Itaboraí se prepara para abrir 30 leitos de UTI para pacientes da covid-19

Unidades ficarão na antiga Casa de Saúde São Judas Tadeu - Foto: Divulgação/Prefeitura de Itaboraí

Itaboraí
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Ritmo acelerado no canteiro de obras da antiga Casa de Saúde São Judas Tadeu, em Itaboraí. A unidade, fechada há 10 anos, passou pelo processo de desapropriação irá ofertar novos leitos para atendimento de emergência à população.

Em breve, no local estarão disponíveis 30 leitos de tratamento intensivo, voltados exclusivamente para pacientes vítimas da Covid-19. Cento e vinte profissionais, todos de Itaboraí, estão dia e noite trabalhando para deixar tudo pronto. O espaço que irá salvar vidas, contará com sala de recepção, de medicamentos, de prescrição, depósito de materiais, vestiários, banheiros e área para ambulância, de acordo com a planta do projeto.

“Vamos entregar um hospital de qualidade para nossa população. Itaboraí vai viver uma nova realidade”, ressaltou Sadinoel, que aproveitou a oportunidade para agradecer ao Governo Estadual por ter atendido a solicitação de reativar o local que estava abandonado e permitir sua reabertura, principalmente neste momento em que a população tanto precisa.

Iniciada no dia 13 de abril, esta é a primeira etapa das obras para a reabertura do Hospital Municipal São Judas Tadeu, localizado no bairro Outeiro das Pedras. A parte onde está sendo preparada para abrigar os leitos de tratamento intensivo para os pacientes vítimas da Covid-19, ficará interligada ao prédio, da antiga Casa de Saúde. O espaço que estava anos abandonado, apresentando problemas estruturais, elétricos e hidráulicos, está sendo totalmente revitalizado e a previsão é de que possa funcionar, em sua totalidade, no fim deste ano.

“Este é um legado que vai ficar para a cidade de Itaboraí. Após total reabertura, a população poderá contar com mais um local para atendimentos, a cidade precisa muito deste local”, comentou Júlio Ambrósio, lembrando que Itaboraí possui hoje uma única porta de entrada na rede pública para atender a população após fechamento da Casa de Saúde São Judas Tadeu, assim, sobrecarregando o Hospital Municipal Desembargador Leal Júnior, em Nancilândia.

O secretário de Saúde ainda ressalta todo esforço que o governo municipal vem fazendo para enfrentar o momento que vem passando com a proliferação do novo coronavírus. “Infelizmente nenhuma cidade estava preparada para essa epidemia tão avassaladora. Estamos atuando e avançando de acordo com nossos recursos, com um tempo curto, mas estamos fazendo nossa parte. Essa união e suporte entre o estado e os municípios é de extrema importância neste momento em que precisamos ser ágeis”, afirmou.

A proposta da Prefeitura de Itaboraí é, depois que este período de pandemia passar, transformar a Casa de Saúde São Judas Tadeu em uma ampla maternidade e abrir uma entrada para os casos de emergência no local. Tendo como suporte o Hospital Municipal Desembargador Leal Júnior, em Nancilândia que poderá, então, ampliar o número de cirurgias.