NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Vice-líder de Witzel na Alerj entregará o cargo

Alexandre Knoploch (PSL) confirmou que, por orientação partidária, não irá mais compôr a base aliada de Witzel no Legislativo

Alexandre Knoploch (PSL), que está de saída da vice-liderança do governo na Alerj, fixa um retrato de Jair Bolsonaro (PSL) na parede de seu gabinete

Reprodução/Redes Sociais

O deputado estadual Alexandre Knoploch (PSL), vice-líder do governo de Wilson Witzel (PSC) na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deixará seu cargo no Legislativo Fluminense. Ele seguirá a orientação do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) que, na última segunda-feira (16), determinou o desembarque da legenda da base aliada do Governo do Rio. A informação foi confirmada pela assessoria de Knoploch.

LEIA: Flávio Bolsonaro: 'Nossa oposição será ao projeto político escolhido pelo governador Wilson Witzel'.

Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) emitiu nota, nesta quarta (18), afirmando que todos os filiados ao PSL que desejem continuar com cargos no Governo do Rio deverão necessariamente deixar a legenda. Segundo o senador, o PSL no Estado do Rio manterá seu compromisso com o estado, mas passará a fazer oposição ao governo de Witzel.

"A direção da executiva estadual do PSL-RJ, representada pelo seu presidente Flávio Bolsonaro, comunica que filiados ao partido não devem exercer cargos no governo Wilson Witzel. Aqueles que quiserem permanecer devem pedir desfiliação partidária. Nossa oposição não será ao Estado do Rio, mas ao projeto político escolhido pelo governador Wilson Witzel. Lamentável ainda ver na imprensa críticas e declarações infelizes sobre o presidente Jair Bolsonaro. O PSL-RJ reitera seu compromisso com a recuperação do Estado do Rio de Janeiro", diz a íntegra da nota emitida pelo senador.

Márcio Pacheco (PSC), vice-líder de Witzel na Alerj, comunicou que até o início desta tarde, não recebeu o pedido de afastamento de Knoploch.

Além de Knoploch, outros dois parlamentares do PSL ocupam cargos no governo de Wilson Witzel (PSC). É o caso da deputada federal Major Fabiana (PSL-RJ), que está secretária estadual de Vitimização e Amparo à Pessoa com Deficiência, e Leonardo Rodrigues (PSL-RJ), secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação. Os dois ainda não divulgaram suas escolhas.

Scroll To Top