartel de Niterói (3° GBM).

Treinados para trabalhar em situações de risco, a Defesa Civil de Niterói segue atuando com o protocolo determinado pela Fundação Municipal de Saúde. Leticia Oliveira tem 26 anos e entrou no processo seletivo da Defesa Civil antes da pandemia. Ela é arquiteta, chegou a trabalhar na área administrativa do órgão e se preparou com cursos de riscos geológicos e estruturais oferecidos pela Defesa Civil. Hoje trabalha como agente na realização de vistorias.

Leticia Oliveira trabalha atenta nas ações promovidas pela Defesa Civil - Foto: Divulgação

"Mesmo diante da pandemia, a Defesa Civil de Niterói não deixou de realizar vistorias ou atender a chamados. Tudo está sendo feito com todos os cuidados preventivos para evitar a nossa contaminação e também da população. Além disso, explicamos os sintomas da doença e mostramos o que a prefeitura tem feito, a quem podem procurar caso os sintomas apareçam e de que forma devem agir", conta Letícia.

Responsável por abastecer mais de 510 mil clientes, a Águas de Niterói, vem tomando diversas medidas de prevenção contra o coronavírus para garantir a segurança dos seus colaboradores e familiares, mantendo a continuidade e a qualidade dos serviços de saneamento básico no município.

O coordenador de Operação de Esgoto da Águas de Niterói, André Malhano, segue todas as orientações da Saúde para continuar cuidando do saneamento - Foto: Divulgação

"Sei que a água é um dos principais recursos no combate ao coronavírus. Nosso serviço é essencial e não pode parar. Tenho permanecido na linha de frente junto com outros colegas de trabalho e seguimos todas as medidas de proteção necessárias. Nosso compromisso está sendo cumprido e estamos garantindo a continuidade dos serviços de saneamento na cidade", diz o coordenador de Operação de Esgoto da Águas de Niterói, André Malhano.

Para a segurança dos colaboradores internos, a empresa decidiu cancelar as viagens de trabalho, intensificando as reuniões por videoconferência e trabalho remoto. Foram disponibilizados máscaras e álcool em gel nas unidades, reforço na desinfecção de todos os setores da concessionária, inclusive do mobiliário, e informações regulares sobre medidas de prevenção em diversos pontos da empresa. Já para os funcionários externos, a orientação é usar constantemente o álcool em gel e máscara, reforçar a limpeza dos veículos compartilhados e manter distância segura de outros colaboradores e de clientes.

A Enel Distribuição Rio, concessionária de energia que atende municípios do estado, reforçou as medidas de higiene e proteção dos ambientes de trabalho e das equipes em campo que precisam seguir atuando presencialmente para prestar o serviço essencial de distribuição de energia aos clientes. Todas as equipes da companhia têm seu estado de saúde monitorado diariamente. Além disso, todos os profissionais que precisam estar em campo estão trabalhando com máscaras e receberam um kit de higiene. Os veículos a serviço da companhia também são desinfetados quando há troca de ocupantes.

O técnico em sistemas elétricos da Enel Rafael Muniz fica “ligado” no trabalho - Foto: Divulgação

"Trabalhamos em um setor vital para a sociedade, sabemos das nossas responsabilidades e que o trabalho não pode parar. Tivemos que ampliar o cuidado com nossa saúde na rotina de trabalho, procurando sempre seguir as recomendações de prevenção da empresa. Estamos preparados para seguir com o trabalho nesse período difícil. Estamos nas ruas pelos clientes e esperamos que fiquem em casa por nós", ressalta o técnico em sistemas elétricos da Enel, Rafael Muniz de Azevedo.

 

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.