NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Vereador de Araruama é morto com sete tiros

Segundo o Disque Denúncia, ele estava em um bingo quando dois homens armados passaram atirando

O vereador Ciraldo Fernandes da Silva foi assassinado em Araruama

Divulgação

O vereador Ciraldo Fernandes da Silva (DEM), de 57 anos, foi assassinado na noite de domingo (8) com sete tiros. Ele era parlamentar na Câmara Municipal de Araruama, na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro.

Segundo o Disque Denúncia, serviço não governamental que auxilia autoridades de segurança do Rio na busca por informações e por criminosos, ele estava em um bingo, próximo ao bar da Amendoeira, em Araruama, quando, por volta das 19h25, dois homens armados passaram atirando.

Ainda de acordo com o Disque Denúncia, a Delegacia da Polícia Civil de Araruama (118ª DP) investiga se a morte foi uma represália de criminosos envolvidos com a venda de drogas na cidade, já que Ciraldo, que também era dono de uma loja de material de construção, teria se recusado a pagar propina aos criminosos.

Ciraldo estava em seu quarto mandato como vereador. O Disque Denúncia recebe informações sobre o crime, por meio de seu aplicativo para celulares, por mensagem privada em seu perfil no Facebook, pelo WhatsApp/ Telegram (21) 98849-6099 ou pelo telefone (21) 2253-1177.

Outros políticos assassinados - Ciraldo não é o primeiro político de Araruama a ser morto em 2019. No dia 14 de maio, o ex-vereador Sergio Cunha de Andrade, de 55 anos, o “Serginho da Lotada”, foi encontrado morto com um tiro no rosto.

Serginho ocupou o cargo entre os anos de 2009 e 2012, tendo sido eleito pelo Partido Popular Socialista (PPS), atual Cidadania. A 118ª DP também está investigando a morte do político, mas ainda não tem informações sobre sua motivação.

Já em Maricá, na madrugada do dia 22 de agosto, o vereador Ismael Breve de Marins (DEM), de 59 anos, e o filho dele, Thiago André Marins, de 31, foram executados a tiros na casa da família, no bairro Zacarias.

De acordo com a Polícia Civil, o alvo da ação seria o filho do vereador. Dois criminosos encapuzados invadiram a casa, arrombando a porta e se dirigiram ao quarto de Thiago, fazendo diversos disparos que mataram a vítima. Ismael foi morto, em seguida, ao tentar defender o filho. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios (DH) de Niterói.

Scroll To Top