NITERÓI/RJ
Min:   Max:
Alberto Brizola

Por dentro da política fluminense com Alberto Brizola [email protected] / Lucas Schuenck [email protected]

Waldeck faz críticas ao PT-RJ

Para o deputado, a burocratização do partido é um dos fatores de distanciamento das "lutas do povo"

Waldeck Carneiro (PT) fez autocrítica ao PT fluminense, em entrevista, na última semana

Douglas Macedo

O Partido dos Trabalhadores (PT) elege, no próximo mês, seus representantes no diretório estadual do Rio de Janeiro. O deputado estadual Waldeck Carneiro (PT), uma das lideranças fluminenses do partido, teceu, na última semana, duras críticas à sigla no âmbito estadual. Segundo ele, o PT no Rio se burocratizou e foi omisso em pautas relevantes. O parlamentar concedeu entrevista a O FLUMINENSE em reunião do diretório do partido em Niterói, na última semana.

"Acho que o partido se burocratizou, se afastou das lutas do povo, deixou de se pronunciar em defesa das teses da classe trabalhadora fluminense e, por isto, estamos apostando em uma mudança importante", afirmou Waldeck.

O deputado estadual não generalizou. Em sua autocrítica petista, ele citou, na oportunidade, algumas pautas que, segundo ele, exigiam uma manifestação organizada do partido no Rio.

"Faltou ao PT do Rio de Janeiro, como partido político, aqueles que falam institucionalmente pelo partido, dizer claramente o que pensa sobre problemas graves como o fechamento de escolas no último período, como a intervenção militar na segurança pública, que aprofundou o genocídio da juventude popular nas periferias da Região Metropolitana. Como a privatização da Cedae, como o conluio dentro da Fetranspor, que viola o direito da mobilidade, o direito do ir e vir. Sobre todos estes temas, o PT do Rio, como partido político, não falou. Haviam nichos militantes. Haviam mandatos militantes. Mas a organização partidária não se pronunciou", declarou.

Entre os motivos para o que classifica como omissão, Waldeck apontou a burocratização como a principal causa. Ele também acredita que, caso uma mudança não seja provocada neste PED, o partido terá dificuldades em pleitos futuros.

"Acho que o partido se burocratizou, se afastou das lutas do povo, deixou de se pronunciar em defesa das teses da classe trabalhadora fluminense e por isso estamos apostando em uma mudança importante. O processo de eleição direta do PT, interno, ainda pode, aqui no Rio, produzir uma mudança sem a qual eu acho que o PT terá muita dificuldade no futuro", complementou.

CPI da Alerj apresenta relatório

CPI apontou que é necessário renovar o Regime de Recuperação Fiscal

CPI apontou que é necessário renovar o Regime de Recuperação Fiscal

Thiago Lontra/Alerj

A CPI da Alerj que investiga a crise fiscal no Estado do Rio apresenta, nesta segunda (16), às 14h, na sala 311 do Palácio Tiradentes, o relatório final das investigações. "Os membros da CPI vão avaliar o relatório final, que será apresentado de forma oficial na próxima reunião da comissão. É um momento importante porque condensaremos todos os temas investigados até agora", afirmou o presidente da CPI, deputado Luiz Paulo (PSDB).

 

Pesquisa

Para Giovanna Victer, secretária de Fazenda, o Rio Info é a vitrine ideal para mostrar que Niterói está apta para o desenvolvimento de Tecnologia, transformando-se não apenas em um polo produtivo, mas também em uma referência na área de pesquisa.

'Niterói na época da Ditadura'

Acontece nesta segunda, na Biblioteca Central do Gragoatá, às 20h, o lançamento do livro "Niterói na Época da Ditadura", do jornalista Anderson Madeira, que trabalhou em jornais do município. Na oportunidade, haverá uma rodada de debate com o autor e outros jornalistas.

Palestras

Entre os confirmados no debate, estão Mário Sousa, presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado do Rio; Fernando Dias, ex-presidente da Comissão de Verdade de Niterói, Victoria Grabois, presidente do Grupo Tortura Nunca Mais/RJ, e Inez Stampa, do Arquivo Nacional.

De volta ao Conselho Estadual

Encontro na Alerj sela recondução de Bielschowsky ao Conselho Estadual de Educação

Encontro na Alerj sela recondução de Bielschowsky ao Conselho Estadual de Educação

Divulgação/Alerj

Em encontro realizado na manhã da última sexta (13), o presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), o secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes, e o deputado Estadual, Sergio Fernandes (PDT) entraram em consenso para reconduzir Carlos Eduardo Bielschowsky ao Conselho Estadual de Educação (CEE). O mandato de Bielschowsky tinha sido extindo por decreto do governador Wilson Witzel (PSC), no dia 21 de agosto.

Nit-Negócios na Rio Info

Na próxima segunda (16), a Prefeitura de Niterói, por meio da Secretaria Municipal de Fazenda e da Agência de Atração de Investimentos Nit-Negócios realiza, durante a 17ª edição da Rio Info, uma Câmara Técnica de Tecnologia e Empreendedorismo que reúne dezenas de empresários, acadêmicos e especialistas do setor para captar novas ideias e debater possíveis ações que possibilitem que o município, na Região Metropolitana, torne-se atraente para investimentos do segmento.

Legislativo transparente

A Alerj vai divulgar a lista de faltas dos deputados nas sessões plenárias e a lista de assessores e respectivos salários de cada gabinete de todos os 70 deputados da Casa. A decisão foi comunicada pelo presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), em acordo fechado na tumultuada sessão plenária da última quinta (12) que, por falta de quórum, deixou de votar um projeto de Eliomar Coelho (Psol) que versava sobre as faltas, e a emenda de Alexandre Freitas (Novo), que abordava a questão das lotações dos assessores e seus salários. A divulgação acontecerá em cerca de seis meses.

PRA VOCÊ PENSAR

"Feliz é aquele que sabe que a felicidade não depende da inexistência das dificuldades, mas da postura de otimismo, fé, coragem e crença na superação. Estamos aqui para aprender, amar, ser feliz, nos machucar, sarar as próprias feridas, olhar as cicatrizes e pensar: sim, viver vale a pena!"

Autor desconhecido

Scroll To Top