NITERÓI/RJ
Min:   Max:
Panorama RJ

Por dentro das Casas Legislativas do Estado do Rio de Janeiro, por Lucas Schuenck. [email protected]

Imortal é reconhecido internacionalmente

Marco Lucchesi, presidente da ABL, será homenageado em Bucareste, na Romênia, com o Prêmio Internacional para a Latinidade

Reprodução/ABL

O presidente da Academia Brasileira de Letras (ABL), Marco Lucchesi, é o vencedor do Prêmio Internacional para a Latinidade deste ano. O nome de Lucchesi foi escolhido por unanimidade pela Academia Romena e pelo Museu Nacional de Literatura Romena. Considerada um dos maiores prêmios nacionais do país, a distinção homenageia a atividade literária e científica internacional.

Marco Lucchesi foi informado do resultado na última segunda-feira (11) e deve receber o prêmio do próximo dia 28, em Bucareste.

Em entrevista nesta quarta (13) à Agência Brasil, Lucchesi disse que ficou muito contente com a homenagem. "Não imaginava essa hipótese. O prêmio traz uma aliança ainda mais profunda do meu percurso e diálogo com a Romênia e com a literatura romena, que é muito rica". O Prêmio Internacional da Latinidade privilegia uma expressão latina mais ampla, dentro da qual o mundo se insere, "dentro de um panorama maior da latinidade", afirmou o escritor.

Lucchesi lembrou o papel da União Latina, entidade fundada em maio de 1954 e composta pelos países cujas línguas oficiais ou nacionais são românicas, ou seja, neolatinas ou latinas, na promoção e disseminação de sua essência comum e daquilo que identifica o mundo latino. No entanto, dificuldades financeiras levaram a União Latina a suspender, em 26 de janeiro de 2012, todas as suas atividades.

"A Romênia, porém, mantém muito viva essa perspectiva latina. Faz parte da própria cultura romena esse reconhecimento identitário a partir de uma herança latina", destacou Marco Lucchesi.

Poeta, escritor, romancista, ensaísta e tradutor, Lucchesi estabeleceu contato com a Academia Romena pela primeira vez no ano passado, durante sua gestão na presidência da ABL, mas sua aproximação com a Romênia é mais antiga, porque tem livros publicados no idioma romeno. Desde 2003, ele dialoga com grandes intelectuais e artistas daquele país. (Com Agência Brasil)

Inclusão do negro em pauta na OAB

A Comissão de Igualdade Racial da OAB Niterói, presidida por Ricardo Rodrigues, aborda "A inclusão do negro na sociedade brasileira" em palestra que acontece no próximo dia 19, a partir das 18h30, no auditório da entidade. O evento tem como expositores o juiz federal William Douglas, que dissertará sobre o tema; o advogado José Gonçalves Neto, delegado da Comissão, que abordará "A contrapartida do trabalhador negro na sociedade brasileira", além do próprio Ricardo Rodrigues, que discursará sobre o tema "Aspectos gerais da resistência do poder público em cumprir as políticas afirmativas". O cerimonialista será Fábio Alencar, secretário da Comissão de Igualdade Racial.

Aplicativo para mulheres no Rio

O Estado do Rio pode ganhar um aplicativo, chamado S.O.S Mulher Protegida, voltado para aquelas que forem vítimas de violência física e sexual. É o que propõe o Projeto de Lei 4.389/18, do deputado Rosenverg Reis (MDB), aprovado em primeira discussão pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) nesta quarta-feira (13). De acordo com o projeto, com três toques no aplicativo ou pressionando o botão de volume no celular, a mulher que se sentir ameaçada poderá acionar uma viatura por meio de uma central de monitoramento. Caso aprovada, a medida deverá ser regulamentada pelo Governo do Rio. "A lei Maria da Penha trouxe medidas protetivas de urgência. Aliando isso ao avanço tecnológico, podemos amparar ainda mais as mulheres, disponibilizando um dispositivo que poderá evitar uma agressão", justificou Rosenverg.

Segurança Presente

O governador Wilson Witzel (PSC) e o prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis, lançam, nesta quinta-feira (14), às 8h, o projeto Segurança Presente no município da Baixada Fluminense. A base da operação na cidade vai contar com agentes fixos, entre policiais militares e agentes civis egressos das Forças Armadas, além de assistentes sociais. O lançamento acontece na Praça do Pacificador, no Centro do município, primeira região da cidade a receber as ações do programa. A expectativa é de que a iniciativa garanta mais segurança e tranquilidade para moradores, visitantes e trabalhadores que circulam pela área.

Crivella e Pinato presentes no Brics

O deputado federal Fausto Pinato (PP) e o prefeito do Rio, Marcelo Crivella

O deputado federal Fausto Pinato (PP) e o prefeito do Rio, Marcelo Crivella

Divulgação

Na terça-feira (12), um jantar de integração e boas-vindas aos participantes da 11ª Cúpula do bloco econômico Brics foi oferecido no Clube do Exército, em Brasília. Entre ministros, congressistas e outras autoridades, estiveram presentes o deputado federal Fausto Pinato (PP) e o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, que, na oportunidade, discursou representando os prefeitos do país.

Rio negocia modelo de escolas

A Prefeitura do Rio divulgou, nesta quarta (13), que está em negociações para a implementação de duas Escolas Cívico-Militares no município já para o ano letivo de 2020. Segundo nota divulgada, uma novidade é a inserção na grade curricular de disciplinas como robótica, iniciação esportiva e projetos esportivos, além de atividades extracurriculares no pós-turno. As unidades, segundo o Executivo carioca, terão capacidade para atender, cada uma, cerca de 560 alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, com idades entre 11 e 14 anos em média. Os locais ainda estão em estudo. De acordo com o Ministério da Educação, o programa nacional de Escolas Cívico-Militares tem como marco a implantação do projeto-piloto no ano que vem e segue diversas etapas, após a assinatura dos termos de adesão, como preparação, capacitação e implantação.

Celeridade em processos em Itaboraí

A juíza Juliana Cardoso Monteiro de Barros e o prefeito de Itaboraí, Sadinoel

A juíza Juliana Cardoso Monteiro de Barros e o prefeito de Itaboraí, Sadinoel

Divulgação

Convênio entre o Tribunal de Justiça do Estado do Rio(TJ-RJ), o município de Itaboraí, Polícia Civil, Ministério Público e Defensoria Pública pretende viabilizar o acesso à justiça, a partir do atendimento humanizado da vítima de violência doméstica, no prazo de até quatro horas. A resolução foi comemorada pela juíza Juliana Monteiro de Barros, da Vara Criminal de Itaboraí, e pelo prefeito Sadinoel.

Scroll To Top