NITERÓI/RJ
Min:   Max:
Panorama RJ

Por dentro das Casas Legislativas, por Lucas Schuenck. [email protected]

ABI em defesa de trabalhadores da Petrobras

O edifício sede da Petrobras, no Centro do Rio, está com uma sala ocupada por manifestantes grevistas desde sábado (1)

Fernando Frazão/Agência Brasil

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) expediu, no último domingo (2), uma nota em defesa dos trabalhadores da Petrobrás, iniciada na madrugada do último sábado (1º). No posicionamento, a instituição centenária relembra o papel protagonista na campanha "O petróleo é nosso", na década de 40, e tece críticas a atual diretoria da estatal.

"Com a autoridade de seus 111 anos de existência e de ter sido uma das protagonistas na campanha 'O petróleo é nosso" e na luta pela criação da Petrobras, a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) se manifesta a favor do movimento dos trabalhadores em defesa da empresa. Ao mesmo tempo, a ABI se soma àqueles que criticam a intransigência da direção da Petrobras, intransigência esta que já a levou a duas derrotas na Justiça do Trabalho nos últimos dias", diz a íntegra da nota, assinada por Paulo Jeronimo de Souza, presidente da ABI.

A greve, segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP), atinge 14 unidades da empresa em nove Estados e segue por tempo indeterminado. Entre as reivindicações, é cobrada a suspensão das demissões na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen), com início marcado para o próximo dia 14. Os trabalhadores argumentam que a empresa descumpre itens do Acordo Coletivo de Trabalho, como a suspensão imediata das medidas unilaterais tomadas pela direção.

Como medida grevista, cinco sindicalistas da FUP ocupam uma sala no quarto andar do edifício sede da Petrobrás, no Centro do Rio, desde a madrugada do último sábado. Ainda no sábado, o prédio chegou a ficar sem luz, o que, segundo os grevistas, foi uma estratégia para obrigar os sindicalistas a deixarem o local. Após recorrer à Justiça, a FUP conseguiu o restabelecimento da eletricidade na unidade.

Em nota divulgada pela FUP, apenas no sábado, a 6.700 trabalhadores, em dez Estados do País, cruzaram os braços.

Parceria cultural em Niterói

Visitas guiadas a pontos históricos, cursos sobre a história de Niterói, cidade na Região Metropolitana do Rio, e lançamentos de livros referentes às unidades municipais. Estas são algumas das ações programadas para 2020 envolvendo a Fundação Municipal de Educação (FME) e o Instituto Histórico e Geográfico da cidade (IHGN). As ações foram acordadas entre os presidentes da FME, Bruno Ribeiro, e o presidente do IHGN, Heraldo Mesquita, nesta segunda (3).

Cordel

Embora o foco dos cursos seja os profissionais de educação, alguns deles poderão ser abertos para a população. Uma das atividades que já começou a ser desenhada é o curso sobre a literatura de cordel. As visitas guiadas, por sua vez, irão ocorrer uma vez por mês.

Interesse

"Nada melhor do que iniciar um novo ciclo com projetos dessa riqueza. Isso é motivo de muito orgulho, comemora Ribeiro, que é o mais jovem benemérito do instituto. "No último ano, o curso de conhecimento histórico reuniu 300 pessoas, o que mostra o interesse da população", complementa Mesquita.

Mangueira pode virar Patrimônio

A Alerj vota nesta terça (4) um PL que declara a ala de compositores da Mangueira como Patrimônio Cultural Imaterial do Rio. "Fundada em 1939, essa ala que já reuniu nomes como Cartola, Carlos Cachaça e Saturnino Gonçalves, merece não somente a nossa reverência ocasional, no carnaval, mas o ano inteiro", defende Dani Monteiro (Psol), autora da matéria que será votada em segunda discussão.

Auxílio educacional no Estado do Rio

O deputado estadual Waldeck Carneiro (PT)

O deputado estadual Waldeck Carneiro (PT)

Divulgação

No retorno das atividades após o recesso parlamentar, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) vota, em primeira discussão, nesta terça (4), um projeto de lei que dispõe sobre a garantia de vaga em escolas de Educação integral estaduais para alunos cujo o responsável tenha dependente com microcefalia. O autor da proposição é do deputado estadual Waldeck Carneiro (PT).

Deputado quer prevenir incêndios

O Projeto de Lei nº 1047/2019, de autoria do deputado estadual Coronel Salema (PSL), pretende instituir no âmbito do Estado do Rio a obrigatoriedade de manutenção de uma brigada profissional composta por bombeiros civis em hospitais, shoppings, casas de shows e espetáculos, hipermercados, lojas de departamento e campus universitários. A matéria será votada em segunda discussão na próxima quinta (6) no plenário da Alerj. Salema argumenta que a medida garante a prevenção em ambientes com grande circulação de pessoas.

Memória

Segundo o autor do PL, caso seja aprovado, tragédias como a ocorrida no Hospital Badim, na Tijuca, na Zona Norte do Rio - que terminou com 11 mortos em setembro do ano passado - poderiam ser evitadas ou minimizadas.

Reforço para a Economia do Rio

O economista Guilherme Mercês, ex-gerente geral de Planejamento e Finanças da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) passa a integrar, a partir desta segunda-feira (3), a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais do Estado do Rio. Especialista em cenários macroeconômicos e finanças públicas, Mercês assume a Subsecretaria de Indústria, Comércio, Serviços e Ambiente de Negócios da pasta. Ele é mestre pela Uerj, com formação executiva em Gestão Estratégica pelo Instituto Europeu de Administração de Empresas Insead (França). "É um economista realista e respeitado dentro e fora do país. Sem dúvida alguma é um reforço importante para a equipe", comemorou o secretário Lucas Tristão.

GPS com alerta para áreas de risco

O deputado federal Bibo Nunes (PSL/RS)

O deputado federal Bibo Nunes (PSL/RS)

Vinicius Loures/Câmara dos Deputados

Um Projeto de Lei, que tramita na Câmara dos Deputados quer obrigar fornecedores de mapas para GPS a disponibilizarem recurso de alerta ao usuário em caso de aproximação de áreas com alto índice de crimes. Segundo Bibo Nunes (PSL-RJ), autor da matéria, as informações sobre crimes, incluindo as coordenadas de geolocalização, deverão ser ofertadas aos desenvolvedores de mapa de maneira gratuita, exclusivamente pelo Poder Público.

Scroll To Top