13
Seg, Jul

Agricultura: crédito emergencial já recebeu 142 solicitações durante a pandemia

Agricultura e produtores rurais afetados pela pandemia - Foto: Divulgação/Governo do Estado do Rio

Economia
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

No intuito de ajudar os produtores rurais afetados pela pandemia, a Secretaria Estadual de Agricultura, com o apoio da Emater-Rio, disponibilizou uma linha de crédito emergencial voltada preferencialmente aos produtores do setor de floricultura e que recebeu, até o momento, 142 solicitações, totalizando em torno de R$ 2,5 milhões.

A concessão é de até R$ 10 mil por produtor, para ser utilizado em custeio da lavoura. Entre os benefícios da obtenção do crédito estão: dois anos de carência para iniciar o pagamento e mais dois anos para pagar, além da taxa de juros de 2% ao ano. A expectativa é de que mais de 250 produtores façam a solicitação.

"Na medida em que fomos informados das dificuldades de alguns setores, procuramos junto à Emater, criar mecanismos para apoiar os produtores por meio de uma série de ações, como a abertura de crédito emergencial do Agrofundo; a criação de novos canais de escoamento da produção; e a busca de novos parceiros, como a Fecomércio, o Sebrae e a Asserj (Associação de Supermercados do Estado do Rio). Queremos garantir a manutenção da produção, que vem sendo essencial no abastecimento e no desenvolvimento econômico do estado", explicou Marcelo Queiroz, secretário de Estado de Agricultura.

O Agrofundo é o projeto de fomento da Secretaria de Agricultura, operacionalizado pela Emater-Rio, que oferece aos agricultores do Rio de Janeiro empréstimos a juros baixos, essenciais para a realização de investimentos. Ele atende a produtores de frutas, flores, mel, leite, ovos, orgânicos e agroindústrias de base familiar. Desde 2000, já foram realizados cerca de 2.700 contratos, com a aplicação de R$ 95 milhões.

"Os técnicos da Emater recebem os pedidos, fazem as análises e toda a ponte com os produtores. Nosso papel é fundamental e também sabemos das necessidades dos produtores, pois estamos em contato constante com eles. Este apoio está fazendo a diferença e ajudando o produtor em um momento muito difícil. Eles podem contar com a gente no que for preciso", explicou Stella Romanos, presidente da Emater-Rio.

A pasta ainda recebe solicitações de produtores, por meio da equipe da Emater ou do Agrofundo. A proposta é que esse crédito possa ajudar a manter a produção, mesmo com os impactos da pandemia.

"Já apoiamos os produtores há anos, mas nesse período tão difícil, criamos essa nova modalidade, especialmente para atender os mais impactados pela crise. Nossa equipe está à disposição para tirar dúvidas e prestar apoio. Ainda estamos recebendo solicitações e fazendo tudo para agilizar os processos", disse Ronaldo Soares, coordenador técnico da Secretaria de Agricultura, responsável pelo Agrofundo.


Prorrogação de empréstimos

Além do crédito emergencial, a pasta também oferece a prorrogação de empréstimos já contratados pelo Agrofundo para aqueles contratos com vencimentos de parcelas entre 01/01/2020 e 30/06/2020, no caso de agricultores que tiveram perda de renda decorrente da pandemia do novo coronavírus.

Saiba como solicitar

Produtores rurais do estado do RJ que sofreram impactos da pandemia nos seus negócios podem solicitar empréstimo ou pedir a prorrogação de suas parcelas entrando em contato com escritórios locais da Emater ou por meio do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Os endereços dos escritórios estão no link https://bit.ly/3gzy2rc.

 

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.