03
Qua, Jun

Oflu Esportes

Todas as partidas vão acontecer sem a presença do público - Foto: FC Porto/Divulgação

Futebol

Suspenso desde o dia 13 de março, devido à pandemia do novo coronavírus, o Campeonato Português recomeça nesta quarta-feira (3). Seguindo os protocolos de segurança do país, todas as partidas da 25° rodada vão acontecer sem a presença do público.

"“Vai ser diferente entrar num jogo oficial sem público. É como os condimentos que faltam numa boa salada, mas se temos fome, temos que a comer na mesma. Temos fome de voltar a jogar e de ganhar, de conquistar títulos. É com essa fome que temos de ir lá para dentro", disse o técnico do Porto, Sergio Conceição, na volta às coletivas de imprensa no Estádio do Dragão.

Dois jogos serão realizados hoje - Portimonense x Gil Vicente, às 15h (horário de Brasília), no Municipal de Portimão, e Famalicão x Porto, às 17h15m (horário de Brasília), no Municipal 22 de junho. Outros setes confrontos acontecerão até domingo (todas no horário de Brasília):

Quinta-feira (4)

Marítimo x Vitória de Setúbal – 15h – Estádio do Marítimo

Benfica x Tondela – 15h15m – Estádio da Luz

Vitória de Guimarães x Sporting – 17h15m - Estádio Dom Afonso Henriques

Sexta-feira (5)

Santa Clara x Braga – 15h – Estádio São Miguel

Desportivo Aves x Belenenses – 17h15m - Estádio CD Alves

Sábado (6)

Boavista x Moreirense – 17h15m – Estádio Bessa Século XXI

Domingo (7)

Rio Ave x Paços de Ferreira – 17h - Estádio dos Arcos

O Porto lidera com 60 pontos na tabela, seguido do Benfica, que soma 59. Faltam dez rodadas para o fim do campeonato e as equipes não se enfrentam mais.

Jorge jesus renova contrato com clube rubro-negro - Foto: Reprodução Instagram

Futebol

Após um longo período de negociação, Jorge Jesus e o Flamengo acertam a renovação de contrato por mais um ano, que permitem a liberação mediante ofertas de clubes pré-determinados do futebol europeu. O diretor de futebol do clube, Marcos Braz, usou seu twitter para indicar a tão almejada renovação aos rubro-negros ao postar foto da bandeira de Portugal.

 Nos bastidores, problemas pessoais de partes envolvidas adiaram a decisão do acerto, que já viram sendo negociados desde o dia 1º de maio. Após o veredito em uma reunião nesta terça-feira (2), o acordo foi selado e começou a ser redigido.

 

 

 

Craque se manifesta no Instagram; Fifa é contra punição de protestos - Foto: Reprodução

Futebol

O grito antirracista segue ecoando pelo mundo do futebol. Depois de vários jogadores e clubes se posicionarem a favor da causa, Neymar, principal astro brasileiro da bola, também decidiu se manifestar publicamente nesta terça-feira (2). Em sua conta no Instagram, o craque do PSG publicou duas imagens. A primeira apresenta um fundo preto, símbolo dos protestos que começaram após a morte do afro-americano George Floyd, por um policial, na cidade de Minneapolis (Estados Unidos), no último dia 25. A outra imagem é uma foto de um braço tatuado onde se lê a palavra Fé. Ao lado de ambas as imagens, Neymar escreveu o lema da campanha - black lives matter (vidas negras importam) - e a hashtag #blackouttuesday.

Após a publicação do jogador, Ivan More, um dos 132 milhões de seguidores do camisa 10 do PSG e da seleção brasileira comentou: “super importante seu posicionamento em situações assim! Quando o ídolo toma partido, faz diferença pela forma de pensar e agir”. 

No Brasil, Talles Magno (Vasco), Igor Julião (Fluminense), Gabriel Barbosa (Flamengo) já tinham postado mensagens abordando o tema. Na noite de ontem (1º de junho), o capitão do Rubro-Negro carioca, Everton Ribeiro, se manifestou com uma sequência de mensagens em sua conta pessoal no Twitter. Em uma das publicações o meia-atacante abordou o tema do racismo estrutural: “não é normal que um país onde a maioria da população é negra, eles sejam a minoria em universidades e grandes empresas”.

Na última postagem, afirmou: “Não quero ficar em silêncio e compactuar com um país que mata um negro a cada 23 minutos”.

Por meio de nota oficial, a Fifa tambem se manifestou hoje (2), a respeito dos protestos feitos por atletas, inclusive durante as partidas. A entidade maior do futebol profissional afirmou que "se manifesta repetidamente contra o racismo e a discriminação de qualquer tipo e recentemente fortaleceu suas próprias regras disciplinares com o objetivo de ajudar a erradicar esse comportamento".

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, ainda ressaltou que "para evitar dúvidas, em uma competição da FIFA, as recentes manifestações de jogadores em partidas da Bundesliga merecem aplausos e não punição". 

Segundo o comunicado, "a aplicação das Leis do Jogo, aprovadas pela IFAB, fica a cargo dos organizadores das competições, que devem usar o bom senso e levar em consideração o contexto em torno dos eventos".

Ao final da nota, Gianni Infantino ainda defendeu: "Todos devemos dizer não ao racismo e a qualquer forma de discriminação. Todos devemos dizer não à violência. Qualquer forma de violência".

Segundo órgão, audiência sobre impacto ambiental aconteceria sem devida presença popular - Foto: Divulgação

Automobilismo

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente (GAEMA/MPRJ), obteve nesta quarta-feira (20), junto à 14ª Vara de Fazenda Pública, decisão favorável à Ação Civil Pública ajuizada para suspender a realização da audiência pública virtual marcada para o próximo dia 28/05 para a apresentação do Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) referente ao Autódromo de Deodoro, por ferir as normas regentes do processo de licenciamento ambiental, que exigem a participação efetiva dos cidadãos. Na ACP, ajuizada em face do Estado do Rio e do Instituto Federal Estadual do Ambiente, o GAEMA/MPRJ também destaca que existe um Inquérito Civil em tramitação para apurar a regular avaliação dos impactos ambientais do empreendimento, uma Parceria Público-Privada entre o Município do Rio e uma sociedade empresária.

Em sua decisão, o Juízo afirma que o pleito do MPRJ é legítimo pois é sabida a situação de emergência vivida na saúde pública do Estado, somente apresentando-se razoável a prática de atos efetivamente necessários. “No que pese o objetivo da audiência pública por meio eletrônico ser o estudo do impacto ambiental, tal ato gerará despesa que, no momento, apresenta-se desnecessária, principalmente para o fim a que se destina, que é a construção de espaço esportivo que não beneficiará a população em suas necessidades prioritárias”, diz um dos trechos da decisão, que determinou que a audiência não aconteça enquanto durarem os efeitos dos decretos estaduais que reconhecem a situação de emergência e calamidade no Estado do Rio, em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Ainda segundo a magistrada Neusa Regina Larsen, estando precária a situação financeira do Estado, não se justifica, em um momento de pandemia, agilizar qualquer procedimento referente à projeto desprovido de essencialidade. “Qualquer alegação de que a obra será financiada por terceiros não afasta o despropósito da realização da audiência pública por meio eletrônico, pois todos os contratos dessa natureza não são completamente gratuitos para a Administração Pública. Ademais, se o objetivo da referida audiência é gerar a participação da população, impõe-se a sua realização presencial e após o término da situação de calamidade pública, em que se atenderá realmente a finalidade da ´participação popular´”, diz outro trecho da decisão.

Grande Prêmio (GP) da França, inicialmente marcado para o dia 28 de junho foi cancelado por causa da pandemia do novo coronavírus. Foto: Reprodução do Twitter

Automobilismo

Os fãs de Fórmula 1 (F1) terão que esperar mais um pouco para o início da temporada 2020. O Grande Prêmio (GP) da França - inicialmente marcado para o dia 28 de junho - foi cancelado por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). A decisão foi tomada após o governo francês proibir até, pelo menos, meados de junho o recebimento de grandes eventos no país. A GP francês seria realizado no circuito de Paul Ricard, na cidade de Le Castellet.

Em comunicado oficial, publicado no site da entidade, o presidente e diretor-executivo da F1, Chase Carey, lamentou a decisão:

"Estivemos em contato próximo com o promotor francês durante essa situação em evolução e, embora seja decepcionante para nossos fãs e para a comunidade F1 que o Grande Prêmio da França não ocorra, apoiamos plenamente a decisão tomada pelas autoridades francesas na França e esperamos voltar a Paul Ricard em breve”.

Em meio à pandemia de covid-19, esta já é a terceira prova extinta do calendário da F1. Antes, os GPs da Austrália e Mônaco já haviam sido cancelados. Além disso, foram adiados os GPs do Bahrein (Vietnã), China, Holanda, Espanha, Azerbaijão e Canadá. Atualmente os organizadores da competição miram no GP da Áustria, programado para julho, para estrear o cronograma de 2020. Com todas as alterações devido à pandemia, a diminuição do números de circuitos será inevitável, tendo em vista o planejamento inicial com 22 provas no total.

“Nosso objetivo é começar as corridas na Europa até julho, agosto e início de setembro, com a primeira corrida ocorrendo na Áustria, nos dias 3 e 5 de julho. Setembro, outubro e novembro nos veriam correndo na Eurásia, na Ásia e nas Américas, terminando a temporada no Golfo, em dezembro, com o Bahrein antes da final tradicional em Abu Dhabi, completando entre 15 e 18 corridas.” - disse Chase Carey.

No início de abril, o diretor técnico da F1, Ross Brawn , explicou que o limite para o começo das corridas é o mês de outubro, de modo a respeitar o estatuto da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), que limita um mínimo de oito provas para realização de um campeonato mundial.

GP da Inglaterra não receberá público
Até o momento, o GP da Inglaterra segue programado para o dia 19 de julho, no autódromo de Silverstone, na região das East Midlands. O chefe da prova, Stuart Pringle, anunciou que não haverá venda de ingressos.

“Deixamos essa difícil decisão pelo maior tempo possível, mas é abundantemente claro, dadas as condições atuais no país e os requisitos do governo em vigor agora e no futuro próximo, que um Grande Prêmio em condições normais simplesmente não vai acontecer. Nossas obrigações de proteger a saúde e a segurança de todos os envolvidos na preparação e entrega do evento, nossos marechais voluntários e criadores de corridas e, é claro, vocês, fãs incríveis, significa que esta é a melhor, mais segura e única decisão que poderíamos tomar”.

Temporada foi afetada pela covid-19 - Foto: Reprodução twitter

Automobilismo

Diante dos cancelamentos e adiamentos dos GPs de Fórmula 1, Zak Brown confirmou os rumores de que a temporada poderia ser retomada com portões fechados. Em especial, o diretor executivo da McLaren citou o Grande Prêmio da Grã-Bretanha.

Tudo está indefinido. O GP da Inglaterra aconteceria na data prevista, mas seria mantido a portas fechadas. De fato, parece que possivelmente todas as rodadas europeias serão realizadas nessas circunstâncias”, comentou.

“Com a condensação do calendário, estudamos qual é a melhor maneira de executar o máximo possível e uma dessas ideias é realizar vários eventos no mesmo local, em Silverstone, por exemplo”, completou.

Por fim, Brown deixou claro que sua equipe está cortando os gastos ao máximo.

É muito difícil, temos pouca renda. Você sabe, não estamos competindo. A contribuição que os promotores e nossos parceiros foram grandes, mas agora eles estão sob muita pressão. Por conta disso, vamos gastar quando estivermos prontos para competir novamente”, finalizou.

A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) criou um Fundo de Apoio para ajudar atletas de vôlei de quadra e vôlei de praia - Foto: Divulgação/FIVB

Vôlei

A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) criou um Fundo de Apoio para ajudar atletas de vôlei de quadra e vôlei de praia, impactados financeiramente em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Em nota oficial publicada ontem (26), a entidade explica que o auxílio será distribuído individualmente, com o objetivo de suprir as necessidades básicas de cada jogador ou jogadora, incluindo alimentação, cuidados familiares e moradia.

“A FIVB entende quanto tempo e dedicação cada jogador de vôlei e de vôlei de praia coloca em nosso esporte. Eles são o coração e a alma do voleibol, e sem eles nosso esporte não seria o sucesso global que é. Também entendemos perfeitamente que, para alguns, o adiamento ou cancelamento necessário dos eventos da FIVB terá um impacto significativo em suas vidas cotidianas. Portanto, é responsabilidade da FIVB continuar a apoiá-los de todas as formas possíveis, e é por isso que o fundo de Apoio aos Atletas foi criado”, explicou o brasileiro Ary Graça, presidente da FIVB, em nota veiculada no site da entidade.

As inscrições foram abertas ontem (26) e poderão ser realizadas no site da FIVB até 26 de junho. O candidato ao auxílio financeiro precisa preencher alguns requisitos, entre eles, não haver sofrido sanções em nível nacional e internacional, e ter cumprido as regras antidopagem. Todo o processo de avaliação e concessão da ajuda financeira será conduzido por uma comissão, composta por integrantes da FIVB.

Esta decisão permite que o voleibol seja retomado em escala nacional - Foto: Amanda Demétrio/Sesi-SP

Vôlei

O conselho de administração da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) realizou uma reunião na última quarta-feira (13) na qual aprovou atualizações no calendário 2020-2021 após a pandemia do novo coronavírus (covid-19). Entre as mudanças está a permissão para que todas as ligas nacionais recomecem no dia 1º de junho de 2020 para o encerramento da temporada 2019/2020.

No entanto, a permissão será confirmada desde que seja seguro e esteja sujeita “às diretrizes de saúde e segurança emitidas pelas autoridades nacionais e locais”. A FIVB também afirma que “será necessário que as ligas nacionais implementem medidas abrangentes de segurança e proteção para garantir a saúde e o bem-estar de atletas, torcedores, funcionários e todas as partes interessadas envolvidas na organização de eventos. Esta decisão permite que o voleibol seja retomado em escala nacional se for seguro fazê-lo”.

Segundo o presidente da FIVB, o brasileiro Ary Graça: “As decisões aprovadas pelo Conselho de Administração da FIVB e pelo Comitê Executivo da FIVB são essenciais para garantir a saúde e o bem-estar de toda a família de voleibol durante esses tempos sem precedentes (…). Não há dúvida de que agora é o tempo necessário para que todos os membros da nossa família do voleibol trabalhem juntos e ajam como um na tomada de fortes medidas coletivas em benefício do voleibol”.

FIVB tomou decisão considerando novo cronograma do Circuito Mundial - Foto: Pedro Ramos/Ministério da Cidadania

Vôlei

Com o impacto da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no calendário das competições esportivas, a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) anunciou nesta quarta (13) a mudança de prazos no sistema de qualificação do vôlei de praia para os Jogos de Tóquio. A medida foi tomada baseada na previsão do novo cronograma do Circuito Mundial da modalidade.

O ranking olímpico será definido de forma definitiva até 13 de junho de 2021. Porém, os critérios de avaliação permanecem os mesmos. As equipes terão que disputar no mínimo 12 competições, e os 12 melhores resultados serão considerados. Já as finais da Continental Cup acontecerão entre 21 e 27 de junho, quando será definido o ranqueamento formado por este caminho de classificação. Inicialmente, o calendário previa a confirmação destas vagas no próximo mês, mas, com a mudança de data dos Jogos Olímpicos e a crise na saúde, foi necessário o adiamento.

“Acreditamos que essas mudanças no sistema de qualificação do vôlei de praia para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 representam uma abordagem equilibrada, justa e universal que garantirá que os atletas com melhor desempenho tenham a oportunidade de se qualificar para os Jogos. Com este anúncio, damos aos jogadores de vôlei de praia a certeza do roteiro para a preparação para Tóquio 2020, e assim eles continuam se concentrando em manter sua saúde e bem-estar neste momento”, declarou em nota o presidente da FIVB, o brasileiro Ary Graça.

Desde o ano passado, o Brasil já tem 4 duplas confirmadas no Japão. No masculino a dupla Alison e Álvaro Filho e a equipe Bruno Schmidt e Evandro vão lutar pelo ouro olímpico. No feminino o Brasil contará com o time Ana Patrícia e Rebecca e a dupla Ágatha e Duda.

Ubbiali, um gigante dos anos 50, se aposentou das pistas em 1960, quando tinha apenas 31 anos - Foto: Divulgação

+ Esportes

O ex-campeão mundial de motociclismo Carlo Ubbiali, um gigante nos anos 50, quando conquistou 9 títulos, morreu aos 90 anos, anunciou a organização do Campeonato Mundial de MotoGP nesta terça-feira.

Antes de seu lendário compatriota Giacomo Agostini brilhar nos anos 60 e 70 e Valentino Rossi no século 21, Ubbiali conquistou os títulos de campeão mundial na categoria 125cc em 1951, 1955, 1956, 1958, 1959 e 1960, ele também somou três títulos em 250cc em 1956, 1959 e 1960.

Ele ocupa o pódio dos pilotos com mais mundiais, terceiro e empatado com os britânicos Mike Hailwood e Rossi, atrás de Agostini (15 títulos) e do espanhol Ángel Nieto (13).

Ubbiali conquistou todas os seus títulos pilotando as famosas motos italianas MV Agusta – a mesma marca com a qual Agostini brilhou mais tarde – exceto o primeiro, quando ele estava em outra equipe italiana, a Mondial.

Nascido em Bergamo, no norte da Itália, ele também venceu várias corridas no famoso Tourist Trophy, disputado no circuito natural da Ilha de Man.

Com um estilo de pilotar baseado na segurança, Ubbiali também entrou para a história por não ter se machucado durante uma corrida. Ele se aposentou das pistas em 1960, quando tinha apenas 31 anos.

Carlo Ubbiali era o único piloto vivo a ter participado da primeira edição do Mundial de Motociclismo, em 1949.

Prova em Campos do Jordão (SP) reunirá mais de 1.700 ciclistas - Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil

+ Esportes

A sexta edição da etapa Brasil do Tour de France foi adiada para o período de 27 a 29 de novembro, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). A cidade paulista de Campos do Jordão receberá o evento de ciclismo amador, que inicialmente estava programado para o final de setembro.

De acordo com os organizadores, mais de 1.700 atletas já se inscreveram na etapa brasileira do Tour de France, que terá dois percursos pelo Vale do Paraíba: um de 66 quilômetros e outro de 107 km.

”Para garantir a saúde e a segurança dos ciclistas, famílias e staff, além da população de Campos do Jordão, decidimos tomar a prudente decisão de alterar a data do evento. Consultamos todas as autoridades e representantes da modalidade para escolher a melhor data”, esclarece a nota oficial publicada o site da organização do evento.

Responsável pela organização da L’Étape Brasil by Tour de France no Brasil, Bruno Prada, afirmou que a decisão de adiar o evento também levou em conta o condicionamento físico dos ciclistas. “A mudança também foi pautada na preparação dos atletas, que está impactada pela pandemia”.

No ano passado, a etapa brasileira reuniu mais de 2.400 ciclistas do país e do exterior - Alemanha. França, Austrália e Estados Unidos.

No dia 15 de abril, o Tour de France, em Paris, uma das mais importantes provas de ciclismo no mundo, também teve seu início adiado de meados de julho para 29 de agosto, também em decorrência da pandemia de covid-19. Duas semanas depois, foi a vez Comitê Organizador da La Vuelta anuncioar o cancelamento das três etapas iniciais da tradicional prova La Vueta - também chamada de Volta da Espanha de Ciclismo.

Ex-jogadora revelou em rede social que está assintomática - Foto: Cristina Índio do Brasil/Agência Brasil

+ Esportes

A ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei, Virna Dias, testou positivo para o novo coronavírus (covid-19). A informação foi dada pela ex-atleta, que publicou um um vídeo em sua conta do Instagram no domingo (31). A medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Atlanta (1996) e Sidney (2000) esclareceu que pertence ao grupo dos assintomáticos e já iniciou o período de isolamento..

"Hoje eu não tenho uma notícia boa para vocês, acreditam que eu estou com covid-19? Estou assintomática, não sinto nada, graças a Deus. Já estou isolada no meu quarto, vou ficar aqui 15 dias quietinha. Estou sendo acompanhada por um infectologista, que está me dando todo o suporte, mas estou muito bem. Eu quero pedir encarecidamente para vocês se cuidarem."

O isolamento não impedirá Virna de realizar hoje (1º de junho), às 21h, uma live (tranmissão ao vivo) no Instagram, com a cubana Mireya Luís. Ambas defenderam suas respectivas seleções no anos de 1990, quando Brasil e Cuba protagonizavam uma das maiores rivalidades do esporte.

Meteorologia

Rio de Janeiro Brazil Partly Cloudy (day), 22 °C
Current Conditions
Sunrise: 6:27 am   |   Sunset: 5:15 pm
80%     13.0 km/h     1014.000 bar
Forecast
Qua Low: 20 °C High: 22 °C
Qui Low: 21 °C High: 22 °C
Sex Low: 20 °C High: 23 °C
Sáb Low: 20 °C High: 24 °C
Dom Low: 21 °C High: 24 °C
Seg Low: 21 °C High: 22 °C
Ter Low: 21 °C High: 22 °C
Qua Low: 20 °C High: 25 °C
Qui Low: 23 °C High: 30 °C
Sex Low: 22 °C High: 28 °C
Niteroi Brazil Partly Cloudy (day), 22 °C
Current Conditions
Sunrise: 6:27 am   |   Sunset: 5:14 pm
78%     13.0 km/h     1012.000 bar
Forecast
Qua Low: 18 °C High: 23 °C
Qui Low: 20 °C High: 23 °C
Sex Low: 20 °C High: 24 °C
Sáb Low: 19 °C High: 26 °C
Dom Low: 20 °C High: 25 °C
Seg Low: 20 °C High: 23 °C
Ter Low: 20 °C High: 23 °C
Qua Low: 19 °C High: 28 °C
Qui Low: 22 °C High: 31 °C
Sex Low: 22 °C High: 30 °C
Sao Goncalo Brazil Partly Cloudy (day), 24 °C
Current Conditions
Sunrise: 6:26 am   |   Sunset: 5:14 pm
69%     12.0 km/h     1016.000 bar
Forecast
Qua Low: 17 °C High: 25 °C
Qui Low: 18 °C High: 26 °C
Sex Low: 18 °C High: 25 °C
Sáb Low: 18 °C High: 27 °C
Dom Low: 18 °C High: 27 °C
Seg Low: 20 °C High: 25 °C
Ter Low: 19 °C High: 27 °C
Qua Low: 19 °C High: 30 °C
Qui Low: 21 °C High: 32 °C
Sex Low: 21 °C High: 33 °C
, 0 °C
Current Conditions
Sunrise: am   |   Sunset: pm
%     0.0 km/h     0.000 bar
Forecast
Publicidade