09
Qui, Jul

Para realizar o procedimento, basta acessar www.empresacidada.niteroi.rj.gov.br

Termina nesta quinta-feira (2) o prazo para que as empresas cadastradas nos programas Empresa Cidadã 1 e 2 revalidem o termo de adesão. 

O programa Empresa Cidadã foi criado pela Prefeitura de Niterói com o objetivo de manter o emprego de trabalhadores da cidade durante o período da pandemia da covid-19. Por meio do programa, o poder público municipal vai fazer o pagamento de um salário mínimo, por três meses para até nove empregados de empresas, entidades religiosas e organizações sindicais com até 19 funcionários e alvará na cidade. Já o Empresa Cidadã 2 inclui clubes e entidades filantrópicas de Niterói, que terão o auxílio no pagamento de até 20 funcionários. Para essas instituições, não há limite de empregados. A expectativa é preservar 5 mil postos de trabalho. 

Para realizar o procedimento, basta acessar o site https://www.empresacidada.niteroi.rj.gov.br para garantir o auxílio na folha de pagamento por cinco meses, ao invés dos três meses previstos inicialmente. Em contrapartida, as empresas terão que se comprometer, no novo termo de adesão, a não reduzir postos de trabalho por até oito meses.

Segundo a secretária municipal de Fazenda, Giovanna Victer, o depósito para as empresas inscritas no programa Empresa Cidadã 1 será feito nesta quinta-feira (2). Já aquelas que aderiram ao programa Empresa Cidadã receberão na sexta (3). O auxílio aos microempreendedores individuais será feito no dia 8 de julho.

Prefeito Rodrigo Neves vistoriou as obras nesta terça-feira, após a conclusão do serviço de recuperação do telhado - Foto: Douglas Macedo / Prefeitura de Niterói

O prefeito Rodrigo Neves visitou nesta terça-feira (30) as obras do novo Mercado Municipal de Niterói após a conclusão da primeira fase do trabalho, que envolveu a recuperação e impermeabilização do telhado, o reforço estrutural e reforma de colunas, restaurando os traços de art déco. Com abertura prevista para novembro, o espaço terá 180 lojas e é considerado a uma das ações prioritárias do plano de retomada econômica de Niterói, de acordo com o prefeito.

“É um projeto que vai gerar centenas de empregos e novos negócios. E gostaria de destacar um outro fato: vamos recuperar um patrimônio histórico da cidade, que ficou degradado por mais de 40 anos, em uma região que ficou abandonada e depreciada por décadas. Esse é um lugar que está no coração e na memória afetiva dos niteroienses. Vamos devolver um espaço totalmente modernizado e com várias atividades. Além disso, teremos a requalificação do entorno, com um projeto paisagístico e urbanístico para a recuperação dessa região”, explicou o prefeito.

De acordo com Rodrigo Neves, em agosto deve ser aberto o período para locação das lojas que vão ocupar o Mercado Municipal. Em setembro, deve ser concluída a reforma do prédio principal. A requalificação do entorno deverá ser finalizada em outubro e a previsão é que o Novo Mercado Municipal seja entregue à população em novembro.

“Nós teremos aqui floriculturas, uma vila cervejeira e outras atividades que hoje não existem em Niterói. Será um espaço lindo, às margens de uma avenida importante como a Feliciano Sodré e que até o fim do ano vai estar gerando emprego e renda, recuperando mais uma área da cidade”, afirmou Rodrigo Neves.

O edifício da Avenida Feliciano Sodré, que abrigou, de 1930 a 1976, o Mercado Municipal da cidade e depois passou a ser o Depósito Público Estadual, está recebendo um trabalho meticuloso e feito com cuidado para manter todas as características da arquitetura neoclássica do lugar. O imóvel faz parte de um conjunto arquitetônico da região portuária de Niterói. Com uma área de cerca de 9.700 metros quadrados, o local estava desativado há cerca de 30 anos. A Prefeitura de Niterói municipalizou o mercado e lançou a PPP (Parceria Público Privada) para a revitalização. A ideia é que o local se transforme em um dos principais espaços gastronômicos, de cultura, lazer e turismo do Estado do Rio de Janeiro.

Segundo o secretário municipal de Governo, Comte Bittencourt, o projeto permitirá a recuperação do entorno da Av. Feliciano Sodré e servirá como uma referência comercial para o interior do estado.

“Nova Friburgo é o segundo produtor de flores do país, só perde para Holambra, e hoje o produtor de lá leva suas flores pra Cadeg, no Rio. Com o Novo Mercado Municipal de Niterói, ele terá um ponto muito mais próximo da sua área de produção. E é um prédio com valor histórico imensurável para Niterói”, opinou o secretário.

A secretária municipal de Fazenda, Giovanna Victer, destacou que o empreendimento não terá dinheiro público, sendo feito através de uma Parceria Público-Privada (PPP).

“A Prefeitura de Niterói fez a modelagem do projeto e a concessão do espaço em troca da reforma. A concessionária é responsável e vai explorar economicamente o espaço, sob regulação do poder público. A intenção é trazer produtos típicos de municípios do Leste Fluminense, da Região Serrana, e fazer do novo Mercado Municipal uma referência de venda para esses produtos, que são a cara do estado do Rio”.

Parceria 

A Prefeitura de Niterói e o consórcio Novo Mercado, vencedor da licitação, firmaram uma PPP para a reforma e gestão do espaço por 25 anos. O investimento do consórcio será de R$ 69 milhões em três anos, sendo R$ 30 milhões na reforma do atual prédio.

O térreo do mercado será um espaço para comercialização de frutas, incluindo espécies raras e de cultivo orgânico, verduras, legumes, produtos tradicionais da região, açougue, empórios especiais, produtos gourmet, queijos, laticínios e especiarias. No mezanino ficarão restaurante, cervejarias artesanais, adega.

Na segunda fase, serão construídas uma nova praça e um centro cultural e edifício garagem com 300 vagas. Todo o local contará com medidas de sustentabilidade, como o uso da luz natural, reaproveitamento de água de chuva e telhado verde.

Percentual de testagem é similar a de países como Alemanha e Coreia do Sul. Shoppings centers e centros comerciais da cidade voltam a funcionar com restrições a partir de quarta-feira (01/07) em nova fase do Plano de Transição Gradual para um Novo Normal - Foto: Divulgação

Duas das principais ações na área de saúde para salvar vidas e achatar a curva de transmissão do novo coronavírus, a ampliação da retaguarda de saúde, com o aumento da capacidade de leitos, e a realização de um amplo protocolo de testagem em massa permitiram que a cidade avançasse, com segurança, na retomada gradual de atividades econômicas. Niterói já soma 30 mil exames realizados, o que coloca o município num patamar semelhante ao de países que tiveram sucesso no combate à Covid-19, como Alemanha e Coreia do Sul. Shoppings centers e centros comerciais de Niterói, que estão fechados há mais de 100 dias, estarão autorizados a funcionar a partir desta quarta-feira (1), no período 12h às 20 horas, com limite de público. As praças de alimentação destes estabelecimentos permanecem fechadas. A informação foi anunciada pelo prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, em pronunciamento ao vivo nas redes sociais da Prefeitura.

“Além de ter implementado, no dia 21 de maio, um Plano de Transição Gradual para um Novo Normal com base na ciência e na observação das melhores experiências internacionais, Niterói adotou as medidas certas, no momento certo, para salvar centenas de vidas. Conseguimos achatar a curva de transmissão do vírus, construímos uma retaguarda hospitalar que nenhuma outra cidade do Brasil conseguiu fazer, todos com recursos próprios. E mesmo com a retomada das atividades, o número de casos vêm diminuindo, graças à compreensão da população sobre os novos hábitos que são necessários e também às empresas, que estão seguindo os protocolos”, afirmou o prefeito Rodrigo Neves.

Para a abertura das lojas, será preciso cumprir os protocolos de segurança que já estão sendo adotados pelos estabelecimentos que voltaram a abrir suas portas desde o dia 22 de junho, como manter a ocupação máxima em 50%, medição de temperatura e álcool gel na entrada, a instalação de tapetes sanitários, marcação de distanciamento social e agentes de desaglomeração.

Rodrigo Oliveira, secretário de Saúde, ressalta que hoje a taxa de ocupação dos 292 leitos públicos da cidade exclusivos para Covid-19 está em 30%.

“Completamos, nesta semana, 30 mil testes realizados no território de Niterói. Isso nos coloca entre as cidades que mais testam para cada mil habitantes do Brasil. Além disso, temos um percentual de testagem semelhante ao de países que tiveram os melhores resultados no combate ao coronavírus, como a Alemanha e a Coreia do Sul. Niterói fez um processo impressionante de ampliação da retaguarda hospitalar. Chegamos a 262 leitos públicos exclusivos para Covid-19 e temos hoje uma taxa de ocupação total em torno de 30%”, afirmou o secretário de Saúde, Rodrigo Oliveira.

Bares e restaurantes seguem fechados - Vale ressaltar que bares e restaurantes continuam fechados, só podendo operar com o sistema delivery. Escolas, universidades, academias de ginástica, cinemas e teatros também permanecem fechados. Os vendedores ambulantes regularizados que atuam no município ainda não têm permissão para voltar a trabalhar nas ruas. Todas essas atividades só devem ter autorização para funcionar quando a cidade atingir o estágio Amarelo 1.

Menor taxa de letalidade – Na live desta segunda-feira (29), o prefeito Rodrigo Neves destacou que Niterói tem hoje a menor taxa de letalidade da Região Metropolitana, comparada com outras cidades que chegam a 20% de óbitos relacionados aos casos confirmados. Segundo o prefeito, esse número se dá à medida que a cidade vem apostando, desde o início da pandemia, no mês de março, no isolamento social rígido no tempo certo, no monitoramento dos casos confirmados com a testagem massiva e no acompanhamento dos casos em isolamento social pela Fundação Municipal de Saúde.

“Niterói tem hoje a menor taxa de letalidade por coronavírus na Região Metropolitana. Enquanto algumas cidades vão de 10% a 20%, Niterói atingiu 4%. Esse índice é similar aos países com melhor resultado no mundo e isso é consequência da atitude como cidadão, como ser humano. A gente precisa retomar algum nível de atividade. Não é possível em uma sociedade democrática manter o confinamento por mais de 100, 150 dias. O objetivo do isolamento social, principalmente aquele mais rígido que fizemos nos primeiros 60 dias dessa tragédia da pandemia era para achatar a curva de contaminação, achatar a curva de óbitos e, sobretudo, preparar nossa retaguarda hospitalar para atender com qualidade a todos que ficarem doentes. Fizemos o que parecia ser impossível, salvamos centenas de vidas. Teremos que conviver por meses ainda com essa realidade. Até que tenhamos vacina para imunizar os seres humanos, teremos que ter disciplina nos cuidados e nas medidas sanitárias”, reforçou Rodrigo Neves.

Boletim – De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (29), Niterói tem 5.138 casos confirmados de Covid-19, com 481 em isolamento domiciliar sendo acompanhados pela Fundação de Saúde do Município. A cidade registra 201 óbitos e tem 4.342 pacientes recuperados.

Máscaras – A partir de quinta-feira, 2 de julho, a Prefeitura vai distribuir mais 500 mil máscaras para os cidadãos. O equipamento de proteção é de tecido reutilizável e lavável. Desde o dia 23 de abril, o uso do equipamento é obrigatório nas áreas públicas como ruas, ônibus, padarias, supermercados, hospitais, filas de bancos entre outras. O objetivo é diminuir a propagação do vírus que se espalha rapidamente e é invisível aos olhos.

“A Prefeitura já distribuiu mais de 1,5 milhão de máscaras de proteção. São, praticamente, quatro máscaras por niteroiense. Não tem motivos para a pessoa andar sem máscara na rua. Nenhuma outra cidade fez isso. Quando eu uso a máscara, cuido de mim e do outro, e assim cuidamos de todos. Não é por falta de máscaras que a população vai ficar desprotegida”, enfatizou o prefeito.

Economia - A Prefeitura de Niterói vai realizar, no próximo dia 3 de julho (sexta-feira) um pregão presencial para contratação de instituição financeira para gerir e administrar o fundo de crédito do programa Supera Mais, que vai oferecer crédito para micro e pequenas empresas do município. O edital pode ser retirado pelo site da prefeitura (www.niteroi.rj.gov.br), no ícone “Aviso de Licitação”.

A regulamentação do programa Supera Mais foi publicada no Diário Oficial da última quarta-feira (24). O programa, que faz parte das ações para mitigar os impactos econômicos e sociais da pandemia do coronavírus, vai garantir o acesso a crédito para microempresas e pequenas empresas com faturamento anual inferior a R$ 1 milhão de reais e profissionais autônomos e liberais.

“A nossa expectativa é que esse fundo de crédito já comece a operar na primeira quinzena de julho. Nós sabemos o quanto as empresas precisam desse aporte para capital de giro e vamos trabalhar para que a concessão de crédito seja agilizada”, afirmou a secretária municipal de Fazenda, Giovanna Victer.

O fundo tem os seguintes limites para financiamento de Capital de Giro: até R$ 20 mil para profissionais autônomos e liberais; até R$ 50 mil para microempresas; e até R$ 80 mil para empresas de pequeno porte com faturamento de até R$ 1 milhão. O Programa Supera Mais deverá utilizar-se inicialmente do cadastro dos beneficiários já inscritos no Fundo de Crédito Emergencial Niterói Supera. Com isso, as micro e pequenas empresas com faturamento anual de até R$ 1 milhão que já se inscreveram no Niterói Supera e ainda não foram atendidas serão automaticamente direcionadas para o Supera Mais.

A secretária Giovanna Victer informou ainda que o depósito para as empresas inscritas no programa Empresa Cidadã 1 será feito no dia 2 de julho. Já aquelas que aderiram ao programa Empresa Cidadã receberão no dia 3 de julho. O auxílio aos microempreendedores individuais será feito no dia 8 de julho.

Programas sociais – A secretária municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão (Seplag), Ellen Benedetti, adiantou as datas de pagamento do mês de julho para os beneficiários dos programas sociais emergenciais temporários.

No dia 9 de julho, será efetuado o crédito no cartão pré-pago para os inscritos no programa Busca Ativa, como catadores de recicláveis, artesãos, vendedores ambulantes regularizados, pescadores artesanais, quiosqueiros e jornaleiros.

Nos dias 10, 11 e 12 de julho, será a vez dos beneficiários inscritos no CadÚnico, seguindo calendário de ordem alfabética. E nos dias 13 e 14 de julho, a recarga dos cartões será realizada para as famílias de alunos da rede municipal de ensino que não estão inscritas no CadÚnico.

A secretária de Planejamento destacou, ainda, que após um levantamento, foi verificado que ainda tinham famílias que não se encaixavam nas categorias autorizadas em lei nos programas e, a partir desta quinta-feira (2), será realizada a distribuição de cestas básicas para estas pessoas.    

“A distribuição das cestas acontecerá em três pontos da cidade: Clube Canto do Rio, no Gragoatá, no Horto do Fonseca, e na Escola Municipal Portugal Neves, em Piratininga. Foi montado um planejamento para que a retirada ocorra de forma organizada e sem aglomeração. O objetivo com esta medida é garantir a segurança alimentar de todas as famílias vulneráveis da cidade”, explicou Ellen Benedetti.  
 

Estudo é feito pela Fiocruz. Plataforma online da Prefeitura de Niterói permite acompanhar mapeamento - Foto: Thiago Cortes/Prefeitura de Niterói

Com o objetivo de acompanhar o comportamento da disseminação do coronavírus ao longo da pandemia, a Prefeitura de Niterói firmou uma parceria com pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para identificar a presença de material genético do novo coronavírus (SARS-CoV-2) em amostras do sistema de esgotos da cidade. O projeto inovador começou em abril na cidade e, a partir de agora, a população pode acompanhar os resultados através de um painel na internet, lançado pelo Município nesta terça-feira (30). A plataforma pode ser acessada pelo link https://arcg.is/0HXfXX.

A Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão (Seplag), por meio do Sistema de Gestão da Geoinformação (SIGeo), foi responsável pela elaboração do painel. A equipe do SIGeo explica que o usuário pode conhecer o diagnóstico atual das amostras coletadas em relação à presença do vírus detectada nas diferentes regiões do município.

Atualmente, a média de amostras positivas para o novo coronavírus é de 85%. Este índice se refere às dez semanas de coletas no período de 15 de abril, quando o trabalho foi iniciado, até 16 de junho. Vale ressaltar que as coletas são realizadas semanalmente por equipes da concessionária Águas de Niterói.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente de Niterói, Eurico Toledo, a pesquisa tem duração prevista de 12 meses. Ele destaca a importância desta parceria nas ações de combate ao avanço do novo coronavírus na cidade.

“Com a tecnologia de ponta desenvolvida pela Fiocruz, e com o nosso apoio, essa metodologia permitiu que a cidade intensificasse as políticas públicas de combate ao coronavírus com um direcionamento ainda mais focado e que é apontado como exemplo no País. Este é um projeto pioneiro, temos feito todo o esforço de caminhar junto à ciência. Essa parceria é mais um bom exemplo disso, a conexão da ciência e do poder público, com a ciência norteando as ações de políticas públicas para o enfrentamento da Covid-19”, afirma Eurico Toledo.

A subsecretária de Projetos Especiais da Seplag, Valéria Braga, ressalta que é importante a população estar ciente que a concentração do vírus no esgoto não significa contaminação a partir dele, é somente uma ferramenta de monitoramento bastante eficiente que ajuda ao poder público na tomada de decisões.

“Este tipo de vigilância que está sendo feito pela Fiocruz em parceria com a Prefeitura apenas é possível nos municípios em que uma parcela significativa da população é atendida por rede coletora de esgoto e a operadora do serviço tem controle sobre o sistema. No caso de Niterói, a cobertura da rede de esgoto é de 95%. Esta é uma importante parceria entre a ciência e as políticas públicas que está ajudando a salvar vidas”, destaca Valéria Braga.

Espaço terá cursos tecnológicos de qualificação de alto nível para jovens e adultos - Foto: Divulgação

Niterói vai ganhar mais uma Plataforma Urbana Digital (PUD). Dessa vez, no bairro de Santa Bárbara. Na manhã desta segunda-feira (29), o prefeito Rodrigo Neves esteve no local para a ordem de início das obras, que tem conclusão prevista para novembro. As PUDs são equipamentos que compõem o Programa Niterói Digital, desenvolvido pela Subsecretaria de Ciência e Tecnologia com objetivo de democratizar o acesso às tecnologias de informação e comunicação.

De acordo com o prefeito Rodrigo Neves, a obra veio para integrar a rede de serviços que a prefeitura vem investindo no bairro.

“Essa obra é importante como foi a reforma de escolas, implantação do Cras (Centro de Referência da Assistência Social, do Centro de Oportunidades, a revitalização da Praça João Saldanha, que era uma reivindicação antiga dos moradores, a implantação de água e esgoto e, com a retomada das atividades, vamos acompanhar e cobrar das concessionárias para que concluam, nas próximas, o projeto de implantação da rede de esgoto no sentido de levar saneamento para todo bairro e, com isso, nos aproximamos de 100% de esgoto coletado e tratado em Niterói. Além disso, investimos mais de R$ 20 milhões em obras de contenção de encostas”, explicou o prefeito.

Rodrigo Neves ressaltou que a Plataforma Digital é, na verdade, uma escola tecnológica de alto nível que vai criar oportunidades para centenas de jovens da região, tirando-os da rua e fortalecendo o vínculo com a comunidade e com o bairro e, ao mesmo tempo, propiciando a eles uma formação profissional e técnica.

“Com isso, a gente acaba contribuindo para reduzir os problemas de violência e de marginalização juvenil, dando oportunidade para a juventude aqui de Santa Bárbara. Esse projeto está acontecendo em uma área muito especial, na entrada do bairro, em um terreno que estava ocioso e abandonado há mais de 30 anos. A plataforma vai requalificar e revitalizar o bairro porque é um projeto que tem uma arquitetura futurista, um design inovador e isso vai mexer com a autoestima e o orgulho desse bairro”, enfatizou o prefeito.

A Plataforma Urbana Digital de Santa Bárbara está localizada em uma região que concentra dados significativos para uma grande intervenção. Localizada na região Norte da cidade, junto aos bairros Baldeador, Caramujo e Viçoso Jardim, compõe a região com maior percentual de pessoas extremamente pobres (12,7%) da cidade. Dados da empresa de consultoria Macroplan, com base no último Censo Demográfico do IBGE, também mostram que esta região concentra o maior número de jovens que não estudam ou trabalham (27,3%), seguida da região da Engenhoca, onde já foi construída uma PUD. Com relação à porcentagem de pessoas em domicílios com computador e internet, esta região concentra o segundo menor índice da cidade (35,5%).

A Diretora Geral da Subsecretaria de Ciência e Tecnologia, Adriana Neves, fala da necessidade desse processo tecnológico que ficou ainda mais evidente com a pandemia do novo coronavírus.

“A pandemia acirrou o debate da inclusão digital e tornou mais evidente a necessidade do acesso às tecnologias. Com o isolamento social, todo mundo está fazendo tudo de forma remota pela internet. A educação também precisou se enquadrar nessa nova realidade. E ter isso na política pública só reforça a importância dessas iniciativas. A pandemia acirra o processo de transformação digital e é obrigação do poder público de dar acesso e ferramentas à população porque, se não, vamos ampliar cada vez mais a distância daqueles que têm acesso e os que não tem”, informou Adriana Neves, que lembrou ainda a importância do projeto para a região. “Santa Bárbara, Caramujo, Baldeador e Viçoso Jardim ficam na microrregião 8, de acordo com o IBGE, que é a parte mais empobrecida de Niterói, então a entrada de uma plataforma digital aqui no bairro associada aos serviços públicos existentes, vai ser fundamental para melhorar a qualidade do conhecimento. O Programa Niterói Digital já atendeu a mais de dez mil pessoas na cidade, através dos telecentros, Núcleo de Produção Digital e das Plataformas Urbanas Digitais“, reforçou Adriana Neves.              

Morador do bairro desde 1960, seu Antônio Lopes Coelho Diniz (79) conta da felicidade de ter um espaço como esse para a juventude.

“Tenho uma neta de 17 anos e um neto de 10 anos e sei que eles vão aproveitar muito, assim como muitos outros jovens. Esse espaço vai trazer autoestima para população e valorizar as casas e o bairro em si”, disse seu Antônio.

A Plataforma Urbana Digital, com foco na linguagem audiovisual, contará com espaço coworking, sala de cinema, salas de aula, estúdio de áudio e fotografia, ilha de edição, espaço de wi-fi gratuito. No salão principal, haverá simuladores, área infantil, espaço gamer e ainda lounges como ambientes de convivência.  Todos os espaços serão compostos com tecnologia de ponta, onde serão desenvolvidos vários cursos básicos de tecnologia, bem como cursos de fotografia, edição de vídeo, luz e iluminação, desenvolvimento de games, roteiro, animação entre outros. Também estão previstos cursos de drones e robótica.

Presidente da Associação de Moradores, Nilton Santos, o Kito, destaca que a plataforma vai requalificar o bairro e adjacências.

“Nessa região tem muitos jovens que não estão na escola e ficam o dia todo jogando futebol porque não têm outra atividade. Com a nova plataforma, eles vão entrar em um novo tempo. A pandemia está ensinando as pessoas a se reinventarem e vai ser um projeto para o futuro deles. Muita gente que não tem acesso à computadores e internet vai ter essa oportunidade porque é tudo de graça e vai causar uma revolução na população”, disse Kito.

Engenhoca – Inaugurada em 2018, já aprovou mais de cinco mil pessoas entre 13 e 29 anos nos cursos e oficinas oferecidos (Inglês Teen, Inglês Básico , Inglês Básico Kids , Fotografia fundamentos, Redes de Computadores - CCNA - Parceria Cisco, Empreendedorismo e ferramentas de rede, Operação Básica de Drone, Noções Técnicas para Montagem e Manutenção, Introdução à Robótica com Lego, Internet das coisas: da introdução à prática , Desenvolvimento Web, Introdução à Programação para Crianças – Scratch, Desenvolvimento de Jogos, Noções Básicas para Impressão 3D, Informática Básica, Criar Gibi: como fazer histórias em quadrinhos, Codificação e Tecnologia: Aprendendo com Osmo, Edição de vídeo, Pensando lógica com Jogos - utilizando OSMO e outros jogos lógicos, Confecção de cartões digitais, MUAN - Manipulador Universal de Animação, uma ferramenta de  criação, edição, manipulação e visualização de imagens, Sway - Apresentação do aplicativo online da Microsoft. Todo conteúdo fica armazenado nas nuvens na conta do outlook.com, podendo ser integrado às redes sociais, como: Bing, Facebook, OneDrive e You Tube, Open Day - Apresentação da Plataforma Maker, Open Day Kids - Apresentação da Plataforma Maker, Oficinas de Ambientação- Plotter de Recorte, Oficinas de Ambientação- Cortadora a Laser, Oficinas de Ambientação- Bordadeira Eletrônica e Oficinas de Ambientação- Impressora 3D. Todos os cursos e oficinas são gratuitos e abertos a toda a população. Informações e inscrições pelo link https://eventosecursos.plataformadigital.niteroi.br/.    

Medida é válida também para os outros 13 municípios que fazem parte da Arquidiocese de Niterói, como São Gonçalo e Maricá - Foto: Arquivo

A partir desta quarta-feira (1°) voltam as missas presenciais nas igrejas de Niterói. A medida é válida também para os outros 13 municípios que fazem parte da Arquidiocese de Niterói, como São Gonçalo e Maricá.

De acordo com documento assinado pelo Arcebispo de Niterói, Dom José Francisco Rezende Dias, uma série de medidas devem ser seguidas, como: controle para a entrada das pessoas na igreja, capela ou mesmo na secretaria; disponibilização de álcool em gel na entrada; o ofertório não deverá ser realizado com cestas passando de mão em mão, nos bancos, mas apenas duas cestas à frente, ou, como alternativa, realizado na saída, em cestas devidamente disponibilizadas para tal; higienização de microfones e instrumentos compartilhados; limpeza especial nas áreas comuns de circulação, corredores de passagem e banheiros; permanece suspenso o abraço da paz e mantida a orientação de que não se deem as mãos no momento do Pai-Nosso; a Comunhão deverá ser distribuída apenas na mão; as igrejas devem procurar usar espaços com ventilação natural, evitando o uso de ar-condicionado.

Para toda e qualquer atividade, incluindo durante as celebrações, será obrigatório o uso de máscaras, com exceção dos leitores e músicos que estejam atuando na liturgia.

Está proibido o uso de material impresso de quaisquer espécies, como folhetos para a Santa Missa, livros de cântico, folhas com orações e celebrações diversas. Caso exista possibilidade, a comunidade poderá disponibilizar material em site para impressão pessoal, se os fiéis assim o desejarem, trazendo cada um o seu material, que não poderá ser compartilhado.

As reuniões pastorais permanecem suspensas presencialmente, enquanto estiver recomendado o isolamento. Atendimentos diversos e celebrações de outros sacramentos acontecerão somente em caso de urgência, e serão, pouco a pouco restabelecidos, considerando as orientações das autoridades públicas e sanitárias.

Desde o último dia 22, templos religiosos de Niterói estão com a permissão de ter atividades presenciais com 25% de ocupação dos assentos e com a regra de distanciamento social.

Em São Gonçalo, as atividades religiosas presenciais estão liberadas desde o dia 117 de junho, de acordo com decreto assinado pelo prefeito José Luiz Nanci. As organizações religiosas da cidade devem disponibilizar álcool em 70% (ou similar) para a higienização das mãos de todos que estiverem nas igrejas; manter todas as áreas ventiladas; o responsável pela igreja ou templo deve orientar aos frequentadores que não poderão participar de celebrações ou eventos religiosos, caso apresentem sintomas de resfriado/gripe; manter o regramento do uso obrigatório e adequado de máscaras faciais e distanciamento social de um metro entre as pessoas.

A reabertura será de forma gradual, respeitando medidas sanitárias e em horário especial - Foto: Reprodução

O prefeito de Niterói Rodrigo Neves anunciou em live nesta segunda-feira (29) que a partir desta quarta-feira (1º), os shoppings e centros comerciais podem voltar a funcionar de forma gradual.

No início, os estabelecimentos vão possuir um horário especial para o funcionamento, de 12h às 20h, para que não haja um fluxo maior de pessoas transitando nos locais. Além disso, é permitido manter, no máximo, 50% do total de ocupação.

Algumas medidas sanitárias foram estabelecidas para essa retomada, como a medição da temperatura dos clientes. A indicação é que esses estabelecimentos realizem a instalação de um sistema de câmeras que faça essa medição para fiscalizar as temperaturas, porém, os que não aderirem à esse método, devem medir individualmente a temperatura de cada cliente que entra no centro comercial.

Outra medida é a obrigatoriedade de tapetes sanitários nas entradas dos estabelecimentos e totens com álcool em gel para a higienização. Os pisos devem estar marcados para organizar as filas externas das lojas com o distanciamento necessário.

Também será necessário a presença de agentes de desaglomeração, para controlar possíveis aglomerações dentro de lojas ou em um determinado local do estabelecimento. As lojas podem ter, no máximo, 50% de ocupação em seu interior.

As praças de alimentação permanecem sem autorização para reabertura, com funcionamento somente por meio de delivery, com isso, somente as lojas podem funcionar respeitando os protocolos já treinados com os dirigentes dos shoppings e centros comerciais.

Nova fase permitiu a abertura do comércio de rua, clubes, templos religiosos e parques - Foto: Berg Silva/Prefeitura de Niterói

Niterói completou uma semana no estágio amarelo 2, penúltima fase de transição gradual da cidade, já que a cor verde só será atingida com a vacina contra o coronavírus. Nessa fase, que começou na última segunda-feira (22), tiveram autorização para funcionar pequenos e médios comércios varejistas de rua com 50% de capacidade do estabelecimento e com horário de funcionamento de 12h às 20 horas. O Parque Prefeito Ferraz (Campo de São Bento), em Icaraí, o Parque Palmir Silva (Horto do Barreto) e o Horto Botânico do Fonseca estão abertos das 10h às 20h30, apenas para a prática de atividades individuais e caminhada.

Até quinta-feira (25), os parques receberam 7732 pessoas. O Campo de São Bento, no coração de Icaraí, teve mais de 4 mil visitantes em quatro dias de abertura, uma média de 100 pessoas por hora. Nos momentos de maior movimentação, entre 17h e 18h, o movimento foi 35% maior que a média. Já no Barreto, o Horto teve um público de 667 pessoas nos primeiros dias da reabertura, com pico de procura na parte da manhã, entre 10h e 11h. O Horto do Fonseca, registrou mais de 1500 pessoas visitando o espaço para se exercitar. Assim como no Barreto, o horário mais movimentado foi o primeiro da parte da manhã.

Nessa nova fase do plano de transição para o novo normal não houve aumento da procura por unidades de saúde. Esta semana, segundo a Fundação Municipal de Saúde, o número de atendimentos nos hospitais permaneceu com a mesma média de procura da semana anterior, assim como internações.

As unidades da Atenção Básica continuaram realizando os atendimentos prioritários, como já estavam fazendo e, com o retorno de outras atividades, foi criado um plano para auxiliar a organização dos atendimentos, como tempo das consultas de acordo com a classificação da cidade pelas bandeiras de sinalização, taxa de ocupação da unidade compatível com a sinalização das bandeiras, normas para limpeza e utilização dos espaços.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, com a melhora dos indicadores foi possível abrir novas atividade, porém o monitoramento continua e é importante manter as medidas de prevenção contra a Covid-19, como uso de máscaras, higienização das mãos e evitar aglomeração.

“O Plano de Transição para o Novo Normal prevê a análise sistemática de 12 indicadores que analisam a situação da epidemia e da circulação do vírus na cidade e também a capacidade de atendimento da rede hospitalar. Com a melhora desses indicadores, foi possível passar para fase amarelo 2, onde retomamos algumas atividades nesta semana, mas sempre com muita segurança. Seguimos monitorando esses indicadores para organização do novo normal”, explica o secretário.

Os centros comerciais de rua da Região Oceânica e de Pendotiba também puderam abrir. Clubes estão liberados para a prática de atividades físicas individuais e com restaurantes e bares fechados. Os templos religiosos também podem abrir suas portas para atividade presencial com 25% de ocupação dos assentos e com a regra de distanciamento social.

Campo de São Bento e os hortos do Barreto e Fonseca foram liberados, mas os outros parques e praças da cidade continuam fechados. As praias da cidade e os quiosques da orla também permanecem fechados. O horário para a prática de atividades físicas no calçadão também sofreu alteração: das 10h30 às 12h30 passou a ser o horário exclusivo para idosos. Das 6 às 10h30 e das 16 às 22 horas para os demais.

O prefeito Rodrigo Neves enfatizou que Niterói foi a primeira cidade da Região Metropolitana a retomar, de maneira gradual, as atividades, no dia 21 de maio, quando saiu do estágio roxo e chegou ao estágio laranja.

“Graças à perseverança e disciplina de toda a população niteroiense, e também às ações da Prefeitura de Niterói, que foram duras, mas no momento certo para conter o avanço da pandemia do coronavírus, atingimos índices que nos permitiram avançar para o nível Amarelo 2 no plano de transição gradual para o novo normal. Para tomar essa decisão, levamos em consideração os mais de 20 mil testes realizados, o achatamento da curva de transmissão e de óbitos, além da marca de 75% de recuperados da doença e de 35% de leitos ocupados”, diz o prefeito.

Parques abertos

Com a mudança para o estágio Amarelo 2 (Atenção Máxima), o Parque Prefeito Ferraz (Campo de São Bento), em Icaraí, o Parque Palmir Silva (Horto Barreto), no Barreto, e o Horto Botânico de Niterói (Horto do Fonseca), no Fonseca, foram reabertos para prática de atividades físicas individuais como caminhadas, corridas e andar de bicicleta, de todos os dias, das 10h às 20h30.

A Secretária de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa, reforça que, nessa etapa, apenas as atividades físicas estão liberadas.

“É importante ressaltar que a abertura dos espaços é apenas para atividades físicas individuais, por isso, todos os locais que são pontos comuns ou de aglomeração dentro dos parques estarão fechados como brinquedos, aparelhos da academia da terceira idades, quadras e o skate park. Os bancos terão marcação de onde pode sentar. Também precisamos lembrar que os bebedouros estarão fechados para segurança de todos e os banheiros e fraldários terão manutenção frequente e com sabonete líquido disponível para os usuários”, enfatiza a secretária.

Praias

As praias da cidade e os quiosques da orla também permanecem fechados. O horário para a prática de atividades físicas no calçadão também sofreu alteração: das 10h30 às 12h30 será exclusivo para idosos. Das 6 às 10h30 e das 16 às 22 horas para os demais. Durante toda a semana a Guarda Municipal manteve a orientação aos banhistas sobre os horários somente para prática de exercícios e que, os aparelhos e brinquedos continuam interditados.

Fiscalização

Fiscais do departamento de Fiscalização de Posturas percorreram os bairros da Zona Norte, Zona Sul, Centro, Icaraí e Região Oceânica. O principal foco desta semana no comércio foi a orientação e conscientização dos estabelecimentos para o cumprimento das regras de distanciamento social e os protocolos de higiene.

Os fiscais vistoriaram os locais verificando o uso de álcool gel, e aferição de temperatura na entrada dos estabelecimentos. Também foi reiterada a proibição da entrada de crianças de 0 a 12 anos nesses locais.

De acordo com as novas regras, podem funcionar pequenos e médios comércios varejistas de rua com 50% de capacidade do estabelecimento e com horário de funcionamento de 12h às 20 horas. Os centros comerciais de rua da Região Oceânica e de Pendotiba também puderam abrir.

Clubes estão liberados para a prática de atividades físicas individuais e com restaurantes e bares fechados. Os templos religiosos foram autorizados a abrir suas portas para atividade presencial com 25% de ocupação dos assentos e com a regra de distanciamento social.

As barreiras sanitárias com os municípios limítrofes continuam nas entradas da cidade, assim como a medição de temperatura na estação das barcas e a fiscalização em terminais rodoviários. O uso de máscara também continua sendo obrigatório. Do último sábado até esta sexta-feira, a guarda Municipal aplicou 105 multas pelo não uso de máscaras, nesses pontos.

Não podem abrir - Nesta fase, os shoppings permanecem fechados ao público até uma nova avaliação dos indicadores. Até lá, estes estabelecimentos podem operar com sistema drive-thru das lojas, no qual os clientes só podem acessar os estabelecimentos de carro para a retirada dos produtos comprados previamente.

Escolas, universidades, academias de ginástica, teatros e cinemas permanecem fechados. Bares e restaurantes também, sendo permitido apenas o sistema delivery. Atividades de excursões e passeios não estão autorizadas nesta fase. Profissionais de Educação Física podem desenvolver suas atividades em espaços abertos, como praias, parques e áreas abertas dos clubes. A recomendação é para que pessoas acima de 60 anos continuem trabalhando home office.

A cidade registra 5.138 casos confirmados do coronavírus - Foto: Douglas Macedo/Prefeitura de Niterói

A cidade de Niterói superou os 200 óbitos em decorrência da covid-19, de acordo com o boletim atualizando divulgado nesta segunda-feira (29), já o número de casos confirmados subiu para 5.138.

Dentre esses, 114 estão hospitalizados e 481 pacientes estão em isolamento domiciliar, com acompanhamento de agentes da Secretaria de Saúde, principalmente das unidades básicas de saúde. Os óbitos chegaram a 201.

O prefeito de Niterói Rodrigo Neves destacou a pessoa infectada, mesmo com sintomas leves, deve manter-se em casa respeitando o isolamento por, no mínimo, 14 dias para refazer o teste. Neves também ressaltou que a cidade conseguiu salvar dezenas de vidas com o isolamento proposto e que, nesses momentos atípicos, as ações do governo no tempo correto fazem toda a diferença no êxito das ações implementadas para controlar a situação.

A distribuição acontecerá em três pontos da cidade: Clube Canto do Rio, Horto do Fonseca e na Escola Municipal Portugal Neves - Foto: Arquivo/Alerj

A Prefeitura de Niterói irá distribuir cestas básicas, na quinta-feira (2), para famílias que não se encaixam nos programas sociais criados durante a pandemia da covid-19. Segundo a secretária de Planejamento Orçamento e Modernização da Gestão (Seplag), Ellen Benedetti, foi feito um levantamento e verificado que ainda tinham famílias que não se encaixavam nas categorias autorizadas em lei nos programas.  

“A distribuição das cestas acontecerá em três pontos da cidade: Clube Canto do Rio, no Gragoatá, no Horto do Fonseca, e na Escola Municipal Portugal Neves, em Piratininga. Foi montado um planejamento para que a retirada ocorra de forma organizada e sem aglomeração. O objetivo com esta medida é garantir a segurança alimentar de todas as famílias vulneráveis da cidade”, explicou Ellen Benedetti.

A secretária de Planejamento também adiantou as datas de pagamento do mês de julho para os beneficiários dos programas sociais emergenciais temporários.

No dia 9 de julho, será efetuado o crédito no cartão pré-pago para os inscritos no programa Busca Ativa, como catadores de recicláveis, artesãos, vendedores ambulantes regularizados, pescadores artesanais, quiosqueiros e jornaleiros.

Nos dias 10, 11 e 12 de julho, será a vez dos beneficiários inscritos no CadÚnico, seguindo calendário de ordem alfabética. E nos dias 13 e 14 de julho, a recarga dos cartões será realizada para as famílias de alunos da rede municipal de ensino que não estão inscritas no CadÚnico.

Contra o criminoso havia um mandado de prisão preventiva - Foto: Marcelo Feitosa

Policiais da 76ª DP (Niterói) capturaram um homem procurado por crime de estupro, neste domingo (28). Havia contra ele um mandado de prisão preventiva.

A prisão foi realizada com base em investigação e ações de inteligência da delegacia. O preso foi encaminhado para o sistema prisional.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.