NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Dudu 'tempera' feijoada na Portela

Sambista é o convidado especial do evento de sábado, na quadra da azul e branca, que estará repleta de atrações

Dudu Nobre estará na quadra da escola tocando sucessos e clássicos do samba

Christian Gaul / Divulgação

O sambista Dudu Nobre é o convidado especial da próxima edição da "Feijoada da Família Portelense", que acontece neste sábado (9), a partir das 13h, na quadra da Azul e Branca, sob o comando da tradicional Velha Guarda Show.

A abertura ficará a cargo do grupo Tempero Carioca, com o melhor do samba de raiz. Em seguida, Monarco, Serginho Procópio, Tia Surica, Neide Sant'anna e os demais membros da Velha Guarda vão entoar pérolas como "Lenço", "Quantas Lágrimas", "Corri pra Ver", "Coração em Desalinho", "Vivo Isolado do Mundo" e "Foi um Rio que Passou em Minha Vida".

Neta de Monarco, Juliana Diniz fará uma participação especial relembrando clássicos do samba. Em seguida, o veterano Noca, que completará 87 anos em dezembro, vai animar o público com sucessos dos seus mais de 60 anos de carreira. "É Preciso Muito Amor", "Caciqueando" e "Mil Réis" estão garantidas no repertório do sambista, que também estará autografando a biografia "Noca da Portela e de Todos os Sambas", escrita por Marcelo Braz e lançada pela Uerj.

Comemorando duas décadas de samba, Dudu Nobre surge na sequência para lembrar hits como "Goiabada Cascão" e "Tempo de Don Don"e muitos outros.

Aos 5 anos, ele ganhou o instrumento que o tornaria um ídolo: o cavaquinho. Hoje, aos 46 anos recém completados, o sambista completa 20 anos de uma consolidada carreira.

O encerramento será com apresentação do elenco-show da Portela, reunindo a bateria Tabajara do Samba, o intérprete Gilsinho, a rainha Bianca Monteiro, passistas, baianas e casal de mestre-sala e porta-bandeira. E tudo isso ao som do samba-enredo de 2020, "Guajupiá, Terra Sem Males".

Compositor - Além de intérprete, Dudu Nobre é também um consagrado compositor. Músicas como "Água da minha sede", "Vou botar teu nome na macumba", "Quem é ela" e "Pro Amor Render" são de sua autoria.

"O mais difícil nessa trajetória é construir uma carreira, algo que consegui com muito esforço e do qual me orgulho muito. As trilhasde novelas e séries de televisão me ajudaram muito, sem dúvida. A televisão e o rádio foram fundamentais para o sucesso do meu trabalho", lembra Dudu.

Pai de três meninas (Olívia, Thalita e Alícia) e de um menino (João Eduardo), Dudu Nobre é um dos artistas mais respeitados do gênero, autor de sambas-enredo vitoriosos em todo o Brasil: Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo e Belém do Pará.

Comemorado no início de sua carreira como um representante legítimo do gênero, hoje, o jovem veterano do samba elogia os talentos que surgem.

"Nessa nova geração existem grandes talentos. Particularmente, acho o trabalho do Arlindinho e do Juninho Thybau muito interessantes", elogia o sambista.

O músico e compositor faz sua turnê pelo Brasil tocando sucessos como "A Grande Família", "No mexe mexe, no bole bole", "Posso até me apaixonar", "Goiabada Cascão", "Tempo de Don Don", "Chegue Mais", "Estava Perdido num mar", entre outros clássicos do samba.

Com uma agenda sempre muito movimentada, o sambista ainda tem grandes projetos a serem lançados e em 2019 promete grandes novidades para seu público.

"A partir de agora vou lançar a cada 30 dias mais ou menos, uma música, até novembro do próximo ano, quando sairá um registro desse trabalho comemorativo de 20 anos de carreira. A maioria das canções será inédita. Também vou lançar um livro sobre o carnaval e dar continuidade aos workshops que desenvolvo em Cabo Verde, ampliando esse trabalho para mais 3 países da África", revela o artista.

A quadra do G.R.E.S. Portela fica na Rua Clara Nunes 81, em Madureira. Sábado (9), às 13h. R$ 25. Telefone: 3256-9411.

 

Scroll To Top