24
Sáb, Out

Isla avalia derrota histórica na Liberta

Escolhido como melhor da equipe brasileira, o chileno Mauricio Isla reconheceu a superioridade do adversário - Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Futebol
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em uma de suas piores atuações dos últimos tempos, o Flamengo sofreu uma goleada por 5 a 0 diante do Independiente del Valle na última quinta. Jogando em Quito pela terceira rodada do grupo A da Libertadores, o Rubro-Negro foi amplamente dominado pela equipe local.

Escolhido como melhor da equipe brasileira, o chileno Mauricio Isla reconheceu a superioridade do adversário.

"O Independiente jogou uma grande partida, uma partida que deveriam, que conheciam bem. Nós até tivemos duas chances de gol, mas eles tiveram muitas", disse o jogador na saída do campo.

De quito, o Flamengo segue direto para Guayaquil, onde na próxima terça enfrenta o Barcelona.

"Temos que jogar melhor do que hoje, será uma partida muito difícil. Temos que nos preparar da melhor forma, descansar. Acho que ninguém gosta de tomar de 5 a 0, mas é seguir trabalhando para melhorar", afirmou.

O lateral-direito, entretanto, não viu a derrota como o fim do mundo para o Flamengo.

"Tem muita Copa Libertadores pela frente, não acaba aqui. Temos que trabalhar para essa equipe chegar à final", concluiu Isla.

Para a partida da próxima terça, o técnico Domènec não poderá contar com o zagueiro Gustavo Henrique, expulso ao sair do banco durante uma confusão.

 

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.