09
Qui, Jul

Percentual de testagem é similar a de países como Alemanha e Coreia do Sul. Shoppings centers e centros comerciais da cidade voltam a funcionar com restrições a partir de quarta-feira (01/07) em nova fase do Plano de Transição Gradual para um Novo Normal - Foto: Divulgação

Duas das principais ações na área de saúde para salvar vidas e achatar a curva de transmissão do novo coronavírus, a ampliação da retaguarda de saúde, com o aumento da capacidade de leitos, e a realização de um amplo protocolo de testagem em massa permitiram que a cidade avançasse, com segurança, na retomada gradual de atividades econômicas. Niterói já soma 30 mil exames realizados, o que coloca o município num patamar semelhante ao de países que tiveram sucesso no combate à Covid-19, como Alemanha e Coreia do Sul. Shoppings centers e centros comerciais de Niterói, que estão fechados há mais de 100 dias, estarão autorizados a funcionar a partir desta quarta-feira (1), no período 12h às 20 horas, com limite de público. As praças de alimentação destes estabelecimentos permanecem fechadas. A informação foi anunciada pelo prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, em pronunciamento ao vivo nas redes sociais da Prefeitura.

“Além de ter implementado, no dia 21 de maio, um Plano de Transição Gradual para um Novo Normal com base na ciência e na observação das melhores experiências internacionais, Niterói adotou as medidas certas, no momento certo, para salvar centenas de vidas. Conseguimos achatar a curva de transmissão do vírus, construímos uma retaguarda hospitalar que nenhuma outra cidade do Brasil conseguiu fazer, todos com recursos próprios. E mesmo com a retomada das atividades, o número de casos vêm diminuindo, graças à compreensão da população sobre os novos hábitos que são necessários e também às empresas, que estão seguindo os protocolos”, afirmou o prefeito Rodrigo Neves.

Para a abertura das lojas, será preciso cumprir os protocolos de segurança que já estão sendo adotados pelos estabelecimentos que voltaram a abrir suas portas desde o dia 22 de junho, como manter a ocupação máxima em 50%, medição de temperatura e álcool gel na entrada, a instalação de tapetes sanitários, marcação de distanciamento social e agentes de desaglomeração.

Rodrigo Oliveira, secretário de Saúde, ressalta que hoje a taxa de ocupação dos 292 leitos públicos da cidade exclusivos para Covid-19 está em 30%.

“Completamos, nesta semana, 30 mil testes realizados no território de Niterói. Isso nos coloca entre as cidades que mais testam para cada mil habitantes do Brasil. Além disso, temos um percentual de testagem semelhante ao de países que tiveram os melhores resultados no combate ao coronavírus, como a Alemanha e a Coreia do Sul. Niterói fez um processo impressionante de ampliação da retaguarda hospitalar. Chegamos a 262 leitos públicos exclusivos para Covid-19 e temos hoje uma taxa de ocupação total em torno de 30%”, afirmou o secretário de Saúde, Rodrigo Oliveira.

Bares e restaurantes seguem fechados - Vale ressaltar que bares e restaurantes continuam fechados, só podendo operar com o sistema delivery. Escolas, universidades, academias de ginástica, cinemas e teatros também permanecem fechados. Os vendedores ambulantes regularizados que atuam no município ainda não têm permissão para voltar a trabalhar nas ruas. Todas essas atividades só devem ter autorização para funcionar quando a cidade atingir o estágio Amarelo 1.

Menor taxa de letalidade – Na live desta segunda-feira (29), o prefeito Rodrigo Neves destacou que Niterói tem hoje a menor taxa de letalidade da Região Metropolitana, comparada com outras cidades que chegam a 20% de óbitos relacionados aos casos confirmados. Segundo o prefeito, esse número se dá à medida que a cidade vem apostando, desde o início da pandemia, no mês de março, no isolamento social rígido no tempo certo, no monitoramento dos casos confirmados com a testagem massiva e no acompanhamento dos casos em isolamento social pela Fundação Municipal de Saúde.

“Niterói tem hoje a menor taxa de letalidade por coronavírus na Região Metropolitana. Enquanto algumas cidades vão de 10% a 20%, Niterói atingiu 4%. Esse índice é similar aos países com melhor resultado no mundo e isso é consequência da atitude como cidadão, como ser humano. A gente precisa retomar algum nível de atividade. Não é possível em uma sociedade democrática manter o confinamento por mais de 100, 150 dias. O objetivo do isolamento social, principalmente aquele mais rígido que fizemos nos primeiros 60 dias dessa tragédia da pandemia era para achatar a curva de contaminação, achatar a curva de óbitos e, sobretudo, preparar nossa retaguarda hospitalar para atender com qualidade a todos que ficarem doentes. Fizemos o que parecia ser impossível, salvamos centenas de vidas. Teremos que conviver por meses ainda com essa realidade. Até que tenhamos vacina para imunizar os seres humanos, teremos que ter disciplina nos cuidados e nas medidas sanitárias”, reforçou Rodrigo Neves.

Boletim – De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (29), Niterói tem 5.138 casos confirmados de Covid-19, com 481 em isolamento domiciliar sendo acompanhados pela Fundação de Saúde do Município. A cidade registra 201 óbitos e tem 4.342 pacientes recuperados.

Máscaras – A partir de quinta-feira, 2 de julho, a Prefeitura vai distribuir mais 500 mil máscaras para os cidadãos. O equipamento de proteção é de tecido reutilizável e lavável. Desde o dia 23 de abril, o uso do equipamento é obrigatório nas áreas públicas como ruas, ônibus, padarias, supermercados, hospitais, filas de bancos entre outras. O objetivo é diminuir a propagação do vírus que se espalha rapidamente e é invisível aos olhos.

“A Prefeitura já distribuiu mais de 1,5 milhão de máscaras de proteção. São, praticamente, quatro máscaras por niteroiense. Não tem motivos para a pessoa andar sem máscara na rua. Nenhuma outra cidade fez isso. Quando eu uso a máscara, cuido de mim e do outro, e assim cuidamos de todos. Não é por falta de máscaras que a população vai ficar desprotegida”, enfatizou o prefeito.

Economia - A Prefeitura de Niterói vai realizar, no próximo dia 3 de julho (sexta-feira) um pregão presencial para contratação de instituição financeira para gerir e administrar o fundo de crédito do programa Supera Mais, que vai oferecer crédito para micro e pequenas empresas do município. O edital pode ser retirado pelo site da prefeitura (www.niteroi.rj.gov.br), no ícone “Aviso de Licitação”.

A regulamentação do programa Supera Mais foi publicada no Diário Oficial da última quarta-feira (24). O programa, que faz parte das ações para mitigar os impactos econômicos e sociais da pandemia do coronavírus, vai garantir o acesso a crédito para microempresas e pequenas empresas com faturamento anual inferior a R$ 1 milhão de reais e profissionais autônomos e liberais.

“A nossa expectativa é que esse fundo de crédito já comece a operar na primeira quinzena de julho. Nós sabemos o quanto as empresas precisam desse aporte para capital de giro e vamos trabalhar para que a concessão de crédito seja agilizada”, afirmou a secretária municipal de Fazenda, Giovanna Victer.

O fundo tem os seguintes limites para financiamento de Capital de Giro: até R$ 20 mil para profissionais autônomos e liberais; até R$ 50 mil para microempresas; e até R$ 80 mil para empresas de pequeno porte com faturamento de até R$ 1 milhão. O Programa Supera Mais deverá utilizar-se inicialmente do cadastro dos beneficiários já inscritos no Fundo de Crédito Emergencial Niterói Supera. Com isso, as micro e pequenas empresas com faturamento anual de até R$ 1 milhão que já se inscreveram no Niterói Supera e ainda não foram atendidas serão automaticamente direcionadas para o Supera Mais.

A secretária Giovanna Victer informou ainda que o depósito para as empresas inscritas no programa Empresa Cidadã 1 será feito no dia 2 de julho. Já aquelas que aderiram ao programa Empresa Cidadã receberão no dia 3 de julho. O auxílio aos microempreendedores individuais será feito no dia 8 de julho.

Programas sociais – A secretária municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão (Seplag), Ellen Benedetti, adiantou as datas de pagamento do mês de julho para os beneficiários dos programas sociais emergenciais temporários.

No dia 9 de julho, será efetuado o crédito no cartão pré-pago para os inscritos no programa Busca Ativa, como catadores de recicláveis, artesãos, vendedores ambulantes regularizados, pescadores artesanais, quiosqueiros e jornaleiros.

Nos dias 10, 11 e 12 de julho, será a vez dos beneficiários inscritos no CadÚnico, seguindo calendário de ordem alfabética. E nos dias 13 e 14 de julho, a recarga dos cartões será realizada para as famílias de alunos da rede municipal de ensino que não estão inscritas no CadÚnico.

A secretária de Planejamento destacou, ainda, que após um levantamento, foi verificado que ainda tinham famílias que não se encaixavam nas categorias autorizadas em lei nos programas e, a partir desta quinta-feira (2), será realizada a distribuição de cestas básicas para estas pessoas.    

“A distribuição das cestas acontecerá em três pontos da cidade: Clube Canto do Rio, no Gragoatá, no Horto do Fonseca, e na Escola Municipal Portugal Neves, em Piratininga. Foi montado um planejamento para que a retirada ocorra de forma organizada e sem aglomeração. O objetivo com esta medida é garantir a segurança alimentar de todas as famílias vulneráveis da cidade”, explicou Ellen Benedetti.  
 

Espaço terá cursos tecnológicos de qualificação de alto nível para jovens e adultos - Foto: Divulgação

Niterói vai ganhar mais uma Plataforma Urbana Digital (PUD). Dessa vez, no bairro de Santa Bárbara. Na manhã desta segunda-feira (29), o prefeito Rodrigo Neves esteve no local para a ordem de início das obras, que tem conclusão prevista para novembro. As PUDs são equipamentos que compõem o Programa Niterói Digital, desenvolvido pela Subsecretaria de Ciência e Tecnologia com objetivo de democratizar o acesso às tecnologias de informação e comunicação.

De acordo com o prefeito Rodrigo Neves, a obra veio para integrar a rede de serviços que a prefeitura vem investindo no bairro.

“Essa obra é importante como foi a reforma de escolas, implantação do Cras (Centro de Referência da Assistência Social, do Centro de Oportunidades, a revitalização da Praça João Saldanha, que era uma reivindicação antiga dos moradores, a implantação de água e esgoto e, com a retomada das atividades, vamos acompanhar e cobrar das concessionárias para que concluam, nas próximas, o projeto de implantação da rede de esgoto no sentido de levar saneamento para todo bairro e, com isso, nos aproximamos de 100% de esgoto coletado e tratado em Niterói. Além disso, investimos mais de R$ 20 milhões em obras de contenção de encostas”, explicou o prefeito.

Rodrigo Neves ressaltou que a Plataforma Digital é, na verdade, uma escola tecnológica de alto nível que vai criar oportunidades para centenas de jovens da região, tirando-os da rua e fortalecendo o vínculo com a comunidade e com o bairro e, ao mesmo tempo, propiciando a eles uma formação profissional e técnica.

“Com isso, a gente acaba contribuindo para reduzir os problemas de violência e de marginalização juvenil, dando oportunidade para a juventude aqui de Santa Bárbara. Esse projeto está acontecendo em uma área muito especial, na entrada do bairro, em um terreno que estava ocioso e abandonado há mais de 30 anos. A plataforma vai requalificar e revitalizar o bairro porque é um projeto que tem uma arquitetura futurista, um design inovador e isso vai mexer com a autoestima e o orgulho desse bairro”, enfatizou o prefeito.

A Plataforma Urbana Digital de Santa Bárbara está localizada em uma região que concentra dados significativos para uma grande intervenção. Localizada na região Norte da cidade, junto aos bairros Baldeador, Caramujo e Viçoso Jardim, compõe a região com maior percentual de pessoas extremamente pobres (12,7%) da cidade. Dados da empresa de consultoria Macroplan, com base no último Censo Demográfico do IBGE, também mostram que esta região concentra o maior número de jovens que não estudam ou trabalham (27,3%), seguida da região da Engenhoca, onde já foi construída uma PUD. Com relação à porcentagem de pessoas em domicílios com computador e internet, esta região concentra o segundo menor índice da cidade (35,5%).

A Diretora Geral da Subsecretaria de Ciência e Tecnologia, Adriana Neves, fala da necessidade desse processo tecnológico que ficou ainda mais evidente com a pandemia do novo coronavírus.

“A pandemia acirrou o debate da inclusão digital e tornou mais evidente a necessidade do acesso às tecnologias. Com o isolamento social, todo mundo está fazendo tudo de forma remota pela internet. A educação também precisou se enquadrar nessa nova realidade. E ter isso na política pública só reforça a importância dessas iniciativas. A pandemia acirra o processo de transformação digital e é obrigação do poder público de dar acesso e ferramentas à população porque, se não, vamos ampliar cada vez mais a distância daqueles que têm acesso e os que não tem”, informou Adriana Neves, que lembrou ainda a importância do projeto para a região. “Santa Bárbara, Caramujo, Baldeador e Viçoso Jardim ficam na microrregião 8, de acordo com o IBGE, que é a parte mais empobrecida de Niterói, então a entrada de uma plataforma digital aqui no bairro associada aos serviços públicos existentes, vai ser fundamental para melhorar a qualidade do conhecimento. O Programa Niterói Digital já atendeu a mais de dez mil pessoas na cidade, através dos telecentros, Núcleo de Produção Digital e das Plataformas Urbanas Digitais“, reforçou Adriana Neves.              

Morador do bairro desde 1960, seu Antônio Lopes Coelho Diniz (79) conta da felicidade de ter um espaço como esse para a juventude.

“Tenho uma neta de 17 anos e um neto de 10 anos e sei que eles vão aproveitar muito, assim como muitos outros jovens. Esse espaço vai trazer autoestima para população e valorizar as casas e o bairro em si”, disse seu Antônio.

A Plataforma Urbana Digital, com foco na linguagem audiovisual, contará com espaço coworking, sala de cinema, salas de aula, estúdio de áudio e fotografia, ilha de edição, espaço de wi-fi gratuito. No salão principal, haverá simuladores, área infantil, espaço gamer e ainda lounges como ambientes de convivência.  Todos os espaços serão compostos com tecnologia de ponta, onde serão desenvolvidos vários cursos básicos de tecnologia, bem como cursos de fotografia, edição de vídeo, luz e iluminação, desenvolvimento de games, roteiro, animação entre outros. Também estão previstos cursos de drones e robótica.

Presidente da Associação de Moradores, Nilton Santos, o Kito, destaca que a plataforma vai requalificar o bairro e adjacências.

“Nessa região tem muitos jovens que não estão na escola e ficam o dia todo jogando futebol porque não têm outra atividade. Com a nova plataforma, eles vão entrar em um novo tempo. A pandemia está ensinando as pessoas a se reinventarem e vai ser um projeto para o futuro deles. Muita gente que não tem acesso à computadores e internet vai ter essa oportunidade porque é tudo de graça e vai causar uma revolução na população”, disse Kito.

Engenhoca – Inaugurada em 2018, já aprovou mais de cinco mil pessoas entre 13 e 29 anos nos cursos e oficinas oferecidos (Inglês Teen, Inglês Básico , Inglês Básico Kids , Fotografia fundamentos, Redes de Computadores - CCNA - Parceria Cisco, Empreendedorismo e ferramentas de rede, Operação Básica de Drone, Noções Técnicas para Montagem e Manutenção, Introdução à Robótica com Lego, Internet das coisas: da introdução à prática , Desenvolvimento Web, Introdução à Programação para Crianças – Scratch, Desenvolvimento de Jogos, Noções Básicas para Impressão 3D, Informática Básica, Criar Gibi: como fazer histórias em quadrinhos, Codificação e Tecnologia: Aprendendo com Osmo, Edição de vídeo, Pensando lógica com Jogos - utilizando OSMO e outros jogos lógicos, Confecção de cartões digitais, MUAN - Manipulador Universal de Animação, uma ferramenta de  criação, edição, manipulação e visualização de imagens, Sway - Apresentação do aplicativo online da Microsoft. Todo conteúdo fica armazenado nas nuvens na conta do outlook.com, podendo ser integrado às redes sociais, como: Bing, Facebook, OneDrive e You Tube, Open Day - Apresentação da Plataforma Maker, Open Day Kids - Apresentação da Plataforma Maker, Oficinas de Ambientação- Plotter de Recorte, Oficinas de Ambientação- Cortadora a Laser, Oficinas de Ambientação- Bordadeira Eletrônica e Oficinas de Ambientação- Impressora 3D. Todos os cursos e oficinas são gratuitos e abertos a toda a população. Informações e inscrições pelo link https://eventosecursos.plataformadigital.niteroi.br/.    

Obra entregue na última quarta-feira também conta com cisterna com capacidade para 60 mil litros, para armazenar água das chuvas, contribuindo para prevenir alagamentos na região - Foto: Douglas Macedo/Prefeitura de Niterói

Entregue oficialmente à população de Niterói na última quarta-feira (24), a nova Avenida Marquês do Paraná, importante via de ligação do trânsito do Centro com a Zona Sul, além de melhorar a mobilidade na cidade, tornou-se um espaço de lazer e convivência comemorado e já muito frequentado por moradores da região. Caminho quase obrigatório de quem sai da Região Oceânica para a Ponte Rio-Niterói, a avenida agora tem nova sinalização, iluminação moderna, calçadas acessíveis, pista exclusiva para ônibus, ciclovia e paisagismo.

O trabalho de reurbanização e alargamento da Marquês do Paraná incluiu uma quarta faixa, exclusiva para ônibus, em cada sentido da avenida, ciclovia bidirecional, e uma nova parada de ônibus sobre o mergulhão Ângela Fernandes, nos mesmos moldes arquitetônicos das estações da TransOceânica. Além disso, o passeio dos dois lados da avenida ganhou acessibilidade e novo paisagismo. Também houve melhorias na drenagem, na iluminação, que agora é de LED, e na e sinalização para motoristas e pedestres.

O prefeito Rodrigo Neves ressaltou que a obra é um projeto esperado por décadas pela população da cidade e vai ser essencial para a melhora da mobilidade urbana, seja de carro, ônibus ou bicicleta.

“A população de Niterói conta agora com uma avenida com quatro pistas de cada lado e uma pista exclusiva para o transporte público. O ponto de ônibus sobre o mergulhão vai melhorar a circulação, já que os ônibus não precisarão mais cruzar a pista para acessar a Avenida Amaral Peixoto. E, com a ciclovia, o ciclista pode sair da Região Oceânica pelo túnel Charitas-Cafubá, acessar a orla, Roberto Silveira, Marquês de Paraná e chegar ao Centro pela Av. Amaral Peixoto”, afirmou o prefeito Rodrigo Neves.

O secretário municipal de Urbanismo e Mobilidade, Renato Barandier, ressalta que a obra faz parte do pacote de melhorias na mobilidade urbana da cidade viabilizado pela atual administração municipal, que inclui o túnel Charitas-Cafubá, a TransOceânica, o mergulhão da Praça Renascença e a integração de ônibus, barcas e bicicletas, entre outras melhorias.

“Com a entrega da Avenida Marquês do Paraná, Niterói alcançou 34 quilômetros de faixas exclusivas para ônibus. Na atual administração, foram entregues 26 quilômetros, ou seja, três vezes mais faixas exclusivas na cidade do que antes de 2013”, destaca Renato Barandier.

O secretário ressaltou também a sustentabilidade do projeto. No boulevard foi construída uma cisterna para captar a água da chuva com capacidade para até 60 mil litros. Essa água será usada para irrigar os canteiros do local. Renato Barandier enfatizou também que um novo corredor de transporte formado pelas ruas da Conceição e Doutor Celestino vai melhorar o acesso de motoristas à Marquês do Paraná.

Ivanilde Borsato, 75 anos, passou a usar o boulevard da Marquês de Paraná para caminhadas e elogiou a obra. “Ficou excelente. Eu morei 12 anos em uma dessas vilas aqui na frente e é impressionante ver como isso está bonito agora. Era algo que essa região precisava há muito tempo”.

Moradora da rua Dr. Celestino, Vanessa Tavares destacou o fato de agora contar com uma ciclovia e uma área de lazer bem perto de sua residência.

“Como contribuinte e moradora da cidade, só posso agradecer por essa obra. Ganhamos um local bonito, remodelado e uma excelente área de lazer para as famílias”.

O síndico do Edifício Lisboa, Sérgio Bezerra, lembrou que a remodelação da região era aguarda há décadas pelos moradores.

“Moro aqui desde 1974 e já ouvia falar do projeto de reforma da Marquês do Paraná, essa avenida tão importante para a cidade. O espaço de lazer ficou ótimo e tanto o túnel quanto esse novo ponto de ônibus serão importantes para a melhora da mobilidade e da acessibilidade para os moradores”, afirmou.

Para a realização da obra, o Município fez a desapropriação e demolição de mais de 50 imóveis no trecho entre as ruas Doutor Celestino e Miguel de Frias que eram necessárias para o alargamento da via e a implantação da ciclovia.

A reabertura será de forma gradual, respeitando medidas sanitárias e em horário especial - Foto: Reprodução

O prefeito de Niterói Rodrigo Neves anunciou em live nesta segunda-feira (29) que a partir desta quarta-feira (1º), os shoppings e centros comerciais podem voltar a funcionar de forma gradual.

No início, os estabelecimentos vão possuir um horário especial para o funcionamento, de 12h às 20h, para que não haja um fluxo maior de pessoas transitando nos locais. Além disso, é permitido manter, no máximo, 50% do total de ocupação.

Algumas medidas sanitárias foram estabelecidas para essa retomada, como a medição da temperatura dos clientes. A indicação é que esses estabelecimentos realizem a instalação de um sistema de câmeras que faça essa medição para fiscalizar as temperaturas, porém, os que não aderirem à esse método, devem medir individualmente a temperatura de cada cliente que entra no centro comercial.

Outra medida é a obrigatoriedade de tapetes sanitários nas entradas dos estabelecimentos e totens com álcool em gel para a higienização. Os pisos devem estar marcados para organizar as filas externas das lojas com o distanciamento necessário.

Também será necessário a presença de agentes de desaglomeração, para controlar possíveis aglomerações dentro de lojas ou em um determinado local do estabelecimento. As lojas podem ter, no máximo, 50% de ocupação em seu interior.

As praças de alimentação permanecem sem autorização para reabertura, com funcionamento somente por meio de delivery, com isso, somente as lojas podem funcionar respeitando os protocolos já treinados com os dirigentes dos shoppings e centros comerciais.

Universidade realiza trabalhos que vão desde atuação com doentes até a análise de dados da pandemia - Foto:

Desde o início da pandemia as universidades públicas têm se mostrado fundamentais na luta contra essa que é a maior crise de saúde dos últimos tempos. A Universidade Federal Fluminense (UFF) é uma delas. "A universidade é uma instituição que tem a missão de colaborar para o desenvolvimento social e econômico do país, e que num momento de pandemia se adaptou rápido para essa colaboração, no que diz respeito ao controle e a proteção da vida, assim como emprestar todo seu conhecimento e projetos para o combate ao coronavírus. Mostrando através de multidisciplinaridade e compromisso integral, que é muito mais do que um local de formar pessoas", destacou o reitor Antonio Claudio Lucas da Nóbrega.

Desde março a UFF realiza a sanitização de suas áreas com maior circulação de pessoas, que incluem os ambientes comuns do Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap), da Moradia Estudantil e do prédio da Reitoria. A universidade realiza limpeza especial em seus campi, incluindo os do interior do estado.

Além disso, alunos da UFF desenvolveram aplicativos para uso em smartphones, que buscam auxiliar as pessoas a lidar com as novas demandas do cenário atual.Um desses aplicativos foi batizado de 'EPI Solidário'. Sua proposta é a de conectar pessoas que estão necessitando de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e que trabalham na linha de frente de combate ao coronavírus, com outras que tenham esse material para doar. Seu uso é bastante simples. O interessado pode se cadastrar como doador ou receptor.

E mais, através do Departamento de Enfermagem do polo de Rio das Ostras, participa de um estudo multinacional sobre o uso de máscaras intitulado "Practice of face mask use among general public during the outbreak of COVID-19: A multi-country cross-sectional study". O estudo visa levantar dados para investigar as necessidades e dificuldades no uso de máscara facial entre adultos durante a pandemia de covid-19.

O Huap, por sua vez, deu início a um novo sistema para diagnóstico de profissionais de saúde do hospital suspeitos de infecção pelo novo coronavírus. É uma espécie de drive-thru, para que aqueles que apresentem sintomas gripais cheguem com o carro e realizem o teste na porta lateral do hospital, sem precisar entrar no ambiente fechado. A ação tem apoio do Instituto de Virologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O objetivo principal é testar o profissional sintomático da linha de frente do combate ao coronavírus, para que ele se isole, em caso positivo, ou volte rapidamente ao trabalho, em caso negativo.

O hospital também inaugurou um dispositivo de comunicação que promete facilitar o contato entre médicos e pacientes com quadros de saúde mais simples, no contexto de pandemia de covid-19. A ideia é tornar possível alguns tipos de atendimento via webconferência com a utilização de aplicativos de celular. Dessa forma, reduz-se o tempo de permanência do paciente no hospital e, consequentemente, os riscos de infecção por covid-19..

O Instituto de Química, a Faculdade de Farmácia e o Laboratório Universitário Rodolpho Albino (Lura) firmaram uma parceria que vai resultar na produção de 1,4 mil litros de álcool a 70% INPM por semana, para atender a unidades hospitalares da UFF e também a Prefeitura de Niterói. A iniciativa faz parte de uma plataforma regional de combate à covid-19 para a produção do álcool, da qual participam todas as universidades públicas sediadas no Rio.

Uma equipe formada por professores e alunos de pós-graduação do Huap começa essa semana a confeccionar testes para diagnóstico da covid-19 em um de seus laboratórios. O projeto surgiu da urgência, frente à expansão do vírus, de o hospital ser independente na produção de laudos em relação a instituições como a Fiocruz e o Lacen - que concentram grande parte da fabricação de testes regional e nacionalmente.

Equipamentos - Uma ação liderada pelo coordenador do curso de Engenharia Elétrica da UFF, Daniel Henrique Nogueira Dias, lança até o final dessa semana um primeiro protótipo de ventilador mecânico. Paralelamente à produção do primeiro protótipo de ventilação mecânica, segundo informa o coordenador, já está começando a ser fabricado um segundo protótipo, que contém modificações estruturais que irão facilitar sua montagem em larga escala, conferindo mais agilidade a todo esse processo.

Assistência - A UFF firmou uma parceria com o Ministério da Saúde no intuito de melhorar e acelerar o atendimento em 50 Unidades de Pronto Atendimento 24h (UPAs) do Brasil, através da implementação da ferramenta de gestão 'Lean Healthcare'.

Dados - Uma pesquisa desenvolvida pela UFF numa parceria com a Prefeitura de Niterói e a Fiocruz, intitulada "Protocolo de investigação para os primeiros casos e contatos de coronavírus em março e abril de 2020, Niterói - RJ", envolveu mais de vinte professores de diferentes unidades da universidade, que busca estruturar ações de controle e prevenção da infecção a partir de um entendimento das características clínicas, de transmissibilidade e também epidemiológicas dos casos de covid-19 na cidade. Entre os índices levantados, destacam-se a proporção de indivíduos infectados, a de casos sintomáticos e assintomáticos e a distribuição dos casos totais por gênero, faixa etária e nível socioeconômico.

A equipe do Departamento de Estatística da UFF também desenvolve o projeto 'Get-uf Contra Covid-19', que visa colaborar com a análise de dados estatísticos da epidemia. O estudo visa compreender ou mesmo antecipar a evolução da epidemia. Os pesquisadores esperam atingir a sociedade como um todo através da construção do portal do projeto.

O projeto 'Atlas Socioeconômico do Norte Fluminense' publica mapeamentos diários sobre os casos detectados em cidades das regiões norte e noroeste do Estado.

Justiça - O docente Cleber Alves e o doutorando Diogo Esteves, ambos do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Direito, juntamente pesquisadores internacionais vinculados ao "Global Access, to Justice Project", coordenaram um trabalho pioneiro intitulado "Estudo global sobre os impactos do COVID-19 nos sistemas de justiça". O objetivo é avaliar os impactos ambivalentes da pandemia nos modelos judiciários de todo o mundo e o grau de comprometimento do Estado de Direito diante desse cenário.

Saúde Mental - Pesquisadores de Laboratórios e Núcleos de pesquisa da Universidade e da Fiocruz desenvolveram em cooperação uma pesquisa transdisciplinar sobre o comprometimento do sistema nervoso central frente à exposição ao SARS-CoV-2, o vírus causador da covid-19.

O artigo científico chamado "Interações psico-neuroimunoendócrinas na COVID-19: potenciais impactos na saúde mental", publicado na Frontiers in Immunology, objetiva discutir como o vírus pode levar a alterações psiquiátricas e levantar questões que possam identificar um prognóstico em termos de saúde mental após a pandemia, considerando diferentes hipóteses.

E ainda, pensando nos profissionais de saúde durante a pandemia de coronavírus, o setor de Psicologia do Huap está oferecendo acolhimento e escuta àqueles que necessitarem de suporte psíquico ou emocional. O acolhimento é oferecido aos profissionais do hospital de forma presencial ou online, e, conforme demanda avaliada pela equipe assistente, também aos pacientes internados e seus familiares.

Informação - Fruto de um trabalho transdiciplinar, o Robovid-19 é um aplicativo móvel utilizado desenvolvido para entregar informações e orientações com mais agilidade e precisão. A expectativa das pesquisadoras envolvidas no trabalho é ajudar a minimizar o agravamento na disseminação da infecção no país.

Apoio - Pensando na dor dos familiares,o Huap criou um projeto para fazer com que a entrega dos pertences de pacientes que faleceram pela doença seja um pouco mais afetiva e humanizada. Na ação, parentes recebem a 'Caixa de Memórias', acompanhada de flores e um cartão com mensagem de apoio e contatos para ajuda psicológica neste momento tão difícil.

 

A cidade registra 5.138 casos confirmados do coronavírus - Foto: Douglas Macedo/Prefeitura de Niterói

A cidade de Niterói superou os 200 óbitos em decorrência da covid-19, de acordo com o boletim atualizando divulgado nesta segunda-feira (29), já o número de casos confirmados subiu para 5.138.

Dentre esses, 114 estão hospitalizados e 481 pacientes estão em isolamento domiciliar, com acompanhamento de agentes da Secretaria de Saúde, principalmente das unidades básicas de saúde. Os óbitos chegaram a 201.

O prefeito de Niterói Rodrigo Neves destacou a pessoa infectada, mesmo com sintomas leves, deve manter-se em casa respeitando o isolamento por, no mínimo, 14 dias para refazer o teste. Neves também ressaltou que a cidade conseguiu salvar dezenas de vidas com o isolamento proposto e que, nesses momentos atípicos, as ações do governo no tempo correto fazem toda a diferença no êxito das ações implementadas para controlar a situação.

Nova fase permitiu a abertura do comércio varejista, clubes e templos religiosos, com protocolos de segurança - Foto: Berg Silva/Prefeitura de Niterói

Niterói completa uma semana no estágio amarelo 2, penúltima fase de transição gradual da cidade, já que a cor verde só será atingida com a vacina contra o coronavírus. Nessa fase, que começou na última segunda-feira (22), tiveram autorização para funcionar pequenos e médios comércios varejistas de rua com 50% de capacidade do estabelecimento e com horário de funcionamento de 12h às 20 horas, e aos sábados de 8h às 20h. O Parque Prefeito Ferraz (Campo de São Bento), em Icaraí, o Parque Palmir Silva (Horto do Barreto) e o Horto Botânico do Fonseca estão abertos das 10h às 20h30, apenas para a prática de atividades individuais e caminhada. O isolamento social foi prorrogado, na última sexta-feira (26), pelo prefeito Rodrigo Neves, até o dia 31 de julho.

Até quinta-feira (25), os parques receberam 7.732 pessoas. O Campo de São Bento, no coração de Icaraí, teve mais de 4 mil visitantes em quatro dias de abertura, uma média de 100 pessoas por hora. Nos momentos de maior movimentação, entre 17h e 18h, o movimento foi 35% maior que a média. Já no Barreto, o Horto teve um público de 667 pessoas nos primeiros dias da reabertura, com pico de procura na parte da manhã, entre 10h e 11h. O Horto do Fonseca, registrou mais de 1,5 mil pessoas visitando o espaço para se exercitar. Assim como no Barreto, o horário mais movimentado foi o primeiro da parte da manhã.

Nessa nova fase do plano de transição para o novo normal não houve aumento da procura por unidades de saúde. Esta semana, segundo a Fundação Municipal de Saúde, o número de atendimentos nos hospitais permaneceu com a mesma média de procura da semana anterior, assim como internações.

As unidades da Atenção Básica continuaram realizando os atendimentos prioritários, como já estavam fazendo e, com o retorno de outras atividades, foi criado um plano para auxiliar a organização dos atendimentos, como tempo das consultas de acordo com a classificação da cidade pelas bandeiras de sinalização, taxa de ocupação da unidade compatível com a sinalização das bandeiras, normas para limpeza e utilização dos espaços.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, com a melhora dos indicadores foi possível abrir novas atividade, porém o monitoramento continua e é importante manter as medidas de prevenção contra a covid-19, como uso de máscaras, higienização das mãos e evitar aglomeração.

"O Plano de Transição para o Novo Normal prevê a análise sistemática de 12 indicadores que analisam a situação da epidemia e da circulação do vírus na cidade e também a capacidade de atendimento da rede hospitalar. Com a melhora desses indicadores, foi possível passar para fase amarelo 2, onde retomamos algumas atividades nesta semana, mas sempre com muita segurança. Seguimos monitorando esses indicadores para organização do novo normal", explica o secretário.

Os centros comerciais de rua da Região Oceânica e de Pendotiba também puderam abrir. Clubes estão liberados para a prática de atividades físicas individuais e com restaurantes e bares fechados. Os templos religiosos também podem abrir suas portas para atividade presencial com 25% de ocupação dos assentos e com a regra de distanciamento social.

Campo de São Bento e os hortos do Barreto e Fonseca foram liberados, mas os outros parques e praças da cidade continuam fechados. As praias da cidade e os quiosques da orla também permanecem fechados. O horário para a prática de atividades físicas no calçadão também sofreu alteração: das 10h30 às 12h30 passou a ser o horário exclusivo para idosos. Das 6 às 10h30 e das 16 às 22 horas para os demais.

O prefeito Rodrigo Neves enfatizou que Niterói foi a primeira cidade da Região Metropolitana a retomar, de maneira gradual, as atividades, no dia 21 de maio, quando saiu do estágio roxo e chegou ao estágio laranja.

"Graças à perseverança e disciplina de toda a população niteroiense, e também às ações da Prefeitura de Niterói, que foram duras, mas no momento certo para conter o avanço da pandemia do coronavírus, atingimos índices que nos permitiram avançar para o nível Amarelo 2 no plano de transição gradual para o novo normal. Para tomar essa decisão, levamos em consideração os mais de 20 mil testes realizados, o achatamento da curva de transmissã e de óbitos, além da marca de 75% de recuperados da doença e de 35% de leitos ocupados", diz o prefeito.

Parques abertos - Com a mudança para o estágio Amarelo 2 (Atenção Máxima), o Parque Prefeito Ferraz (Campo de São Bento), em Icaraí, o Parque Palmir Silva (Horto Barreto), no Barreto, e o Horto Botânico de Niterói (Horto do Fonseca), no Fonseca, foram reabertos para prática de atividades físicas individuais como caminhadas, corridas e andar de bicicleta, todos os dias, das 10h às 20h30.

 

Contra o criminoso havia um mandado de prisão preventiva - Foto: Marcelo Feitosa

Policiais da 76ª DP (Niterói) capturaram um homem procurado por crime de estupro, neste domingo (28). Havia contra ele um mandado de prisão preventiva.

A prisão foi realizada com base em investigação e ações de inteligência da delegacia. O preso foi encaminhado para o sistema prisional.

Os calçadões e as areias da Zona Sul da cidade estão mais movimentados para a prática de atividade física individual - Foto: Douglas Macedo/Prefeitura de Niterói

Na última semana, a Prefeitura de Niterói afirmou que a cidade registra a menor taxa de isolamento social da Região Metropolitana do Rio, com média de 47,7% de isolamento, mesmo com a abertura de parte comércio e permissão de atividades físicas individuais nas praias. Apesar disso, é notório o aumento da presença dos niteroienses nas praias da cidade durante o fim de semana.

Com a mudança para o estágio amarelo 2 do plano de transição gradual para o novo normal, está liberada a prática de atividades físicas no calçadão das 10h30 às 12h30, exclusivamente para os idosos. Das 6 às 10h30 e das 16 às 22 horas para os demais. A permanência na areia e o banho de mar seguem proibidos. Os quiosques também devem permanecer fechados.

E com a liberação do acesso às praias, o número de pessoas se exercitando ao ar livre cresceu significativamente, situação que para os especialistas têm efeitos mentais e físicos positivos. Muitas famílias têm aproveitado o fim de semana nas praias, algumas respeitando o distanciamento recomendando. O uso da máscara durante as atividades é obrigatório.

Para a psicóloga Michele Viegas, o isolamento social tem produzido impactos significativos na saúde mental das pessoas. Segundo a psicóloga, a prática de atividade física é um dos pilares da manutenção da saúde mental.

"Na prática clínica, tenho observado um agravamento no quadro de pessoas que já vinham tratando alguma condição psicológica, tanto nos casos de depressão quanto de ansiedade. Surge também uma demanda de pessoas que nunca haviam tido queixas na área de saúde mental, deflagrando quadros de depressão, crises de pânico, insônia e outros transtornos ansiosos, tendo como gatilhos os fatores externos estressores que estamos vivenciando. Organizar um horário do dia para se exercitar é fundamental. Uma simples caminhada produz efeitos significativos na manutenção dos níveis de neurotransmissores ligados às sensações de bem-estar. Outro fator muito importante é a exposição solar, principalmente no período da manhã. Nesse momento, onde há certa flexibilização das atividades em nossa cidade, optar por locais longe de aglomerações, usando sempre a máscara já é uma realidade possível do nosso novo normal", garante a psicóloga.

A profissional de Educação Física Anna Gabriela Ferreira destaca a importância de manter-se ativo - até mesmo com uma breve caminhada na praia seguindo todas as medidas de proteção - para fortalecer o sistema imunológico prevenir o desenvolvimento de doenças crônicas.

"Os exercícios são responsáveis no controle do peso, melhora nos níveis de colesterol, alívio do estresse e ansiedade, melhora na qualidade do sono, aumento da produtividade e desenvolvimento cognitivo, aumento na produção de colágeno, fortalecimento de tendões, ligamentos e músculos, melhora na capacidade cardiorrespiratória, dentre outros. Busquem sempre a orientação de bons profissionais, assim os impactos positivos da prática da atividade física não serão só sentimos, como mantidos para uma vida mais saudável", afirma Anna Gabriela.

Fiscalização - Fiscais do departamento de Fiscalização de Posturas percorreram os bairros da Zona Norte, Zona Sul, Centro, Icaraí e Região Oceânica. O principal foco desta semana no comércio foi a orientação e conscientização dos estabelecimentos para o cumprimento das regras de distanciamento social e os protocolos de higiene.

Os fiscais vistoriaram os locais verificando o uso de álcool em gel, e aferição de temperatura na entrada dos estabelecimentos. Também foi reiterada a proibição da entrada de crianças de 0 a 12 anos nesses locais.

De acordo com as novas regras, podem funcionar pequenos e médios comércios varejistas de rua com 50% de capacidade do estabelecimento e com horário de funcionamento de 12h às 20 horas. Os centros comerciais de rua da Região Oceânica e de Pendotiba também puderam abrir.

Clubes estão liberados para a prática de atividades físicas individuais e com restaurantes e bares fechados. Os templos religiosos foram autorizados a abrir suas portas para atividade presencial com 25% de ocupação dos assentos e com a regra de distanciamento social.

As barreiras sanitárias com os municípios limítrofes continuam nas entradas da cidade, assim como a medição de temperatura na estação das barcas e a fiscalização em terminais rodoviários. O uso de máscara também continua sendo obrigatório. Do último sábado até esta sexta-feira, a guarda Municipal aplicou 105 multas pelo não uso de máscaras, nesses pontos.

 

Previsão da prefeitura é que tudo esteja pronto em novembro - Foto: Ilustração

As intervenções necessárias para o novo paisagismo do Parque Prefeito Ferraz, o Campo de São Bento, em Icaraí, seguem avançando. De acordo com a secretária municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconser), Dayse Monassa, a readequação dos jardins visa à melhoria da paisagem atual do parque com tratamento do solo dos canteiros e plantio de novas espécies e manejo de outras.

O trabalho de revitalização foi iniciado pela alameda central do parque, seguido dos canteiros que ficam visíveis para as ruas. Toda a área em obra está sinalizada com galhardetes, já que o Campo de São Bento, que estava fechado por conta da pandemia do coronavírus, foi reaberto apenas para caminhada e atividades físicas individuais no último dia 22. A previsão é que o trabalho esteja finalizado em novembro.

Dayse Monassa explica que estes galhardetes trazem também um QR code, que ao ser acessado pelo celular do visitante, mostra informações sobre o parque, novos horários de funcionamento e protocolos exigidos devido à pandemia do conoravírus, além de dados sobre a obra, o novo paisagismo e imagens de como ficarão os novos canteiros.

"Além da poda de harmonização, a equipe vem trabalhando na retirada das leucenas, que são espécies invasoras e retirada de mudas de plantas que estão sendo levadas para o Horto de Itaipu. O nosso objetivo é realizar um paisagismo que melhor se adapte às características românticas de 1908, ano em que o parque foi inaugurado", afirma.

Dayse Monassa enfatiza que o projeto de paisagismo foi elaborado de acordo com as normas determinadas pelo Departamento de Preservação do Patrimônio Cultural (DePAC).

"O parque foi concebido em uma área de espraiado do rio Icaraí, com jardins e espaços de lazer seguindo a tendência paisagística da época. Todo o paisagismo foi baseado em sua flora original e aprovado pelo e pelo Conselho de Cultura, tendo em vista que o Campo de São Bento é tombado pelo patrimônio histórico", diz a secretária.

Revitalização - Quando completou 110 anos, em 2018, o Campo de São Bento iniciou um processo de revitalização. O parque recebeu nova iluminação feita com lâmpadas de LED amarelo, com a substituição de 144 pontos de luz, e uma grande limpeza nos três lagos. Desde então, o principal jardim público urbano de Niterói, vem recebendo melhorias de acordo com o resultado de uma consulta pública que foi realizada no mesmo ano e contou com a participação popular para escolher quais os pontos deveriam ser priorizados.

De acordo com consulta pública, que teve quase 2,5 mil votos, os principais desejos da população foram mais um conjunto de banheiros, piso emborrachado nos brinquedos e bebedouros. Iniciativas que também já estão sendo colocadas em práticas.

 

O município está na fase amarelo 2 do Plano de Transição Gradual para o Novo Normal - Foto: Divulgação

A Prefeitura de Niterói informa que o município já tem 4.129 pacientes recuperados da Covid-19. Ao todo, a cidade registra 4.938 casos confirmados da doença e 501 pessoas em isolamento domiciliar sendo acompanhados pela Fundação de Saúde do Município. Niterói registra 194 óbitos.  

Os dados foram divulgados, na noite deste sábado (27), em boletim epidemiológico. O município está na fase amarelo 2 do Plano de Transição Gradual para o Novo Normal.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.