27
Ter, Out

Pandemia cria banda de um só músico em Niterói

Daniel Lima gravou e tocou todos os instrumentos de um miniálbum lançado em várias plataformas digitais

Entretenimento
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Criatividade, inovação e resiliência tornaram-se uma espécie de mantra para pessoas ao redor do mundo que viram empregos e outras atividades serem interrompidas em função da pandemia da Covid-19. Para o músico e engenheiro de mixagem Daniel Lima, de 32 anos, o período desafiador foi o combustível necessário para desenvolver um projeto inédito e autoral - a gravação de um miniálbum (EP) totalmente independente - instrumentos, gravação e divulgação feitos unicamente por ele.

Morador de Icaraí, Daniel foi atingido diretamente pela pandemia quando o estúdio de dublagem onde trabalha precisou ser fechado devido a quarentena. Buscando uma forma de continuar sendo produtivo, o niteroiense, guitarrista em bandas de rock e heavy metal da cidade, decidiu voltar à ativa, mas mantendo as recomendações de segurança para contenção do vírus à risca. Em cerca de quatro meses ele cantou e tocou, gravou e lançou um disco contendo seis faixas, batizado de “Music in the Box”, sozinho e sem sair de casa.

“Desde o início segui as recomendações de prevenção e decidi usar o tempo livre para tocar esse projeto. Tudo através do meu Home Studio, não precisei sair de casa em momento algum quando estava trabalhando e acho que a pandemia, de uma certa forma, me deu inspiração para inovar, buscar formas de desenvolver um trabalho diferente e que tivesse qualidade”, detalhou Daniel, que lançou o miniálbum em plataformas como Spotify, Itunes, Youtube e Soundcloud.

Em busca de maior engajamento, Daniel ainda gravou um videoclipe para a faixa “Nevermore”, e destacou que, embora desafiador e diferente, a resposta vem sendo positiva e dá fôlego para uma sequência.

“É uma realidade totalmente distinta dos processos convencionais de criação, apresentação e gravaçao músical, isto porque fiz tudo por conta própria, usando os recursos que tive ao meu alcance em casa e sem esquecer do trabalho de distribuição, arte, etc. Embora experimental o feedback está sendo positivo e estou otimista para crescer ainda mais”, explicou o músico, que possui diversos videos em seu canal do YouTube de gêneros diversos.

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.