22
Qui, Out

Espaço Rosa ganha nova sede em São Gonçalo

Atendimentos continuarão de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h - Foto: Divulgação/Prefeitura de São Gonçalo

São Gonçalo
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Continuando as festividades dos 130 anos do município de São Gonçalo, nesta terça-feira (22), foi reaberto o Espaço Rosa em novo endereço. A unidade de saúde deixou o anexo ao Hospital Luiz Palmier e passa a funcionar na Rua Francisco Portela, 2744 - Zé Garoto. Com a nova sede, será possível proporcionar melhor atendimento, dar mais foco à saúde da mulher e fortalecer a sua autoestima e bem-estar. Os atendimentos continuarão de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

O novo local continuará ofertando os mesmos serviços de prevenção e diagnósticos precoces de câncer às mulheres, através da realização dos exames de: mamografia, ultrassonografia transvaginal, mamária, pélvica, abdome total, obstétrica no primeiro, segundo e terceiro trimestre, obstétrica morfológica, obstétrica com doppler e transllucência nucal. Também estão disponíveis na unidade Core biópsia, Colposcopia e preventivo.

“Enxergo ser preciso oferecer os melhores atendimentos à população. As pessoas têm direito a exames e tratamentos eficientes e isso se trata de uma condição humana básica. Portanto, queremos respeitar e oferecer os melhores serviços à população. O Espaço Rosa é uma vitória do povo de São Gonçalo”, afirma o secretário de saúde, Jefferson Gomes.

Um dos serviços ofertados na unidade é o exame de mamografia, um dos principais na detecção do câncer de mama. Recomendado às mulheres a partir dos 40 anos, mas caso a paciente tenha histórico de câncer na família, a realização do exame é indicada a partir dos 35 anos. Para marcar exames é necessário levar o pedido médico do SUS, xerox do RG e CPF, e xerox do comprovante de residência.

Segundo a coordenadora do Espaço Rosa, Nathalia Rodrigues, o local também dispõe de um grupo de apoio oncológico, que surgiu após identificarem a dificuldade das pacientes em aceitar o processo e não conseguirem se expressar e dialogar com suas famílias.

“Por ser um mundo novo, no qual se cria muitas dúvidas sobre quimioterapia, mastectomia, pós-cirúrgico, alimentação, além de muitas serem abandonadas pelo marido e ficarem sozinhas sem apoio, criamos o grupo onde elas trocam experiências. Fazemos encontros, visitamos as que estão internadas ou operaram e doamos diversos utensílios para ajudar no cotidiano das pacientes e na autoestima das mesmas. Fazemos de tudo para aliviar esse momento tão difícil na vida de um paciente com câncer”, explica.

O Espaço conta com equipe multidisciplinar composta por psicóloga, ginecologista, mastologista e ultrassonografistas, que além de fortalecerem a autoestima das pacientes, também disponibilizam programa de prevenção e diagnóstico do câncer de mama e do colo do útero.

Um dos serviços de maior sucesso entre as pacientes é o Grupo Unidas Pela Vida, que funciona há três anos. Uma das beneficiadas é a autônoma Fátima Nunes, que é atendida pelo Espaço Rosa desde maio de 2019.

Fátima retirou um quadrante do seio e quatro linfonódulos das axilas, sendo um deles positivo. Para ela o Espaço Rosa é um local de amor e acolhimento.

"O Espaço Rosa me proporcionou coisas maravilhosas. Aqui temos amizade, acolhimento, lazer, sem contar com a equipe do local que nos atendem com o amor e carinho que precisamos", disse Fátima.

Segundo Fátima, o novo local é melhor por ser de fácil acesso para quem está em tratamento e para as próximas mulheres que virão.

Além dos exames e do grupo de apoio aos pacientes em tratamento oncológico, o Espaço Rosa também disponibiliza inúmeros projetos e ações sociais, como: a campanha de doação de cabelos para confecção de perucas para pacientes em tratamento de câncer, caminhada contra o câncer de mama, sutiã do recomeço, o sino do recomeço, tatoo legal, a doação de lenços, a doação prótese de alpiste para as mamas, doação de perucas e a novidade que é a doação e colocação de mega hair e a almofada pós cirúrgica.

Fátima recebeu a peruca durante o tratamento, mas optou por não usá-la. Pra ela estar careca era uma forma de mostrar que seria vencedora.

"Deus me tocou que eu precisava ficar careca pra ser exemplo da vitória. Espaço Rosa significa a união de pessoas do bem que nos proporcionam autoconfiança e uma saúde melhor para o nosso atendimento", afirma.

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.