25
Dom, Out

Calor atrapalha combate à pandemia

Apesar da proibição, muitas pessoas insistem em permanecer nas praias, aumentando o risco de contaminação - Foto: Marcelo Feitosa

Cidades
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O registro de mais de 370 mortes por covid-19 em Niterói parece não assustar parte da população da cidade que insiste em permanecer nas areias das praias, formando aglomeração, mesmo com a proibição que consta em decreto municipal assinado pelo prefeito Rodrigo Neves. A Secretaria Municipal de Ordem Pública afirma que os fiscais que ficam nas barreiras sanitárias nos acessos às praias da Região Oceânica permitem apenas a entrada de moradores, mediante apresentação de comprovante de residência, e serviços de entrega. No entanto, Itacoatiara, que tem apenas uma entrada, registra, semanalmente, grande número de pessoas na praia. O mesmo pode ser visto nas praias de Camboinhas, Piratininga, Sossego e Itaipu.

"Não é possível ter um fiscal em cada rua, em cada canto de Niterói. Cada cidadão tem que seguir as medidas de prevenção ao coronavírus e orientar seus familiares, vizinhos e amigos", orienta o prefeito.

No último fim de semana, que tinha registrado a temperatura mais alta do inverno deste ano com termômetros marcando mais de 35 graus, o cenário visto nas praias da cidade era semelhante a um domingo de verão antes da pandemia. E neste fim de semana, feriadão da Independência, a situação deve se repetir, pois de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) não há previsão de chuva e as temperaturas devem passar dos 30 graus.

Segundo o decreto, estão liberadas apenas atividades físicas individuais nas praias. O horário permitido é das das 6h às 12h30 e das 16h às 22 horas. E a partir desta terça-feira, os quiosques das orlas da cidade terão permissão para a reabertura. Eles devem funcionar apenas nos horários permitidos para a realização das atividades físicas nas praias, descritos acima.

A permanência na areia e o banho de mar seguem proibidos em Niterói. Segundo a prefeitura, sempre que a Guarda Municipal flagra pessoas fazendo o uso da praia para banho, orienta e explica a proibição do estágio atual (amarelo nível dois).

A prefeitura informou que mais de mil estabelecimentos já foram autuados por não cumprirem os protocolos sanitários estabelecidos pela Secretaria Municipal de Saúde e cerca de mil pessoas foram multadas por não usarem máscaras nos últimos quatro meses.

"Peço que evitem as praias. A praia é liberada apenas para exercícios físicos individuais, em horários específicos. A permanência nesse local aumenta o risco de contaminação pelo coronavírus. Continuamos fazendo as barreiras e fiscalizando para conseguir manter sob controle a pandemia na nossa cidade", diz o secretário municipal de Ordem Pública, Paulo Henrique de Moraes.

A cidade conta com um sistema de cores para identificar estágios de combate ao novo coronavírus e níveis de restrição de circulação e isolamento social. Os estágios têm as cores roxa (situação extremamente grave, com índice entre 30 e 20,01), vermelho (muito grave - entre 20 e 15,01), laranja (atenção máxima - entre 15 e 10,01), amarelo nível 2 (alerta máximo - 10 e 5,01) e amarelo nível 1 (alerta - 5,0 e 0). O sinal verde só deverá ser adotado quando estiver disponível uma vacina contra a covid-19.

Segundo a prefeito, o comitê científico, formado por especialistas da UFF, UFRJ e Fiocruz, analisa permanentemente dados como número de leitos disponíveis, casos confirmados e óbitos para chegar no indicador síntese que orienta o Plano de Transição Gradual para o Novo Normal. A liberação das praias será definida com base nos dado, assim como qualquer flexibilização.

 

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.