NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Dia de celebrar a Independência

As cidades do Rio de Janeiro e Niterói comemoram o 7 de setembro com o tradicional desfile militar

O desfile de 7 de setembro promete reunir milhares de pessoas, entre moradores e visitantes, no Centro de Niterói

Evelen Gouvêa / Arquivo

O Dia da Independência, que é considerado um marco no país, já tem sua programação completa para este sábado (7), em algumas cidades do estado. Além das Forças Armadas - Exército, Marinha e Aeronáutica -, também vão às ruas a Polícia Militar e outras instituições.

Em Niterói, o desfile cívico acontece a partir das 8h45h, ao longo da Av. Amaral Peixoto, e tem a convocação de uma tropa especial para participar da comemoração. A cerimônia será aberta por 94 crianças do projeto Tropa Mirim de Guardiões de Niterói, que têm entre dois a 14 anos.

Participando pela terceira vez da festividade, as crianças e jovens têm um grande histórico na data, por serem aplaudidos de pé por quem acompanhava o evento. Neste ano, o projeto desfila ao som de um hino composto para eles, pelos servidores da Guarda Municipal.

Trânsito - Além da Avenida Amaral Peixoto, que prevê fechamento das 6h às 13h, outras interdições nos arredores do centro da cidade acontecem hoje. Para garantir um bom fluxo durante o evento, a NitTrans conta com 21 agentes de trânsito. Nas vias de entorno, três motocicletas, quatro carros e um reboque estão disponíveis para serem utilizados durante a festa.

Durante o feriado, as seguintes vias também ficam interditadas: Avenida Jansen de Melo, sentido Icaraí; Avenida Marquês do Paraná, sentido Icaraí; Rua Coronel Gomes Machado, no trecho entre a Rua Visconde de Sepetiba e Avenida Amaral Peixoto; Rua Evaristo da Veiga; Rua Senador Nabuco; Rua Marquês de Olinda, entre a Rua Eusébio de Queiroz e Rua Cel. Gomes Machado e Rua Professor Heitor Carrilho.

Estacionamento - Fica proibido a estagnação de veículos na Avenida Amaral Peixoto neste sábado (7), em toda a via até o fim do desfile. Também haverá proibição na Rua São João, entre a Rua Visconde de Itaboraí e a Avenida Visconde do Rio Branco, até as 13h. As vagas em torno da Rua Coronel Gomes Machado, entre a Rua Visconde de Sepetiba e Avenida Marquês do Paraná, é utilizado para viaturas militares em serviço.

Capital - Na cidade do Rio de Janeiro, o evento tem horário marcado para as 8h30 na Avenida Presidente Vargas. Três escolas públicas e 20 instituições civis resultam em 5.200 pessoas para compor a festa na cidade. Na programação, quem dá início à festa é a revista da tropa e apresentação do batalhão, logo após, às 9h, a chegada do Fogo Simbólico da Pátria, que acenderá a pira olímpica, localizada na Rua Primeiro de Março.

Em contato com o Comando Militar do Leste, a orientação é chegar antes das 8h para conseguir um local na arquibancada que prepara um espaço limitado próximo à tribuna de honra, de modo que todos podem observar o desfile, posicionando-se ao longo da Av. Presidente Vargas. O desfile tem duração de duas horas e conta com orientações fornecidas por agentes policiais e militares.

Trânsito - A Prefeitura do Rio, através da CET-Rio, montou um esquema de tráfego especial. A operação conta com a participação de 76 agentes de trânsito da CET-Rio e Guarda Municipal que trabalham para manter a fluidez, coibir o estacionamento irregular, ordenar os cruzamentos, orientar pedestres e efetuar os bloqueios durante todo o período do evento. O metrô funciona e todas as estações em torno da Av. Presidente Vargas têm acesso liberado. As linhas 1 e 2 funcionam em horário de feriado, das 7h às 23h. Painéis de mensagens variáveis informam sobre os horários dos fechamentos e as rotas alternativas. O Centro de Operações Rio - COR faz o monitoramento de toda a área do evento com câmeras, permitindo que técnicos da CET-Rio implantem ajustes na programação de semáforos em função das condições do trânsito em cada momento, se necessário.

História e Tradição - A Independência do Brasil aconteceu em 7 de setembro de 1822, quando, supostamente, D. Pedro proclamou o grito da independência às margens do Rio Ipiranga, na atual cidade de São Paulo. Com isso, o Brasil rompeu sua ligação com Portugal e consolidou-se como nação independente.

A cerimônia anualmente conta com o Exército, Polícia Militar, Bombeiros, Guarda Municipal, Autarquias Municipais, Defesa Civil, além de colégios de redes públicas e particulares que levam às ruas seus estudantes e conselhos.

Scroll To Top