NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Mayra Aguiar celebra medalha

Após a conquista do bronze no Mundial de Judô nesta sexta-feira, a brasileira Mayra Aguiar tornou-se a maior medalhista brasileira na modalidade em mundiais. Ela comemorou a conquista em solo japonês e acredita que a dedicação desde cedo fez seu caminho ser vitorioso até aqui.

"Eu comecei (a lutar) muito cedo e acho que isso me ajudou muito a conquistar essas medalhas em Mundial. É uma competição que gosto bastante, que eu me dedico muito, e é um campeonato bem forte, todo mundo muito bem preparado e um nível super alto. Gosto muito de lutar Mundial e mais ainda aqui no Japão, que tem uma energia diferente, e o povo adora o judô, é a casa do esporte", analisou.

Em sua carreira, são dois ouros, uma prata e três bronzes em Campeonatos Mundiais Sênior, o que a faz ser uma das maiores esperanças de medalha para o Brasil na Olimpíada de Tóquio, no Japão, em 2020. Falando nisso, ela revelou um carinho especial pelo país.

"Aqui é diferenciado. Minha primeira medalha em Mundial foi em Tóquio, então eu tenho um carinho muito especial por esse país. E é sempre bom poder vir aqui e sair com uma medalha no peito", concluiu.

Após ter sido derrotada pela francesa Madeleine Malonga na semifinal, a brasileira número 1 do ranking mundial se recuperou do baque e venceu a portuguesa Patricia Sampaio por ippon para garantir sua sexta medalha em mundiais (78kg).

Scroll To Top