NITERÓI/RJ
Min:   Max:
Panorama RJ

Por dentro das Casas Legislativas do Estado do Rio de Janeiro, por Lucas Schuenck. [email protected]

Escolas de samba seguem tendência de politização

Mônica Benício, viúva de Marielle Franco, desfila pela Mangueira, campeã do Carnaval 2019, que homenageou a vereadora

Douglas Macedo

O Carnaval 2020 está chegando e, ao que tudo indica, grande parte dos sambas-enredos das escolas vai trazer, novamente, o tom político para a Marquês de Sapucaí. Com samba-enredo já escolhido, a Estação Primeira de Mangueira, vencedora do Carnaval deste ano, abordará a onda de conservadorismo vivida no Brasil nos últimos anos.

Para Marcelo Guedes, coordenador do Observatório do Carnaval da ESPM Rio, a politização dos desfiles da Marquês de Sapucaí se deve a chegada de um novo grupo de carnavalescos às escolas de samba.

"A chegada de um novo grupo de carnavalescos com o perfil inovador e altamente politizado é um dos pilares para essa leva de sambas-enredos com pegada política. Um exemplo disso é o Leandro Vieira, carnavalesco da Mangueira, que pela terceira vez consecutiva cria um enredo altamente politizado", afirma Guedes.

A São Clemente também seguirá a tendência. Em parceria do humorista Marcelo Adnet com os compositores André Carvalho, Pedro Machado e Gustavo Albuquerque, o enredo "O Conto do Vigário" menciona a Lava-Jato, a prática de "laranjas", o presídio de Bangu, destino de políticos presos no Rio por corrupção - e até fake news na última eleição presidencial.

A Portela, que vai retratar a história dos índios, os primeiros habitantes do Rio, também levanta questões do universo político atual: "Índio pede paz, mas é de guerra. Nossa aldeia é sem partido ou facção. Não tem bispo, nem se curva a capitão [...] Pro imenso azul do céu. Nunca mais escurecer", diz trecho do samba-enredo.

"Outro grande motivador de todo esse processo é o atual momento que vivemos. A recessão, o não acreditar na cultura e no próprio Carnaval com a importância que eles têm em relação a diversos setores sociais e econômicos, e o próprio movimento religioso que hoje reside nossa cidade leva a busca por enredos deste tipo", complementa Guedes.

 

PSL vive seu 'Ouroboros'

Há um conceito, do grego antigo, conhecido como "Ouroboros", representado mitologicamente pela figura de uma serpente - ou um dragão - devorando a própria cauda. É sabido que a representação aborda a ideia de que o ciclo evolutivo, seja ele em qualquer âmbito da vida, uma hora acaba voltando sobre si. Justamente por isto, a figura é lúdica, uma vez que, na ânsia de se alimentar, a fera acaba consumindo a si mesma, até o fim de sua existência. Este exemplo aborda as duas faces da "fome", instinto tão necessário para a sobrevivência. Da mesma forma que, bestialmente, serve para alertar sobre a necessidade de se alimentar para manter-se vivo, quando praticada como gula ou vaidade, pode se tornar o algoz do próprio ser. Em meio à crise, o PSL - maior destaque das urnas do último ano - vive seu próprio "Ouroboros".

Niterói promove evento de O&G

Na próxima quarta (23), secretários municipais de Fazenda de vários municípios do Estado do Rio, Academia e Especialistas da Área de Óleo & Gás estarão reunidos em um workshop com o objetivo de debater o futuro da indústria do petróleo e gás no Rio. O evento, que é uma realização da Secretaria Municipal de Fazenda de Niterói em parceria com a ONU-Habitat faz parte do Circuito Urbano "Cidades Inovadoras e Inclusivas - Como a inovação pode aprimorar serviços e políticas urbanas de maneira inclusiva e sustentável?". O tema deste encontro será "Compromisso com a sustentabilidade fiscal para as próximas gerações". O evento acontece na Sala Nelson Pereira dos Santos, localizada no Reserva Cultural.

Firjan recebe Maricá para seminário

Fabiano Horta (D), a gerente de Petróleo, Gás e Naval da Firjan e diretora geral da ONIP, Karine Fragoso; e o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Lucas Tristão, durante o seminário ‘Maricá, um pouco e um porto seguro’, na Firjan

Fabiano Horta (D), a gerente de Petróleo, Gás e Naval da Firjan e diretora geral da ONIP, Karine Fragoso; e o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Lucas Tristão, durante o seminário ‘Maricá, um pouco e um porto seguro’, na Firjan

Divulgação

O prefeito de Maricá, Fabiano Horta (PT), a gerente de Petróleo, Gás e Naval da Firjan e diretora geral da ONIP, Karine Fragoso e o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Lucas Tristão, durante o seminário "Maricá, um pouso e um porto seguro", realizado na Firjan, nesta semana.

Cidade do Rio tem novo secretário

Marcelo Crivella, prefeito do Rio, dá posse a Gutemberg Fonseca, novo secretário de Ordem Pública

Marcelo Crivella, prefeito do Rio, dá posse a Gutemberg Fonseca, novo secretário de Ordem Pública

Divulgação

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, afirmou, nesta sexta (18), ao dar posse ao novo secretário municipal de Ordem Pública (Seop), Gutemberg Fonseca, e a seu antecessor, Paulo Amendola, agora na função de secretário municipal de Transportes (SMTR), que a maior obra de seu governo foi não deixar o município quebrar. O prefeito também teceu críticas à CPI das Enchentes. "A maior obra do meu governo foi não deixar o Rio quebrar, como o Estado quebrou. É uma CPI que, dos cinco membros, quatro são da oposição. Não é CPI das Enchentes, é CPI da Oposição", disse.

OAB homenageia advogado

O advogado, professor de Direito Constitucional e defensor público Humberto Peña de Moraes será homenageado pela OAB-Niterói, por meio da Comissão de Advocacia pública, presidida por Edson Pinto Júnior, no próximo dia 30 de outubro, por "seus relevantes serviços prestados à sociedade. A cerimônia acontece às 18h, no Salão Nobre da entidade, no Centro de Niterói. O presidente Claudio Vianna e toda a diretoria da OAB Niterói estarão presentes.

Scroll To Top