20
Ter, Out

Maricá terá Centro de Pesquisas da UFF voltado para o meio ambiente

Iniciativas envolvem a despoluição da Lagoa de Maricá e o controle da qualidade de água dos poços artesianos da cidade - Foto: Divulgação/Prefeitura de Maricá

Maricá
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Universidade Federal Fluminense fechou parceria com o município de Maricá através da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (CODEMAR) para a implementação de uma série de projetos na área do saneamento básico. As iniciativas envolvem a instalação do Centro de Pesquisas em Saneamento e Estudos Oceanográficos (AEQUOR), a despoluição da Lagoa de Maricá (LAGOA VIVAS), o Programa de Cursos de Aperfeiçoamento dos Servidores Públicos (PATEC), a balneabilidade das praias internas do ecossistema lagunar e o controle da qualidade de água dos poços artesianos da cidade. O projeto está em fase inicial de diagnóstico dos córregos contaminados e tem previsão de conclusão em três anos.

De acordo com o coordenador geral do projeto e professor do Instituto de Geociências da UFF, Estefan Monteiro da Fonseca, o acordo firmado tem o objetivo principal de executar pesquisas aplicadas nas diversas vertentes de demanda da localidade. “A região sofre com dificuldades de saneamento e falta de água e o convênio visa auxiliar na gestão do problema. O município vem investindo em seu crescimento, atraindo assim mais moradores, o que pode sobrecarregar a infraestrutura e o meio ambiente. Considerando essa realidade, daremos suporte para estabelecer estratégias de amortecimento desses efeitos. A primeira área de dedicação do projeto foi o saneamento básico”.

A equipe do projeto multidisciplinar é formada, até o momento, pelos docentes: Miriam Crapez (Coordenadora Técnica), Nuno Leal (Coordenador Técnico), Marcelo Pompermeyer (Coordenador de Área), Jessica Delgado (Coordenadora de Área), Leonardo Lima (Coordenador de Área), Fabiana Pompermeyer (Coordenadora de Área), Khauê Vieira (Coordenador de Área) dos departamentos de Biologia Marinha, Geologia e Geofísica.

A implantação do Centro de Pesquisas em Saneamento e Estudos Oceanográficos (AEQUOR), de acordo com o professor, é um importante primeiro passo para o desenvolvimento de técnicas de remediação de ambientes poluídos. “O AEQUOR surge à partir de uma série de projetos na área ambiental de gestão de saneamento desenvolvidos pelos departamentos de Geologia e Geofísica da UFF. A partir dos métodos elaborados, os pesquisadores entenderam a necessidade de aplicá-los além dos muros da instituição”, pontua.

“As técnicas utilizadas estão sendo trazidas de fora do país através de cursos e palestras com especialistas internacionais. Já está prevista a visita do professor Klaus Fricke, especialista em resíduos da Universidade de Braunschweig da Alemanha. Também serão palestrantes os pesquisadores Christine Gaylarde, da Universidade de Oklahoma (E.U.A) e Teruo Higa, da EMRO Japão”, informa.

O coordenador aponta que o saneamento no Brasil segue a premissa de países de primeiro mundo que, certamente, têm mais recursos para investir. “O AEQUOR pretende desenvolver e aprimorar sistemas que possibilitem atingir ambientes de difícil acesso e baixa renda em Maricá. Além disso, a construção do projeto seguirá todos os princípios do “Green Building” (Arquitetura Verde). O Centro de Pesquisa contará com seis laboratórios, que serão compostos de containers em palafitas e instalados em uma área ao lado da lagoa. Não haverá supressão vegetal para sua instalação. O tratamento de água será feito através de energia solar e tecnologia própria. Nossa filosofia é criar técnicas de baixo custo”, expõe.

Já na fase da despoluição da Lagoa de Maricá (LAGOAS VIVAS), Estefan explica que será empregada a técnica japonesa dos Micro-organismos Efetivos. “Um grupo de oitenta e seis micro-organismos que serão introduzidos na Lagoa se encarregará da limpeza do lodo acumulado nos canais. O mau cheiro resultante do descarte de esgoto deve sumir em, no máximo, dois meses a partir da aplicação do método. Esse recurso é utilizado no mundo desde 1986 e atualmente a EMBASA (Empresa Baiana de Água e Saneamento) está usando o mesmo método de depuração da água. A técnica é licenciada pela ANVISA e IBAMA”.

Em um terceiro momento, o Programa de Cursos de Aperfeiçoamento dos Servidores Públicos (PATEC) será implantado, a fim de oferecer aulas de aperfeiçoamento para os funcionários e professores municipais de Maricá. “Primeiro será feito um levantamento das necessidades dos participantes e, a partir disso, produziremos cursos de especialização. No momento, está em andamento a elaboração do material sobre Gestão Ambiental. Avançaremos com a mobilização da sociedade, promovendo oficinas de conscientização com os moradores sobre a importância do saneamento, impactos sobre a saúde local e importância para o meio ambiente”, relata o coordenador.

Em paralelo, a equipe do AEQUOR atuará nas praias internas na Lagoa, avaliando a qualidade de água, para registrar a melhoria do ambiente e no controle da qualidade dos poços artesianos. “A finalidade é avaliar a água fornecida ao público através de poços artesianos e das praias lagunares, com o intuito de rastrear uma possível fonte de enfermidades no município”, pontua Estefan.

O grupo de pesquisadores pretende interagir com outros centros de pesquisas brasileiros da área. “Nesse momento crítico para todos, as instituições acadêmicas devem se aliar para compartilhar conhecimentos e colaborar na melhora da qualidade de vida das pessoas”, enfatiza o coordenador geral do projeto.

O reitor Antonio Claudio Lucas da Nóbrega reforça que a cooperação institucional da UFF com os municípios está se fortalecendo. “Nosso foco é a produção e aplicação de conhecimento científico e tecnológico na construção e execução de políticas públicas em favor da população. Durante esse processo, articulamos também formação de pessoal qualificado em graduação e pós-graduação nas diferentes áreas do conhecimento, gerando empregabilidade para as pessoas e sustentabilidade para os projetos. É a universidade pública intensificando seu papel de transformação social e econômica com preservação ambiental”, finaliza.

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.