13
Qui, Ago

Entidade de SP pede nulidade de acordo entre sindicato nacional e CBF - Foto: Divulgação / CBF

O Sindicato de Atletas de São Paulo (Sapesp) entrou na Justiça pedindo a nulidade da medida que muda de 66 para 48 horas o intervalo mínimo entre jogos do Campeonato Brasileiro da Série A deste ano, em caráter excepcional, devido ao impacto da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no calendário. O acordo foi anunciado no último dia 7 de agosto e aditado entre a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf).

A ação foi impetrada na última segunda-feira (10), no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, de Campinas (SP), onde o acordo foi homologado. Segundo nota conjunta assinada por CBF e Fenapaf, a medida teve anuência do Ministério Público do Trabalho.

“Fizeram o aditamento sem chamar São Paulo. Estamos pedindo a nulidade do procedimento porque não concordamos com as 48 horas. A nossa tese é que o clube pode jogar todos os dias da semana, desde que o atleta tenha o intervalo [entre partidas] observado e respeitado para ele poder se recuperar e não correr riscos de lesão”, explica o presidente do Sapesp, Rinaldo Martorelli, à Agência Brasil.

Já o presidente da Fenapaf, Felipe Augusto Leite, garante que os jogadores dos clubes paulistas “e de todo o Brasil, que disputam a Série A” foram consultados previamente. “Todos, sem exceção, através dos respectivos capitães. A Fenapaf é a entidade nacional sindical e fala por todos os atletas do Brasil, o sindicato [paulista] querendo ou não”, afirma à Agência Brasil.

As duas entidades sindicais são rachadas. No ofício enviado à CBF na terça-feira (11), em que pede mudanças no protocolo sanitário do Brasileirão, por exemplo, o Sapesp diz que “não compõe a base da Federação Nacional de Atletas Profissionais de Futebol”.

Com restrições
O acordo aditado prevê que a redução do intervalo mínimo de 48 horas entre os jogos se aplique em somente quatro partidas por equipe, que não podem ser consecutivas, respeitando um período de, pelo menos, 15 dias entre elas. A princípio, a medida é válida somente para a Série A.

“Foi criada uma comissão de acompanhamento com membros da Fenapaf, da CBF e um médico eleito pelas duas instituições, respeitando o direito individual de o atleta não disputar uma partida em intervalo reduzido, se ele entender que não é pertinente, sem que incorra em justa causa. As medidas foram tomadas, prioritariamente, ouvindo os atletas, que entendiam ser possível mais uma cota de sacrifício, que não acarretaria em danos e perigo à saúde. Isso é fundamental que fique esclarecido”, explica Leite.

Segundo o presidente da Fenapaf, a ideia é reorganizar o calendário até 2021 e garantir as férias coletivas ao final do próximo ano e um período para descanso aos atletas no fim deste. “Inclusive, já foi mudado no calendário, a 28ª rodada foi adiada para os dias 6 e 7 de janeiro, não será mais no dia 3 [de janeiro]”, afirma.

A previsão era que o Brasileirão começassem em maio e terminasse em dezembro, mas a pandemia do novo coronavírus postergou o pontapé inicial da competição para agosto. A CBF determinou que a Série A de 2020 será concluída em 24 de fevereiro do próximo ano.

Com o resultado, Palmeiras e Fluminense marcam seus primeiros pontos na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro - Foto: Lucas Merçon / FFC

Com status de campeão estadual, o Palmeiras iniciou sua trajetória no Campeonato Brasileiro na noite desta quarta-feira. No Estádio do Maracanã, pela segunda rodada do torneio, o time alviverde saiu na frente do Fluminense, mas cedeu o empate por 1 a 1 ainda no primeiro tempo.

Com o resultado, Palmeiras e Fluminense marcam seus primeiros pontos na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. A equipe dirigida por Vanderlei Luxemburgo tem apenas um jogo, já que o duelo contra o Vasco acabou adiado em função da final do Paulista.

Pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, às 21h30 (de Brasília) deste sábado, o Palmeiras entra em campo para enfrentar o Goiás, no Allianz Parque. Já o Fluminense duela com o Internacional às 18 horas de domingo, novamente no Estádio do Maracanã.

O Jogo – Com alguns titulares poupados, o Palmeiras conseguiu inaugurar o marcador logo aos 14 minutos do primeiro tempo. Atento, Vitor Hugo desarmou Fred e a bola ficou com Zé Rafael, que meteu para Luiz Adriano. O centroavante recebeu entre os dois zagueiros e finalizou com precisão diante de Muriel.

Fred pediu falta no lance e tomou o cartão amarelo do árbitro Rafael Traci por reclamação. Com o Fluminense em dificuldades para articular boas jogadas campo de ataque, o veterano centroavante pediu para sair por lesão aos 31 minutos e acabou substituído por Marcos Paulo.

O Fluminense chegou ao empate aos 38 minutos da etapa inicial, quando Evanilson, marcado por Viña, matou a bola no peito e finalizou de canhota. A bola desviou no zagueiro Luan e matou Jailson. O time tricolor cresceu no jogo desde então, mas o primeiro tempo terminou igualado.

Logo no começo da etapa complementar, Raphael Veiga desarmou Nino e driblou Muriel para fazer o gol, mas o árbitro Rafael Traci viu falta do meia palmeirense na jogada. Pouco depois, Luxa trocou Gabriel Menino, Raphael Veiga e Rony por Patrick de Paula, Lucas Lima e Willian.

Em uma subida pela esquerda, o lateral Viña cruzou forte e rasteiro, mas Luiz Adriano não conseguiu chegar a tempo de completar para o gol. Pouco depois, em um lance semelhante, Egídio cruzou na área para o Fluminense e o goleiro Jailson interceptou.

Em uma rara oportunidade de gol no segundo tempo, Lucas Lima matou no peito após lançamento de Ramires e deixou Luiz Adriano de frente para o gol, mas o centroavante bateu para fora. Em um segundo tempo de poucas emoções, o placar de empate permaneceu.

Com o resultado, os alvinegros conquistam seu primeiro ponto na Série A. Já os paulistas chegaram a dois em dois jogos - Foto: Divulgação / Bragantino

O Botadfogo estreou nesta quarta-feira no Campeonato Brasileiro com empate por 1 a 1 com o Bragantino, em Bragança Paulista. Com o resultado, os alvinegros conquistam seu primeiro ponto na Série A. Já os paulistas chegaram a dois em dois jogos.

O Bragantino abriu o placar logo no começo com Alerrandro. O Botafogo só cchegou ao empate no segundo tempo, com Matheus Babi.

Na próxima rodada, o Botafogo encara o Fortaleza, neste domingo, no Castelão. No mesmo dia, o Bragantino vai até Salvador para enfrentar o Bahia.

O jogo - O Bragantino se impôs logo no início e abriu o placar aos cinco minutos. Após boa troca de passes, Arthur aproveitou cruzamento e escorou para Alerrandro empurrar para a rede.

Após o revés, o Botafogo partiu para o ataque e criou boa chance aos dez minutos. Luís Henrique foi lançado no setor ofensivo e chutou para boa defesa de Cleiton. Só que a resposta do Bragantino veio em seguida. Alerrandro aproveitou bate e rebate na área e chutou no travessão.

Depois de um período de muito equilíbrio, mas sem lances de perigo, os donos da casa voltaram a assustar, aos 31 minutos. Moratto fez boa jogada e serviu Matheus Jesus, que finalizou sobre o gol de Gatito Fernández. Depois, foi a vez de Aderlan obrigar o goleiro alvinegro a boa defesa.

Nos minutos finais, o Botafogo tentou avançar, mas pecou muito na organização das jogadas. Com isso, o Bragantino manteve a vantagem no placar até o intervalo.

No segundo tempo, o Botafogo tentou ter o domínio da partida, mas errava muitos passes. Com espaço, o Bragantino era mais objetivo e levou perigo aos sete minutos. Matheus Jesus chutou colocado da entrada da área e obrigou Gatito Fernández a fazer grande defesa.

O Bragantino continuou criando boas chances, mas parava no goleiro alvinegro. Só que na primeira vez que chegou com qualidade ao ataque, o Botafogo chegou ao empate aos 19 minutos. Guilherme Santos fez grande jogada individual e cruzou para Matheus Babi. O atacante se antecipou ao goleiro Cleiton e mandou para a rede.

A partir dai, o duelo ficou movimentado. O Bragantino aumentou a intensidade, mas seguia desperdiçando boa chegadas ao ataque. O Botafogo começou a ter espaço, mas não conseguia avançar com velocidade.

Na parte final, os donos da casa se lançaram ao ataque. O Botafogo sentiu o momento do rival e recuou. Com isso, os alvinegros passaram a se defender e conseguiram sair de campo com a igualdade de Bragança Paulista.

O uruguaio demorou para ser destaque na equipe e só o fez após a chegada de Jorge Jesus - Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

O meia Arrascaeta foi contratado pelo Flamengo no início de 2019 por 20,5 milhões de euros (cerca de R$ 90,6 milhões na época). O uruguaio demorou para ser destaque na equipe e só o fez após a chegada de Jorge Jesus.

Arrascaeta minimizou o tempo de adaptação no Flamengo. O meia lembrou que foi bem recebido no clube.

"Primeiramente, eu tinha que me adaptar a um novo clube, novos companheiros. Na verdade, todo mundo aqui me recebeu muito bem, me deu muita confiança. Mas os jogadores, às vezes, também precisam de um pouquinho de tempo para se adaptar e se sentir à vontade", disse ao canal "Zico 10" no Youtube.

O uruguaio ficou como opção na reserva enquanto o técnico era Abel Braga. Somente com Jorge Jesus, Arrascaeta virou titular e um dos destaques da equipe rubro-negra.

"Eu, pessoalmente, tratei de me preparar da melhor forma fisicamente para mostrar meu futebol. E foi o que aconteceu: depois que Jesus chegou aqui, foi quando eu comecei a jogar mais, a ter mais possibilidade. É muito importante para mim a confiança que o treinador passa para o jogador. E, depois que comecei a jogar com ele, me senti muito bem e graças a Deus foi um ano incrível", declarou.

 

Com mudanças no esquema, Rubro-Negro não se encontrou em campo - oto: Alexandre Vidal / Flamengo

Em noite para esquecer, o Flamengo perdeu por 3 a 0 para o Atlético-GO, nesta quarta-feira, em Goiânia, pelo Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o atual campeão segue sem pontuar após duas rodadas. Já os goianos estreiam na Série A em grande estilo.

Com Rodrigo Caio improvisado na lateral direita, o Flamengo viu o Atlético dominar o primeiro tempo e abrir 2 a 0 após gols de Hyuri e Jorginho. Na etapa final, os donos da casa ainda ampliaram com Ferrareis.

Na próxima rodada, o Atlético-GO recebe o Sport, no domingo, em Goiânia. No sábado, o Flamengo viaja para enfrentar o Coritiba, na capital paranaense.

O jogo - O Atlético-GO começou a partida com tudo e quase abriu o placar logo aos cinco minutos. Hyuri foi lançado na intermediária, entrou na área e chutou para grande defesa de Diego Alves. O Flamengo parecia perdido em campo e viu os goianos marcarem aos 14. Ferrareis fez boa jogada e tocou para Hyuri mandar para a rede.

Os donos da casa aproveitavam o fato do zagueiro Rodrigo Caio ter sido escalado na lateral direita e chegava com facilidade ao ataque. Tanto que aos 20 minutos, Everton Felipe levou a melhor sobre o defensor e tocou para Ferrareis, que chutou sobre o travessão. Depois, foi a vez de Marlon Freitas aproveitar cruzamento e cabecear para boa defesa de Diego Alves.

Só que aos 31 minutos, o Atlético-GO chegou ao segundo gol. Jorginho fez grande jogada individual e chutou colocado da entrada da área, sem chance para o goleiro carioca.

Somente depois do segundo revés que o Flamengo conseguiu ter sua primeira chance de marcar. Gabigol recebeu passe na área, mas finalizou pela linha de fundo. O Atlético-GO ainda colocou a bola na rede mais uma vez, com Ferrareis, mas o gol foi anulado pelo VAR, pois o atacante estava em posição de impedimento.

Nos minutos finais, o Flamengo conseguiu melhorar a marcação e parou de sofrer com os avanços do Atlético-GO. Mesmo assim, os cariocas viram os donos da casa irem para o intervalo com boa vantagem em Goiânia.

No segundo tempo, já com Rafinha na lateral, o Flamengo mudou radicalmente dentro de campo. Tanto que os cariocas quase marcaram aos cinco minutos. Gabigol foi lançado, entrou na área e chutou para grande defesa de Jean.

Os flamenguistas seguiam pressionando e tiveram nova chance aos 14 minutos. Gabigol tabelou com Arrascaeta e chutou para mais uma grande defesa do goleiro goiano. Para piorar a situação dos cariocas, o Atlético-GO ampliou o marcador em seguida, na primeira vez que foi ao ataque. Ferrareis arriscou de fora da área e acertou o ângulo de Diego Alves. 

O novo revés foi sentido pelo Flamengo, que mesmo tendo mais posse de bola, diminuiu de intensidade. A situação dos cariocas ficou ainda pior aos 35 minutos, quando o goleiro Diego Alves foi expulso após agredir o atacante Matheus Vargas. 

Nos minutos finais, o Atlético-GO manteve a posse de bola e viu o Flamengo apenas observar o fim da partida.

O duelo válido pelo Campeonato Brasileiro acontece nesta quinta-feira, às 20h, em São Januário - Foto: Rafael Ribeiro / Vasco

O Vasco estreia no Campeonato Brasileiro nesta quinta-feira, contra o Sport, em São Januário. Os cruzmaltinos vão em busca de um bom resultado em seus domínios, mas terão pela frente um adversário confiante após vencer na primeira rodada.

Os vascaínos entram em campo oficialmente mais de um mês depois da eliminação no Campeonato Carioca. Neste período, os cruzmaltinos fizeram alguns jogos-treino onde o técnico Ramon Menezes conseguiu dar entrosamento e colocar em prática seu estilo de trabalho.

Os donos da casa tiveram seu jogo na primeira rodada adiado por conta do Palmeiras, que estava na disputa da final do Campeonato Paulista. Com isso, Ramon Menezes teve a chance de observar os rivais.

Para esta partida, o Vasco não terá o atacante Vinícius, lesionado. Gabriel Pec será o titular. O atacante brigava com Bruno Cesar pela vaga, mas o meia foi afastado após testar positivo para Covid.

A esperança de gols segue sendo do argentino Germán Cano, que foca em uma vitória sobre os pernambucanos.

"Que seja uma grande partida. É isso que quer o nosso técnico. É isso que nós queremos. Espero que a gente possa fazer tudo da melhor maneira possível. Iniciar com uma vitória é muito importante para nós"disse.

Do outro lado, o Sport fez valer o mando de campo e venceu o Ceará na primeira rodada. Mesmo com a vitória, o técnico Daniel Paulista destacou que a equipe deve estar totalmente concentrada para não sofrer contra os rivais da Série A.

"A questão da concentração é que, hoje, eu enxergo que jogando a Série A, qualquer descuido que você tenha, qualquer vacilo que você tenha em termos de concentração, pode custar muito caro." declarou.

Em termos de escalação, Daniel Paulista deve fazer somente uma. O atacante Elton, autor de dois gols na estreia, será titular na vaga de Hernane.

 

Após conseguir o visto para a entrada no Brasil, o atacante deve chegar neste sábado. - Foto: Divulgação

O marfinense Salomon Kalou tem data para chegar ao Rio. Após conseguir o visto para a entrada no Brasil, o atacante deve chegar neste sábado.

Kalou foi anunciado como novo reforço do Botafogo no dia 9 de julho. A partir dai, começou a tentativa do jogador vir para o Brasil ser apresentado e iniciar os treinos com o elenco.

No entanto, uma série de trâmites burocráticos impediram a vinda de Kalou para o Brasil. Com isso, o marfinense se tornou desfalque para as primeiras partidas do Botafogo.

Kalou já afirmou que vai precisar de, pelo menos, duas semanas para entrar em forma. Caso venha no sábado, o marfinense só vai começar a treinar com os companheiros na próxima segunda-feira.

A diretoria já organizou a apresentação de Kalou. O jogador vai do aeroporto direto para o estádio Nilton Santos, onde vai conversar com torcedores através de um telão e concederá entrevista coletiva. O atacante acertou com os alvinegros até o fim de 2021.

 

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.