26
Seg, Out

Na vitória contra o Bahia no último domingo o zagueiro Digão completou 180 jogos com a camisa do Flu - Foto: Mailson Santana / Fluminense

A vitória sobre o Bahia fez o Fluminense se manter entre os líderes do Campeonato Brasileiro. Para Digão, o confronto foi ainda mais importante, pois marcou seu jogo de número 180 com a camisa tricolor. O zagueiro é cria das categorias de base do Fluminense e passou por outros clubes antes de retornar às Laranjeiras. Nesta segunda-feira, o defensor exaltou a marca conquista.

"É uma sensação de muito orgulho. Completar 180 jogos com essa camisa tão pesada como a do Fluminense é motivo de orgulho enorme, não só para mim, mas para a minha família também. Quando eu era moleque, lá na base, sempre sonhava em fazer 100 jogos. Hoje, completando 180, só consigo sentir muito orgulho", disse.

O zagueiro subiu aos profissionais do Fluminense em 2009, onde permaneceu até 2013. Neste período, Digão conquistou o Campeonato Brasileiro em 2010 e 2012, além do Campeonato Carioca de 2012.

Digão deve ser titular novamente nesta quarta-feira, quando o Fluminense enfrenta o Atlético-MG, em Belo Horizonte.

Ex-jogador do próprio Botafogo, Túlio Lustosa assumiu recentemente o cargo de gerente de futebol do clube - Foto: Vitor Silva / Botafogo

O Botafogo vive boa fase no Campeonato Brasileiro. Após duas vitórias seguidas, os alvinegros deixaram a zona de rebaixamento e estão no meio da tabela de classificação. O gerente de futebol Túlio Lustosa exaltou o momento da equipe, que acontece justamente após sua chegada.

"Estou irradiante de felicidade por estar de volta. Mas agora muito trabalho desde o primeiro dia que cheguei. Sei o peso da responsabilidade, o tamanho do desafio, mas o tamanho da minha vontade é maior do que isso. Vou superar tudo e trabalhar incansavelmente para que tudo dê certo", disse ao "GE".

Túlio admitiu que a prioridade do Botafogo nesta temporada é realizar uma boa campanha na Copa do Brasil. Pelas oitavas de final, os alvinegros vão duelar com o Cuiabá.

"Tem metas internas que eu prefiro não ficar falando, mas a grande meta, o principal objetivo da temporada para o Botafogo, que fiz questão de frisar, é a Copa do Brasil. Essa é nossa principal ambição. Temos agora nas oitavas de final um adversário que está numa fase esplêndida na Série B, tem um elenco que eu conheço bem porque fizeram a preparação durante a pandemia em Goiás. É um adversário que tem que ser muito respeitado", declarou.

O Botafogo se prepara para voltar a campo nesta quarta-feira, quando enfrenta o Grêmio, em Porto Alegre.

Brasil embarca para Lima e Tite prega espírito solidário - Foto: Lucas Figueiredo / CBF

“Solidez, regularidade, consistência”. As palavras são de Tite, que conversou com os jornalistas em uma coletiva, de 40 minutos nesta segunda-feira (12), antes do embarque da equipe esta tarde para Lima, onde enfrentará o Peru pela segunda rodada das Eliminatórias para a Copa de 2022 (Catar). Após golear a Bolívia por 5 a 0, a expectativa do treinador passa por mais uma atuação de alto nível da seleção, independente de marcas pessoais. A escalação não foi revelada, mas a base que jogou na última sexta, na Arena do Corinthians, deve ser mantida. Mudança certa é que a braçadeira de capitão vai para o zagueiro Thiago Silva.

“Não estou pensando muito nos 50 jogos, penso numa ideia de futebol e que a equipe jogue muito. Que tenha a consciência que tem que criar e fazer gol, ser dura e dificultar ao máximo o adversário, se possível não tomar gol e que traduza isso em vitórias”, analisou Tite, que tem 35 vitórias, 10 empates e apenas quatro derrotas à frente da Seleção, uma delas contra o adversário desta terça em uma partida amistosa, em setembro de 2019. “O desafio é diferente, com uma equipe de nível técnico superior, físico superior, e um desafio para nós: buscar repetir um padrão. Talvez não com a mesma força técnica. Vamos enfrentar um adversário mais forte em circunstâncias mais fortes”, enfatizou o treinador.

Neymar e Thiago Silva

Quem também está perto de uma marca histórica é Neymar. O atual camisa 10 do Brasil tem 61 gols e pode alcançar Ronaldo Fenômeno, se fizer mais um, no hall dos artilheiros, onde Pelé reina com 77 em 92 partidas segundo estatísticas da Fifa. “Tenho certeza de que se aparecer outro em condições melhores ele vai dar a bola. Objetivos individuais, quando agregam a equipe, são bons. Não é pecado fazer gol, não é pecado chegar numa marca”, explicou Tite, destacando que o atacante treinou normalmente nesta segunda, na última atividade da seleção no CT Joaquim Grava, sem apresentar nenhum problema físico.

O rodízio da função de capitão segue firme. Após Casemiro, a vez agora, diante do Peru, pertence a Thiago Silva. Tite explicou que há muitas lideranças no grupo e que ainda não há nenhuma definição sobre se ter um capitão fixo. Sobre a possibilidade de o zagueiro de 36 anos estar na Copa, o técnico elogiou o atleta, que trocou recentemente o PSG (França) pelo Chelsea (Inglaterra). “Jogando em alto nível, o lado humano, os valores morais que têm o credenciam a isso. O que vai dizer onde ele vai, o tempo, é o desempenho”.

Treinador comandou equipe carioca em 16 partidas - Foto: Carlos Gregório / Vasco

O Vasco anunciou no início da tarde desta quinta (8) que o técnico Ramon Menezes deixou o comando de sua equipe de futebol profissional.

Em uma nota curta, o clube também agradeceu “os serviços prestados” pelo treinador, e informou que “em breve, anunciará o seu substituto”.

Ramon assumiu o Vasco no final de março, e comandou a equipe em 16 partidas, com oito vitórias, três empates e cinco derrotas.

Após um bom início de Brasileiro, o Vasco de Ramon caiu muito de produção na competição, alcançando uma sequência de quatro jogos sem triunfos. Sendo que os dois últimos resultados foram duas derrotas por placar elástico, 4 a 1 para o líder Atlético-MG e 3 a 0 para o Bahia.

O árbitro Flavio Rodrigues de Sousa anulou um gol do Vasco no clássico do último sábado contra o Flamengo após consultar o VAR - Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

O Flamengo vive um grande momento no Campeonato Brasileiro. Os rubro-negros estão com 27 pontos, apenas três do líder Atlético-MG. Na última rodada, a equipe venceu o clássico contra o Vasco, em São Januário. No entanto, o clima ficou tenso após a partida, quando o presidente cruz-maltino Alexandre Campello criticou a arbitragem e a anulação do gol de empate dos vascaínos após intervenção do VAR.

Nesta segunda-feira, o vice de futebol do Fla, Marcos Braz, se pronunciou sobre a polêmica. O dirigente se mostrou incomodado com as insinuações sobre favorecimento aos rubro-negros.

"Todo mundo resolveu falar do VAR nos nossos jogos, insinuando que está ajudando a gente. Eu enxergo por outra ótica, mas ninguém comentou ainda. Se tem usado tanto o VAR em lances do Flamengo, é porque tem tido muito erro de arbitragem contra o Flamengo. Ou não? E alguma dessas intervenções foi errada? O VAR serve para ajudar o árbitro e evitar que injustiças sejam cometidas. Precisamos discutir o uso da tecnologia sem clubismo", disse.

O Flamengo terá semana intensa, pois enfrenta o Goiás nesta terça-feira, e o Bragantino nesta quinta-feira, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, os tricolores se mantêm entre os líderes do Campeonato Brasileiro, com 24 pontos - Foto: Lucas Merçon / FFC

O Fluminense segue em grande fase e neste domingo venceu por 1 a 0 o Bahia, no Maracanã. Com o resultado, os tricolores se mantêm entre os líderes do Campeonato Brasileiro, com 24 pontos. Os baianos, com 15, segue na parte de baixo da classificação.

No primeiro tempo, o Fluminense teve a posse de bola, mas pouco incomodou Douglas. Já na etapa final, o Bahia melhorou, equilibrou o jogo, mas viu os donos da casa marcarem com Nenê, de pênalti, após revisão do VAR.

Na próxima rodada, o Fluminense encara o Atlético-MG, na quarta-feira, no Mineirão. O Bahia joga na sexta-feira, contra o Goiás, em Goiânia.

O Fluminense começou melhor a partida e assustou logo aos dois minutos, em chute de Fernando Pacheco. Depois, foi a vez de Nenê fazer boa jogada e buscar Fred na área. No entanto, Douglas estava atento e se antecipou para fazer a defesa.

Depois do bom início, o Bahia melhorou a marcação e passou a impedir os bons avanços dos cariocas. Somente aos 28 minutos, Fred escorou para Nenê chutar da entrada da área. Douglas se esticou para fazer boa defesa.

O lance animou os donos da casa, que mantiveram a busca pelo gol. Aos 34 minutos, Igor Julião foi lançado, se esticou e conseguiu bom passe para Hudson. Só que o volante não não conseguiu a finalização.

Enquanto o Bahia pouco incomodava na frente, o Fluminense seguiu na pressão nos minutos finais. Os cariocas criaram mais uma chance, mas novamente Hudson não chegou a tempo para mandar para o gol. Assim, o duelo seguiu igual até o intervalo.

No segundo tempo, o Bahia até tentou equilibrar as ações, mas viu o Fluminense criar boa chance aos seis minutos. Fernando Pacheco chutou da entrada da área e acertou a trave.

Os visitantes só chegaram com perigo pela primeira vez no jogo aos 17 minutos. Após bola levantada na área, a bola sobrou com Rossi, que chutou pela linha de fundo.

Com o confronto aberto, o Fluminense aproveitou os espaços para abrir o placar no Maracanã. Nenê foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti após revisão no VAR. O próprio meia cobrou com categoria, sem chance para Douglas.

Depois do revés, o Bahia tentou se lançar ao ataque, mas a equipe seguia com dificuldade na criação ofensiva. Com isso, o Fluminense manteve a vantagem no placar nos minutos finais para sair de campo com a vitória no Maracanã.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.