NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Família de irmãos eletrocutados acusa concessionária de energia

Corpos de meninos de 2 e 14 anos foram enterrados em São Gonçalo

Cerca de 200 pessoas, entre familiares e amigos, acompanharam, na tarde desta terça-feira (14), o enterro dos irmãos Kaio Gonçalves de Souza Ribeiro, de 2 anos, e Kauã Gonçalves Bittencourt, de 14. Eles foram sepultados no Cemitério São Miguel, em São Gonçalo. Os dois morreram quando brincavam em um terreno próximo à casa onde moravam, na comunidade da Cerâmica, no bairro do Porto do Rosa, na tarde de segunda (13), quando foram atingidos por uma descarga elétrica.

De acordo com a Enel, concessionária responsável pela distribuição de energia elétrica na região, relatos de moradores mencionados no Boletim de Ocorrência sobre o acidente apontam que um cabo de energia teria sido rompido por uma linha de pipa. A família, no entanto, desmente essa versão e alega que o fio já estava solto no local há mais de um mês e que nenhuma manutenção foi realizada até então.

O avô das vítimas, Jorge Coutinho, de 53 anos, conta como era conviver com eles e rechaça a versão de que estavam soltando cafifa.

"Eram um amor de crianças. O kauã tomava conta de todos eles, era um como um pai. Estamos com o coração partido. O fio estava no chão e o menor pegou no fio. O irmão viu, correu para buscar ele e acabou também tomando eletricidade", conta.

"Queremos justiça. Não tem como uma criança de dois anos estar soltando cafifa na chuva. Isso é um absurdo! Não tem lógica. Eles estão querendo fazer isso para acusar a família. A Enel não está querendo se responsabilizar pelo dever dela. Eles têm que estar aqui para ajudar a família neste momento", declarou Greicielle Carvalho Silva, de 30, prima do pai de Kauã.

Um representante da Enel esteve na manhã desta terça no Instituto Médico Legal (IML) para oferecer apoio à família. A empresa disse que seguirá apurando as causas do ocorrido. Sobre o fornecimento de energia, a concessionária informou que enviou uma equipe ao local assim que tomou conhecimento do acidente, mas os técnicos foram impedidos de acessar a região. Por medida de segurança, a concessionária interrompeu remotamente o fornecimento de energia na área. Na manhã desta terça-feira, técnicos da empresa estiveram novamente no local e restabeleceram o serviço.

Scroll To Top