25
Sex, Set

Prefeito de Niterói discute efeitos da pandemia com representantes de cidades latino-americanas

Encontro virtual promovido pelo BID teve a participação de prefeitos da Argentina, Chile, Colômbia e El Salvador - Foto: Divulgação/Prefeitura de Niterói

Niterói
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, participou na manhã desta sexta-feira (19) de uma discussão online com outros prefeitos da América Latina e do Caribe sobre as ações adotadas nos três meses de isolamento social impostos pela pandemia do coronavírus. O encontro, promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), teve o foco principal os desafios sanitários, sociais e econômicos das cidades durante a pandemia do coronavírus.

Rodrigo Neves ressaltou que uma de suas preocupações foi evitar o fechamento de pequenas e médias empresas durante o período de confinamento para evitar o desemprego e o agravamento da crise econômica.

“Desde os primeiros casos de Covid-19 registrados na cidade, definimos que a nossa prioridade seria a vida das pessoas. Não vai haver empresa se não houver vida. Mas, para uma retomada mais rápida da economia depois do período de isolamento social, seria fundamental manter as empresas minimamente ativas durante esse período. São elas que vão alavancar a retomada econômica. Para isso, criamos programas e linhas de crédito para as empresa se manterem, pedindo como garantia a manutenção dos empregos nos próximos meses”, disse o Rodrigo Neves.

O prefeito de Niterói também destacou as medidas sanitárias adotadas na cidade para conter o avanço da doença, como a ampliação do número de leitos através da abertura de um novo hospital exclusivo para pacientes com sintomas graves da Covid-19, sanitização de ruas e comunidades, testagem massiva, fechamento de espaços públicos e do comércio, entre outras.

“Tomamos medidas duras e promovemos dois meses de isolamento social rígido e conseguimos o que parecia impossível: achatamos a curva de crescimento da coença e agora entramos em um plano de transição gradual para o novo normal. Mas é comovente como a sociedade de Niterói se conscientizou, ficando em casa, seguindo as orientações do poder público e usando máscaras quando precisar sair”, destacou o prefeito.

Rodrigo Neves lembrou aos seus colegas durante o debate que o novo normal vai exigir vigilância constante, porque a sociedade vai ter ainda que conviver com os riscos de contaminação por meses ou anos. Mas que isso não vai impedir a retomada da economia e das atividades sociais.

Além de Rodrigo Neves, participaram da discussão os prefeitos de Córdoba, na Argentina, Martín Llaryora; de Renca, no Chile, Claudio Castro; de Santa Ana, de El Salvador, Milena Calderón Sol de Escalón; de Santa Marta, na Colômbia, Virna Johnson,; e o ministro do Trabalho e Relações Sociais de Barbados, Colin E. Jorda. O debate foi intermediado por Juan Pablo Bonilla, do BID.

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.