Amor ao futebol e doação de sangue caminham juntos em São Gonçalo

Campanha incentiva doação de sangue com camisas do time de coração - Foto: Divulgação/Prefeitura de São Gonçalo

São Gonçalo
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
Sabe-se que o futebol é uma paixão nacional. Pensando nisso, profissionais do Hemonúcleo de São Gonçalo estão, através das redes sociais, incentivando a doação de sangue com camisas do seu time de coração. O objetivo da campanha é que os doadores mostrem não só o amor pelo futebol, mas também a solidariedade ao próximo. As doações são feitas na sede do órgão, no Zé Garoto, de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h.
 
Segundo o diretor do Hemonúcleo de São Gonçalo, Dr. João Carlos Leão Pereira, somente 20 pessoas estão indo ao local diariamente doar sangue. Número considerado insuficiente para atender a demanda gerada pelos hospitais e clínicas conveniadas ao SUS.
 
“Com uma doação de sangue é possível salvar até quatro vidas. Para os estoques continuarem abastecidos e conseguirem auxiliar a população, há a necessidade de o Hemonúcleo receber 40 doações ao dia, o que não vem acontecendo há algum tempo. As doações começaram a cair em janeiro, mas a situação piorou com a pandemia”, disse João Carlos.
 
O Hemonúcleo da cidade abastece os hospitais municipais e de cidades vizinhas. A administração do órgão afirma que para suprir a demanda é necessário captar 800 bolsas de sangue por mês, já que nas unidades de saúde o consumo de sangue é contínuo e diário.
 
Formado por médicos, biólogos, farmacêuticos, assistente social, técnicos de hemoterapia e administrativos, o núcleo possui um exigente processo de manuseio do sangue, que passa por um rigoroso processo de avaliação. Após a doação, que dura cerca de 10 minutos, o sangue vai para o fracionamento e uma amostra passa por exames laboratoriais obrigatórios para detectar doenças como HIV, Hepatite B e C, doença de chagas e HTLV. Somente após o resultado dos exames, o sangue é liberado para que seja doado com segurança.
 
Para realizar a coleta, o doador passa por uma triagem clínica, com entrevista, verificação da pressão arterial e realização do teste de anemia para saber se está apto a doar. Também é importante que a pessoa pese 50kg ou mais, tenha entre 16 e 19 anos de idade, esteja alimentado, não tenha ingerido alimentos gordurosos na noite anterior e não ter feito tatuagem e piercing há menos de um ano. Vale lembrar que todo o material usado durante a doação é descartável e totalmente seguro.
 
O Hemonúcleo de São Gonçalo funciona na Praça Estephânia de Carvalho, s/n, ao lado do Polo Sanitário Washington Luiz, no bairro Zé Garoto. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h.