NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Niterói recebe 2ª Copa de Pesca

Competição será neste domingo, a partir das 8h, em Piratininga

Pescadores de diversas partes do estado estarão reunidos na Região Oceânica. Além do desafio da pesca, eles terão que superar quatro horas de paciência

Divulgação

Depois do sucesso da primeira edição, a Praia de Piratininga voltará a receber, neste domingo, a 2ª Copa Niterói de Pesca Esportiva. Com a previsão da participação de 240 atletas de Niterói e outras partes do Estado, o evento promete ser muito disputado do início ao fim. O vencedor levará para casa um cheque no valor de R$ 3 mil para o campeão de cada categoria. Além disso, serão mais de R$ 10 mil em premiações.

Os competidores, que estarão dispostos em cerca de 1km de faixa de areia, disputarão a competição em duplas e os atletas serão divididos em quatro categorias: masculino (adulto e federado), Master (acima de 55 anos), feminino e juvenil (menores de 18 anos). As provas terão a duração de quatro horas e, após o 'apito final', começará o julgamento dos pescados. De acordo com a organização, todo o alimento será doado para o Lar Bela Vista, juntamente com as duas toneladas de alimentos que serão doados pelos competidores.

Para o organizador do evento, Alexandre Lima, a expectativa para o evento segue a todo vapor: "Estamos com a expectativa até maior do que o ano passado, a começar pela premiação que dobrou em relação ao primeiro campeonato. Queremos pagar até R$ 6 mil. Outra coisa legal é a inclusão dos atletas que não disputaram a primeira Copa, representando 30% dos competidores não federados, ou seja, que não pertencem a qualquer clube. Eles vão pela primeira vez", disse Alexandre.

O organizador contou ainda que a estrutura para a competição melhorou, uma vez que os familiares dos pescadores e o público em geral terão cobertura durante a prova, o que não aconteceu na última edição.

"Teremos duas tendas com capacidade de abrigar mais de 80 pessoas. As pessoas estarão em um local mais compacto, próximas ao palco - que também será maior - para propiciar melhor experiência. A acolhida será melhor neste sentido", reforçou Alexandre.

Os pescadores deverão chegar duas horas antes do evento para o sorteio. Cada competidor ficará em uma área demarcada com canchas numeradas na areia da praia. A partir do início da prova, os pescadores somarão pontos a partir da seguinte conquista: cada peixe valerá dois pontos, além de um ponto por cada 100g.

Em relação ao mar, Alexandre reforçou que tudo depende obviamente da natureza, mas a previsão é que o mar esteja propício para o pescado, a julgar pela época do ano. "Os atletas ganham com isso, além de quem receberá o pescado", desejou.

"Queremos que dê tudo certo. Teremos de 25 a 30 fiscais para garantir a lisura do evento, bem como é importante ressaltar que tudo acontece dentro do que o Ibama permite, seja medição dos peixes ou da forma como serão pescados. A secretaria estadual de Pesca está ciente do evento, assim como a Prefeitura de Niterói", finalizou Alexandre.

Para o público, que ficará localizado na altura do número 4.400 (Rolezão), haverá o sorteio de brindes, além de DJs, bandas tocando MPB, Rock e Sertanejo.

Scroll To Top