NITERÓI/RJ
Min:   Max:
Panorama RJ

Por dentro das Casas Legislativas, por Lucas Schuenck. [email protected]

Coronavírus: Niterói na vanguarda

Pólo gastronômico completamente vazio, em Icaraí, na Zona Sul de Niterói, sintetiza a quarentena na cidade

Reprodução/Redes Sociais

Na civilização moderna globalizada, crises mundiais geram um efeito direto na política: o de separar aventureiros de estadistas. Neste sentido, há de se reconhecer, para além das cores partidárias e vieses ideológicos, tão desnecessários no momento crítico de pandemia mundial, que o município de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, tem prefeito.

Enquanto exemplos abundantes destes aventureiros - momentaneamente sentados nas cadeiras mais altas de Estado ao redor do globo - se tornam explícitos, em Niterói, encontram-se exemplos práticos e eficazes de combate ao vírus que assombra o mundo, conduzidos de forma exemplar. Desde a segunda-feira (23), até o próximo dia 10, por exemplo, o município passa a estar em quarentena total, por meio de decreto, assinado pelo prefeito Rodrigo Neves.

Esta, no entanto, é apenas uma das medidas que fazem com que o quadro da cidade, tão próxima da capital do estado e que, em tempos de normalidade, conta com alta movimentação de pessoas diariamente, passe a demonstrar resultados. Em Niterói circulam, desde a última semana, carros de som, nas comunidades periféricas, onde a tão recém temida aglomeração é realidade, com orientações sobre a doença e o apelo sobre a necessidade de ficar em casa.

Em tempos de relacionamento diplomático conturbado com a China - país que registrou os primeiros casos da doença, mas já mostra sinais de recuperação - é exatamente no país asiático que o Executivo niteroiense busca "know how". Em reunião, no último final de semana, Neves e sua equipe conversaram com o cônsul da China, Li Yang, com a intenção de absorver as medidas de sucesso na contenção do contágio e no tratamento de doentes. É também da China que o município busca novas medidas de higienização. A mesma empresa que atuou na sanitização pública do país, no outro lado do mundo, começou a realizar o mesmo trabalho em Niterói, nesta semana.

Também neste final de semana, uma conferência foi realizada com Paolo Miraglia, cônsul geral da Itália, com os mesmos objetivos.

Mas, para além da contenção do contágio, Niterói também se mostra a caminho de estar preparada para cuidar de seus doentes. Um hospital privado, na Região Oceânica, foi arrendado pela prefeitura para atender exclusivamente os portadores de Covid-19, com 140 leitos com respiradores e tratamento intensivo à disposição. Para alimentar as "trincheiras da guerra ao coronavírus", um concurso com 456 vagas para profissionais de saúde no município também será aberto.

As famílias com filhos da rede municipal de Educação, em momento de férias antecipadas por conta da pandemia, também passaram a receber cestas básicas, para evitar qualquer tipo de impacto orçamentário dos munícipes e manter a qualidade nutricional dos estudantes.

Pelas iniciativas de um trabalho sério e eficaz de combate ao coronavírus na Cidade Sorriso, há de se reconhecer que Niterói tem prefeito.

Sebrae lança guia de gestão

Como forma de apoiar os donos de pequenos negócios em razão da instabilidade econômica causada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Sebrae lançou um guia com dicas de gestão financeira. O documento traz orientações sobre como os donos de pequenas empresas podem fazer o controle das finanças mais preciso diante de complicações nos negócios no atual cenário.

Produção

Os pequenos negócios têm sofrido com a redução na produção, no número de clientes e também com o faturamento menor. Segundo o Sebrae, o guia traz algumas dicas para acelerar o "enfrentamento do problema e, assim, possibilitar a retomada da agenda de desenvolvimento da economia".

Previsão

Entre as dicas estão fazer uma previsão das despesas para um período de dois ou três meses. Se possível, identificando os valores de acordo com o tipo de despesas; evitar fazer alguma despesa que não seja extremamente necessária para a continuidade dos negócios, entre outras.

Afac suspende atividades

As novas determinações das autoridades estadual e municipal, visando o combate à pandemia do coronavírus em Niterói e nos demais municípios, levaram à Associação Fluminense de Amparo aos Cegos (Afac) a suspender por completo seu atendimento. O sistema de plantão será realizado apenas por telefone ou pelo e-mail [email protected] A reabertura da associação dependerá das orientações do governo.

Mil pacientes

O serviço da oficina de prótese permanece suspenso, assim como os demais programas e os encaminhamentos de pacientes de outras cidades. A associação atende mil pacientes por mês.

DPU atendendo por telefone

A unidade da Defensoria Pública da União (DPU) em Niterói, assim como os demais núcleos pelo país, está com atendimento direcionado a situações urgentes e para cumprimento de atos judiciais, funcionando em esquema de plantão telefônico. A orientação é para que pessoas que precisem de assistência jurídica em casos de urgência procurem o atendimento pelo telefone (21) 98198-0062 ou pelo e-mail [email protected]

'Sessão Coronavírus' em Niterói

O vereador niteroiense Bruno Lessa (PSDB)

O vereador niteroiense Bruno Lessa (PSDB)

Sérgio Gomes/Câmara Municipal de Niterói

A Câmara de Niterói realiza, nesta terça (24), a "Sessão Coronavírus", dedicada a apreciar matérias legislativas de minimização de danos frente à pandemia. Entre as materias em votação, estão a Mensagem Executiva 03/2020 que, se aprovada, pretende instituir auxílio de R$ 500 por três meses aos MEIs do município, e um projeto de lei, do vereador Bruno Lessa (DEM), que proíbe o corte de água por 60 dias.

Auxílio para asilos no Rio

A presidente da Comissão do Idoso na Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), deputada Rosane Felix (PSD), pediu ao governador Wilson Witzel, e ao secretário de Saúde, Edmar Gonzaga, ações emergenciais para os asilos -Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs) - na crise do coronavírus. Felix destacou a necessidade de uma política para assegurar o pleno funcionamento dos asilos, com envio de insumos e equipamentos de proteção individual (máscaras, luvas, botas, álcool em gel, entre outros) aos profissionais e idosos abrigados nas instituições públicas e privadas. "Muitas instituições são mantidas através de doações, com a crise financeira do coronavírus a situação tende a ficar pior. Estamos vivendo um momento de tragédia, é fundamental que o governo estadual auxilie para assegurar o funcionamento das ILPIs públicas e privadas", argumenta a deputada.

Clínicas veterinárias funcionando

O vereador Luiz Carlos Ramos Filho sugeriu que clínicas veterinárias não fossem fechadas no município

O vereador Luiz Carlos Ramos Filho sugeriu que clínicas veterinárias não fossem fechadas no município

Divulgação

No Rio, a Câmara de Vereadores teve sessão virtual nesta segunda (23). Os vereadores aprovaram, por meio de grupo de WhatsApp, projeto de lei que determina a suspensão do atendimento no comércio. Por sugestão do presidente da comissão de Defesa dos Animais, Luiz Carlos Ramos Filho, clínicas veterinárias, além de farmácias, supermercados, postos de combustível, bancos e unidades de atendimento médico e laboratórios, também funcionarão.

Scroll To Top