20
Ter, Out

Partidos definem candidatos em Niterói, São Gonçalo e Maricá

Alguns nomes já estão confirmados pelas legendas. Período de convenções se estende até o dia 16 - Foto: Divulgação

Cidades
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Com as Eleições Municipais de 2020 cada vez mais próximas, os partidos começam a bater o martelo para definir seus candidatos. Por conta do novo calendário, modificado devido a pandemia do novo coronavírus, o período de convenções irá se estender até o dia 16 de setembro para confirmação de concorrentes a prefeito e vereadores.

Desse modo, as cidades de Niterói, São Gonçalo e Maricá vão, aos poucos, definindo aqueles que irão concorrer às suas respectivas prefeituras. Na última semana, alguns partidos já confirmaram quais nomes serão suas apostas no pleito, marcado para 15 de novembro e, em caso de segundo turno, 29 de novembro.

Niterói - Em Niterói, o ex-vice-prefeito Axel Grael teve candidatura confirmada pelo seu partido, o PDT, mesmo do atual prefeito Rodrigo Neves, em convenção no dia 1º de setembro. Grael foi secretário de Planejamento na atual gestão. O vice na chapa será o atual presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Bagueira, do SD.

Também estão confirmadas as candidaturas de Juliana Benício (Novo), que terá como vice Willie Silva, do mesmo partido, cuja convenção foi realizada no dia 2; além do deputado estadual Flávio Serafini (Psol), que terá Josiane Peçanha compondo a chapa. A convenção do partido está marcada para 8 de setembro.

Candidato derrotado nas eleições municipais de 2012 e 2016, o ex-deputado estadual Felipe Peixoto (PSD) é pré-candidato novamente e pode se unir a outro postulante ao Executivo, o vereador Bruno Lessa (DEM), numa chapa única. Também são pré-candidatos o delegado de Polícia Federal Deuler da Rocha (PSL) e Antonio Rayol (Podemos).

Outras candidaturas também podem surgir na disputa pela preferência do eleitorado niteroiense. Já se manifestaram como pré-candidatos o delegado José Paulo Pires (PMN); a professora Danielle Bórnia (PSTU); e o administrador Alexandre Ceotto (Republicanos).

São Gonçalo - A corrida eleitoral em São Gonçalo tende a ser uma das mais disputadas dos últimos anos. O prefeito José Luiz Nanci (Cidadania) deve tentar a reeleição, mas sua popularidade está em baixa, o que fez com que vários nomes de oposição lançassem pré-candidaturas.

Entre eles está o vice-prefeito eleito na chapa de Nanci em 2016, Ricardo Pericar (PSL), que teve uma breve passagem na Câmara dos Deputados, em Brasília, quando era suplente, e ocupou o lugar de Major Fabiana (PSL-RJ), enquanto esta estava na Secretaria de Estado de Vitimados.

Dejorge Patrício (Republicanos) deve concorrer novamente à Prefeitura de São Gonçalo. O vereador da cidade, com breve passagem pela Alerj, Capitão Nelson (Avante) é outro nome de oposição a Nanci que se colocou como pré-candidato ao Executivo gonçalense.

O pleito na cidade também deverá ter como candidatos o ex-secretário municipal de Saúde Dimas Gadelha (PT); Isaac Ricalde (PCdoB); Marlos Costa (PDT); Gilson do Cefen (Pros); Roberto Sales (PSD); Dayse Oliveira (PSTU); Rodrigo Piraciaba (PSB); e Cláudio Rocha (PSDB). Vale destacar as desistências de Filippe Poubel (PSL) e Professor Josemar (PSOL).

Maricá - O cenário em Maricá aponta ser favorável ao prefeito Fabiano Horta (PT), que está com a popularidade em alta. Seus concorrentes deverão ser o vereador Chiquinho (PSDB); o empresário Ciro Fontoura (Republicanos); além do administrador César Augusto (PMN).

 

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.