NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Poesia musicada de Elisa Lucinda e Marcus Lima

Espetáculo cênico-musical conta histórias sobre as letras das canções

Peça comenta letras e poesias

Picasa

A Sala Nelson Pereira dos Santos recebe nesta sexta-feira, 07 de fevereiro, às 20h, o espetáculo "Ô Danada" com Elisa Lucinda e Marcus Lima. No espetáculo, os protagonistas são trovadores modernos em uma versão bem brasileira, evidenciando a figura do homem e da mulher com os defeitos e qualidades, que nos fazem pensar na nossa forma de expressar as emoções uns com os outros. Eles fazem o público viajar nas histórias, causos e crônicas das letras das músicas e poesias.

Em 2006 a dupla resolveu celebrar o encontro em um espetáculo cênico-musical com poesias e músicas compostas pelos dois, além de clássicos de compositores que sempre tiveram uma forma bem brasileira de abordar o amor. E resolveram batizá-lo com o nome da primeira parceria dos dois: o buliçoso samba "Ô Danada".

Elisa Lucinda, cantora, atriz, poeta e escritora e Marcus Lima, violonista, compositor e cantor da nova safra já há alguns anos fazem parcerias musicais. O poema dela é música para ele. Assim também as músicas dele tomam palavras na criação da poeta. Elisa e Marcus serão acompanhados por uma banda formada por Fernando Merlino (teclado), Carlito Gepe (baixo) e Reginaldo Vargas (percussão).

Os artistas falam sobre as várias formas de amar e ser amado, às vezes com pitadas de humor, às vezes apaixonado, às vezes irônico, e outras, dramático. A peça tem a intenção de fazer chorar, rir, brincar, se apaixonar, se indignar, enfim, despertar emoções. Somado a essa abordagem, ainda há o toque de brasilidade que aparece nas letras de artistas como Chico Buarque (Sem Açúcar) e Gilberto Gil (A linha e o linho).

Eles fazem o ouvinte viajar nas histórias, causos e crônicas das letras das músicas e poesias e abordam as várias formas de amar e ser amado, às vezes com pitadas de humor, às vezes com paixão, às vezes ironia, às vezes drama, mas sempre com a intenção de fazer chorar, rir, brincar, se apaixonar, se indignar, enfim, despertar emoções.

Mas o mais importante a se ressaltar aqui é a inovação do formato usado de unir a poesia e a música num só espetáculo de uma forma descontraída, onde são apresentadas poesias que inspiraram canções, canções que se contrapõem como resposta à poesias, etc... fazendo com que o mesmo tenha um fio condutor que permeia o amor, paixão, carinho, desdém, ódio e os demais sentimentos entre os seres humanos.

A Sala Nelson Pereira dos Santos fica no Centro Petrobras de Cinema, na Avenida Visconde do Rio Branco, 880, em São Domingos, Niterói. Sexta-feira (7), às 20h. Preço: R$ 20 (inteira).

Scroll To Top