NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Faetec prorroga inscrições para I Feira de Ciência, Inovação e Tecnologia

Alunos dos ensinos Fundamental, Médio e Técnico podem se inscrever até o dia 3 de setembro

Logo O FLU

Logo O FLU

As inscrições para a I Feira de Ciência, Inovação e Tecnologia, da Fundação de Apoio à Escola Técnica (FeCi&Tec Faetec), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, foram prorrogadas até a próxima terça-feira, dia 3 de setembro. Estão aptos a participar do evento estudantes do Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano), Médio e Técnico da Rede.

Os alunos podem inscrever trabalhos nas categorias: Ciências Biológicas e da Saúde; Ciências Exatas; Desenvolvimento de Tecnologia; e Interdisciplinar, para projetos de Arte e Ciências Exatas e Sociedade, Ciência e Esporte, Educação e Ensino de Ciências e História da Ciência. Para participar, basta enviar a ficha de inscrição e o arquivo padrão com o texto do trabalho para o email: [email protected] com cópia para [email protected]

Os trabalhos podem ser desenvolvidos individualmente ou em grupos de até três alunos, sob orientação de um professor da escola e com a participação, opcional, de um coorientador maior de 18 anos. As atividades serão avaliadas por uma comissão científica, composta por professor e pesquisadores ligados a instituições de ensino e pesquisa e de museus de ciência.

A I FeCi&Tec Faetec acontece no dia 26 de outubro. Durante o evento, que terá entrada gratuita, os estudantes irão expor seus trabalhos ao público e para a comissão de avaliação. Ao final, alunos e professores receberão certificados de participação e os vencedores em cada categoria serão premiados. Os projetos selecionados na FeCi&Tec serão apresentados na XIII Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Rio de Janeiro, a maior feira de ciências do estado.

Para o presidente da Faetec, Romulo Massacesi, a criação da FeCi&Tec Faetec vai incentivar os alunos da Fundação a participarem ainda mais de projetos científicos, melhorando assim seus currículos e carreiras. “Queremos estimular os nossos alunos a pensarem além da sala de aula, pois, dessa forma, eles perceberão o quanto é importante desenvolver descobertas e como elas podem melhorar a qualidade de vida das pessoas. Além disso, a atividade científica oferece um “plus” ao currículo do estudante, o que aumenta a sua inserção no mercado de trabalho”, pontua Massacesi.

Scroll To Top