NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Maricá investiga morte de paciente com suspeita de coronavírus

Homem apresentava comorbidades e trabalhava na rede pública de saúde de São Gonçalo

Exame da vítima está sendo analisado em laboratório

Divulgação

A morte de um paciente que estava com suspeita de coronavírus está sendo investigada pela Prefeitura de Maricá. O homem, de 62 anos, era médico na rede pública de saúde em São Gonçalo, morava em Niterói e tinha também uma casa de praia em Itaipuaçu, no município de Maricá. Esse pode ser o nono óbito causado pelo novo coronavírus no estado do Rio.

A prefeitura informou que já entrou em contato com as autoridades estaduais para solicitar prioridade no exame do material coletado, que se encontra no Laboratório Noel Nutels (Lacen), aguardando análise.

A vítima deu entrada às 4h da madrugada desta quinta-feira (26) no Posto de Emergência Santa Rita, em Itaipuaçu, com aparentes sinais de infarto. Ainda segundo informações da Prefeitura de Maricá, médicos tentaram reanimar o paciente, mas ele não resistiu. 

O homem possuía histórico de cardiopatia e diabetes, era obeso e estava em quarentena por ter apresentado sintomas associados ao coronavírus, mas em situação estável. Era um dos casos suspeitos na relação divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde e, por conta das comorbidades apresentadas, se enquadrava na situação de risco. 

Até o momento, o estado do Rio de Janeiro tem oito mortes relacionadas à Covid-19. Nesta quarta-feira (25), a Secretaria de Estado de Saúde divulgou a confirmação de dois óbitos pela infecção na cidade do Rio de Janeiro. As vítimas são duas mulheres, de 81 e 61 anos. Elas moravam na capital fluminense. Outras duas mulheres e um homem que moravam na cidade do Rio também morreram com a infecção.

Os outros óbitos foram de uma mulher em Miguel Pereira, um homem em Niterói e outro homem em Petrópolis. Todas as vítimas, segundo a SES, eram idosos ou apresentavam comorbidades, sendo classificados como grupo de risco para o novo coronavírus.

Scroll To Top