20
Ter, Out

Os novos equipamentos também estão adiantando o diagnóstico do coronavírus - Foto: Divulgação

O laboratório do pronto socorro de São Gonçalo, no bairro do Zé Garoto, ganhou modernos equipamentos esta semana. Eles irão realizar mensalmente cerca de 20 mil exames nos mais de 600 paciente que procuram a unidade diariamente. De acordo com a Insaúde, que administra o PSC, o processo garantirá um atendimento mais rápido e humanizado.

Tantos os exames de bioquímica quanto os de hematologia estão sendo colhidos e os resultados liberados com até 1h30, tempo três vezes menor em relação aos atendimentos realizados nos últimos meses.

"Cheguei à unidade, fui atendida pela enfermagem e em seguida pelo médico. Fiz um exame de sangue e um raio x. Depois fui para a medicação. Agora estou pegando o resultado no meu exame de sangue para levar ao médico. Olha, sinceramente, atendimento nota 10", garantiu a dona de casa Silvia Medeiros, de 38 anos.

Os novos equipamentos também estão adiantando o diagnóstico do coronavírus. Com o novo processado, o médico consegue ver o resultado do hemograma completo e do PCR (proteína C reativa) do paciente com maior rapidez, Com isso, o tratamento ou a internação é agilizada com uma dinâmica maior.

Há três semanas o pronto socorro criou um consultório exclusivo para atender pacientes com alguma síndrome gripal. Todo o protocolo é feito por um enfermeiro e um médico. O objetivo do atendimento separado é garantir tanto a integridade do paciente que apresenta alguns dos sintomas do coronavírus como daqueles que buscam outros tipos de atendimento, como de ortopedia, cirurgia ou dentista.

expectativa é que o material seja entregue até este final de semana - Foto: Divulgação

Com intuito de agilizar o diagnóstico do novo Coronavírus (Covid-19) e evitar o contágio, a Prefeitura de São Gonçalo publicou em Diário Oficial, na segunda-feira (13), a aquisição de 40 mil testes rápidos para detecção da doença. A expectativa é que o material seja entregue até este final de semana.

De acordo com o prefeito José Luiz Nanci, a ampliação da testagem irá ajudar a identificar os casos confirmados, para que a Secretaria de Saúde possa dar prosseguimento às estratégias de isolamento das pessoas contaminadas.

"A pessoa pode levar de 2 a 14 dias, que é o período de incubação do vírus, para começar a apresentar os sintomas. Por isso é importante a identificação o quanto antes, para que o paciente infectado não transmita a doença para outros", explica o prefeito.

Além dos testes, a prefeitura também realizou a aquisição de materiais de limpeza para abastecimento das unidades de saúde municipais.

Criança foi socorrida ao Hospital Estadual Alberto Torres - Foto: Divulgação/Governo do Estado

A menina Adrelany Pacheco de Lima, de 3 anos, foi baleada, na noite desta quinta-feira (2), no bairro Raul Veiga, em São Gonçalo. É possível que o tiro tenha partido de uma perseguição com troca de tiros entre policiais do 7º BPM (São Gonçalo) e criminosos.

Segundo a assessoria de imprensa da PM, agentes estavam em deslocamento quando foram alertados sobre roubo de um veículo que estava acontecendo. O criminoso que abordava o carro teria atirado contra a viatura. Os policiais tentaram deter este criminoso e houve confronto no local, mas o criminoso acabou fugindo.

Naquele mesmo momento, Adrelany estava retornando para sua casa, acompanhada de sua mãe, quando foi atingida pelo disparo. Os policiais foram informados da situação e a socorreram ao Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, onde a menina está internada em estado grave.

Procurada, a Polícia Civil informou que de acordo com a 74 DPª (Alcântara), que registrou o caso, foi instaurado inquérito para apurar as circunstâncias em que a menina foi ferida. Familiares e testemunhas serão ouvidos e diligências estão em andamento para esclarecer o caso.

 

Unidade terá 200 leitos e deve ser entregue no final de abril - Foto: Divulgação

As obras para a construção do hospital de campanha no Clube Mauá, em São Gonçalo, seguem a todo vapor, nesta segunda-feira (13). A unidade será usada no tratamento de pacientes com o novo coronavírus e as obras serão financiadas com recursos do Estado do Rio de Janeiro.

Serão 200 leitos, sendo 40 deles para CTI, que irão funcionar no local onde fica o campo do clube. A previsão é que o hospital comece a receber pacientes no dia 30 de abril.

O prefeito da cidade, José Luiz Nanci, acompanhou de perto a chegada dos materiais e o começo das obras, na manhã desta quarta-feira.

"Agradeço a ajuda dos municípios vizinhos para a construção do nosso hospital de Campanha. Estamos realizando todos os esforços possíveis para conter a propagação desta doença em nosso município. Inauguramos o 1º Centro de Triagem ao Coronavírus em São Gonçalo, que realiza pronto-atendimento, de 8h às 20h, no bairro Zé Garoto. Outra clínica com atendimento especializado, em Vista Alegre, também está sendo equipada, além do Hospital Luiz Palmier, que está sendo preparado para ser uma unidade hospitalar de referência", ressaltou Nanci, durante a inauguração das obras, na última quarta-feira (8).

Foram notificados 874 suspeitos, que estão sendo investigados - Foto: Divulgação

O número de casos confirmados para coronavírus aumentou para 15 no município de São Gonçalo, nesta quinta-feira. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde, até ontem eram menos 2 casos. Além disso, 874 suspeitos foram notificados e estão sendo investigados.

Outros 68 casos foram descartados. Até o momento, o município registra um óbito pelo coronavírus, uma professora da rede municipal, que faleceu no último sábado (28), em uma unidade de saúde particular, em Niterói. O teste positivo para a doença foi divulgado nesta semana.

 

Unidade atende casos gripais leves e suspeitas de Covid-19 - Foto: Divulgação

O 1° Centro de Triagem ao Coronavírus de São Gonçalo, que realiza pronto-atendimento diariamente, de 8h às 20h, já está em funcionamento no bairro Zé Garoto. A unidade atende casos gripais leves e suspeitas de Coronavírus.

Ao chegar na unidade, o paciente é acolhido por um técnico de enfermagem logo na entrada, que higieniza as mãos da pessoa com álcool 70%. Em seguida ela é orientada a colocar a máscara e seguir para abertura de boletim, na recepção. Logo após é realizada a classificação de risco e encaminhamento para o consultório médico.

O serviço é voltado para pessoas que desenvolverem os sintomas similares aos provocados pelo novo Coronavírus, como febre, tosse, coriza e dificuldade de respirar. A iniciativa, além de evitar que pessoas com poucos sintomas fiquem dentro dos hospitais, é uma antecipação a um provável aumento da demanda por diagnóstico. Além de equipes médicas e de enfermagem capacitadas, o Centro de Triagem conta com recepção, consultórios médicos, sala de espera, sala de estabilização e de administração de medicamentos.

Segundo o prefeito José Luiz Nanci, é aconselhado que a população só vá aos hospitais em caso de agravamento dos sintomas. Entre eles, a dificuldade de respirar, prostração e sinais de desidratação.

“Neste local será feita a triagem, consultas e os encaminhamentos necessários de cada caso, podendo ser isolamento domiciliar ou internação hospitalar. Recomendamos à população a procurar unidades hospitalares somente em situação de extrema necessidade para evitar a aglomeração”, explica o prefeito.

Em breve, São Gonçalo ganhará outra nova clínica com atendimento especializado, localizada em Vista Alegre. As medidas representam o esforço realizado para enfrentar a situação de emergência em virtude do Covid-19. Desde o início do ano, a Secretaria de Saúde tem se preparado para a situação, com base nos acontecimentos em outras partes do mundo. As ações estão sendo definidas a partir do plano de contingência criado para lidar com o novo Coronavírus.

Toda a população deve colaborar com as autoridades sanitárias na comunicação imediata de possíveis contatos com agentes infecciosos do Coronavírus, circulação em áreas consideradas como regiões de contaminação e manifestação de sintomas característicos (febre, tosse e dificuldade de respirar).

Além das novas unidades, o Pronto Socorro Central e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Nova Cidade atuam com um consultório médico exclusivo para atender pacientes com síndrome gripal e suspeita de coronavírus e possuem leitos de isolamento.

O Centro de Triagem ao Coronavírus fica na Rua Vereador Clemente Souza e Silva, nº 440, Zé Garoto.

Serão oferecidas 426 vagas, distribuídas entre os níveis médio, médio-técnico e superior - Foto: Divulgação

Buscando ampliar a cobertura assistencial à população em decorrência da pandemia do novo Coronavírus, a Prefeitura de São Gonçalo publicou edital, nesta quinta-feira (2), para contratação em caráter emergencial de profissionais para atuarem na Rede Municipal de Saúde. O prazo inicial de duração do contrato é de seis meses.

Ao todo, serão oferecidas 426 vagas, distribuídas entre os níveis médio, médio-técnico e superior, com salários que variam entre R$1.617,11 e R$ 12 mil. Os cargos são para: assistente administrativo, enfermeiro, enfermeiro com especialidade em UTI, farmacêutico, fisioterapeuta com especialidade em UTI, técnico de enfermagem e médico.

A carga horária varia de acordo com a área de atuação, entre 12 e 44 horas semanais. Em alguns casos, esta carga poderá sofrer alteração, dada a necessidade do serviço e disponibilidade do profissional, sendo o salário base acrescido na proporcionalidade da variação.

Os contratos terão prazo estimado inicial de seis meses, podendo ser desfeitos antes disto, caso a necessidade excepcional e transitória que justificou a contratação deixe de existir.

O quantitativo de vagas não está limitado ao número inicialmente previsto no edital, podendo ser redimensionado continuamente, considerando que o número de leitos geridos pode ser ampliado sistematicamente de acordo com a demanda de atendimento.

Será utilizada análise curricular realizada pela comissão técnica para contratação, como forma de resguardar a isonomia e impessoalidade. Os candidatos que não forem selecionados dentro do número de vagas ofertado formarão cadastro de reserva e poderão ser convocados durante o prazo de validade do edital, que é de 180 dias, de acordo com a necessidade.

Marco Aurélio inicia ação social em busca de amparar moradores de rua em SG - Foto: Divulgação

Os elevados números de desabrigados nas cidades do Rio, destaca o grupo como um dos mais desprotegidos para enfrentar a infecção do novo Covid-19. Com a intenção de levar alimentos e esperança para o povo desfavorecido, o morador de São Gonçalo, Marco Aurélio, de 36 anos, realiza ações sociais em forma de ajuda em diversos pontos do bairro, como na Praça da Marisa, no bairro da Brasilândia e no centro da cidade. 

O projeto de auxilio aos moradores de rua e aos autônomos já amparou cerca de mil pessoas e trabalha para que mais famílias sejam prestigiadas com este apoio. O trabalho que começou na última segunda-feira (30) tem como missão não deixar que as pessoas percam a sua fé em um dia melhor. 

"Eu sou membro da Igreja Batista da Brasilândia, e vendo necessidade das pessoas que trabalham como autônomo então decidi junto a minha esposa, começar a levantar uma ação de café da manhã para as ruas e, graças a Deus está dando uma esperança para povo de São Gonçalo", contou Marco Aurélio.

Em uma mesa posta com café da manhã, mesa de bolo e distribuição de kits, o casal ainda oferece cestas básicas para as famílias necessitadas neste período de pandemia. Como forma de arrecadação, Marco Aurélio pede ajuda a amigos, vizinhos e conhecidos para aumentar o número e alcançar cada vez mais pessoas. 

"Estou ligando, pedindo, também compro o que posso e acima de tudo confiando em Deus e nas pessoas para que assim um milagre seja feito. O nosso planos é ajudar até o último dia desta quarentena. Nós saímos para ajudar uma pessoa e decidimos ajudar tantas outras, até onde Deus permitir. Já temos 500 pessoas para abençoar e depois mais ainda", acrescentou o motorista. 

Pensando mais além, o projeto já pede ajuda para o sábado que antecede a Páscoa. O objetivo é que um café da manhã leve ainda mais esperança aos necessitados. Com isso, serão necessários itens de café e caixas de bombom para doação.

Para contribuir e ajudar ao grupo, o canal de doação é através dos telefones (21) 97024-5906 ou (21) 986230327.

Resultados que antes levavam 15 ou 20 dias, serão obtidos no mesmo dia do exame - Foto: Divulgação

São Gonçalo foi o primeiro município do Estado do Rio de Janeiro a receber o equipamento de carga viral rápida para HIV e hepatite C. Encaminhado pelo Ministério da Saúde, o aparelho possui uma técnica de alta sensibilidade que detecta e quantifica a carga viral, ou seja, o material genético do vírus, e baseado nesse resultado é que o médico infectologista avaliará se o paciente está respondendo ao tratamento. Com a nova aquisição, os resultados que antes levavam 15 ou 20 dias, serão obtidos no mesmo dia do exame.

"Acreditar que a atenção primária à saúde é o princípio de toda organização da Rede de Assistência do município nos promoveu o entendimento que deveríamos agregar todos os conhecimentos e parcerias para produzirmos uma saúde de qualidade à nossa população. Somos o primeiro município do Estado do Rio de janeiro a receber o equipamento de carga viral rápida", explica o prefeito José Luiz Nanci.

Atualmente, através dos três Serviços de Atendimento Especializado (SAEs), localizados no Centro de Referência e Testagem Gonçalense, Polo Sanitário Hélio Cruz e Clínica Municipal Dr. Zerbini, o município possui 2.500 pacientes soropositivos em tratamento utilizando o coquetel antirretroviral.

"Um dos objetivos do novo equipamento é guiar o início do tratamento com medicamentos em novos pacientes, inclusive gestantes e crianças. Com isso, temos um prognóstico muito bom dos pacientes que iniciam o tratamento e assim podemos intervir o mais precocemente possível!", destacou Monique Gonzalez, coordenadora do programa municipal Ist/AIDS.

Em média, semanalmente, São Gonçalo realiza 200 atendimentos de testagem rápida, acolhendo moradores de São Gonçalo e regiões vizinhas como Maricá, Itaboraí e Niterói. De acordo com levantamentos do Serviço de Atendimento Especializado (SAE), a maior incidência de casos de HIV é de jovens entre 15 e 29 anos, com uma média de 13 a 17 casos por semana.

"O aparelho consegue avaliar a resposta ao tratamento baseado nesse teste que se chama carga viral. Ele tem a capacidade de realizar quatro testes em uma hora e meia. Esse teste é feito após o diagnóstico. Em alguns casos o médico só pode iniciar o tratamento após a carga viral. Então, o paciente podendo ter essa possibilidade de já ter um resultado no mesmo dia, isso muda a vida dele!", afirmou a subsecretária de Atenção Básica, Maria Auxiliadora.

O novo Centro de Referência e Testagem Gonçalense, inaugurado em março, em sede própria, na Parada 40, atende pacientes com suspeita de Coronavírus que sejam pacientes portadores de doenças crônicas transmissíveis. A unidade é responsável por realizar testagem rápida para sífilis, HIV e hepatites virais. Referência no acolhimento e tratamento de pessoas com HIV, atualmente, o município acolhe 2500 pacientes soropositivos em tratamento utilizando o coquetel antirretroviral.

Cidade possui uma morte por conta da doença - Foto: Divulgação

De acordo com o boletim atualizado da Secretaria Municipal de Saúde, o município de São Gonçalo registrou, até as 11h desta sexta-feira (3), 15 casos confirmados pelo novo coronavírus (covid-19). Além disso, 911 suspeitos foram notificados e estão sendo investigados.

Os casos confirmados são nos seguintes bairros: Amendoeira (2), Porto Novo (1), Mutuá (1), Jardim Califórnia (1), Centro (1), Coelho (1), Santa Catarina (1), Colubandê (2), Porto da Madama (1), Zé Garoto (1), Tribobó (1), Rocha (1) e Rio do Ouro (1).

Outros 117 casos foram descartados, somando um total de 1043 notificações. Até o momento, o município registra um óbito pelo novo coronavírus.

Município tem 11 casos do novo coronavírus - Foto: Alex Ramos

A Vigilância Epidemiológica de São Gonçalo confirmou o primeiro óbito por Coronavírus na cidade, nesta terça-feira (31). É o caso da professora Luciara Peçanha, 58 anos, moradora do bairro Coelho, que faleceu no último sábado (28) em um hospital particular em Niterói.

Luciara era professora da Escola Municipal Estephânia de Carvalho, no bairro Laranjal.

Segundo o boletim epidemiológico desta terça-feira(31), o município tem 11 casos confirmados da doença e investiga 660 casos notificados.

Casos na família 

A mãe da professora, uma idosa de 94 anos, foi o quinto caso confirmado no município, e está internada em uma unidade de saúde particular na cidade. De acordo com amigos da vítima, mais um familiar dela está internado apresentando os sintomas do novo coronavírus. Nesta terça-feira (30), a equipe de O Fluminense procurou a família para obter informações sobre o estado da idosa, porém ainda não teve retorno.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.