NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Resgate de animais registra aumento de 43% em Niterói

Mais de mil exemplares silvestres foram encontrados de janeiro a agosto

Entre as espécies estão corujas, gambás, tartarugas, cobras e até gavião

Divulgação

A Coordenadoria de Meio Ambiente da Guarda Municipal de Niterói registrou, entre janeiro e agosto deste ano, o resgate de mais de mil animais silvestres em diversas áreas da cidade, contabilizando um aumento de 43% nessas ocorrências em relação ao mesmo período do ano passado. Entre as espécies resgatadas estão corujas, gambás, tartarugas, cobras e até gavião.

Segundo o subinspetor Edson Jorge Martins, responsável pela Coordenadoria, esse número vem crescendo porque a população vem acionando mais o serviço, pelo telefone 153, que atende no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp). Durante todo o ano de 2018, a Guarda Municipal de Niterói resgatou um total de 1.287 animais silvestres, número já maior do que em 2017. Esses animais, depois de contidos e capturados, passam por uma avaliação e, caso estejam bem, são reintegrados à Unidade de Conservação mais próxima. Em caso de ferimentos ou estado geral debilitado, são encaminhados para instituições parceiras como o Centro de Atendimento de Animais Marinhos, Centro de Triagens de Animais Silvestres (Cetas) de Seropédica, Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras) de Campo Grande e Instituto Vital Brazil.

"A Coordenadoria Ambiental conta com profissionais preparados para o atendimento desse tipo de demanda e a população já conhece nosso trabalho. As pessoas também estão mais conscientes de que não devem maltratar os animais. Esses fatores contribuíram para o aumento no número de resgates. Todas as espécies têm importância para o equilíbrio da natureza e são fundamentais para a sustentabilidade dos ecossistemas. Em muitos casos, os moradores se afeiçoam aos animais, mas todos devem estar conscientes de que o melhor para eles é retornar ao seu habitat", alerta Edson Martins.

Para quem localizar um animal fora de seu habitat ou em condição de risco, o melhor procedimento é acionar o serviço de emergência 153. A partir daí, a Guarda Municipal recebe a solicitação de captura ou resgate dos animais, tanto silvestres como domésticos, e adota os procedimentos necessários para sua segurança, como também, das pessoas que, porventura, possam estar ameaçadas pela presença dos mesmos.

Scroll To Top