04
Ter, Ago

Policiais e criminosos entraram em confronto no Largo da Batalha - Foto: Divulgação/PMERJ

Um carro, que tinha sido roubado, foi recuperado pela Polícia Militar, com auxílio do Centro Integrado de Segurança Pública, na madrugada desta quarta-feira (29), no Largo da Batalha, Região de Pendotiba, em Niterói. Chegou a haver troca de tiros entre militares e criminosos.

Segundo o 12º BPM (Niterói), os policiais receperam alerta do Cisp sobre a circulação do automóvel, modelo Chevrolet Prista, pela localidade. Por volta de 2h, uma equipe que estava em patrulhamento armou um cerco para tentar recuperar o veículo.

Os policiais desceram da viatura se abrigaram em próximo ao Fórum de Pentotiba e, quando o carro onde estavam os criminosos se aproximou, os agentes tentaram dar ordem de parada. Os bandidos não respeitara, e atiraram contra os agentes, que revidaram, atingindo o pneu do carro.

Ainda assim, os ladrões tentaram fugir e os policiais saíram em perseguição. Mais à frente do local do tiroteio, o automóvel foi encontrado batido e com as duas portas dianteiras abertas e sem nenhum ocupante. O carro foi recuperado pelos agentes, que continuaram as buscas pelos criminosos, mas não os encontraram.

O caso foi registrado pela 79ª DP (Jurujuba).

Auxílio será concedido, por três meses, para as famílias inscritas no CadÚnico - Foto: Luciana Carneiro/Prefeitura de Niterói

O secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão de Niterói, Axel Grael, explicou que a Prefeitura conseguiu antecipar, para esta quarta-feira (29), o crédito do cartão pré-pago que será efetuado este mês, no valor de R$ 500, para as famílias beneficiadas com o Renda Básica. Inicialmente, a ativação do cartão seria feita na quinta-feira (30). O auxílio será concedido, por três meses, para as famílias inscritas no CadÚnico.

“A partir desta quinta-feira, essas famílias poderão utilizar o cartão na rede credenciada de mercados, supermercados e farmácias. O auxilio será pago este mês e, também, em maio e junho, sendo R$ 500 a cada mês”, disse o secretário.

Axel Grael falou, também, sobre a ampliação do programa para as famílias dos alunos da rede municipal de Educação que não estão inscritas no CadÚnico. Para estas pessoas, a distribuição do cartão acontecerá a partir do próximo dia 11 e seguirá até 15 de maio.

Incêndio foi causado após uma falha no exaustor da cozinha, alcançando a churrasqueira do local - Foto: Reprodução/Google Street View

Um incêndio atingiu a cozinha de um restaurante localizado na Estrada Francisco da Cruz Nunes, em Itaipu, Região Oceânica de Niterói, na manhã desta terça-feira (28). Ninguém ficou ferido.

Segundo informações, o incêndio foi causado após uma falha no exaustor da cozinha, alcançando a churrasqueira do local.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, equipes do quartel de Itaipu foram acionadas às 9h26. O trabalho para conter as chamas levou menos de uma hora.

No momento do incidente, o restaurante, que por conta do decreto municipal só está atuando com o serviço delivery, contava apenas com a presença de poucos funcionários. Nenhum deles precisou de atendimento médico. 

A homenagem aconteceu nesta terça-feira, às 20h em vários pontos da cidade - Foto: Divulgação

Em um ato emocionante, milhares de niteroienses foram às janelas, quintais e sacadas de suas casas pontualmente às 20h desta terça-feira (28) para, em um ato simbólico, aplaudir e agradecer a todos os profissionais de saúde do município que estão na linha de frente do combate ao coronavírus.

Moradores exaltaram o comprometimento e o trabalho das equipes de saúde na cidade através dessa homenagem que foi sugerida e convidada pelo prefeito Rodrigo Neves, durante uma de suas lives diárias pelo facebook.  

O ato, chamado “Niterói aplaude quem cuida”, foi pensado por representantes de diversas entidades da sociedade civil e governamentais de Niterói e foi apoiado pela prefeitura.

A ideia foi fazer uma homenagem direto da janela, varanda ou quintal, sem aglomeração para não colocar vidas em risco.

“A população de Niterói aderiu ao movimento e mostrou sua gratidão aos nossos heróis da saúde”, contou o prefeito Rodrigo Neves. “Eles estão na linha de frente no combate a esse inimigo invisível e merecem todo nosso apoio e nossa gratidão. Não somos profissionais para salvar vidas nos hospitais, mas podemos cuidar uns dos outros fazendo a nossa parte que é ficar em casa para evitar que o vírus se espalhe. Niterói vem vencendo essa batalha porque os niteroienses estão perseverando no isolamento social”.

Para Selma Lídia Monteiro Sampaio, moradora de Santa Rosa, a oportunidade de homenagear os profissionais da Saúde foi especial: seu marido, Jorge Sampaio, teve alta há poucos dias após ficar uma semana internado no Hospital Municipal Carlos Tortelly municipal por conta da Covid-19 e comemorou seu aniversário nesta terça.

“Foi a primeira vez que precisei de um pronto atendimento da rede pública de Niterói e fui muito bem atendida. Meu marido apresentou sintomas de coronavírus no dia 30 de março, foi atendido, medicado e, como eram sintomas leves, a indicação era para repouso em casa. Três dias depois, percebemos uma alteração no quadro e voltamos ao hospital. De imediato, fizeram o exame nele e ele foi internado e colocado no oxigênio. Diariamente, me ligavam para passar o boletim médico e o estado de saúde do meu marido. Isso me acalmava porque fiquei isolada sozinha em casa, inclusive dos meus filhos que foram para casa da tia. Estou muito satisfeita com tudo que a Prefeitura tem feito e com a dedicação à população de Niterói. Meu marido agora está em casa recuperado e hoje (28) vamos comemorar seu aniversário de 55 anos e um recomeço de vida”, disse, emocionada, Selma.

Há mais de um mês, a cidade de Niterói segue no isolamento social por conta da pandemia de Covid-19. Apenas os serviços essenciais funcionam. Dentre eles, hospitais e serviços de atendimentos médicos que seguem em uma batalha intensa para salvar vidas.

 “Eu fico com receio, claro, mas foi a profissão que escolhi e eu estou aqui para ajudar o próximo, aquelas pessoas que precisam”, disse Luana Bueno, técnica de enfermagem da rede municipal de Niterói.

Agentes do programa Niterói Presente também marcaram presença em frente ao Hospital Carlos Tortelly para demonstrar o seu carinho e respeito a esses profissionais. Guardas municipais que estavam patrulhando vários pontos da cidade também prestaram suas homenagens. 

Vivian Vilela, Médica da Policlínica do Largo da Batalha, fala da importância desse gesto em um momento tão delicado para todos os profissionais da saúde.

“Quero agradecer muito o reconhecimento da sociedade e do poder público, não só para os médicos, mas todos os profissionais de saúde. Tem sido uma rotina muito estressante e preocupante. Todos temos nossos medos, famílias e diversas questões envolvidas, mas estamos de pé, firmes e dando nosso melhor. Estamos com o coração nesse trabalho e ter um pouco desse olhar das pessoas dá uma motivação e é muito importante para a gente. Não fazemos pelo reconhecimento, mas isso aquece nossa alma”, conta a médica.

Pelas redes sociais, os niteroienses compartilharam o momento dos aplausos e comoveram as plataformas digitais. Os bairros de Icaraí, Barreto, Centro, Fonseca, Camboinhas, Itacoatiara, Itaipu, Engenhoca, Santa Rosa, entre outros, fizeram bonito com a participação de inúmeros moradores na ação.

 

Ciep do Cantagalo será adaptado para receber as pessoas que moram em comunidades e não têm condições de cumprir o isolamento social - Foto: Divulgação/Prefeitura de Niterói

Niterói vai ganhar seu primeiro centro de referência de quarentena. O espaço entrará em funcionamento no Ciep Esther Botelho Orestes, no Cantagalo, e deve ser inaugurado nos próximos dias. Anúncio foi feito pelo prefeito Rodrigo Neves durante o vídeo ao vivo nas redes sociais da Prefeitura na noite de segunda-feira (27). O prefeito enfatizou que esta é mais uma ação no combate ao avanço do novo coronavírus, que será somada à sanitização das comunidades e ruas da cidade, à distribuição gratuita de máscaras e à entrega de 80 mil kits de higiene e limpeza, que deverá ser concluída nesta quinta-feira.

“Diferentemente do que está acontecendo no Rio e na Região Metropolitana, em Niterói ainda não tivemos óbitos em comunidades e registramos poucos casos confirmados nessas áreas mais adensadas. Isso é o reflexo dessas medidas, da conscientização sobre o isolamento social e, também, do uso das máscaras que estamos distribuindo”, disse.

O prefeito destacou, ainda, que o centro de referência de quarentena, que funcionará no Ciep que já havia sido completamente reformado pelo Município, será adaptado para receber as pessoas que moram em comunidades e não têm condições de cumprir o isolamento social sem colocar em risco pessoas que moram na mesma casa. A unidade contará com enfermeiros, psicólogos, nutricionistas entre outros profissionais.

“Com estes espaços adaptados e junto à testagem massiva, vamos identificar nas comunidades e regiões mais adensadas pessoas com sintomas mais leves. Aquelas com resultado positivo para Covid-19, serão recomendadas ao isolamento. No entanto, muitas das vezes, essas pessoas, diferentemente da classe média e média alta, não terão como cumprir o isolamento em suas casas dentro das comunidades, então serão levadas para o centro de quarentena, para fazerem o isolamento com segurança. Após um período de 14 dias, elas poderão retornar para as suas casas e suas famílias, sem risco”, explicou.

Previsão é que as aulas presenciais retornem somente após o dia 30 de maio - Foto: Alex Ramos

As aulas presenciais da rede municipal de educação de Niterói foram suspensas por mais um mês. Segundo a Prefeitura de Niterói, o prazo para a suspensão terminaria na próxima quinta-feira (30), mas foi prorrogado até o dia 30 de maio. O anúncio foi feito pelo próprio prefeito Rodrigo Neves, através de uma live nas redes sociais, que reforçou que a medida foi tomada após a avaliação do ciclo da epidemia do novo coronavírus na Região Metropolitana e, principalmente, em Niterói.

A decisão acompanha também a prorrogação da medida restritiva de circulação de pessoas de municípios limítrofes. De acordo com Rodrigo, essas ações são necessárias porque a situação da covid-19 vem se agravando no estado do Rio de Janeiro e, sobretudo, no Brasil. A suspensão das aulas nas escolas de Niterói foi anunciada, pela primeira vez, no dia 15 de março, como uma das principais medidas para evitar aglomerações e, assim, diminuir o risco de contágio. 

Apesar da suspensão das aulas por mais um mês, a Secretaria Municipal de Educação vai implementar, a partir da próxima segunda-feira (4), um programa virtual de estudos, para que os alunos não sejam tão prejudicados com a perda de conteúdo educacional. A secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Flávia Monteiro, a medida reforça a necessidade de isolamento.

"Esse programa irá oferecer atividades integradas, videoaulas, possibilidade de interação com os professores. Trate-se de uma estratégia não-presencial, de atividade remota, que objetiva garantir aos nossos alunos que fiquem em casa, mas continuem a aprender", disse a secretária, que ainda completou:

"Iremos, além disso, oferecer materiais impressos e livros para leitura, de forma a amenizar esse período de isolamento. A Educação está trabalhando muito. É um produto de vários profissionais que estão juntos e nosso objetivo é exatamente esse: que nossas crianças continuem isoladas, mas mantendo contato com a escola", concluiu Flávia. 

 

Campanha convida população para homenagear, hoje à noite, quem luta para salvar vidas - Foto: Divulgação

Com o número de infectados pelo novo coronavírus aumentando a cada dia, os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à doença já receberam o título de "heróis da pandemia". Eles, que no meio do caos colocam a própria saúde em risco e não medem esforços para lutar pela vida de cada paciente, estão recebendo o reconhecimento da população.

O movimento #NiteroiAplaudeQuemCuida convoca, nesta terça-feira, às 20h, todos os moradores da cidade para um momento de aplausos nas janelas de suas casas - em forma de agradecimento pelo trabalho prestado - aos profissionais de saúde do município.

Com o mundo enfrentando uma das piores crises na saúde da história, o reconhecimento do trabalho desses profissionais também é reconhecido entre os próprios. No último dia 17 de abril, após dias afastado de suas atividades por ter sido infectado pela covid-19, o cardiologista Alexandre Vergete, de 38 anos, retornou ao Hospital Municipal Carlos Tortelly. Recebido sob salva de palmas, o médico emocionou a todos por estar de volta ao combate à doença.

Coordenador médico do Hospital Municipal Carlos Tortelly, Alexandre teve fortes dores pelo corpo e sentiu na pele que o novo coronavírus não é nada parecido com uma "gripezinha". O médico não precisou de internação, mas ficou dias em casa se recuperando da doença. Foram quase 30 dias em isolamento social, sem ver os filhos Pedro, de 8 anos, e Maria Clara, de 4.

Niterói conta atualmente com 105 pacientes curados da covid-19. A alta é sempre um momento muito comemorado pelos profissionais de saúde, como foi o caso do paciente Eduardo Marins de Mendonça, de 48 anos, que, após 13 dias internado por coronavírus, deixou o hospital sob aplausos dos médicos e enfermeiros.

Outro momento comemorado foi a alta de um casal de idosos que estava internado há 11 dias com o novo coronavírus, no Hospital Municipal Carlos Tortelly, em Niterói.

Os aposentados Nazir Ferreira de Souza, de 83 anos, e Maria do Carmo de Souza, de 76, receberam aplausos de médicos e enfermeiros no momento em que deixavam a unidade, recuperados da doença. Muito emocionados, eles agradeceram o tratamento recebido na unidade.

"Não sei como agradecer a todos os cuidados de médicos e enfermeiros, que trabalharam dia e noite, com atenção especial não só para mim, mas todos os pacientes. Até comida na boca eu recebi. Muito obrigado por tudo", disse a idosa ao deixar o hospital.

Com vitórias, mas tentando evitar um colapso, os profissionais de saúde reforçam o pedido para que todos sigam com o isolamento social.

"É necessário repetir incansavelmente a necessidade de termos a população em isolamento social, visto que as unidades de saúde (pública e privada) não suportarão um grande fluxo (procura) por assistência num mesmo momento. Nós, funcionários da saúde ou aqueles essenciais, somos pessoas com as mesmas necessidades do cidadão comum, mas estamos em batalha pela sua vida, pela nossa vida e a dos nossos familiares, por isso desejamos, pedimos, imploramos que nos ajudem ficando em casa, em segurança, com o seu conforto, com a sua família e assim, vocês deixarão a batalha ser menos árdua para nós", ressalta Elen de Lima Neves,que trabalha como fisioterapeuta em uma Policlinica Regional de Niterói e em uma Unidade intermediária, em Paquetá.

 

Projeto feito com a concessionária Águas de Niterói monitora a disseminação do vírus a partir da análise de amostras em 12 pontos - Foto: Thiago Côrtes/ Prefeitura de Niterói

A Prefeitura de Niterói, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a concessionária Águas de Niterói, iniciou estudo para identificar a presença de material genético do novo coronavírus (SARS-CoV-2) em amostras do sistema de esgotos da cidade. O objetivo é acompanhar o comportamento da disseminação do vírus ao longo da pandemia de Covid-19.

As primeiras coletas foram realizadas em 15 de abril. Estão sendo coletadas amostras de esgoto bruto em 12 pontos georreferenciados e estrategicamente distribuídos pela cidade de Niterói, incluindo estações de tratamento de esgotos (ETEs), pontos de descarte de efluente hospitalar e rede coletora de esgotos, nos bairros de Icaraí, Jurujuba, Camboinhas, Maravista, Sapê e nas comunidades do Palácio, Cavalão, Preventório, Vila Ipiranga, Caramujo, Maceió e Boa Esperança. A previsão é de que, na primeira etapa do projeto, o monitoramento seja realizado durante quatro semanas, com possibilidade de prorrogação. Na primeira semana, foi possível detectar material genético do novo coronavírus em amostras de esgotos em cinco dos 12 pontos de coleta: três poços de visita (PVs) de troncos coletores do bairro de Icaraí e nas entradas da ETE Icaraí e ETE Camboinhas.

“Esta é uma importante parceria entre a ciência e as políticas públicas que vai nos ajudar a salvar vidas. Isso para nós é muito importante, porque nos permite verificar quais comunidades têm uma incidência maior do coronavírus a partir das amostras do esgoto, mesmo que naquele local haja muitas pessoas assintomáticas", explica o secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão da Prefeitura de Niterói, Axel Grael. "Como a Prefeitura está iniciando um programa amplo de testagem, e nosso objetivo é priorizar justamente as comunidades, o resultado dessa pesquisa pode indicar em quais comunidades devemos intensificar as ações. Niterói está chegando à universalização do saneamento, tem a maior rede coletora do Estado e está entre as 10 do país. E isso viabiliza uma pesquisa desse tipo".

Evidências científicas recentes mostram que o novo coronavírus está presente em fezes. O projeto utiliza a análise de amostras de esgotos como um instrumento de vigilância, permitindo identificar regiões com presença de casos da doença, mesmo os ainda não notificados no sistema de saúde. O monitoramento ambiental realizado pela Fiocruz, que desenvolve atividades de pesquisa na área de Virologia Ambiental há mais de 15 anos, está alinhado com estudos científicos internacionais, que têm demonstrado a importância da vigilância baseada em esgotos para a detecção precoce de novos casos de Covid-19.

“O monitoramento da circulação do novo coronavírus durante a epidemia subsidiará informações para a vigilância em saúde, permitindo otimizar o uso dos recursos disponíveis e fortalecer medidas de profilaxia na área, uma vez que a investigação sistemática da presença do material genético do vírus na rede de esgotos sanitários pode fornecer um retrato da presença de casos positivos em determinada localidade, incluindo assintomáticos e subnotificados no sistema de saúde. Este estudo confirma a importância da vigilância baseada em águas residuárias como uma abordagem promissora para entender a ocorrência do vírus em uma determinada região geográfica, assim como a inserção da Virologia Ambiental nas Políticas Públicas de Saúde”, explica a pesquisadora Marize Pereira Miagostovich, chefe do Laboratório de Virologia Comparada e Ambiental do IOC/Fiocruz e responsável pela pesquisa.

A virologista ressalta que até o momento não existem evidências científicas sobre a possibilidade de transmissão do novo coronavírus pelas fezes.

“Nossas análises detectam a presença de fragmentos de material genético do vírus, indicando que existe presença de casos positivos em determinada localidade. Porém, ainda não há evidências na literatura científica de que, quando excretado nas fezes, o vírus ainda esteja viável para infectar outras pessoas”, esclarece. Até o momento, a via respiratória é o principal modo de transmissão, através de gotículas respiratórias geradas pela tosse ou espirros.

Para a pesquisadora Camille Mannarino, da ENSP/Fiocruz, o estudo reforça a importância da relação entre saneamento e saúde.

“O monitoramento de Covid-19 em esgotos sanitários tanto subsidia ações regionalizadas de contenção da transmissão quanto permite antecipar a mobilização da atenção primária em saúde em determinada localidade onde a circulação viral seja detectada previamente pelo monitoramento dos esgotos”, ressalta.

No entanto, ela destaca que este tipo de vigilância apenas é possível nos municípios em que uma parcela significativa da população é atendida por rede coletora de esgotos e a operadora do serviço tem controle sobre o sistema. “No caso de Niterói, a cobertura da rede de esgotos é de 95%. A adequada coleta e tratamento de esgotos também são fundamentais para a não contaminação de águas de abastecimento e recreação”, justifica a engenheira sanitarista.

Resultados

Os resultados iniciais evidenciam a eficácia da metodologia na ampliação da vigilância de propagação do novo coronavírus. Foi utilizado o método de ultracentrifugação, tradicionalmente empregado para concentração de vírus em esgotos, associado a técnica de RT-PCR em tempo real, indicada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). As amostras coletadas na segunda e terceira semanas estão em fase processamento.

As análises são lideradas pelo Laboratório de Virologia Comparada e Ambiental do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), em colaboração com o Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo, também do IOC/Fiocruz. O planejamento e realização das coletas é feito pelo Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP/Fiocruz), em colaboração com a concessionária Águas de Niterói, que opera os serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgotos da cidade.

Já são 20 mortes no município - Foto: Douglas Macedo / Prefeitura de Niterói

Intensa no combate ao novo coronavírus, a cidade de Niterói atingiu no boletim atualizado nesta segunda-feira (27) pela prefeitura 278 casos de Covid-19 confirmados em moradores da cidade. De acordo com o prefeito Rodrigo Neves, dos pacientes apresentados, 70% são de pessoas com menos de 60 anos. Apesar disto quase 80% dos óbitos foram confirmados em pessoas com mais de 60 anos. E nessa segunda o município contabilizou mais um caso fatal da doença, chegando a um total de 20.  

O número equivale a um aumento de 1 caso fatal em relação ao último boletim divulgado no domingo pela prefeitura. Vale ressaltar que o município segue firme no isolamento social que foi prorrogado pelo executivo até o dia 30 de abril, quando será feita uma nova avaliação.

Dos pacientes confirmados com a covid-19, 103 estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pela Fundação Municipal de Saúde, 50 se encontram hospitalizados, 20 em UTI e 105 recuperados

Dos casos confirmados, o bairro de Icaraí está no topo da lista com 94 pacientes, em segundo está o  Fonseca com 24, em terceiro Santa Rosa com 22, seguido pelo Barreto com 16, Centro com 14 , 12 na Engenhoca  e São Francisco , 10 em  Itaipu, e 7 em Charitas, Piratininga e Camboinhas.

Rodrigo ainda reforçou a importância da perseverança na quarentena, garantindo que Niterói já está vencendo a luta contra a doença. Outro ponto citado pelo prefeito foi a inauguração de um outro equipamento público na guerra contra o coronavírus, o Centro de Referência de Quarentena. A unidade é feita especialmente para atender pessoas que estejam confirmadas com coronavírus e não tenham condições de realizar uma quarentena no lugar aonde vivem.

Equipamentos de proteção foram desenvolvidos em uma impressora 3D - Foto: Divulgação

Vencedores no ano passado do projeto Desafio Cria Brasil, os alunos do Colégio Pedro II de Niterói, Kim Kakeya e Mauro Moledo produziram na impressora 3D (ganha como premiação) 50 máscaras de acetato para serem usadas pelos profissionais que trabalham no Posto de Saúde João Vizella, no bairro do Barreto, Zona Norte de Niterói, mesmo local onde funciona a unidade do tradicional colégio federal na cidade. A entrega das máscaras aconteceu no início da tarde desta segunda-feira, no laboratório de robótica do Pedro II, na presença dos dois alunos, da diretora do colégio Monica Coimbra, do professor de robótica, Marcio Medina e das duas diretoras da unidade de saúde, Denise de Carvalho Amorim e Paola Valadares Console.

No Desafio Cria Brasil, no ano passado, os alunos propuseram criar um sistema de apoio a pessoas com deficiência visual no sistema de transporte público. O projeto foi o vencedor e como prêmio, a unidade de educação ganhou uma impressora 3D, usada agora para proteger os médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e pessoal de apoio durante a pandemia. “Ganhamos o Desafio e nada mais justo do que beneficiarmos os profissionais que enfrentam diariamente o Covid-19 no bairro onde está localizada a nossa escola”, explica Kim Kakeya. O aluno Mauro Moledo lembra da dificuldade em conseguir a s folhas de acetato. “Com o comércio fechado, tivemos dificuldade em conseguir as folhas, mas com jeitinho e boa vontade, conseguimos achar um fornecedor”, conta ele.

Para a administradora da Policlínica João Vizzela, Denise Amorim, o material chega em boa hora. “Ficamos realmente emocionadas em receber essa doação das máscaras. Além de ser muito útil para nós, é encantador saber que foram produzidos por alunos de uma escola que funciona em nossa comunidade”, afirma ela.

Diretora do Pedro II de Niterói, Monica Coimbra lembra que a escola tem como papel fundamental a educação de seus alunos e também a formação de seu caráter e de seu papel dentro da comunidade. “É um duplo orgulho. Ganhar o prêmio que é um desafio nacional e ter a sensibilidade de atender a comunidade na qual estamos inseridos e envolvidos”. Marcio Medina, professor titular da cadeira de robótica do Pedro II faz coro com a diretora. “O propósito desse projeto é inspirar outros jovens com acesso a esse tipo de equipamento a fazer o mesmo, na medida do possível, para a sua comunidade”, conclui.

Motoristas são abordados por agentes de trânsito nos acessos a Niterói - Foto: Marcelo Feitosa


A Prefeitura de Niterói vai estender até o dia 20 de maio o plano de restrição aos municípios limítrofes. A medida, que era válida até dia 2 de maio, impede que motoristas que não moram ou trabalhem em Niterói acessem a cidade para, assim, diminuir os riscos de contágio no município.

De acordo com o prefeito Rodrigo Neves, a ampliação é necessária para manter a curva da covid-19 achatada em Niterói, conforme as autoridades vêm identificando nos últimos dias. O chefe do Executivo ainda fez um apelo aos moradores de cidades vizinhas para ficarem em casa e respeitarem o isolamento social.

"Você da cidade do Rio, de Maricá e São Gonçalo, acolham as determinações das autoridades de saúde, as recomendações dos seus prefeitos. Fiquem em casa, façam o isolamento social. É um gesto supremo de amor aos nossos pais e avós. Vamos ampliar as medidas de restrição para que Niterói possa manter as conquistas dos últimos dias, de manter sua curva achatada pelas próximas semanas e evitar a explosão de casos nos hospitais", alertou Neves.

O secretário municipal de Urbanismo e Mobilidade, Renato Barandier Junior, ressaltou que a restrição de acesso à cidade é necessária porque Niterói recebe, diariamente, 250 mil pessoas de outros municípios.

"Niterói é uma cidade que recebe muitos moradores de outras cidades. Milhares de viagens intermunicipais acontecem diariamente aqui. Para se ter uma ideia, Niterói tem a segunda maior ligação intermunicipal do Brasil, só perde para Guarulhos (São Paulo). Foi preciso manter esse controle por conta dessa movimentação, que chega a aumentar em até 50% a população de Niterói todos os dias", explicou o secretário.

Controle de acesso

Para seguir o plano de restrição, pontos de controle foram montados nas principais entradas para Niterói, como na Praça Renascença. Os motoristas são abordados por agentes da Guarda Municipal e informados sobre o decreto. Somente quem comprovar ser morador ou trabalhar na cidade tem a passagem permitida. Caso contrário, a entrada dessas pessoas que não se encaixam nesse critério não é autorizada e os motoristas devem retornar aos seus municípios de origem.

Para comprovar a moradia ou trabalho em Niterói, basta apresentar um comprovante de residência, carteira de trabalho, crachá ou algum outro documento que comprove a situação. Quem não comprovar e tentar furar o bloqueio estará infringindo os artigos 209 (transpor sem autorização bloqueio viário) e 195 (desobedecer autoridade de trânsito) do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), e o artigo 268 do Código Penal (infringir determinação para evitar propagação de doença contagiosa).

 

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.