12
Qua, Ago

Homem foi capturado no bairro Bela Vista - Foto: Divulgação

Um homem foi preso nesta segunda-feira (11) por policiais da 75ªDP (Rio do Ouro) acusado de roubo qualificado no bairro Bela Vista, no município de Itaboraí. 

 

Segundo os agentes, contra o acusado foi cumprido mandado de prisão, expedido pela Justiça. Ele foi encaminhado ao sistema prisional.

Unidade, que estava fechada há dez anos, foi reaberta e está recebendo investimentos de R$ 40 milhões - Foto: Rogério Santana / Governo do RJ

O governador Wilson Witzel inaugurou nesta segunda-feira (10) o Hospital São Judas Tadeu, em Itaboraí, com 30 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), com respiradores, destinados ao tratamento de vítimas da covid-19. O hospital, que estava fechado há dez anos, foi reaberto mediante assinatura de um termo de cooperação entre Estado e prefeitura. O investimento é da ordem de R$ 40 milhões.

O hospital - que estava abandonado por apresentar problemas estruturais, elétricos e hidráulicos - foi totalmente revitalizado. A previsão é de que possa funcionar, em sua totalidade, com até 150 leitos, no fim deste ano.

"A unidade ficará como um legado para a população, o que é ainda mais importante pelo momento que estamos atravessando, de uma pandemia. Com os investimentos feitos, Itaboraí poderá ampliar o número de cirurgias eletivas e criar um grande complexo materno-infantil", afirmou o governador, que esteve no evento acompanhado dos secretários de Estado de Saúde, Alex Bousquet; e de Cidades, Juarez Fialho; além do prefeito da cidade, Dr. Sadinoel Souza.

Em seu discurso, o governador abordou ainda o êxito da política de isolamento social adotada no Estado do Rio de Janeiro:

"A Universidade de São Paulo divulgou estudo na sexta-feira (7) mostrando o Rio de Janeiro como um ponto azul no mapa do Brasil, com redução do número de mortos e de contágio pelo novo coronavírus. Enquanto isso, as regiões de Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste estão como pontos vermelhos", disse.

Durante a cerimônia de inauguração, o prefeito agradeceu o empenho do governador.

"Wilson Witzel foi o governador que mais investiu no município de Itaboraí nos últimos 30 anos", explicou Dr. Sadinoel Souza, lembrando que os investimentos na cidade chegaram a R$ 200 milhões.

Segundo o secretário de Saúde de Itaboraí, Júlio Ambrósio, o hospital representa uma grande melhoria não só para o município, como para outras cidades da região, como Tanguá, Rio Bonito e Silva Jardim.

"Antes, só tínhamos o Hospital Desembargador Leal Junior, que já estava sobrecarregado e, por isso, é muito importante essa inauguração, com a abertura de leitos para Covid. Com isso, teremos a oportunidade de retomar as cirurgias", afirmou.

O hospital revitalizado terá os leitos regulados pelo Governo do Estado, que também repassou oito ambulâncias à prefeitura.

"O São Judas Tadeu vai ser uma importante unidade hospitalar para atendimento dos pacientes de Itaboraí e de toda a região. A primeira fase ficou excelente e agora vamos trabalhar em parceria com a prefeitura para concluir as obras do hospital", ressaltou o secretário de Estado de Saúde, Alex Bousquet.

O secretário de Estado de Cidades, Juarez Fialho, destacou a retomada dos investimentos na saúde da região.

"Após passar esse momento difícil de pandemia, o Hospital São Judas Tadeu terá três centros cirúrgicos e vai cuidar da retaguarda, permitindo que toda a rede de atendimento funcione de maneira mais efetiva", destacou Juarez Fialho.

O local, que antes produzia 260 l/s, (litros por segundo) vai passar a produzir 310 l/s

A parceria entre a Prefeitura de Itaboraí e o Governo Federal já entregou 900 casas do programa Minha Casa Minha Vida, no Bairro Esperança, na Reta. Para que as outras 2,1 mil moradias que ainda faltam sejam entregues é necessário que o abastecimento de água na região dê suporte para isso.

Por tanto, a prefeitura, ainda em dezembro de 2019 assinou um termo de cooperação técnica com o Governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), para a realização de obras de ampliação do sistema de abastecimento de água no município.

As obras na Estação de Tratamento de Água (ETA), em Porto das Caixas, começaram esse ano e deve durar de dois a três meses, e tem como objetivo levar água para 30 mil pessoas. O local, que antes produzia 260 l/s, (litros por segundo) vai passar a produzir 310 l/s.

“Essa é uma luta que todo representante de Itaboraí precisa travar, precisamos abastecer todo o município, as pessoas precisam de água para viver. É uma conquista de todos conseguir abastecer tantas casas”, declarou o prefeito de Itaboraí, Dr. Sadinoel.

Polícia encontrou maconha e pinos de cocaína em sua residência - Foto: Divulgação

Um homem foi preso em cumprimento de uma denúncia nesta segunda-feira (10) acusado de tráfico de drogas na região de Helianópolis, no município de Itaboraí.

Ao ser abordado pelos policiais, o criminoso confessou fazer parte do tráfico local, levando a equipe até a sua residência, onde foram encontradas 50 tiras de maconha, 2 pinos de cocaína e R$48 em espécie. Ao realizar buscas na residência, ainda foram encontradas mais tiras de maconha. Os agentes ainda encontraram mais pinos de cocaína escondidos em um galão enterrado no mato em frente à casa.

O homem foi conduzido até a 71ªDP (Itaboraí), onde está preso.

Eles foram presos no Recreio dos Bandeirantes, na zona Oeste do Rio - Foto: Divulgação

Policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) prenderam, nesta quinta-feira (23), um casal apontado como chefes de uma organização criminosa de milícia que atua em Itaboraí. Eles foram presos no Recreio dos Bandeirantes, na zona Oeste do Rio.

De acordo com as investigações, a dupla chefiava com rigor a milícia naquele município e praticavam homicídios para impor suas regras e liderança. Ainda segundo o apurado, a mulher era responsável por gerenciar a parte financeira da organização criminosa e controlava as armas da quadrilha.

O preso possui dois mandados de prisão preventiva por homicídio e organização criminosa. Contra a mulher havia quatro mandados de prisão por organização criminosa, homicídio e milícia privada. Eles também respondem por outros crimes como roubo, lesão corporal e ocultação de cadáver.

Dono da fábrica foi preso no local - Foto: Divulgação / PCERJ

Policiais da Delegacia do Consumidor (Decon) prenderam em flagrante, nesta terça-feira (4), o proprietário de uma fábrica clandestina de carne salgada, no município de Itaboraí. No local foram apreendidas 7,5 toneladas de produto impróprio para o consumo, que seria vendido para grandes redes varejistas da capital e Região dos Lagos.

Segundo os agentes, a fábrica não tinha documentação para funcionamento e estava em péssimas condições de higiene. As carnes ficavam expostas em tonéis sujos, misturadas com produtos químicos e acondicionadas em embalagens onde o criminoso colocava as datas de validade e fabricação a seu critério, e utilizava um selo falso da Secretaria de Agricultura.

Ainda de acordo com os policiais, as investigações estão em andamento para comprovar a origem da carne e identificar os compradores dos produtos.

Os pneus arrastavam no para-lama - Foto: Divulgação / PRF

Um carro rebaixada com menos de dez centímetros de altura do solo foi flagrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), durante uma abordagem na Rodovia Niterói-Manilha (BR-101), em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio. O flagrante aconteceu na tarde de sexta-feira (17).

Policiais rodoviários federais da 2ª Delegacia (Niterói) abordavam veículos na altura do quilômetro 300, quando viram o carro rebaixado se aproximando e deram ordem de parada. Durante a fiscalização, os policiais constataram que o automóvel possuía alterações nas características.

O carro estava rebaixado a 8,5 centímetros do solo. Os pneus arrastavam no para-lama. Além da alteração irregular no conjunto de rodas e pneus, o veículo também possuía faróis de LED não permitidos. Foram emitidas autuações pelas alterações de características e no sistema de iluminação do veículo. O documento foi recolhido para fins de regularização do automóvel.

O prefeito de Itaboraí, Dr. Sadinoel Souza, e o secretário municipal de Educação, Cultura e Turismo, Osório de Souza, visitaram obras do Cemei em construção no Itambí - Foto: Divulgação/Prefeitura de Itaboraí

O prefeito de Itaboraí, Dr. Sadinoel Souza, junto ao secretário municipal de Educação, Cultura e Turismo, Osório de Souza, visitou obras que estão acontecendo em diversas unidades escolares da cidade. Na primeira parada, o chefe do Executivo vistoriou a construção do novo Centro Municipal de Educação Infantil (CEMEI) Maria José Pugian Ribeiro, em Itambi, que está em fase de conclusão.

“Isso aqui é maravilhoso, é um mundo para as crianças! É esse padrão que queremos para Itambi, para essas pessoas tão boas e batalhadoras. Estou muito feliz em ver que está acontecendo, que a Prefeitura vai conseguir entregar essa unidade para a população, e meu obrigado ao povo de Itambi, por acreditar que é possível”, disse Dr. Sadinoel, que finalizou com um agradecimento aos funcionários responsáveis pelas obras.

“Este espaço deu oportunidade para que pudéssemos buscar junto ao Governo Federal mais creches como esta. Ao todo, seis Centros Municipais de Educação Infantil já foram aprovados. Caminhando assim, vamos dar melhores condições para nossas crianças estudarem em espaço adequado” destacou o secretário da Sectur.

O Cemei, que já funciona há anos em um local alugado, será transferido para prédio próprio e poderá oferecer mais conforto e melhor estrutura para os alunos. O espaço tem capacidade para abrigar cerca de 300 crianças.

As autoridades seguiram para a Escola Municipal Antônio Carlos da Silva, no bairro Morada do Sol, onde uma quadra poliesportiva está sendo construída, visando o lazer, a saúde e o bem-estar de todos os alunos e da comunidade, já que a ideia é construir uma entrada independente da escola para acesso da população em geral. 

“Quero aproveitar para agradecer por essa obra, que será concluída em breve e agradecer, também, o empenho do nosso prefeito e do secretário de Educação, juntos iremos fazer nossa inauguração. Obrigada por pensar com carinho em nossos alunos”, expressou a diretora, Rosângela Gomes da Silva Muniz. 

O prefeito falou ainda sobre os planos para a escola e toda a região. “Precisamos colocar uma creche nesse terreno. Aqui tem espaço suficiente para receber mais crianças, além de melhorar os acessos à unidade. O povo de Morada do Sol merece mais educação e acessibilidade”, destacou o gestor municipal. 

Ainda na manhã de visitas, a última parada foi na Escola Municipal Samuel Garcia, em Vila Brasil, que está passando por reforma e ampliação de toda a estrutura para se transformar em um novo Centro de Educação Infantil (Cemei), para atender a grande demanda da região. 

A unidade conta com quatro salas de aula; refeitório; quatro banheiros, sendo dois com chuveiros e acessibilidade; plataforma elevatória e área com cobertura. 

A entrega das três obras está prevista para setembro deste ano.

Termo de cooperação foi assinado nesta quinta-feira - Foto: Divulgação

Após a assinatura do termo de cooperação técnico científica com a Universidade Federal Fluminense (UFF), a Prefeitura de Itaboraí dá mais um importante passo para a saúde e educação do município. A cidade irá abrir suas portas para a Universidade Santa Úrsula e receberá estudantes da área de saúde nas Unidades de Atenção Primária do município, permitindo a ampliação da Atenção Básica e oferecendo incentivo financeiro para que possam ser feitos investimentos e melhorias em outros equipamentos de saúde em benefício da população.

A solenidade de assinatura do termo de cooperação técnico científico com a Universidade Santa Úrsula aconteceu nesta quinta-feira (16), na própria instituição de ensino. Tudo acompanhando pelo prefeito de Itaboraí, Sadinoel Souza e o secretário de Saúde, Júlio Ambrósio.

“Este é um momento histórico para Itaboraí. E vai ser através da educação que vamos modificar e enriquecer nossa cidade. Logo estes estudantes transformarão a saúde municipal e deixarão um legado no município, que tem hoje uma grande dificuldade em contratar médicos e profissionais de saúde para algumas regiões específicas”, enfatizou Sadinoel.

A proposta do convênio assinado irá permitir que os estudantes possam realizar estágios curriculares obrigatórios e residência médica e multidisciplinar nas Unidades Básicas de Saúde de Itaboraí.

“A iniciativa será muito proveitosa para o município que só tem a ganhar. Além da ampliação de atendimentos, a parceria vai nos agregar ainda com uma redução no custeio, que poderão ser aplicados em outras prioridades”, ressaltou o secretário de Saúde, Júlio Ambrósio. O secretário ainda destaca que a iniciativa irá possibilitar que Itaboraí receba novos recursos para a saúde, já que está cumprindo uma das ações estratégicas do Programa Previne Brasil, do Governo Federal.

A Secretaria de Saúde informa que todo processo de implantação e o desenvolvimento dos residentes em atuação estarão sendo desenvolvidos e acompanhados pela equipe do Projeto Itamédicos e do Núcleo de Atenção e Pesquisa Permanente em Saúde – Nepps.

 

Local vai oferecer especialidades como reabilitação e fisioterapia, serviço de atendimento domiciliar, odontológicas, entre outras especialidades - Foto: Divulgação

Foi inaugurado na manhã da última quinta-feira (30), o Centro de Especialidades de Saúde de Itaboraí (CESI), no bairro de Quissamã, Venda das Pedras.

O local vai oferecer especialidades como Reabilitação e Fisioterapia, Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD), Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), Ambulatório Multidimensional da Pessoal Idosa, Centro Ampliado da Saúde da Família – Nasf, Ambulatório de Doenças Crônicas Não Transmissíveis e Farmácia Básica.

O prefeito de Itaboraí, Dr. Sadinoel falou da satisfação de entregar mais um importante equipamento para o município. "Esse é mais um equipamento para a Saúde do nosso município, um local que vai dar mais qualidade para os profissionais e os pacientes. Vamos continuar transformando a nossa cidade. Tenho que agradecer a todos os servidores de Itaboraí, em especial aos da área da saúde que estão na linha de frente nessa pandemia", disse o chefe do Executivo.

"Nós estamos no quarto ano de gestão e quero deixar registrado que em nenhum momento a equipe técnica da Saúde sofreu qualquer tipo de interferência política, o prefeito sempre nos deixou muito à vontade para realizar, para fazer, para buscar recursos e implementar todas as ações", declarou o secretário municipal de Saúde, Júlio César Ambrósio.

Marcelo Zeller, morador do Centro, foi um dos quatro pacientes da fisioterapia homenageados, ele falou sobre o novo espaço e da importância que os profissionais do município tiveram em sua recuperação.

“Há dois anos fui diagnosticado com câncer na medula óssea, fiz cirurgia e isso afetou meus movimentos, minha coordenação motora. Por isso comecei a fazer fisioterapia e tenho que agradecer demais a equipe de fisioterapeutas, porque eles fazem você se sentir em casa, acolhido. Eu não conseguia nem comer, não conseguia levar o garfo à boca direito, comparado ao que era dois anos atrás estou mil por cento melhor. Esse espaço é fantástico, o lugar ficou lindo, quero dar os parabéns a todos”, finalizou Marcelo.

Estiveram presentes os secretários municipais de Trabalho e Renda, Leonardo Gomes; de Governo, Rafael de Moraes; de Agricultura, Abastecimento e Pesca, Renato Machado; de Obras e Serviços Públicos, Clóvis Raimundo Thome, de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável, Edson Brandão. O ouvidor geral do município, Leonidas Souza; o procurador geral, Antônio Dias, além da presidente do Itaprevi, Andreia Daumas. Os vereadores Eneas, Rogério Filgueiras, Elber Correia, Paulo Ney, Marcos Araújo e Paulo Alves.

Inicialmente as especialidades que já estão sendo oferecidas são as de Reabilitação e Fisioterapia, mas em breve as outras áreas também começarão os atendimentos.

O Centro de Especialidades de Saúde de Itaboraí fica localizado na Rua César Xará, nº 781, Quissamã – Venda das Pedras. E funciona de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h.

A Clínica-Escola passou a atender seus alunos-pacientes com atividades adaptadas, digitalizadas e por videochamadas - Foto: Divulgação/Prefeitura de Itaboraí

Com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a Clínica-Escola do Autista, gerida pela Prefeitura de Itaboraí, por meio das secretarias municipais de Educação, Cultura e Turismo e de Saúde precisou suspender seus atendimentos presenciais, por tempo indeterminado. Com a “nova” realidade, a equipe de profissionais da instituição, juntamente com a Coordenação de Educação Especial se uniram para planejar atividades, com o intuito dar continuidade ao vínculo terapêutico e pedagógico com os quase 200 alunos-pacientes.

As ações começaram no início de junho, após relatos dos pais, que descreveram o comportamento inadequado apresentado por seus filhos, por conta da mudança de rotina e ausência das terapias. Com isso, a Clínica-Escola passou a atender seus alunos-pacientes com atividades adaptadas, digitalizadas e por videochamadas.

Segundo a diretora da Clínica-Escola do Autista, Márcia Novis, a equipe da instituição viu que não poderia ficar de braços cruzados e teve que se organizar para ajudar as famílias. “Sabemos o quanto é complicado um autista ocioso dentro de casa sem nada para fazer. Assim, decidimos oferecer atendimentos e atividades online, que acontecem semanalmente, entre o aluno-paciente e o terapeuta. Além dos desafios propostos pelas fisioterapeutas, que conta com a ajuda dos pais para auxiliar os atendidos pela Clínica. Dentre os desafios, andar de bicicleta, pular corda, jogar bola e outros, dentro da especificidade de cada um. Os vídeos são inseridos na Plataforma Digital da Secretaria Municipal de Educação e também na página da Clínica-Escola”, disse Márcia Novis.

Toda semana, a equipe de profissionais se reúne para confeccionar os materiais adaptados e impressos que serão entregues aos alunos. Os pais e/ou responsáveis buscam esses materiais quinzenalmente na instituição.

Para a professora especializada, Raquel Ignácio Pereira, após produzir e enviar os materiais, os profissionais auxiliam os pais e/ou responsáveis na mediação de seu uso. “Montamos um grupo de WhatsApp para ficar em contato diretamente com os pais, e oferecer orientações para eles”, falou Raquel.

Outra novidade que retornou, após aproximadamente três meses de paralisação, foram às consultas com o neuropediatra Mauro Lins. Os atendimentos acontecem uma vez por semana, com agendamento prévio juntamente com os pais ou responsáveis dos pacientes que necessitam da consulta. Devido à pandemia, os autistas não comparecem ao atendimento, e em alguns casos, os pais levam vídeos de seus filhos, para mostrar o comportamento.

“Como são pacientes que já acompanho, apenas com relatos dos pais é possível fechar um diagnóstico, não sendo necessário contato com a criança. Geralmente os atendimentos são para troca de receita médica e relatos de alterações de comportamento dos pacientes, por conta da mudança da rotina, pelo transtorno e outros”, disse Dr. Mauro Lins, reconhecido internacionalmente como uma das maiores autoridades em autismo no Brasil.

Para a mãe do paciente Luiz André Neto, de 7 anos, Sara Juliana Abrante, mesmo neste momento de pandemia, ela e seu filho não deixaram de ser assistidos pela Clínica-Escola do Autista. “Em casa meu filho sente-se seguro, mas fica agitado quando tem que sair. A pandemia mudou a sua rotina e isso contribuiu para a alteração do seu comportamento. Vim à consulta com o Dr. Mauro para trocar a receita dele e tirar algumas dúvidas. O Luiz ainda conta com atendimento via WhatsApp e vídeo chamada com fonoaudióloga e nutricionista, uma vez por semana”, ressaltou Sara.

Atualmente a instituição conta com aproximadamente 200 alunos-pacientes, com idade entre 2 e 44 anos, residentes de Itaboraí, e ainda de outros municípios. Com um tratamento multidisciplinar, o projeto público pioneiro visa à integração de crianças e adolescentes autistas ao ensino regular, oferecidos por profissionais especializados no tema.

A Clínica-Escola do Autista conta com cinco pedagogas especializadas em autismo, duas terapeutas ocupacionais, quatro psicólogas, duas fisioterapeutas, três psicopedagogas, duas nutricionistas, duas fonoaudiólogas, duas assistentes sociais, neuropediatra e arte terapeuta. Além de diretora, coordenadora pedagógica, terapêutica e de disciplina, recepcionista e serviços gerais.

A Clínica-Escola do Autista fica localizada na Rua Comandante Ari Parreiras, nº 327, em Venda das Pedras - Itaboraí.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.