26
Seg, Out

Domènec poupou alguns jogadores na partida desta quinta-feira - Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

O Flamengo ficou no empate por 1 a 1 com o Bragantino, nesta quinta-feira, no Maracanã. Com o resultado, os rubro-negros chegaram a 31 pontos e perderam a chance de liderar o Campeonato Brasileiro. Já os paulistas, com 13, seguem na zona de rebaixamento.

Após um primeiro tempo morno, o Bragantino marcou no começo da etapa final, com Claudinho. O revés acordou o Flamengo, que empatou com Lincoln.

Na próxima rodada, o Flamengo visita o Corinthians, no domingo, em São Paulo. No mesmo dia, o Bragantino terá pela frente o Sport, em Bragança Paulista.

O jogo

O Bragantino surpreendeu o Flamengo com sua postura ofensiva nos primeiros minutos. Os paulistas tiveram chance de abrir o placar com Tubarão e Ytalo antes dos dez minutos.

O Flamengo tinha mais posse de bola, mas parava na marcação do Bragantino. Os visitantes seguiam com a vocação ofensiva e perderam mais oportunidades, quando Isla e Hugo salvaram os rubro-negros.

Com o passar do tempo, o Bragantino diminuiu o ritmo e viu o Flamengo pressionar nos minutos finais. Só que os rubro-negros pouco incomodavam no ataque. Assim, o duelo seguiu igual até o intervalo.

No segundo tempo, os paulistas voltaram melhor e abriram o placar no primeiro minuto. Claudinho foi lançado na área, dominou com estilo e chutou sem chance para Hugo.

O Flamengo só conseguiu responder aos dez minutos. Vitinho arriscou da entrada da área e parou em defesa de Cleiton. O lance animou os donos da casa, que quase empataram aos 17. Vitinho fez boa jogada e tocou para Lincoln na área. O atacante dividiu com com Cleiton, que salvou os visitantes.

De tanto insistir, os donos da casa chegaram ao empate aos 24 minutos. Após série de cruzamentos, Cleiton tentou tirar o perigo, mas em cima de Lincoln, que se esticou e cabeceou para a rede.

Só que após o empate, o Flamengo voltou a ter dificuldade na criação das jogadas. O panorama do jogo seguiu até os minutos finais. O Bragantino conseguiu segurar o ímpeto dos cariocas para garantir um ponto no Maracanã.

Jogadores comemoram o gol do Fluminense marcado por Caio Paulista ainda no primeiro tempo - Foto: Lucas Merçon / Fluminense

O Fluminense foi até Belo Horizonte na noite desta quarta-feira e trouxe um bom resultado na bagagem, ao empatar com o então líder Atlético-MG pelo placar de 1 a 1. Além de somar mais um ponto e completar cinco jogos de invencibilidade, ainda pode ajudar o arquirrival Flamengo, que amanhã enfrenta o Bragantino no Rio e se vencer, assume a ponta da tabela.

Sabendo que enfrentaria a intensidade do Galo, o técnico Odair Hellmann optou por uma formação mais jovem e leve, abrindo mão dos veteranos Nenê e Fred, que nem ficaram no banco. E a aposta se mostrou acertada, pois o Tricolor igualou as ações diante do time mineiro.

E o Fluminense abriu o placar aos 19 minutos, quando Caio Paulista (que entrou no lugar do peruano Fernando Pacheco, que se machucou com 1 minuto de partida) acertou um belo chute da entrada da área para vencer Everson.

Perdendo, o Galo buscava o gol, mas esbarrava na boa atuação coletiva do time carioca no primeiro tempo. Assim, o empate saiu apenas na etapa final, quando o confronto muda de figura, com o Atlético-MG mais incisivo. Com isso, o 1 a 1 sai aos 6 minutos, quando Guilherme Arana marca após receber de Marrony.

O Atlético-MG tenta demais o segundo gol, mas esbarra na falta de pontaria e na boa atuação do goleiro Muriel, que brilha e segura o empate em 1 a 1.

"Menino Ney" alcançou a marca dos 64 gols pela Seleção - Foto: Reprodução via Instagram

Com três gols na vitória do Brasil sobre o Peru na última terça-feira, Neymar se isolou como o segundo maior artilheiro da história da Seleção Brasileira com 64 gols. O camisa 10 ultrapassou Ronaldo, que somou 62 entre 1994 e 2006.

Em suas redes sociais, o Fenômeno comemorou a marca de Neymar e elogiou o atacante do PSG. "Todo o meu respeito por ti Neymar! Joga muito, dá assistência, toca, dribla e goleia. O céu é o limite. Voa, moleque! Que história linda você está escrevendo. Um jogador completo e cada vez mais maduro. Craque!", escreveu.

"Sei o quanto a amarelinha é pesada e lidar com a pressão fora de campo, às vezes, é mais desafiador do que a própria bola no pé. Agora me diga você: da onde viemos, onde chegamos... quem vai nos dizer o que é impossível? Siga confiando nos seus instintos porque o talento é seu e ninguém pode tirar de você. Tem muito recorde pra superar e as suas marcas pra deixar. Orgulho de ver um brasileiro no topo", completou.

Agora, o único à frente de Neymar na lista é Pelé, com 77 gols marcados pelo Brasil. O atual dono da camisa 10 terá a chance de diminuir a distância em novembro, quando a Seleção faz mais dois jogos pelas Eliminatórias Sul-Americanas, contra Venezuela e Uruguai.

Flamengo vence Goiás e assume vice-liderança do Brasileiro - Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

O Flamengo derrotou o Goiás por 2 a 1 nesta terça (13), no estádio do Maracanã, e assumiu a vice-liderança do Campeonato Brasileiro. A partida foi válida pela 11ª rodada da Série A, adiada por compromissos do Rubro-Negro na Libertadores da América.

Com o resultado, o time carioca chega aos mesmos 30 pontos do líder Atlético-MG, mas ainda fica atrás do Galo pelo critério de vitórias. Este foi o terceiro resultado positivo seguido do técnico catalão Domenèc Torrent na competição nacional. Os próximos desafios no Brasileiro são o Bragantino, na quinta (15), e Corinthians, no domingo (19).

O Esmeraldino começou surpreendendo a equipe da casa. Aos 12 minutos, Vinicius abriu o marcador com um belo gol, após cruzamento de Daniel Bessa. O Flamengo não se abateu e continuou a perseguir o empate, que só viria aos 38 minutos com Pedro. Na segunda etapa, logo aos 3 minutos, Bruno saltou para acertar o travessão. Mas a virada só viria nos acréscimos, novamente com Pedro, e no último lance do confronto.

Lanterna
Com esta derrota o Goiás segue na lanterna do Brasileiro, com nove pontos, mas com dois jogos a menos que a maioria dos clubes.

Alvinegro não aproveitou a superioridade numérica no segundo-tempo - Foto: Vitor Silva / BFR

O Botafogo teve sua boa fase interrompida ao ser derrotado para o Grêmio por 3 a 1, em Porto Alegre, pela abertura da 16ª rodada do Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira. Com o resultado, os gaúchos chegaram a 20 pontos e se afastaram da zona de rebaixamento. Os alvinegros, com 18, seguem próximos da degola.

No primeiro tempo, o jogo foi equilibrado e terminou empatado após gols de Diego Souza e Matheus Babi. Já na etapa final, Pepê marcou duas vezes para decretar o triunfo gremista.

Na próxima rodada, o Botafogo recebe o Goiás, na segunda-feira, no Nilton Santos. Já o Grêmio viaja para enfrentar o São Paulo, no Morumbi, no sábado.

O jogo - O confronto começou equilibrado, com as duas equipes voltadas para o ataque. O Grêmio teve a primeira boa chance, aos nove minutos. Alisson fez boa jogada, mas finalizou sobre o travessão. O panorama seguiu o mesmo. O Botafogo chegava ao ataque, mas pecava nas finalizações. O Grêmio tinha dificuldade em passar pela defesa alvinegra.

Os donos da casa foram mais eficientes e abriram o placar aos 33 minutos. Robinho cruzou, Alisson escorou para Diego Souza mandar para a rede. Só que o Botafogo não desanimou e empatou aos 40 minutos. Após bola na área, Pedro Raúl desviou e Matheus Babi se esticou para colocar na rede. Assim, o duelo seguiu empatado até o intervalo.

No segundo tempo, o Grêmio voltou com outra postura e marcou logo aos dois minutos. Após troca de passes, Diego Souza recebeu passe na área e rolou para Pepê mandar para o gol. Entretanto, aos sete minutos, os gaúchos ficaram com um a menos após Diego Souza acertar Guilherme Santos. O árbitro foi chamado para ver o lance no VAR e deu o cartão vermelho ao atacante. A partir dai, o Botafogo pressionou em busca do empate e chegou a perder boas oportunidades com Pedro Raúl e Matheus Babi.

O Grêmio não perdeu a vocação ofensiva e na primeira vez que foi ao ataque marcou o terceiro, aos 20 minutos. Depois de boa troca de passes, a bola chegou em Pepê, que finalizou para a rede.

O novo revés foi sentido pelo Botafogo. Mesmo tendo mais posse de bola e um jogador a mais, os alvinegros pouco incomodaram o goleiro Vanderlei. O Grêmio passou administrar o resultado para sair de campo com os três pontos.

Nas redes sociais, o técnico aparece com camisa assinada por Romário - Foto: Reprodução/ Twitter

Ricardo Sá Pinto é o novo técnico do Vasco da Gama. O português, que fez 48 anos no último sábado (10), foi anunciado nesta quarta-feira (14) como substituto de Ramon Menezes, demitido há uma semana. O vínculo com o Cruzmaltino vai até o término da Série A do Campeonato Brasileiro. O auxiliar Rui Mota, o preparador físico João Moreira e o analista de desempenho Igor Dias chegam com o treinador para integrar a comissão técnica.

Em postagem nas redes sociais do clube, o técnico se apresentou vestindo uma camisa com o nome de Romário e o número 11, assinada pelo ídolo. "Foi um grande jogador, um [atleta] histórico não só do Vasco, mas também do futebol mundial. Guardo a camisa com muito carinho", disse.

"Quero que saibam que estou muito orgulhoso de ser vosso treinador. Tanto eu como minha equipe técnica estamos muito confiantes no trabalho que vamos desenvolver. Sabemos que a situação não é ideal, que é de grande responsabilidade, mas é nas dificuldades que se criam grandes oportunidades. Conto com vosso apoio e vosso carinho. Já sabem: é lutar e lutar pela vitória", completou Sá Pinto, que é conhecido pelo temperamento forte e o estilo enérgico.

O Gigante da Colina será o nono clube de Sá Pinto como técnico. Ele iniciou a carreira de treinador em fevereiro de 2012, no Sporting, time português do qual foi ídolo enquanto atleta. Pelos Leões, atingiu uma semifinal de Liga Europa, superando o Manchester City (Inglaterra) nas quartas de final, mas foi batido em uma final de Taça de Portugal. Ficou oito meses no cargo.

Após o Sporting, Sá Pinto comandou Estrela Vermelha (Sérvia), OFI (Grécia), Belenenses (Portugal), Al-Fateh (Arábia Saudita), Atromitos (Grécia), Standard Liège (Bélgica) e Legia Varsóvia (Polônia) e Braga (Portugal). Em 2018, conquistou a Copa da Bélgica pelo Liège, primeiro título como técnico - o meia Carlinhos, atualmente no Vasco, fez parte daquele elenco. No último trabalho, alcançou o recorde de partidas sem derrota de times portugueses em torneios europeus, ficando 13 jogos invictos pelo Braga.

Ex-atacante da seleção portuguesa, pela qual marcou 15 gols em 55 jogos, Sá Pinto chega ao Rio e Janeiro ainda nesta semana, mas não estreará no próximo compromisso do Vasco, neste domingo (18), às 18h15 (horário de Brasília), contra o Internacional, no Beira Rio. Na ocasião, o Gigante da Colina será dirigido pelo técnico do sub-20, Alexandre Grasseli.

O Vasco é o 10º colocado do Brasileirão, com 18 pontos. Confira a classificação completa da Série A do Brasileirão.

Atleta não vai disputar partida da Liga das Nações - Foto: Reprodução

O atacante português Cristiano Ronaldo teve um teste positivo para a Covid-19, informou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) em comunicado publicado e seu site nesta terça-feira (13).

O jogador de 35 anos, que defende a Juventus, não jogará a partida de amanhã (14), pela Liga das Nações da Uefa contra a Suécia, mas "está bem, sem sintomas, e em isolamento".

A FPF acrescentou que os demais jogadores da seleção passaram por testes devido ao diagnóstico positivo de Cristiano Ronaldo, mas todos deram negativo e estão à disposição para a partida contra a Suécia.

Eleito cinco vezes o melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo esteve presente no empate em 0 x 0 de Portugal com a França pela Liga das Nações no domingo (11) e no empate também em 0 x 0 em um amistoso na útlima quarta-feira (7) contra a Espanha.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.