21
Qua, Out

Invasores interrompem aula virtual e exibem arma e imagens pornográficas

Caso aconteceu durante aula de matemática de escola aprticular de Niterói, realizada por videoconferência

Niterói
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Uma aula virtual de matemática, que estava sendo aplicada à uma turma do 7º ano de uma escola particular, localizada na Reegião Oceânica de Niterói, foi interrompida por invasores. Os criminosos exibiram conteúdo pornográfico além de proferirem ofensas à professora.

A instituição adotou atividades remotas por conta da pandemia do novo coronavírus. De acordo com informações de responsáveis pelos alunos, é fornecido um link específico para acessar a plataforma, que é distribuído somente entre os alunos da instituição.

Na manhã desta terça-feira (10), enquanto a aula acontecia, os invasores solicitaram a entrada na sala onde ela estava acontecendo. Segundo o diretor da escola, a professora, por ainda não possuír domínio total sobre a plataforma, acabou, sem querer, permitindo a entrada.

Além de expor imagens de um site de conteúdo pornográfico, os invasores também mostraram uma suporta arma de fogo. A professora precisou intervir na situação, solicitou que os alunos deixasem a sala virtual e tentou dialogar com os invasores, mas acabou sendo alvo de ofensas.

O diretor da instituição disse confiar na segurança da plataforma e eximiu a professora de culpa. Ele inclusive a elogiou, pos conseguir contornar a situação, mesmo tendo ficado bastante nervosa. A escola fez o registro do caso na Polícia Civil. A corporação irá investigar o caso para tentar identificar os responsáveis.

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.