24
Qui, Set

Redução salarial no Flu pode ser prorrogada

Jogadores seguem a preparação para o Campeonato Brasileiro - Foto: Lucas Merçon / FFC

Futebol
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O Fluminense sofreu com as perdas financeiras durante a pandemia de coronavírus. Os dirigentes negociaram com o elenco a redução salarial para o período sem jogos.

No entanto, o presidente Mário Bittencourt confirmou que negocia uma prorrogação da redução com os jogadores.

"No Fluminense, partiu dos próprios diretores, executivos de todas as áreas, a redução de 15% dos salários. Com os jogadores, conseguimos um acordo onde eles em março renunciaram a 15% e deram desconto de mais 20% para pagar na frente; em abril pagamos 50% das férias, que ficaram nesse mês pela pandemia, e vamos pagar os outros 50% mais o terço constitucional só em dezembro; e em maio eles renunciaram a 25%. Em junho seguimos em negociação sobre a renúncia de 25%. Ainda não batemos o martelo com relação ao elenco profissional", disse uma live no Instagram.

O Fluminense ainda deve dois meses de salários ao elenco. Além disso, os direitos de imagem estão atrasados desde dezembro de 2019.

Para piorar a situação dos tricolores, o clube sofreu a penhora dos valores arrecadados nas transmissões da final da Taça Rio e da primeira partida da decisão do Campeonato Carioca.

 

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.