27
Dom, Set

Oflu Esportes

Entidade informou retomará o debate sobre o assunto a cada 15 dias para reavaliação do cenário em âmbito nacional - Foto: Divulgação

Futebol

Os torcedores de futebol deverão permanecer fora dos estádios durante os próximos jogos da Série A do Campeonato Brasileiro. Em decisão anunciada na tarde deste sábado (26), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) manteve o veto à presença de público nos estádios, conforme previsto nos protocolos de prevenção à pandemia do novo coronavirus (covid-19). A decisão foi tomada por unanimidade, após reunião por videoconferência entre a entidade, e representantes dos 19 clubes da Série A e presidentes das federações estaduais.

De acordo com nota oficial, o presidente da CBF, Rogério Caboclo, e os presidentes do clubes “declararam-se favoráveis ao retorno gradual do público aos estádios, desde que com aval das autoridades de saúde locais, de forma isonômica e guiado por todas as medidas previstas no estudo encaminhado pela CBF ao Ministério da Saúde”.

A entidade admite em nota que isso ainda não é possível, e adiantou que “retomará o debate sobre o assunto a cada 15 dias para reavaliação do cenário em âmbito nacional”.

A CBF afirmou ainda que, de acordo com a decisão de hoje (26), também não haverá presença de torcedores na partida da seleção brasileira contra a Bolívia, no próximo dia 9 de outubro, em São Paulo (SP), pelas Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar 2022.

 

 

 

 

 

 

TRT-RJ estabeleceu multa de R$ 2 milhões para eventual descumprimento - Foto: Divulgação

Futebol

O jogo entre Palmeiras e Flamengo, válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, está adiado. Acionado pelo Sindeclubes, o Tribunal Regional do Trabalho-RJ decidiu na tarde deste sábado adiar a partida e estabeleceu multa de R$ 2 milhões para eventual descumprimento.

A Ação Civil Pública foi ajuizada pelo Sindicato dos Empregados em clubes, estabelecimentos de cultura física, desportos e similares do Estado do Rio de Janeiro. O Sindeclubes cita “elevado risco de contágio generalizado” em função do surto de covid-19 no Flamengo e entende que não existem condições mínimas de segurança para o jogo.

Para fundamentar seu pedido de adiamento da partida, a entidade citou algumas matérias publicadas pela imprensa sobre o surto de covid-19 vivido pelo Flamengo desde recente viagem ao Equador e também transcreveu a opinião de especialistas em saúde.

Diante dos argumentos apresentados pelo Sindeclubes, o juiz do trabalho Filipe Olmo concedeu a tutela de urgência, em caráter liminar, e determinou a suspensão da partida. Em caso de descumprimento da decisão, a multa é de R$ 2 milhões, a serem revertidos para instituições de saúde no combate à covid-19.

“Manter a partida implicaria risco demasiado para a saúde de jogadores das duas equipes, comissão técnica e demais empregados. Além disso, há risco de contaminação dos familiares, quando do retorno para casa”, escreveu o juiz do trabalho responsável pela decisão.

Durante a semana, o Palmeiras deixou claro o desejo de disputar a partida contra o Flamengo, posição defendida pelo presidente Maurício Galiotte e pelo elenco de jogadores. Na manhã deste sábado, o time realizou seu último treino para o jogo, inicialmente marcado para as 16 horas (de Brasília) de domingo, no Allianz Parque.

 

Tricolor carioca enfrenta na próxima segunda o Coritiba, pelo Brasileirão - Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Futebol

O Fluminense confirmou na tarde deste sábado (26) que cinco jogadores do time principal testaram positivo para o novo coronavírus (covid-19), após testes realizados na sexta (25): Calegari, Luccas Claro, Miguel, Luiz Henrique e Marcos Paulo. Além deles, outros quatro atletas da equipe sub-23 também estão contaminados: André, Luan, Martinelli e Nascimento. Todos os jogadores já entram em quarentena e cumprem isolamento social.

De acordo com o clube, antes do jogo contra o Atlético Goianiense pela Copa do Brasil, na última quinta (24), os resultados dos testes de covid-19 e o inquérito epidemiológico atestavam que os cinco atletas não estavam infectados. Mesmo assim, Marcos Paulo sentiu-se mal no hotel e nem chegou a seguir com o elenco do Tricolor para o estádio Olímpico, em Goiânia (GO). De acordo o clube, ainda durante o confronto com o Atletico-GO, Luís Henrique também não se sentiu bem, e precisou ser substituído.

Desde o retorno do Campeonato Brasileiro, outros três jogadores já testaram positivo para a covid-19 e foram afastados: Nenê, Fred e Wellington Silva. O próximo compromisso do clube carioca será na próxima segunda (28): O Flu recebe o Coritiba, às 20h, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), em partida que encerra a 12 rodada da Série A do Brasileirão.

Neste domingo a escuderia Mercedes fará dobradinha na largada do Grande Prêmio (GP) da Toscana, na Itália - Foto: Mercedes/Divulgação

Automobilismo

A escuderia Mercedes fará dobradinha na largada do Grande Prêmio (GP) da Toscana, na Itália, que acontecerá no próximo domingo (13). Assim, o hexacampeão mundial Lewis Hamilton alcançou a 95ª pole position da carreira. No circuito de Mugello, que está estreando este ano no calendário da Fórmula 1, o piloto britânico conseguiu o melhor tempo neste sábado (12), de 1min15s144.

Na sequência, largarão dois pilotos da Red Bull Racing (RBR), o holandês Max Versttapen (terceiro) e o tailandês Alexander Albon (quarto). Na quinta colocação, o monegasco Charles Leclerc obteve a melhor classificação da Ferrari.

Inglês fez a volta mais rápida da história do circuito e vai ser pole - Foto: Divulgação

Automobilismo

A pole position do Grande Prêmio da Bélgica é de Lewis Hamilton. O inglês marcou o tempo de 1’41”451, no último treino de classificação na pista de 7km da pista de Spa-Francochamps, neste sábado (29). Em segundo lugar vem o finlandês Valterri Bottas e fechando o primeiro pelotão: Daniel Riciardo, Max Verstappen, Alexander Albon e Esteban Ocon

A sétima corrida do circuito da Fórmula 1 em 2020 será, neste domingo (30), às 10h, hora de Brasília. O líder da temporada, Lewis Hamilton, que busca o sétimo título, anotou hoje mais um recorde, ao fazer a volta mais rápida da história do circuito belga. Das 88 vitórias da carreira do hexacampeão, apenas duas delas foram na Bélgica.

A dupla da Mercedes (Hamilton e Bottas) segue dominando, mas os carros da Renault também foram destaque nesta última classificatória. O australiano Riciardo ficou com o terceiro lugar no grid de largada, enquanto o francês Ocon anotou o sexto tempo.

"Tivemos um grande dia", postou Verstappen no Twitter - Foto: Reprodução

Automobilismo

Neste domingo (9), em Silverstone, na Inglaterra, Max Verstappen, holandês da RBR, venceu o GP dos 70 anos da Fórmula 1. Ele foi o único piloto entre os primeiros do grid a apostar nos pneus duros na largada. E se deu bem.


A dupla da Mercedes (Valtteri Bottas, na pole position, e Lewis Hamilton, logo atrás) foi ultrapassada depois das trocas de pneus. Na segunda ida aos boxes, Max Verstappen foi ao mesmo tempo de Valtteri Bottas, e Lewis Hamilton seguiu na pista até a volta 41. Depois, caiu para 4°. Mas ultrapassou Charles Leclerc, passou o companheiro de equipe, Bottas, e fechou o Grande Prêmio em 2°. Bottas completou o pódio. Esta foi a 1° vez que a Mercedes não saiu vencedora de uma prova em 2020.

Assim, o inglês Hamilton chegou a 155 pódios e igualou o recorde de Schumacher. Na tabela de classificação do Mundial, ele tem 107 pontos. Max Verstappen, 77. E Valtteri Bottas, 73. Já no próximo fim de semana, a temporada continua com o GP da Espanha, em Barcelona.

Campeão olímpico vai reforçar o time italiano por duas temporadas - Foto: Gaspar Nobrega/Inovafoto/CBV

Vôlei

O Trentino, da Itália, confirmou hoje (22) a contratação do ponteiro brasileiro Ricardo Lucarelli, pelas próximas duas temporadas. O acordo já era dado como certo há algumas semanas, mas só foi oficializado nesta quarta. por meio de comunicado oficial e publicação de mensagem de boas vindas no Twitter.

Por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19), o atleta ainda não pôde viajar para a Europa. Os novos colegas de equipe de Lucarelli já treinam na Itália e ele aguarda a permissão para embarcar.

Aos 28 anos, o atleta mineiro coleciona títulos pela seleção brasileira: ouro olímpico (Rio 2016), Copa do Mundo, e Mundial Sub-23. Em entrevista ao Trentino, no canal oficial do clube no Instagram, o ponteiro revelou sua admiração pelo time italiano. "Realizo um sonho, acompanho o Trentino desde criança. Quando eu era garoto, vi o Trentino na TV ganhar tudo. Logo me apaixonei por esse clube, que rapidamente se tornou meu time estrangeiro favorito”.

Renovação e contração no Osasco
Esta quarta-feira (22) também teve novidades no vôlei feminino, Em uma live (transmissão ao vivo) no canal Osasco Vôlei TV, o clube da região metropolitana de São Paulo anunciou a renovação de contrato com a central Ana Beatriz Corrêa, ou simplesmente Bia, para a temporada 2020/2021. “Eu tenho objetivos no clube e quero estar na Olimpíada também. Então a gente tem que se preparar muito. Não falta vontade de vencer, que é o que o torcedor quer”, afirmou a atleta, integrante também da seleção brasileira.

Ainda durante a live, o Osasco confirmou o acerto com a ponteira Gabi Cândido. Aos 24 anos, a atleta, que também teve passagens pela seleção, estava no Vôlei Bauru e vai para a sua primeira passagem no Osasco.

 

A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) criou um Fundo de Apoio para ajudar atletas de vôlei de quadra e vôlei de praia - Foto: Divulgação/FIVB

Vôlei

A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) criou um Fundo de Apoio para ajudar atletas de vôlei de quadra e vôlei de praia, impactados financeiramente em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Em nota oficial publicada ontem (26), a entidade explica que o auxílio será distribuído individualmente, com o objetivo de suprir as necessidades básicas de cada jogador ou jogadora, incluindo alimentação, cuidados familiares e moradia.

“A FIVB entende quanto tempo e dedicação cada jogador de vôlei e de vôlei de praia coloca em nosso esporte. Eles são o coração e a alma do voleibol, e sem eles nosso esporte não seria o sucesso global que é. Também entendemos perfeitamente que, para alguns, o adiamento ou cancelamento necessário dos eventos da FIVB terá um impacto significativo em suas vidas cotidianas. Portanto, é responsabilidade da FIVB continuar a apoiá-los de todas as formas possíveis, e é por isso que o fundo de Apoio aos Atletas foi criado”, explicou o brasileiro Ary Graça, presidente da FIVB, em nota veiculada no site da entidade.

As inscrições foram abertas ontem (26) e poderão ser realizadas no site da FIVB até 26 de junho. O candidato ao auxílio financeiro precisa preencher alguns requisitos, entre eles, não haver sofrido sanções em nível nacional e internacional, e ter cumprido as regras antidopagem. Todo o processo de avaliação e concessão da ajuda financeira será conduzido por uma comissão, composta por integrantes da FIVB.

Esta decisão permite que o voleibol seja retomado em escala nacional - Foto: Amanda Demétrio/Sesi-SP

Vôlei

O conselho de administração da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) realizou uma reunião na última quarta-feira (13) na qual aprovou atualizações no calendário 2020-2021 após a pandemia do novo coronavírus (covid-19). Entre as mudanças está a permissão para que todas as ligas nacionais recomecem no dia 1º de junho de 2020 para o encerramento da temporada 2019/2020.

No entanto, a permissão será confirmada desde que seja seguro e esteja sujeita “às diretrizes de saúde e segurança emitidas pelas autoridades nacionais e locais”. A FIVB também afirma que “será necessário que as ligas nacionais implementem medidas abrangentes de segurança e proteção para garantir a saúde e o bem-estar de atletas, torcedores, funcionários e todas as partes interessadas envolvidas na organização de eventos. Esta decisão permite que o voleibol seja retomado em escala nacional se for seguro fazê-lo”.

Segundo o presidente da FIVB, o brasileiro Ary Graça: “As decisões aprovadas pelo Conselho de Administração da FIVB e pelo Comitê Executivo da FIVB são essenciais para garantir a saúde e o bem-estar de toda a família de voleibol durante esses tempos sem precedentes (…). Não há dúvida de que agora é o tempo necessário para que todos os membros da nossa família do voleibol trabalhem juntos e ajam como um na tomada de fortes medidas coletivas em benefício do voleibol”.

Marca da carioca também é a mais alta no ano, incluindo a dos homens - Foto: WSL / Pedro Miranda

+ Esportes

A brasileira Maya Gabeira estabeleceu o novo recorde mundial para a maior onda já surfada por uma mulher: 22,4 metros (73,5 pés). A marca foi alcançada em 11 de fevereiro de 2020, durante o Nazaré Tow Surfing, campeonato de ondas gigantes disputado na Praia do Norte, em Nazaré (Portugal). O anúncio foi feito pela Liga Mundial de Surfe (WSL, sigla em inglês) nesta quinta-feira (10).

"Apesar de achar que não sou uma pessoa competitiva, estava muito concentrada e mais corajosa do que o normal neste dia. Estava arriscando bem mais e, quando larguei a corda [do jet-ski], tive a sensação de que poderia ser a maior onda da minha vida, mas não tinha certeza. A velocidade era muito alta e o barulho que a onda fez quando quebrou me fez perceber que esta era, provavelmente, a maior onda que surfei", declarou a carioca, em comunicado da WSL.

Maya bateu o próprio recorde, que era de 20,7 metros (68 pés), em 2018. O novo feito rendeu a ela o prêmio de Maior Onda do Red Bull Big Wave Awards (BWA) de 2020. A brasileira superou, entre dois e três pés (menos de um metro) a onda surfada pela francesa Justine Dupont no mesmo dia de prova, em Nazaré, e também foi melhor que o havaiano Kai Lenny, ganhador do prêmio de Maior Onda entre os homens, com 21 metros (70 pés).

"Este recorde mundial é realmente surpreendente porque o tamanho da onda foi mais alto até do que a onda do vencedor masculino, então, isso significa que uma mulher surfou a maior onda do ano no geral. Isso, para mim, era algo que eu havia sonhado anos atrás, mas, não como algo realista. Esse é um esporte extremamente dominado pelos homens, então ter uma mulher capaz de representar isso é bastante raro", destacou a brasileira.

O recorde de maior onda já surfada por um homem também é brasileiro. Em 8 de novembro de 2017, em Nazaré, o paulista Rodrigo Koxa atingiu a marca de 24,4 metros (80 pés).

"Gosto de fazer algo que parece tão impossível, por causa do que pré-estabelecemos que seja possível para o gênero. Quando é mostrado que é possível, fica mais fácil ao próximo. Quase não parece que era eu, mas amo o jeito que foi concretizado", completou

Barcos de Santos (SP), Rudá/Blue Seal, e o Fugaz SP levaram os canecos nas classes IRC e RGS B. Lars Grael e seu barco Avohai terminou em 3º na IRC - Foto: Aline Bassi / Balaio de Ideias

+ Esportes

Foram definidos, nesta segunda-feira, os campeões paulistas da Vela de Oceano - 11ª edição do Ubatuba Sailing Festival, realizado pelo Ubatuba Iate Clube, na cidade de Ubatuba (SP), litoral norte de São Paulo. Foi o segundo evento do calendário da Vela de Oceano da ABVO (Associação Brasileira de Vela de Oceano) após a quarentena.

A competição, que vem se tornando uma das principais do calendário nacional, foi o Campeonato Paulista de Vela de Oceano nas categorias IRC e BRA-RGS e contou com quatro regatas nos três dias de competição, uma regata longa de percurso de 30 milhas no primeiro dia e nos demais regatas barla-sota.

Na classe RGS-A, o barco Lady Lou, comandado por Torben Grael, bicampeão Olímpico na classe Star em Atenas, na Grécia, em 2004, e Atlanta 1996, foi o vencedor. ganhando todas as quatro regatas. O barco Zeus ficou em segundo apenas um ponto a frente do barco Kamua.

"Apesar de ter um nome festivo, tem uma dificuldade no velejar porque é um local de ventos normalmente fracos e uma área com ondas. Não é a toa que temos aqui a ilha do Mar Virado. A gente tem muitos barcos de cruzeiro, como o meu, e a receptividade do clube com os participantes torna o evento muito agradável", disse Torben.

Na classe IRC a conquistou ficou com o barco santista Rudá, comandado por Mario Martinez, também fez um campeonato impecável vencendo todas as quatro regatas deixando o King em segundo com três segundos lugares e o Avohai, novo barco comandado por Lars Grael - do Rio Yacht Sailing de Niterói (RJ) e Iate Clube do Rio de Janeiro -, fechando o pódio.

"Muito bom conquistar o título paulista de Vela de Oceano. Evento importante todos os dias de vento fraco, condição boa para o meu barco, deu tudo certo. foi bom, mais um evento de retorno, presença muito boa de barco diante de uma pandemia. E agora vamos com tudo para a 70ª Santos-Rio em outubro", descreveu Mário.

"O Ubatuba Sailing Festival começou pequeno, mas é um evento que vem ganhando espaço na Vela de Oceano Nacional e está gerando uma reputação muito positiva para o Ubatuba Iate Clube que nos recebe muito bem. É de fato um prazer estar aqui velejando com estas equipes", descreveu Lars Grael que venceu suas medalhas olímpicas em 1988 em Seul e 1996 em Atlanta, ambas na classe Tornado.

Na classe RGS-B o título ficou com o barco santista Fugaz SP de Fernando Filoni com o Escapada em segundo lugar e o Mahalo em terceiro.

"O Ubatuba Sailing Festival foi uma regata muito importante para o nosso clube. Não foi fácil organizá-la, mas ao final do evento tenho a sensação que saíram todo felizes. Tivemos regatas de nível técnico muito bom, espero que tenhamos conseguido contemplar e satisfazer todas as classes", disse Alex Calabria, diretor adjunto de vela do Ubatuba Iate Clube e organizador do evento.

O evento teve mais um teste do sistema de rastreamento montado pelo comandante Bayard Filho, do Inaê 40 em parceria com a ABVO para monitoramento dos veleiros ao longo das regatas através do aplicativo RaceQS.

Foram cerca de quarenta barcos na raia dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro e veleiros de Niterói (RJ), Angra dos Reis (RJ), Rio de Janeiro (RJ), Paraty (RJ), Ilhabela (SP), Santos (SP), Guarujá (SP) e Ubatuba (SP).

O evento homenageou Torben Grael por seus feitos na vela nacional e também o barco Brasil 1 que disputou a Volvo Ocean Race com os troféus no formato do veleiro.

O Campeonato Paulista de Vela de Oceano - 11ª edição do Ubatuba Sailing Festival - teve apoios da North Sails, Balaio de Ideias, Tintas International, Farol das Tintas, Postos Flutuantes Imola e Monaco, Farma Conde, VBros, Renew Boats, Telesmar, Secretária de Esportes de Ubatuba, BRA-RGS, ABVO, e FEVESP.

Resultados Finais:

Classe IRC

1 - Rudá/Blue Seal (Clube Internacional de Regatas,Santos) - 3 pontos
2 - King (Iate Clube de Santos) - 6 pontos
3 - Avohai (Rio Yacht Sailing, Niterói, e Iate Clube do Rio de Janeiro) - 10 pontos
4 - Asbar IV ( Iate Clube de Santos) - 12 pontos
5 - Xamã (Yacht Clube Ilhabela) - 14
6 - Bravo (Clube Internacional de Regatas) 15
7 - Inaê 40 (Pier 27 , Santos) - 17
8 - Argos (Ubatuba Iate Clube) 21
9 - Aries V (Ubatuba Iate Clube) - 29
10 - Boto V (Farol Paraty) - 29
11 - My Boy (Lisarb, Ilhabela) - 30
12 - Montecristo - Ubatuba Iate Clube) 32
13 - 834 Jacaré - (Yacht Club Ilhabela) 41

Classe RGS-A

1 - Lady Lou - 3 pontos
2 - Zeus - 7 pontos
3 - Kamua - 8 pontos
4 - Superbakkana - 10 pontos
5 - Beleza Pura 2 - 15
6 - Bwana 1 - 18
7 - Kameha Meha - 19
8 - Maria Preta - 24
9 - Anaue 1 - 30

Classe RGS-B

1 - Fugaz SP - 6 pontos
2 - Escapada - 8 pontos
3 - Mahalo - 12 pontos
4 - Alleluia - 18
5 - Baforada III 19
6 - Borimbora - 30
7 - Beiramar - 32

Ex-top 10 mundial, jogador de Niterói ficou seis meses sem competir e faturou troféu com parceiro carioca no final de semana - Foto: Divulgação

+ Esportes

Ralff Abreu,  niteroiense, ex-top 10 mundial, atleta patrocinado pela  Dropshot e com apoios da Secretaria de Esportes e Lazer de Niterói, da Alero Style e Clínica de Vacinação Prophylaxis, marcou seu retorno aos torneios neste final de semana após seis meses de inatividade por conta da quarenta da pandemia do COVID-19.
 
Ralff, atual 31º do mundo, e o parceiro João Lauro Carneiro, do Rio de Janeiro (RJ), conquistaram o título da etapa do Campeonato Estadual de Beach Tennis, o Rio Beach Tennis Tour, realizado no clube Novo Rio Country Club, no Recreio dos Bandeirantes.
 
Ralff e João Lauro superaram na final a dupla de Bruno Falcão e Bruno Picolli com 8/3: "Foi bacana pois voltamos a competir. Fiquei muito ansioso para jogar esse evento pois foram seis meses praticamente sem jogar torneios, isso nunca aconteceu em dez anos, entramos empolgados com a chance de jogar mesmo sem estar na preparação ideal, ainda não estamos podendo treinar no nosso 100% pois as praias ainda não estão 100% liberadas por conta da pandemia. Treinos tanto em Niterói quanto no Rio em termos de logística não está fácil. Encontrar parceiros de duplas para treino não é tão fácil quanto antes. Por isso foi um torneio especial para voltar a competir, sentir adrenalina e voltar ao circuito", disse Ralff que deve seguir competindo nas próximas semanas pelo Brasil.
 
"Ainda não temos projeções de competições no circuito internacional. Mas competições regionais voltaram, sei que tem torneios no estado de São Paulo o qual estamos avaliando disputar assim como torneios-exibição . Agora é buscar treinar cada vez mais perto do 100% ideal. Esse torneio serviu para renovar os ânimos, buscar motivação para treinar pois treinar sem ter torneios, sem objetivo de competição é complicado. Foi muito bom por isso", seguiu. 
 
Pouco antes do começo da pandemia, Ralff e o parceiro João Lauro tinham feito final em evento do circuito mundial em Santos (SP).
 
 
Sobre Ralff Abreu
 
Ralff Abreu, nascido em Niterói, em fevereiro de 1983, foi tenista e começou no Beach Tennis em 2011. Tem 14 títulos nível mundial ITF na carreira.

Em 2017, ao lado de Diogo Carneiro, teve seu melhor ano alcançando o top 10 do ranking mundial. Foi campeão do ITF de João Pessoa (PB), Maceió (AL), Balneário Camboriú (SC), São Miguel do Gostoso (RN), foi vice-campeão em Guadalupe, Niterói (RJ), vice-campeão Mundial pela Seleção Brasileira por Equipes na Rússia, semifinalista do Mundial de Duplas em Cervia, na Itália.Em 2016 foi campeão Pan-Americano em Aruba e em 2017 venceu a Nations Cup, a Copa das Nações, contra a Itália, no mesmo país.
Em 2019 foi vice-campeão no ITF de Brusque (SC) e campeão no ITF de Niterói (RJ).
 

Meteorologia

Rio de Janeiro Brazil Fair (night), 22 °C
Current Conditions
Sunrise: 5:37 am   |   Sunset: 5:51 pm
90%     6.0 km/h     1005.000 bar
Forecast
Dom Low: 22 °C High: 28 °C
Seg Low: 24 °C High: 33 °C
Ter Low: 22 °C High: 24 °C
Qua Low: 21 °C High: 24 °C
Qui Low: 22 °C High: 27 °C
Sex Low: 25 °C High: 27 °C
Sáb Low: 21 °C High: 24 °C
Dom Low: 21 °C High: 22 °C
Seg Low: 21 °C High: 24 °C
Ter Low: 21 °C High: 23 °C
Niteroi Brazil Fair (night), 22 °C
Current Conditions
Sunrise: 5:36 am   |   Sunset: 5:50 pm
90%     5.0 km/h     1004.000 bar
Forecast
Dom Low: 21 °C High: 33 °C
Seg Low: 23 °C High: 36 °C
Ter Low: 21 °C High: 24 °C
Qua Low: 20 °C High: 27 °C
Qui Low: 22 °C High: 32 °C
Sex Low: 25 °C High: 34 °C
Sáb Low: 21 °C High: 25 °C
Dom Low: 21 °C High: 22 °C
Seg Low: 20 °C High: 27 °C
Ter Low: 20 °C High: 24 °C
Sao Goncalo Brazil Partly Cloudy (night), 21 °C
Current Conditions
Sunrise: 5:36 am   |   Sunset: 5:50 pm
90%     4.0 km/h     1008.000 bar
Forecast
Dom Low: 20 °C High: 35 °C
Seg Low: 21 °C High: 38 °C
Ter Low: 21 °C High: 26 °C
Qua Low: 20 °C High: 32 °C
Qui Low: 21 °C High: 37 °C
Sex Low: 22 °C High: 36 °C
Sáb Low: 21 °C High: 25 °C
Dom Low: 21 °C High: 23 °C
Seg Low: 20 °C High: 33 °C
Ter Low: 20 °C High: 26 °C
, 0 °C
Current Conditions
Sunrise: am   |   Sunset: pm
%     0.0 km/h     0.000 bar
Forecast
Publicidade