NITERÓI/RJ
Min:   Max:
Luiz Vieira

O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Niterói, Luiz Vieira, fala sobre o movimento do comércio na cidade e como as mudanças na economia impactam no desenvolvimento do setor

Proibição da distribuição de sacolas pelos supermercados

Confira a coluna de Luiz Vieira

Luiz Vieira, presidente da CDL Niterói

OFluminense

Desde a última quarta-feira (15), os supermercados passaram a ser obrigados a cobrar pelas sacolas  plásticas. Essa é mais uma etapa da lei que pretende reduzir o consumo das sacolas no Estado, estimado atualmente em quatro milhões de bolsas por ano.

Em nota, a Associação de Supermercados do Rio de Janeiro (ASSERJ) afirma que a meta é reduzir pela metade a distribuição de sacolas. O objetivo do comércio não é lucrar com a venda das sacolas, mas sim prezar pelo meio ambiente e colaborar para a preservação. O plástico, gerado a partir de fonte de energia não-renováveis, como petróleo e gás natural, leva cerca de 300 anos para se decompor.

O que, sem dúvidas, causa um impacto imenso na nossa cidade. Seja nos rios poluídos ou encanamentos obstruídos. Nós precisamos mudar essa situação e começar a lutar por um futuro melhor, com um planeta mais saudável para as próximas gerações. Precisamos mudar a cultura de consumo das sacolas plásticas e rever as nossas atitudes.

A lei já foi aderida em outros países, como os Estados Unidos, e tem boa recepção dos consumidores, que entendem a necessidade de se adaptar para reduzir a pegada ecológica. São detalhes que fazem a diferença. Em compras menores, por exemplo, nem sempre há a necessidade de utilizar as sacolas.

Já para as compras de mês, podemos aderir aos clássicos carrinhos dobráveis e às ecobags para carregar os produtos. Temos alternativas melhores para seguir. Pensando no impacto ambiental e nos benefícios dessa mudança, o comércio apoia a medida. Unidos somos mais fortes.

 

Scroll To Top