04
Ter, Ago

Segundo o prefeito, 93% dos leitos dessas unidades já estão ocupados - Foto: Divulgação

Durante mais uma live diária da Prefeitura de Niterói para atualizar a população a respeito de como anda o combate ao coronavírus na cidade, o prefeito Rodrigo Neves mandou um recado para os hospitais particulares do município. Orgulhoso com o comprometimento da população niteroiense na luta contra o coronavírus, o chefe do executivo aconselhou que as unidades particulares priorizassem o atendimento para moradores de Niterói.

Segundo ele, os hospitais privados da cidade já contam com 93% de ocupação dos seus leitos, o que é um cenário grave à medida que os casos confirmados de covid-19 aumentam a cada dia.

" A situação está muito grave, novas medidas precisam ser adotadas para que Niterói não sofra o que outras cidades estão sofrendo. Eu queria chamar atenção aqui, que evidentemente cada hospital tem a sua administração privada, mas é fundamental que essas unidades atendam com prioridade os pacientes e a população niteroiense que de maneira disciplinada tem feito o isolamento social. Nós fazemos o melhor isolamento do estado e precisamos melhorar pois nosso objetivo é salvar vidas.

Filas enormes têm se formado nas agências da Caixa por causa do auxílio emergencial - Foto: Marcelo Feitosa

A Prefeitura de Niterói pode multar agências bancárias que não evitarem aglomerações em suas portas. O prefeito Rodrigo Neves encaminhará, nesta quarta-feira (6) uma lei emergencial que determina que estabelecimentos comerciais privados, sobretudo os bancos, tenham agentes de aglomeração.

A decisão, anunciada em transmissão ao vivo pelas redes sociais da prefeitura, na noite desta terça-feira (5), parte das constantes filas formadas por pessoas em busca do auxílio emergencial em agências da Caixa Econômica Federal.

Rodrigo Neves classificou com irresponsável a falta de organização das filas, que acabam deixando as pessoas mais expostas ao contágio do novo coronavírus.

"O que está acontecendo é inaceitável. Nesse momento gravíssimo da epidemia no Brasil, as pessoas estão sendo levadas para ficarem aglomeradas nas agências. É uma irresponsabilidade", declarou Neves.

O prefeito ainda alertou que, caso a lei seja aprovada pelo Legislativo, multas serão aplicadas ao estabelecimentos que não cumprirem a determinação.

"Vamos multar os estabelecimentos que não cumprirem isso. Nós não vamos permitir esse tipo de situação em Niterói. Não pode uma ação desorganizada e irresponsável colocar tudo a perder", reclamou o prefeito, citando as ações já tomadas no município.

Além disso, Rodrigo também afirmou que novas medidas poderão ser tomadas "para evitar que Niterói sofra como outras cidades" e reforçar a necessidade de isolamento social. No entanto, o prefeito não detalhou que ações poderiam ser.

Os dados foram informados pelo prefeito Rodrigo Neves nesta segunda-feira (4) - Foto: Arquivo/ OFlu

O prefeito de Niterói Rodrigo Neves informou, nesta segunda-feira (4), os dados relacionados a adesão da cidade ao isolamento social, que uma das medidas adotadas pela prefeitura no combate ao crescimento do coronavírus desde 22 de março. Segundo Neves, durante sua live diárias nas redes sociais, a cidade atinge 85% de adesão para o ideal do isolamento social, com o objetivo de manter a curva de crescimento achatada da infecção e dos óbitos. 


"Os óbitos têm crescido de maneira lenta e é importante a gente perseverar no isolamento social. A gente precisa melhorar ainda mais. Se o isolamento de Niterói é um dos melhores do pais, a gente tem que ter a consciência que nestes 15 dias, a gente precisa chegar a 100% daquilo que é o ideal para o isolamento social que nos garanta efetivamente a condição de tratar nossos doentes mais graves nos nossos hospitais", destacou o prefeito durante sua fala.


O chefe do Executivo Municipal ressaltou ainda que o gabinete de crise de Niterói tem avaliado todas as possibilidades. "Outros países e cidades tiveram que adotar meditas mais intensas e mais duras como a gente observou na Europa", completou.  

Já são mais de 30 óbitos no município - Foto: Divulgação

Perseverante no combate a pandemia do novo coronavírus, o município de Niterói atingiu no boletim atualizado nesta segunda-feira (04) pela prefeitura 503 casos de Covid-19 confirmados em moradores da cidade. O número mostra um aumento de 33 casos em relação ao que foi registrado na segunda-feira, quando eram 470 pacientes. E nessa nova atualização o município contabilizou mais 2 casos fatais da doença chegando a um total de 31 óbitos. 

Dos pacientes confirmados com a covid-19, 226 estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pela Fundação Municipal de Saúde, 68 se encontram hospitalizados e 178 recuperados. Vale ressaltar que o município segue firme no isolamento social que foi prorrogado pelo executivo até o dia 15 de maio, quando será feita uma nova avaliação.

Rodrigo Neves ainda lembrou a população que os casos confirmados devem aumentar ainda mais nos próximos dias por conta do programa de testagem massiva em moradores de Niterói através dos testes rápidos, que foram iniciados no dia primeiro de maio. Com isso o município terá uma proporção de testes em relação a habitantes superior a cidades de países desenvolvidos. Será em média um teste para cada dez pessoas.

Dos casos confirmados, o bairro de Icaraí está no topo da lista com 154 pacientes, em segundo está o  Fonseca com 43 casos, seguido por Santa Rosa com 40, Barreto com 32, Centro com 27, Itaipu 21, Ingá 20 casos, São Francisco com 19, Engenhoca com 18 casos, Piratininga 17 e Charitas com 11 casos. Vale destacar que todos os bairros já contam com pelo menos um registro de pacientes infectados com a doença.

O Prefeito ainda reforçou a importância da perseverança da população no isolamento social até a data marcada. Segundo ele os próximos dias serão críticos e as pessoas precisam ficar em casa para dar uma trégua para as unidades de saúde. Rodrigo afirmou que Niterói está vencendo a doença.

De acordo com o prefeito, Niterói vem apresentando quedas expressiva ao longo dos últimos dois anos - Foto: Divulgação / Prefeitura de Niterói

Os números do Observatório de Segurança Pública de Niterói, divulgados nesta segunda-feira (4), mostram novas quedas nos índices de criminalidade na cidade. O mês de abril de 2020, na comparação com o mesmo período no ano passado, registrou redução de 83,59% no roubo de veículos e de 78,92% nos roubos de rua. Os roubos de carga e a estabelecimentos comerciais diminuíram 58,33% e 50%, respectivamente.

O indicador letalidade violenta, composto por homicídios, mortes por intervenção de agente do estado, latrocínios e lesão corporal seguida de morte também registrou recuo de 26,32% quando comparado a abril de 2019. Na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, a queda foi de 46,75% – uma redução de 77 para 41 óbitos de causas violentas em Niterói este ano.

“No contexto da grave pandemia da Covid-19, ampliamos ainda mais investimentos na saúde pública, mas também na área da segurança em Niterói”, informa o prefeito Rodrigo Neves. “Ampliamos os efetivos de Guarda Municipal e do Niterói Presente para enfrentarmos com êxito esse período mais difícil do país e das cidades. Agradeço a todas forças públicas e instituições da sociedade civil que participam do Pacto Niterói contra a Violência. As ações de inteligência, prevenção e proteção social e reforço ao policiamento estão construindo uma cidade ainda melhor e com menos violência”.

De acordo com o levantamento, a redução dos roubos de carga, de veículos e de estabelecimento comerciais é a mais expressiva entre todas cidades da região.

“Estamos seguindo a orientação do prefeito Rodrigo Neves, que nos recomendou que não descuidássemos das ações de segurança na cidade durante a pandemia de Covid-19”, explica o secretário do Gabinete de Gestão Integrada de Segurança de Niterói, Gilson Chagas. “Não estamos medindo esforços nas ações integradas com as forças de segurança estaduais e federais. Cabe destacar que no último mês tivemos importante reforço com convocação dos guardas municipais que passaram no último concurso e a ampliação do programa Niterói Presente para o Barreto. No contexto atual em que muitos municípios estão tendo problemas em unir o combate ao novo coronavírus e o enfrentamento à violência, Niterói está atuando em todas as frentes”.

A queda do roubo de veículos na área 81ª DP (Itaipu) foi a maior: 92,86%, diminuindo de 28 para apenas 2 ocorrências.

"Eu acredito que um conjunto de ações tenha influenciado para que se alcançasse esse resultado tão expressivo. A integração entre as polícias Militar e Civil, ações proporcionadas pela Prefeitura, como o Proeis e Niterói Presente, e a atuação do CISP, monitorando toda a cidade, foram decisivos para os resultados”, destaca o delegado Gláucio Paz, que esteve à frente da 81ª DP (Itaipu) no período.

Segurança – Implantado pela Prefeitura de Niterói, o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) monitora a cidade 24 horas por dia com aproximadamente 600 câmeras, 70 delas inteligentes que fazem o cercamento eletrônico, responsável por ajudar a recuperar veículos e prender quadrilhas. No Cisp, guardas municipais trabalham monitorando a cidade e acionando as forças de segurança e serviços de emergência de forma mais dinâmica.

Além disso, há o pagamento do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) para policiais trabalharem em horário de folga e pagamento de Regime Adicional de Serviço (RAS) para guardas municipais, entre outras iniciativas. Os programas financiados pela Prefeitura colocam em média 420 homens por dia nas ruas patrulhando a cidade.

Na atual gestão, o número de guardas passou de cerca de 300 para mais de 630 agentes, todos concursados, e a meta da Prefeitura é chegar a mil guardas, que é o limite permitido por lei. Além de dobrar o efetivo da guarda, a Prefeitura, desde 2013 está investindo na valorização da corporação, com ações como a construção da Cidade da Ordem Pública Coronel Marcus Jardim, que conta com um auditório com capacidade para 350 pessoas, alojamentos, banheiros e refeitório, entre outras instalações.

Foi criado o Regime Adicional de Serviço (RAS) da Guarda Municipal, que autoriza o trabalho de integrantes da corporação em turnos adicionais com escala diferenciada com gratificação de encargos especiais.  

Proposta será encaminhada para a Câmara dos Vereadores nesta quarta - Foto: Arquivo/ Lucas Benevides

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, pretende mudar a data do Dia das Mães deste ano na cidade, comemorada no próximo domingo, por conta da pandemia. De acordo com o chefe do Executivo, a ideia é que a comemoração em Niterói seja transferida para o segundo domingo de julho, ou seja, dois meses depois da data oficial. O anúncio foi feito na noite desta terça-feira (5), em transmissão ao vivo pelas redes sociais.

A sugestão será enviada pelo Executivo nesta quarta-feira (6) para ser analisada na Câmara de Vereadores de Niterói.

Neves ainda reforçou o pedido para que as famílias não se reúnam presencialmente no próximo domingo, mas que façam encontros virtuais para evitar o contágio pelo novo coronavírus.

"Vamos fazer uma grande campanha de divulgação para que a gente tenha o Dia das Mães de Niterói. Peço para não encontrarem presencialmente suas mães e avós, porque o risco é muito grande", declarou o prefeito.

Nesta terça, o Sindicato do Comércio Lojista de Niterói (Sindilojas) emitiu uma nota classificando como gravíssima a situação que o comércio niteroiense enfrenta. De acordo o presidente do Sindilojas, Charbel Tauil, vários segmentos não tiveram nenhum faturamento nesse período de quarentena, com exceção daqueles que puderam funcionar durante as "janelas" instituídas pela Prefeitura de Niterói.  

"Agora, estamos chegando ao Dia das Mães —segunda data mais importante de vendas, ficando atrás apenas do Natal —, sem termos um horizonte de vendas, uma vez que a prefeitura estendeu o isolamento social. Quanto ao delivery, ele vem funcionando bem para restaurantes e farmácias e alguns segmentos muito específicos, mas não é uma solução de uso geral: o consumidor quer ver, tocar, experimentar e comparar fisicamente as mercadorias, para ter a certeza de que está escolhendo bem o que vai comprar. A verdade é que o lojista médio que tem delivery sequer está conseguindo pagar seus custos fixos", posicionou-se Charbel.

O sindicato ainda criticou a proposta feita pela prefeitura para a mudança da comemoração do Dia das Mães em Niterói. 

"O Sindilojas Niterói já vem participando de estudos com instituições de todo o país em apoio à proposta de o Dia das Mães ser excepcionalmente comemorado em julho, agora em 2020, em função da pandemia. Porém isto não é algo a ser resolvido por decreto de uma prefeitura: uma mudança dessas tem que ser feita em âmbito nacional, e com uma grande campanha publicitária, envolvendo administrações estaduais e municipais e órgãos públicos, além da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Fecomércio, shopping centers e outras entidades", disse Charbel Tauil.

Icaraí é o bairro da cidade com mais casos confirmados e fatais da doença - Foto: Douglas Macedo / Prefeitura de Niterói

Em uma intensa luta contra a pandemia do novo coronavírus, o município de Niterói atingiu no boletim atualizado nesta segunda-feira (04) pela prefeitura 470 casos de Covid-19 confirmados em moradores da cidade. E nessa nova atualização o município contabilizou mais 2 casos fatais da doença em relação ao número divulgado pelo Estado. De acordo com a prefeitura a cidade chegou a um total de 29 óbitos.  

Rodrigo Neves, prefeito de Niterói, durante a live diária da prefeitura afirmou que dos casos confirmados, 75%são de pessoas de 0 a 59 anos e 25% dos casos confirmados são de pessoas de 60 a 90 anos. Em relação aos óbitos ocorre uma inversão. 75% dos casos fatais são em pessoas com mais de 60 anos e 25 % em pessoas com menos de 60.

Dos pacientes confirmados com a covid-19, 204 estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pela Fundação Municipal de Saúde, 64 se encontram hospitalizados e 173 recuperados. Vale ressaltar que o município segue firme no isolamento social que foi prorrogado pelo executivo até o dia 15 de maio, quando será feita uma nova avaliação.

Rodrigo Neves ainda lembrou a população que os casos confirmados devem aumentar ainda mais nos próximos dias por conta do programa de testagem massiva em moradores de Niterói através dos testes rápidos, que foram iniciados no dia primeiro de maio. Com isso o município terá uma proporção de testes em relação a habitantes superior a cidades de países desenvolvidos. Será em média um teste para cada dez pessoas.

Dos casos confirmados, o bairro de Icaraí está no topo da lista com 139 pacientes, em segundo está o  Fonseca com 42 casos, seguido por Santa Rosa com 34, e Barreto com 30. Praticamente todos os bairros já contam com pelo menos um registro de pacientes infectados com a doença.

Na lista de óbitos, Icaraí aparece com 9 casos fatais e Santa Rosa 5, quase metade dos óbitos registrados em todo o município estão divididos entre esses dois bairros.

Rodrigo Neves terminou a live reforçando a importância da perseverança na quarentena, garantindo que Niterói já está vencendo a luta contra a doença.

Ação realizada pela Cervejaria Noi nesta terça-feira, 05 de maio, trocou cervejas por doações para duas instituições de Niterói - Foto: Divulgação

O niteroiense é incrível e deu um show no Drive Thru Solidário organizado pela Cervejaria Noi nesta terça-feira (5). A ação realizada na fábrica, no bairro de Itaipu, arrecadou pouco mais de uma tonelada de alimentos não perecíveis em apenas uma hora e meia. As doações serão destinadas para a Sociedade Beneficente da Sagrada Família da Vila Ipiranga, no Fonseca, e para o projeto Sempre Criança, que atua em prol de crianças socialmente vulneráveis em Niterói e São Gonçalo.

Bárbara Buzin, diretora da Cervejaria Noi, revela que se surpreendeu com a velocidade com a qual atingiram a meta de uma tonelada em doações. “Estamos muito felizes com o suporte do nosso público ao nosso chamado solidário. Foi surreal! As pessoas gostam de ajudar e a repercussão da troca de cerveja por mantimentos foi a melhor possível. Abrimos o Drive Thru às dez da manhã e antes de onze e meia já havíamos esgotado nosso estoque de 500 trocas. Obrigada, Niterói!”, comemorou Bárbara.

Serviço gratuito oferece orientações personalizadas e a possibilidade de comunicação dos sintomas da doença aos profissionais de saúde - Foto: Divulgação

A Prefeitura de Niterói vai oferecer um novo serviço à população voltado para o combate à disseminação do novo coronavírus. O “Niterói serviços ao cidadão” é uma plataforma digital disponível gratuitamente nas lojas da Apple e do Google, que permite ao usuário fazer uma autoavaliação do estado de saúde. De acordo com o resultado, será possível cadastrar um telefone e/ou e-mail para receber mensagens e ligações de profissionais de enfermagem da rede pública de Niterói. A cada 24h ou 48h, os sintomas informados serão checados por essa equipe, que poderá indicar a ida até uma das unidades de saúde de referência para Covid-19 na cidade ou, se houver necessidade, acionar uma equipe do Samu para ir até o local. Aplicativo está em fase de teste e será lançado oficialmente este mês, ainda sem data definida.

O programa de telemonitoramento foi desenvolvido pela Fundação Estatal de Saúde de (Fe-Saúde), empresa pública ligada à Secretaria Municipal de Saúde. A diretora da Fe-Saúde, Anamaria Schneider, diz que todo o esforço foi feito para que pacientes com sinais de agravamento do quadro de saúde cheguem o mais rápido possível aos hospitais de referência.

“Essa agilidade é fundamental para salvar vidas, porque pode evitar que o paciente chegue às unidades de saúde com o quadro muito agravado. Por meio da plataforma digital, a Prefeitura se aproxima ainda mais dos cidadãos, apoiando-os nesse momento delicado, com orientações personalizadas”, afirma Anamaria Schneider.

O aplicativo também pode ser acessado através do site www.coronavirus.niteroi.rj.gov.br, um portal de serviços ao cidadão que têm ainda informações sobre o novo coronavírus e as ações adotadas pela Prefeitura de Niterói no combate à pandemia.

O “Niterói serviços ao cidadão” também oferece orientações sobre como evitar o contágio, dicas para o isolamento domiciliar e a lista de unidades de saúde que atendem casos suspeitos de Covid-19. Além disso, os dados registrados no site/aplicativo pelos usuários vão gerar relatórios de incidência de casos suspeitos e confirmados da doença, ajudando a orientar as ações de enfrentamento da epidemia implantadas pela Prefeitura.

Como funciona - Ao acessar o "Niterói serviços ao cidadão", o usuário é informado de que ele não está passando por uma consulta médica. Ao assinalar os sintomas apresentados e responder a perguntas como idade e doenças preexistentes, a pessoa recebe uma orientação baseada em protocolos da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde.

Caso sejam identificados sintomas relacionados à Covid-19, o programa também oferece informações sobre como todos na residência devem agir durante os 14 dias de isolamento domiciliar. Quando não houver condições de realizar a quarentena no próprio domicílio, a equipe ainda pode indicar o Centro de Referência de Quarentena Assistida para que esse isolamento seja possível. Durante esse período, profissionais de enfermagem do telemonitoramento entrarão em contato por meio de ligações telefônicas, SMS ou e-mail para acompanhar o estado de saúde do paciente e ajudar com orientações personalizadas. Para isso, ao fim do questionário respondido na plataforma digital, o usuário precisa informar telefone e/ou e-mail e se mora em Niterói.

O telemonitoramento aos usuários do aplicativo será realizado de segunda-feira a sábado, das 8h às 19h, por técnicos de enfermagem e/ou acadêmicos de graduação dos cursos da área da Saúde da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Microempreendedores individuais com situação regular que perderam a primeira etapa do cadastramento poderão solicitar o benefício entre os dias 8 e 14 de maio - Foto: Arquivo/Divulgação

A Prefeitura de Niterói vai reabrir as inscrições para os microempreendedores individuais do município que estão com inscrições ativas no cadastro da Secretaria Municipal de Fazenda, residam no município, e que perderam a primeira etapa de inscrições para a concessão do benefício de R$ 500, por três meses, através de um cartão de compras. Entre os dias 8 e 14 de maio, será possível entrar no site da SMF e solicitar o auxílio. A data de retirada dos cartões para os novos inscritos será divulgada posteriormente.

“As medidas de apoio ao setor econômico adotadas em Niterói são inovadoras, nenhuma cidade do Brasil desenvolveu ações semelhantes. Estamos mostrando que não há contradição entre salvar vidas e manter a economia de pé”, afirmou o prefeito Rodrigo Neves em pronunciamento nas redes sociais da Prefeitura de Niterói nesta segunda-feira (04).

Já os microempreendedores individuais que se cadastraram para o benefício, mas perderam a data para entrega dos cartões, deverão comparecer à Secretaria Municipal de Fazenda (Rua da Conceição, nº 100) nesta terça-feira (5), das 14H às 17h, ou na quarta-feira (6) das 10 às 13 horas, para retirar os cartões com os seguintes documentos: declaração de recebimento do cartão devidamente preenchida (impressa ou manuscrita); original e cópia de documento de identidade do beneficiário com foto; se for o caso, procuração preenchida em nome do habilitado a retirar o cartão acompanhada de original e cópia do documento de identidade com foto do procurador. Os cartões ainda não estarão carregados com o valor do benefício no dia da retirada.

Empresa Cidadã 

A secretária municipal de Fazenda, Giovanna Victer, informou que a Prefeitura de Niterói começou a fazer nesta segunda-feira (4) os depósitos para as empresas inscritas no Programa Empresa Cidadã. A Prefeitura pagará um salário mínimo, nos meses de maio, junho e julho, para até nove empregados de empresas, entidades religiosas e organizações sindicais com alvará na cidade, e que tenham até 19 funcionários. Como contrapartida, as empresas se comprometem a não reduzir seu número de funcionários até outubro.

“Até terça-feira (5) serão feitos os depósitos para as 2.156 empresas cadastradas no programa, que vai preservar 8.200 postos de trabalho”, destacou a secretária, lembrando que entre as pequenas empresas já cadastradas, estão restaurantes, lanchonetes, livrarias, papelarias, salões de beleza, comércio varejista em geral, empresas de turismo, de serviços de manutenção e consultórios odontológicos, entre outras atividades.

A secretária disse ainda que seguem abertas as inscrições para o Programa Niterói Supera, no qual a Prefeitura de Niterói vai injetar R$ 150 milhões na economia da cidade por meio do Fundo de Crédito Emergencial de apoio às micros e pequenas empresas sediadas na cidade que terão direito a pegar empréstimos a juro zero em instituições financeiras credenciadas pelo município, com seis meses de carência e pagamento em até 36 vezes. A instituição financeira já entrou em contato até agora com 589 empresas, informando sobre os limites de crédito para cada uma. Os empréstimos poderão variar entre R$ 25 mil e R$ 250 mil.

Renda Básica Temporária 

O secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Axel Grael, informou que a distribuição dos cartões pré-pagos para as famílias de alunos da rede municipal que não estão inscritas no CadÚnico e foram incluídas no programa Renda Básica Temporária, acontecerá em cinco pontos da cidade, entre os dias 11 e 15 de maio. Com esta iniciativa, a Prefeitura de Niterói dará um auxilio no valor de R$ 500 por mês, por três meses para essas famílias.

“Nesta terça-feira, iremos divulgar os locais desses pontos de distribuição dos cartões. O procedimento acontecerá de forma organizada, com horário agendado para evitar filas e aglomeração”, disse Axel Grael.  

Para universalizar a informação, dois intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras) participam para assegurar que todos tenham acesso às informações de prevenção ao coronavírus - Foto: Bruno Eduardo Alves / Divulgação Prefeitura de Niterói

Desde o início da pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Niterói desenvolveu uma série de ações para cuidar da população, tanto na área da saúde quanto em projetos econômicos e sociais. Em transmissões diárias nas redes sociais, o prefeito Rodrigo Neves tem divulgado as medidas adotadas pelo município para proteger a população. E, para universalizar a informação, dois intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras) participam para assegurar que todos tenham acesso às informações de prevenção ao coronavírus.


“Estamos numa batalha para salvar vidas e isso abrange muitas ações em campos diferentes, desde o isolamento social, as ações de saúde, até as ações de mitigação dos efeitos econômicos, porém não podemos esquecer que essas informações precisam chegar à toda a população para que a mesma se sinta segura de que a prefeitura está agindo”, disse o prefeito.


Niterói tem, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), uma população surda de mais de 5.500 pessoas surdas e quase 20 mil com alguma deficiência auditiva. Essa população, independentemente do nível de escolaridade, possui algumas dificuldades para entender mesmo os textos estando em português, pois sua primeira língua é a dos sinais.


Desde o início de abril, o gabinete de crise colocou dois intérpretes de libras para fazer uma tradução simultânea nos pronunciamentos diários. Alex Sandro Lins Ramos (23), professor, tradutor/intérprete de Libras e guia-intérprete, e Drielle Hipólito de Moraes (25), professora, graduanda de Letras/Libras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e tradutora/intérprete de Libras, são os dois rostos que se tornaram conhecidos da população de Niterói e que traduzem às pessoas surdas e as com dificuldades auditivas as informações e medidas que o gabinete toma diariamente em prol da saúde dos niteroienses.


“A presença de intérpretes tem sido muito importante, pois possibilita o acesso às informações do que está acontecendo na cidade de Niterói, que possui uma população surda numerosa e politicamente engajada na luta por seus direitos. Principalmente no que diz respeito às legislações e decisões municipais, pois são informações específicas”, disse Alex.


Drielle ressalta que quando os boletins começaram a ser acessíveis em Libras, a comunidade surda, principalmente a de Niterói, vibrou muito com a conquista, pois agora podem participar de forma cidadã da vida pública e política da cidade.


“Alguns surdos tinham dúvidas com relação aos programas e projetos que foram estruturados pelo gabinete de crise para prevenção ao coronavírus. Muitos deles não sabiam que tinham direto aos apoios que a prefeitura de Niterói estava prestando nesse período de pandemia. Alguns até sabiam que a prefeitura estava se mobilizando para ajudar as famílias mais pobres, porém não sabiam como solicitar e ter acesso a esses benefícios. Outra dúvida constante foram os decretos que o prefeito sancionou nesse período, que trazem recomendações bem detalhadas sobre trânsito, hospitais de referência e apoio financeiros. Não sei o número exato de surdos que estão assistindo as transmissões diárias, mas tenho certeza que o alcance é muito grande, pois além de auxiliar os surdos residentes de Niterói, os boletins acessíveis em Libras também auxiliam os das cidades vizinhas”, explicou a intérprete.


A medida foi aprovada pela pedagoga e professora de libras Luciane Rangel Rodrigues (53), que mora em Icaraí.


“É muito difícil ler os lábios do prefeito e das demais autoridades durante os pronunciamentos. Acompanhava apenas os textos postados nas redes sociais e nos jornais.  Moro sozinha e estou isolada, pois pertenço ao grupo de risco por ser diabética.  Detesto precisar que meus amigos ouvintes me ajudem a interpretar e tenho dificuldade, assim como outros surdos que usam libras – que é a nossa língua natural, para ter acesso às informações em língua portuguesa”, conta Luciane.

O subsecretário de Acessibilidade, Bruno de Souza Teixeira, conta que, desde 2015, Niterói conta com uma Central de Interpretação de Libras.


“Os moradores de Niterói tem à sua disposição uma central onde eles podem solicitar um acompanhante que seja intérprete ou tradutor de libras quando precisam usar serviços públicos como marcação de consultas médicas, solicitação de emissão de documentos pessoais (CPF, Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho, Passaporte, entre outros), cadastramento nos programas sociais do governo, consulta de situação de benefícios, auxílio na consulta de benefícios ao trabalhador (FGTS, Seguro-desemprego, vagas de emprego no SINE, entre outros), apoio à realização de denúncias no Disque 100 e demais canais de denúncia, acompanhamento jurídico, entre outros”, explica Bruno.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.