NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Rio: 42 agentes de segurança mortos em 2019

O sargento da PM Luís Carlos Barbosa foi morto a tiros depois de reagir a uma tentativa de assalto na Baixada Fluminense

O sargento reformado da Polícia Militar Luís Carlos Barbosa da Silva foi morto a tiros na Baixada Fluminense

Reprodução redes sociais

Subiu para 42 o número de agentes de segurança mortos no Rio no ano de 2019. O sargento reformado da Polícia Militar Luís Carlos Barbosa da Silva foi morto a tiros, na manhã desta sexta-feira (30), durante uma tentativa de assalto, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Um cabo da PM que viu a ação e tentou ajudar o colega de farda acabou baleado, mas passa bem.

O caso foi registrado no início da manhã, na Estrada das Chácaras, no bairro Maria Helena. De acordo com informações da PM, um cabo lotado no 15º BPM (Duque de Caxias), que seguia para o serviço, percebeu que homens armados atiravam contra o companheiro de farda e ele tentou ajudar, atirando contra os bandidos, o que deu início a um confronto.

Os dois policiais foram socorridos e levados para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna. O sargento não resistiu aos ferimentos e morreu.

Para a polícia, o filho da vítima contou que o pai foi reconhecido pelos bandidos durante o assalto e acabou reagindo. A Delegacia de Homicídios (DH) da Baixada vai investigar o caso.

Em nota, a Secretaria de Estado de Polícia Militar lamentou a morte de Luiz Carlos. O sargento Barbosa tinha 60 anos e ingressou na corporação em 1980. Atualmente, ele estava na reserva da PM. O policial deixa esposa e dois filhos.

De acordo com a plataforma Fogo Cruzado, 170 agentes de segurança foram baleados no Grande Rio em 2019: 42 deles morreram. Entre os agentes baleados, 150 eram policiais militares. Destes, 36 morreram.

Scroll To Top